//
você está lendo...
ARTIGOS

O STATUS DE FELIPE MASSA

(FOTOS: Daren Heath/BBC)podium_brazil081(MASSA : ungido a herói no GP do Brasil, o piloto luta contra a desconfiança de Montezemolo)

Pela primeira vez um dos membros da Ferrari admite publicamente o que já sabíamos há muito tempo: Felipe Massa sempre foi cidadão de segunda classe no time de Maranello. O mais surpreendente é que a admissão partiu do próprio Massa:

“Hoje é isto que sou: um ponto de referência para desenvolvimento, para atividades diárias”.

Admissão enviesada, que bem poderia ser traduzida como: “se sou hoje, não era ontem.”

A afirmação de Massa contradiz o chefe de equipe, Stefano Domenicalli que, a cada entrevista, insiste em assegurar igualdade de recursos para Kimi e Felipe.

A palavra de Felipe, no entanto, ilustra bem o que Piero Ferrari, vice presidente da Ferrari, pensa. No início de 2008, Piero não fez muita cerimônia para admitir que a Ferrari houvera construído o F2008 em torno do estilo de pilotagem de Kimi Raikkonen. Algo compreensível se considerarmos que Kimi foi campeão em 2007, mas flagrantemente suspeito diante do que a equipe prega em público.

Mas se Stefano insiste em paridade ele o faz não porque seja hipócrita (afinal, Stefano é um Cavalieri), mas por que há um claro descompasso entre o que a cúpula engravatada da Ferrari acha e o que os homens de uniforme vermelho, entrincheirados nos boxes, pensam.

O principal membro dessa cúpula, Luca di Montezemolo, sempre foi um animal político, que está longe de ver o esporte com a mesma pureza de princípios que Stefano. A marca Ferrari para Montezemolo está muito além do culto dos fãs de automobilismo, ela é uma das jóias da tecnologia industrial italiana, por isso é preciso torná-la o mais italiana possível, o mais próximo das raízes estabelecidas pelo Commendatori Enzo no passado. A equipe vista na última década e meia, é no fundo um falso arremedo da Ferrari puro sangue criada por Enzo Ferrari, e a dispersão do time feita por Montezemolo tenta resgatar esse DNA perdido.

Kimi, certamente, foi uma das peças chaves para a tarefa de Luca.

Ninguém esquece a famosa história de que Luca impôs a Schumacher a decisão entre dividir a equipe com o Raikkonen ou aposentar-se. Michael, que jamais admitiu dividir espaço com um companheiro competitivo na equipe que havia montado à sua imagem e semelhança, capitularia e anunciaria a aposentadoria contra a sua vontade em um bizarro domingo em Monza — Schumacher ignorou Montezemolo solenemente durante todo aquele triunfante e histórico final de semana.

A questão central é que Massa jamais teve, aos olhos de Luca e Piero, estofo e pedigree de campeão. As panes mentais e algumas atuações vergonhosas talvez tenham colaborado para tal imagem — além do que a sua presença na equipe deve-se muito a uma imposição do clã Todt, que hoje está longe de gozar do poder e influência da era Schumacher.

Apesar da sua chegada tardia, Massa permanece como um dos últimos e mais fiéis moicanos daquele “dream team” que dominou uma era. O papel de “coach”, ou conselheiro de Massa que Schumacher assumiu nos últimos anos, parece render tributo à fidelidade canina de Felipe em 2006, ano da aposentadoria de Michael — além de estrategicamente reiterar os papéis diversos de Massa e Kimi dentro do time: foi Kimi o homem contratado a US$ 40 milhões de dólares pela presidência da Ferrari, mas é Massa o homem que vale 4 vezes menos (US$ 10 milhões), mas que faz o sangue da equipe ferver em momentos decisivos.

Ao fim da  última corrida de 2008 Massa foi ungido a herói nacional, mas a sua luta interna para se estabelecer como número 1 dentro da Ferrari é algo ainda mais admirável.

Discussão

18 comentários sobre “O STATUS DE FELIPE MASSA

  1. É Becken,

    Quando você não está falando de McLaren, seus textos são de uma objetividade e clarividência ímpares (quando for falar do time de Woking contrata um estagiário…rs…), como sempre excelentes.

    Em poucas palavras, com algumas boas informações que eu desconhecia, conseguiu sintetizar muito bem a situação de Felipe Massa na Ferrari.

    Agora, me diz sua opinião, será que o Massa esse ano vai reeditar o Massa da 3ª corrida em diante do campeonato passado?

    Na minha modesta opinião, se Massa continuar regular e concentrado, como esteve depois da Malásia em 2008 e a Ferrari errar o mesmo que suas adversárias, o título de 2009 já tem um dono.

    Abraços.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 10/03/2009, 1:28 pm
  2. Bom, o Massa que andou em Spa, China e Japão continuou o mesmo de sempre, mas naquele momento o campeonato para o Kimi já tinha ido embora e ele deu espaço para que o Felipe fosse campeão.

    Agora, em 2009 eu acho, diga-se de passagem, ACHO, que o Kimi volta à boa forma e será um páreo duríssimo para o Felipe.

    O problema é 2010, segundo gente da Itália, um daquelas carros já pertence a Alonso.

    Aí o buraco é mais em baixo, mas também estamos bem longe…

    Publicado por Becken Lima | 10/03/2009, 1:43 pm
  3. Fala Becken.
    Ótimo texto, se tem um ponto de destaque no f1Around é a cobertura dos bastidores da F1. Parabéns.
    Quanto ao assunto abordado, me espantou um coisa. Não sabia dessa condição que deram pro Schumacher, do jeito que ficou, pareceu que o alemão ficou com medo de ter o Kimi como companheiro. Afinal, o Raikkönnën sempre fez o Schumacher suar a camisa, e, pro Peter Sauber insistir tanto pela superlicença do piloto, é pq ele deve ter algo especial.
    Quanto ao Massa, não acho que o peso dele dentro do time tenha mudado do fim de 2008 para cá. Talvez tenha crescido, no sentido de gerar uma dúvida (Kimi ou Massa?) dentro da equipe.
    Porém, acho que esse ano é do finlandês. Se pararmos para pensar no estilo de pilotagem necessário e em como os carros perderam aderência na chuva (já que o grip mecânico não mudou nessas condições), o brasileiro tem um problema…
    Becken, me adicione na sua lista de contatos de email. De acordo?

    Publicado por The Stig | 10/03/2009, 1:58 pm
  4. Bom, eu sei que o tópico não foi feito pra mim, mas mesmo assim agradeço a atenção dispensada aos comentários, não só meus mas de todos.

    Indo direto ao ponto, a impressão que tenho da relação do Felipe Massa com os integrantes da equipe, levando em consideração o sangue quente dos italianos, seu comportamento diante dos erros da equipe (sobretudo no caso de Cingaputa) é que ele ganhou a simpatia da maioria alí. Até por que falar o idioma, e até o sobrenome fazem diferença para os italianos, que mesmo com todo o profissionalismo são muito passionais. Claro que como torço pro Massa, desde de antes da ferrari, isso possa ficar distorcido. Especificamente nesse ponto, o que você acha?

    Nesse texto (muito bom) você usa outro approach, da influência da alta cúpula, que sempre viu o Massa como segundo piloto, isso mudou? E o Kimi, terá que mostrar serviço ou ele é blindado pela alta cúpula?

    Publicado por Thiago | 10/03/2009, 1:58 pm
  5. Parabéns pela lucidez e objetividade.
    Creio que este ano ao menos nas primeiras corridas a balança deve pesar para lado do brasileiro. Se ele for bem continuará. Se não o foco muda. A ferrari não tem vergonha de fazer isto.
    Ps. Que foto linda esta que ilustra o post hein?

    Publicado por Ron Groo | 10/03/2009, 2:05 pm
  6. Parabens pela materia !!!!

    Muito bem escrita e com informações relevantes, e uma coisa bem importante, nao é um daqueles tipicos textos que vemos hj em dia,em que voce le todos os jornais e parecem que foi escrito pela mesma pessoa.

    Publicado por Claudio Cardoso | 10/03/2009, 2:31 pm
  7. “A questão central é que Massa jamais teve, aos olhos de Luca e Piero, estofo e pedigree de campeã.”

    Quando ele chegou à equipe, acho até que essa era uma postura natural em relação a um novato no time de Maranello.

    Até 2006, sua carreira na Fórmula-1 se resumia a um período conturbado na Sauber – onde cometeu alguns erros, falou demais e tomou uma geladeira do patrão – e o trabalho como piloto de testes da equipe italiana. Ou seja, nenhum peso que levasse a equipe a tratá-lo de modo diferente.

    Acho natural que o Montezemolo ainda fique com o pé atrás. Kimi andou mal no passado, comparando com seu desempenho de 2007, mas nada impede que ele dê a volta por cima e, como já foi dito aqui, brigue em pé de igualdade com Felipe Massa.

    Por enquanto, ambos estão no mesmo nível, com seus altos e baixos em termos de desempenho, e não vejo nenhuma razão para que Massa receba um tratamento diferenciado de quem realmente manda ali.

    Publicado por Alexandre Carvalho | 10/03/2009, 2:38 pm
  8. Sobre a aposentadoria do Shcumacher, Tom Rubynthon escreveu o texto definitivo sobre os bastidores daquele ano.

    Sobre primeiro e segundo piloto, eu acho que a frase do Massa faz a admissão de que hoje há real paridade.

    Sobre a FOTO, Ron, é do Daren Heath, um dos top fotógrafos da F1 hoje e tem realmente como objetivo ilustrar bem o conceito do “herói” Massa.

    Publicado por Becken Lima | 10/03/2009, 2:50 pm
  9. Puxa se o carro do ano passado foi feito sob medida para Raikkonen alguma coisa muito séria aconteceu hein? ;-) Espero que o desse ano também tenha sido feito com esse objetivo. Massa pode ficar tranquilo!
    Haha!

    Publicado por Beatle Ed | 10/03/2009, 3:31 pm
  10. meu filho eu chorei!! Sério acabei de bater com o carro, tava aperriado me perguntei que eu vou fazer?

    ESSA POHA!!

    Joguei tudo pra cima, dacidir, vou ler o blog do LIMA vai que tem mais uma reportagem legal pra variar, mais antes entrei no blogo do ICO escutei uma música de leve e ai assim chorei quando ele falou do nosso pequeno grande piloto.

    Publicado por pero | 10/03/2009, 6:09 pm
  11. Não estou muito certo, mas no fim da temporada de 2006 quando o Schumacher aposentou-se, lembro que o Felipe não tinha contrato renovado, e a BMW chegou a cogitar sua contratação junto ao Nicolas Tod.

    Mesmo sendo escudeiro fiel do alemão, ele mostrou-se um piloto melhor que na epoca da Sauber, e de la pra cá sempre vem evoluindo.

    Certo que no ano passado não pode-se creditar a perca do titulo só na equipe, teve corridas que foi um vexame total, como Silverstone.

    Mas se tem alguns pilotos que podem bater o Raikkonen dentro da mesma equipe, um deles é o Massa e ja provou isso, porque em 2007 ele deixou o Raikkonen abrir frente nas ultimas 5 etapas, até então foi muito pareio entre eles.

    Não vejo o Raikkonen como favoritissimo dentro da Ferrari esse ano, acho que vai ser como nos ultimos 2 anos, que estiver na frente leva o caneco.

    O que é pertinente dizer:
    Em 2008 a imprensa nada passional da Italia, noticiou muitas vezes que o Raikkonen não teria seu contrato renovado para 2010, e que poderiam rescindir o ano de 2009, ou até mesmo troca-lo com a Renault trazendo o Alonso.
    Não imagino que isso chegou a ser comentado na cupula da Ferrari, mas que houve um descontentamento geral com o cara, isso houve. Lembrando que o Raikkonen não esta nem aí com a Ferrari, ele só quer correr, e tomar uns golinhos ao fim das corridas.
    Hoje na entrevita a Gazzetta, ele se dignou a responder a maioria das perguntas assim:

    “Não sei”.

    Publicado por Claudemir Freire | 10/03/2009, 7:22 pm
  12. Beber o Kimi não vai mais. Este ano ele entrou num regime de emagrecimento para compensar o peso do KERS e já declarou que abandonou os gorós, provavelmente pelo receio de continuar sendo o #2 na equipe, como aconteceu no ano passado por culpa dele mesmo.

    Publicado por Alexandre Carvalho | 10/03/2009, 8:29 pm
  13. Quanto ao artigo em si: excelente, muito bem escrito. Há aqui certos pormenores aque desconhecia em absoluto. Nunca pensei ver o Luca di Montezemolo como a segunda encarnação do Commendatore, mas como ele começou a trabalhar na Scuderia em 1973, e como a trouxe “dos quintos dos infernos” nessa altura, até faz sentido.

    Sobre a actualidade… vamos a ver se a Ferrari entra a ganhar ou não. Os testes indicam que sim, mas a corrida é outra história. É por isso que não dou valor aos testes, devido às suas multiplas variantes, algo que não existe num fim de semana de corrida, onde é “ou vai ou racha”. E num ano onde muita coisa é nova, tudo é possivel.

    E quanto ao estatuto de Massa dentro da equipa: ele está em alta. Tem que mostrar o que vale em pista, pois agora o seu companheiro está a ver o chão a fugir por debaixo dos seus pés. E no final da época, como tudo indica, um deles vai ter de sair…

    Publicado por Speeder_76 | 10/03/2009, 8:50 pm
  14. Convenhamos, a desconfiança da Ferrari (ou parte dela) com o Massa é compreensével. Creio que uma das características mais marcantes do Massa é sua longuíssima curva de aprendizado, o que resulta numa maturidade tardia.

    Normalmente os pilotos com talento que entram na F1 – a cada anomais jovens – , ou já entram arrebentando, ou vão evoluindo até tornarem-se ou pilotos de referência, ponteiros, ou até seu limite de desenvolvimento, estagnando em algum ponto. Massa não parece seguir nenhuma dessas linhas. Até a primeira metade do campeonato achei que ele seria um autêntico win or wall. Na metade seguinte mostrou competência para disputar títulos.

    Sinceramente, não sei até onde o Massa vai, nem quais os planos da Ferrari pós-Todt para ele, mas essa característica de conseguir superar suas limitações pode ajudá-lo bastante.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 11/03/2009, 8:14 am
  15. Blasfêmia:
    “Michael, que jamais admitiu dividir espaço com um companheiro competitivo na equipe que havia montado à sua imagem e semelhança, capitularia e anunciaria a aposentadoria contra a sua vontade em um bizarro domingo em Monza”

    Podem perguntar a qualquer “jornalista” espanhol que eles confirmam que o alemão estava com medo do super-híper-mega-2.0-piloto Chorando Alonso.

    Publicado por vandehugo | 11/03/2009, 3:18 pm
  16. Eu sei, eu sei… mas o FA merece…

    Publicado por vandehugo | 11/03/2009, 3:20 pm
  17. OffTopic: obrigado pelo meu novo header :D

    Publicado por Romário Jr. | 11/03/2009, 11:09 pm
  18. Desculpem a falta de concordância…
    “qualquer “jornalista” espanhol que eles confirmam”

    Publicado por vandehugo | 12/03/2009, 7:38 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: