//
você está lendo...
ARTIGOS

Nico Rosberg sobre disputa com Schumacher: ‘não tenho nada a perder’

IMAGEM: Williams/Divulgação

Na expectativa para apresentação oficial da Mercedes Grand Prix e da pintura do novo carro (o carro propriamente será lançado apenas em Fevereiro), Nico Rosberg resolveu transmitir, pelo diário esportivo francês L´Equipe, aparente tranquilidade com o “status quo” dentro da Mercedes GP:

“Em automobilismo você necessita de um ponto de referência e este é inacreditável — eu tenho o melhor de todos ao meu lado. Você não poderia pedir mais.

Não tenho nada a perder. Eu tenho O ponto de referência na F1 — daqui a dez, quinze anos, as pessoas estarão falando de Schumacher. E o mais importante é que teremos equipamentos iguais.”

— Nico Rosberg

James Allen também escreveu um post banaca a respeito da entrevista e lá ele nos relembra o quão crítico a respeito de Schumacher tem sido, ao longo dos anos, o pai de Nico — o campeão mundial Keke Rosberg.

Para ilustrar o que diz o jornalista inglês, aqui abaixo vai a matéria feita pela iTV inglesa (com narração do próprio Allen) daquele fatídico sábado em que Schumacher resolveu, espertamente, estacionar sua Ferrari na Rascasse durante a classificação para o GP de Mônaco:

Como você viu, Keke é duro: “de jeito nenhum foi um erro. Ele estacionou o carro estando no meio da fila [de pilotos na disputa da classificação].”

Mas é Nico quem mostra uma esperta verve ainda na sua primeira temporada:

“Espero que ele não tenha feito de propósito. Realmente não seria uma coisa boa. O que eu quero dizer é que ele é o presidente da Associação de Pilotos, faz comentários sobre ser honesto e não bloquear ninguém e então vem e bloqueia dez pilotos em tempo de volta ao mesmo tempo.”

— Nico Rosberg em 2006

Irônico que hoje os dois dividam a mesma equipe, mas desde o anúncio de Schumacher como seu companheiro, Nico tem se esforçado para demonstrar indiferença — é respeitoso com a lenda viva que é o heptacampeão, mas mostra-se indiferente.

Com essa interessante briga à vista e com Michael a bordo, é fácil perceber ceticismo quanto ao equilíbrio de forças dentro da equipe. Mas engana-se quem acha que o status de número 1 dentro da Ferrari nos tempos de Schumacher era uma prerrogativa de Ross Brawn — hoje o chefe dos dois na Mercedes. Toda a idéia de maximizar  focar recursos no alemão era de Jean Todt, o homem que hoje dirige a FIA.

A única pena para mim é que perderemos uma dinâmica interessante nesse caso: Keke Rosberg é comentarista oficial da Sky, canal por assinatura que transmite a F1 para a Alemanha. Eu daria um braço para ver e ouvir o que ele terá a dizer sobre Schumacher à medida que a temporada avançar.

About these ads

Discussão

12 comentários sobre “Nico Rosberg sobre disputa com Schumacher: ‘não tenho nada a perder’

  1. vamos ver, espero que ninguém morra..
    brincadeira…
    abraço,
    Tomas, do Blog Fórmula 1
    http://theformula1-blog.blogspot.com/

    Publicado por Tomas | 24/01/2010, 1:26 am
  2. Saberemos em breve o que dirá o Keke.
    Mais importante do que isso é o acerto nas declarações do Nico, desde o incidente em Mônico. Se ele andar na frente do “velho” Schumacher estará se capacitando para ser a bola da vez no próximo ano, mesmo que isso ocorra por conta das dores de pescoço outro.

    Publicado por cariocadorio | 24/01/2010, 5:03 am
  3. Se não foi o Ross Brawn na Ferrari que manipulou as panes colocadas no carro dos companheiros de equipe do Shumi, ele na equipe Brawn GP mostrou que aprendeu muito bem com o Jean Todt.
    Fico com pena do Nico que nem o numero 3 que ele tinha não pode ficar.
    Grandes pilotos sabem colocar direito no contrato essa parte de único primeiro piloto da equipe, Shumi não sairia da aposentadoria para brigar com seu companheiro de equipe, pois já tem 24 outros na pista.

    Publicado por Luiz Sergio | 24/01/2010, 8:02 am
  4. Eu ainda estou desconfiado com essa história toda na Mercedes. Acredito que Schumacher está batendo no psicológico de Nico. Pedir o número 3, essas coisas…

    Rosberg mostra tranquilidade, mas, no fundo, deve estar morrendo de raiva!

    Outro ponto que me leva a acreditar que haverá prioridade para Schumacher desde o início: Ferrari, McLaren e Red Bull reforçam a ideia de tratamento igual para seus pilotos. Mas veja o que disse Dieter Zetsche, presidente da Mercedes:

    Para essas decisões nós temos um chefe de equipe, Ross Brawn, que é um dos melhores. Ele decidirá quem é o melhor em termos de pilotos.

    Mais: será que Schumacher aceitaria voltar sem a garantia de que seria primeiro piloto?

    Publicado por Will | 24/01/2010, 8:05 am
  5. Will, concordo com sua opnião, Schumi não seria tolo de interromper sua aposentadoria para levar “pau” de um garoto e aidna companheiro de equipe, por mais que possam dizer que as condições serão iguais, duvido muito, Schumi com certeza exigiu prioridade… perceberemos amanhã no lançamento do carro, toda a imprensa babando Schumi…

    Publicado por Jackson | 24/01/2010, 8:22 am
  6. O Nico está certo. Não andar no ritmo do Schumacher é a regra e não a exceção. O que ele tem que fazer é tentar acompanhar o alemão, ficar o mais próximo possível dos tempos dele, tentar não permitir que outro piloto se ponha entre os dois. Isso sim, será uma experiência fantástica que tornará o Nico um piloto mais rápido, tenha ou não êxito na empreitada. Realmente, ele não tem nada a perder, a não ser aproveitar esta oportunidade para se tornar melhor.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 24/01/2010, 11:59 am
  7. Concordo Coyote. Essa é uma boa oportunidade para o Rosberg aprender e evoluir com o velho mestre. Assim como fez o Massa qdo foi companheiro de equipe do Schumacher e q o ajudou a tornar-se um piloto melhor. Nico tem tudo para dar um passo adiante em sua carreira.

    Publicado por Alex-Ctba | 24/01/2010, 12:06 pm
  8. Obrigado, Alex.

    Publicado por Anselmo Coyote | 24/01/2010, 12:36 pm
  9. Jackson – A Mercedes não lançará o seu carro amanhã. Eles apresentarão a equipe e o carro da Brawn de 2009 com a pintura de 2010.

    Publicado por Becken Lima | 24/01/2010, 1:30 pm
  10. Engana-se Rosberg dizendo não ter nada a perder. Se ficar como escudeiro do alemão por três anos, corre o risco de virar o novo Nick Heidfeld.

    Publicado por Ylan Marcel | 24/01/2010, 3:21 pm
  11. É concordo,com o Ylan…
    Ser lembrado como um bom segundo piloto alá Rubens Barrichello.,não é negócio para nico…
    Acho difícil esta luta na Mercedes,por varios fatores já descritos por nossos parceiros do blog,agora uma coisa é certa,quero ver o alemão
    tomar calor do restante da molecada:Massa,vetel,Hamilton e o não tão moleque assim e campeão em cima de schumi… Alonso!
    Aí não tem Ross brawn nem ninguém.. ops espero que o Jean todt,não de um favorecimento anti desportivo a quem ele mesmo diz ser “como um filho”…

    Publicado por mayko | 24/01/2010, 4:14 pm
  12. Ylan,

    Vc está certo, se se considerar que o Nico vai se acomodar nesta condição, a la Rubens. Mas ele precisa ter a percepção do quanto evoluiu e do feeling de sua carreira para sair no momento ideal.
    O Schumacher chegou a fazer mais cerca de 140 pontos enquanto seu fiel escudeiro fez cerca de 70. Seguramente não foi isso o que sugeri.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 24/01/2010, 9:20 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 37 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: