//
você está lendo...
ARTIGOS

Motores Mercedes e Renault podem largar na frente em 2010

IMAGEM: McLaren/Divulgação MOTORES: O Renault segue o Mercedes de perto em 2009. Como será em 2010?

Em um post interessante em seu blog hoje, James Allen revela que, ao contrário do que a FIA anunciou no fim de 2009, os motores da F1 não serão equalizados em 2010. A intenção da FIA era reduzir a performance dos motores mais potentes como fez no início do ano passao. Mas, segundo James, não se chegou a acordo dado o fato de que a Renault — quem requereu esta equalização — foi competitiva o suficiente para vencer 6 corridas.

Mudanças ocorrem muito rápido na F1, mas se considerarmos dados de 2009 para traçar um cenário para 2010, as equipes empurradas pelos motores Mercedes têm tudo para largarem na frente nessa próxima temporada.

Em 2009 os Mercedes chegaram ao fim da temporada com 18hp de diferença a seu favor, o que se convertia em 3 décimos ao fim de uma volta. Em potência, a ordem era BMW e Mercedes na liderança, seguidos por Ferrari, Renault e Toyota.

Consumo, o ponto chave em 2010

Como fim do reabastecimento nessa transição de 2009 para 2010, as equipes estão concentrando-se em equalizar eficiência na relação consumo e potência. E é aí que as coisas mudam de figura.

Se comparados com os potentes Mercedes, os menos potentes Renault conseguiam consumir menos 4 voltas de combustível em 2009. Já de olho em 2010, essa diferença poderia ser transmutada em3 décimos por volta.

Essa equação entre potência e consumo é, por exemplo, a grande dor de cabeça da Ferrari no momento, algo que Alonso fez questão de lembrar em sua primeira entrevista como piloto da Scuderia. A questão é tão crítica que a Ferrari resolveu mexer em seu staff, dispensando o francês Gilles Simon em nome do italiano Luca Marmorini, competente ex-engenheiro da própria Ferrari que estava na Toyota.

Um bom estudo feito por Gavin Brown do F1 numbers, mostra quem anda bebendo mais:

Gavin mostra também o consumo de combustível por equipe em 2009 e é interessante conjecturar o impacto do KERS nesse aproveitamento:

Não há informação concreta do quanto o KERS influenciou na economia de combustível, mas é curioso notar que a McLaren poupou mais combustível em relação as suas parceiras de Mercedes do que a Ferrari — que também tinha KERS — para a a Toro Rosso, também empurrada pelo motor italiano.

Empurrada pelos econômicos Renault, a Red Bull de Sebastian Vettel pode se dar bem em 2010. Um tanque de combustível menor significará, além de um décimo em potencial por volta, melhor equilíbrio aerodinâmico — um dos pontos fortes de Adrian Newey, genial projetista da equipe.

About these ads

Discussão

18 comentários sobre “Motores Mercedes e Renault podem largar na frente em 2010

  1. Boa notícia… Hamilton x Schumacher, já que a Renault não tem carro nem piloto.

    Publicado por Anselmo Coyote | 17/01/2010, 12:37 am
  2. será?
    eu quero que a ferrari vença em 2010.
    e eles vencerão…
    mercedes, mclaren e red bull?
    não sei…

    Publicado por Tomas | 17/01/2010, 12:53 am
  3. Esse estudo é relativo. Se efere ao regulamento técnico de 2009. Chega 2010 e tudo muda. Podes crêr…

    Publicado por Ylan Marcel | 17/01/2010, 4:32 am
  4. Mclaren, com o Kers foi muito economica, muito melhor até que a RBR que não possuia esse equipamento, esse ano sem o Kers é a equipe a ser batida.

    Publicado por Luiz Sergio | 17/01/2010, 5:33 am
  5. Lembrando q a Renault andou usando Kers em pelo menos umas 5 ou 6 corridas em 2009… Isso explica pq o seu consumo em média ficou abaixo do consumo da RBR.
    Becken, vc como torcedor da Mclaren n precisa se preocupar muito- veja:
    Se considerarmos q sem o Kers o consumo ficaria igual ao da FI, essa diferença para a RBR seria de cerca de 80 gramas/volta. Em uma corrida de cerca de 60 voltas(a média dos circuitos hj), não chega a 5 kilos de diferença.
    Andar com 5 kilos a menos(a favor da RBR) mas com potência tb a menos no motor Renault( como Monza deixou claro), deixa a briga entre Mclaren e RBR equilibrada.
    O resto fica por conta da habilidade dos pilotos e desempenho aerodinâmico.
    Se houver realmente um equilibrio entre as duas equipes, talvez a decisão do campeonato fique por conta da durabilidade dos motores Mercedes.

    Publicado por Leandro Magno | 17/01/2010, 9:32 am
  6. Interessante argumento, Leandro.

    Há outra questão em pauta. Potência final será interessante na classificação, mas consumo será importante nas longas distâncias de uma corrida.

    Publicado por Becken Lima | 17/01/2010, 10:18 am
  7. Perfeito, Becken
    Além disso, essa diferença de 5 kg é apenas no início da corrida, decrescendo e chegando a zero no final dela.
    A n ser q uma ou outra equipe descubra no regulamento outro furo como o do difusor duplo, as principais equipes devem vir bem equilibradas.
    Pra abrir mão da primeira rodada de testes, Newey deve estar querendo esconder algo dos seus concorrentes pra poder adiar as inevitáveis cópias.

    Becken,
    Quais pilotos q vc acredita q se darão bem em cima desse novo regulamento e quais vão afundar e pq?

    Publicado por Leandro Magno | 17/01/2010, 10:47 am
  8. Quais pilotos q vc acredita q se darão bem em cima desse novo regulamento e quais vão afundar e pq?

    Vettel?

    Eu abri uma “thread” no Forum do F1 Fanatic para discutir como Vettel lidará com a proibição do reabastecimento e prometo transfoirmar em um post logo mais.

    O enunciado ficou assim:

    Keith had written a hell of post detailing the benefits of refueling ban in 2010. The 14th point is interesting because it illustrates how overtaking skills will be important in the drivers CV next season:

    “…A battle for position is more exciting when it’s significant. A driver on a lighter fuel load breezing past a much heavier car is less compelling because you know he’ll eventually have to pit and, in all likelihood, lose the position again.

    Next year when a driver passes another it’s much more likely to be decisive. I’d far rather see that than an occasional jumbling of the order just because some drivers have pitted to refuel…”

    Sebastian Vettel, the new F1 star, showed how great he could be in the future this year, but the young man left some negative impressions when was behind slow cars, such in Turkey (behind Jenson), in Malaysia (behind, Heidfeld). Even in Brazil, when he has done a great recovery, it was more down to one pit stop strategy and less with pure overtaking skills.

    We all know what Fernando, Jenson, Lewis, Webber and Felipe can do, but how Sebastian will cope with those new rules? Could the refueling ban hurt Vettel´s campaign in 2010? Your thoughts, guys.

    Para quem estiver interessado:

    http://www.f1fanatic.co.uk/forum/topic.php?id=1180

    Publicado por Becken Lima | 17/01/2010, 11:44 am
  9. Eu já acho q o Massa vai sofrer bem com desgates de pneu e talvez Lewis tb, porém, no caso do inglês, a Mclaren deve preparar um carro levando bem em conta seu estilo selvagem.
    Estava revendo uns vídeos do Schummi antes de 2000 e acho q ele tinha uma pilotagem bem sujinha tb, só q depois parece q ele deu uma limpada na sua direção, apesar de q no teste dessa semana, vi umas câmeras onboard em q o alemão segurava bem as saídas de frente do carro com muito trabalho de volante.
    Na verdade, quem tenta andar sempre no limite tem pilotagem suja.
    Basta ver q em treino de fds de GP as siglas MAS e HAM são as q mais ocupam as cabeças das tabelas de tempo.

    Quanto ao Vettel, acho q ele tem velocidade o bastante pra arrancar uma boa quantidade de poles e assim n depender de ultrapassagens. Isso, se tiver um carro vencedor, pq, do contrário, realmente, o q vc citou vai influenciar muito em seu desempenho. E, com a vitória valendo 25 pontos, os caras sem bolas o suficiente vão amargar grandes prejuízos.

    Publicado por Leandro Magno | 17/01/2010, 1:47 pm
  10. “Na verdade, quem tenta andar sempre no limite tem pilotagem suja.
    Basta ver q em treino de fds de GP as siglas MAS e HAM são as q mais ocupam as cabeças das tabelas de tempo.”

    Cara, sou obrigado a discordar. Não se esqueça da máxima do Stirling Moss “se tudo está sob controle, você não está rápido o suficiente”.

    Como já postei num tópico anterior (acho q foi aquele sobre o Alonso pilotando o F458), estilo de pilotagem não tem nada a ver com ser rápido ou não. Há mil maneiras de se contornar uma mesma curva, algumas mais rápidas, outras mais lentas, e uma infinidade de maneiras equivalentes. Cada traçado adotado favorece um estilo de pilotagem, que é refletido no acerto de suspensão, freios e pneus dos carros.

    Pilotar no limite não quer dizer que você tenha um estilo de pilotagem “sujo”, quer dizer apenas que o piloto está extraindo o máximo de performance de seu equipamento.

    Por fim, não acho que o Massa e o Hamilton dominem os treinos de fds como você sugeriu, andar no limite é necessário em algum momento do fim de semana, e todo piloto busca isso. A equação aí envolve ser rápido, não cometer erros e cuidar do seu equipamento.
    Isso é o que faz um bom piloto.

    Publicado por The Stig | 17/01/2010, 6:59 pm
  11. é verdade realmente essa questao e bem importante a ponto de muitos especialistas estarem sendo alocados na ferrari para desenvolver esta parte. vejam link:
    http://www.marca.com/2010/01/17/motor/formula1/1263749267.html

    Publicado por wilson costa | 17/01/2010, 9:45 pm
  12. Becken,

    Ontem falei mais ou menos isso com uns amigos. Dizia que o Vetel tem um tremendo talento, velocidade pura fenomenal, mas perde muito tempo atrás de carros lentos. Se ele se classificar bem, ele dispara, mas se ficar para trás na classificação, tende a perder muito tempo.
    Veremos como ele se comportará.
    Gostaria de ver como vem a Mclaren. Lewis e Jenson tem estilos de pilotagens distintos. Quem a Mclarem previlegiará na construção do carro? Jenson é mais clean, Lewis tenderá a gastar mais pneu. Se a Mclaren previlegiar um carro para compensar essa característica do Lewis, o carro do Jenson tenderá a ser mais lento.
    Já na Ferrari não vejo essa diferença, já que a tocada do Felipe se assemelha à do Fernando.

    Na verdade estou doido pra chegar logo Março.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 17/01/2010, 10:08 pm
  13. The Stig,

    Concordo com você quanto a andar rápido e acrescento uma passagem que já contei aqui entre Jim Clark e Jackie Stewart.

    O jovem escocês Stewart comenta orgulhoso com o super campeão e também escorcês Jim Clark que numa determinada curva tinha perdido e controle do carro e quase batido, mas conseguiu corrigir.

    Clark responde : Você errou naquela curva e corrigiu ???? Então não estava rápido o bastante….

    Cosnta que essa conversa teve um grande impacto na carreira de Stewart, que anos depois se tornaria uma lenda da categoria sendo tri campeão mundial e durante muito tempo recordista de vitórias.

    Becken,

    Quanto ao Vettel também acho que a grande fraqueza demosntrada por ele foi a falta de DETERMINAÇÃO para as ultrapassagens. Cheguei a imaginar que a aerodinâmica mais refinada dos projetos de Newey talvez fosse a culpada disso, pois poderia dificultar mais os carros da Red Bull que os outros, porém as performances de Mark Weber não sustentam issa análise.

    As corridas terão estratégias totalmente diferentes e ultrapassar nos boxes a princípio torna-se mais difícil, porque as paradas devem demorar cerca de 2,5s menos e os carros devem ser mais rápidos DEPOIS da parada, já que estaram com pneus novos. Logo uma tática conservadora para quem estiver defendendo uma posição seria parar na volta seguinte, não dando tempo para ganhos de tempo antes de sua parada.

    Uma coisa que pode atrapalhar isso tudo é o fim das mantas que aquecem os pneus. Isso está certo ???? Caso ocorra muda tudo, porque aí os carros devem ser cerca de 3 a 4 segundos mais lentos nas duas voltas seguintes a troca, e existem pilotos que “aquecem” melhor e mais rápido um pneu que outros. Isso é um fator que vai complicar bastante as estratégias.

    Quanto aos pilotos os com estilo mais limpo e suaves devem sim ter uma vantagem. Não só quanto ao desgaste dos pneus mais também o consumo de combustível. O Button e o Barrichello parecem ser os melhores no grid nesse aspecto, junto com o Vettel. Acho Hamilton, Massa e Alonso os que possuem uma pilotagem mais selvagem e agressiva. Porém nada que um bom acerto do carro e da eletrônica (aceleração) não minimizem.

    Para finalizar, lembro que em 1986 o Prost bateu no Piquet na largada do GP do México e o Nelson foi lá para o fim do grid. No final da reta tinha uma freada forte com um esse bem lento que todo mundo fazia jogando os carros na zebra…Era uma delícia ver o Piquet contornar aqueles esses sem sequer subir na zebra e fazer a melhor volta da corrida volta a volta. Não lembro mais acho que o Berger venceu com uma Benneton e o Nelsão foi segundo ou terceiro…Corridaço do Piquet !

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 18/01/2010, 1:23 am
  14. Pilotar rápido não tem muito a ver como estilo de pilotagem.

    um piloto pode entrar muito rápido em uma curva, subindo em cima das zebras, e tracionar o carro novamente com instabilidade.

    por outro lado, outro piloto pode frear antes, contornar a curva e sair tracionando com o carro estabilizado.

    a diferênça pode ser mínima na questão do tempo, mas vai variar se o piloto vai conseguir segurar e corrigir o posicionamento do carro.

    vai da habilidade de cada um, mas é muito mais facil perder tempo e o controle do carro por atacar demais a zebra.

    mas isso tudo pode ser irrelevante se o cara for um selvagem das pistas, como o Nigel, mas tiver um canhão nas mãos..

    aí neguinho pode ser técnico ou pilotar de maneira suave, que não tem como pegar..

    a não ser que tenha um equipamento igual..

    abraços..

    Publicado por Danilo | 18/01/2010, 9:10 am
  15. Que ansiedade para chegar março…ou pelo menos os testes! De minha parte, continuo apostando no Hamilton e torcendo para um bom ano de Senna e di Grassi!

    Publicado por Will | 26/01/2010, 9:35 am
  16. É, são bons os dados do post, um bom material para pensar….

    Publicado por Adalberto | 04/02/2010, 12:36 pm
  17. Vettel matará a pau

    Publicado por marcelo | 13/03/2010, 8:42 pm
  18. Tenho um Renault scénic de 2003, fiz todas a revisões e manutenções na oficina do areeiro. querem saber a melhor: foi lá 3 vezes que queixa nos injectores. na 1º intervenção substituiram a bateria mais uns quantos acessórios 418€. queixei-me do mesmo problema.
    2ª intervenção substituição do 4º injector mais 329€. voltei novamente à oficina. diagnóstico problema do motor, entrava óleo nos pistons e debitava combustivel a mais. preço 1825€!!! garndes mecanicos!!!!! Renault nunca mais!!!!

    Publicado por Joaquim | 05/04/2011, 5:29 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 37 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: