//
você está lendo...
ARTIGOS

A saga dos difusores

(FOTO: motorsport.com)beawn diffuser(BRAWN: assustadas com o BGP 001, outras equipes pressionam a Brawn)

A poucas horas da abertura do mundial de 2009, a Formula 1 se vê em uma contenda que tem potencial para provocar um belo anticlímax na primeira prova da temporada.

Brawn GP, Toyota e Williams encontraram brechas no novo regulamento e projetaram difusores no limite da legalidade, o que causou reclamações de outras equipes e agora uma ameaça da Red Bull de levar adiante um protesto formal contra os difusores supostamente ilegais.

Toyota e Williams têm um bom precedente para continuar com os seus difusores inalterados, Charlie Whiting, chefe do departamento técnico da FIA, os liberou depois de análise em Barcelona há duas semanas atrás.

No caso da Brawn, a situação parece mais crítica. O projeto parece ser diferente dos de Toyota e Williams, com uma interpretação particular das regras. Meu amigo Livio Oricchio, do Estadão, tem até aqui a melhor explicação técnica do difusor da Brawn:

“A porção final do assoalho é voltada para cima, constituindo o chamado perfil extrator de ar.

Essa curvatura permite que o ar sob o assoalho na parte central do carro aumente sua velocidade de escoamento. Como consequência, passa a gerar menor pressão aerodinâmica. Essa menor pressão embaixo do carro faz com que a pressão que o ar exerce sobre ele aumente.”

Sabe-se até o momento que das três equipes sob suspeita, apenas a Toyota levou um difusor menos radical para a Austrália como prevenção a uma teórica penalização da FIA, o que não aconteceu com Brawn e Williams, equipes com mais restrições orçamentárias.

Segundo a Autosport, há grandes possibilidades de os difusores das três equipes serem aprovados na pré-inspeção amanhã, feita pelo delegado técnico da FIA, Jo Bauer. Tal aprovação permitirá às equipes reclamantes arrolar um protesto formal contra Brawn, Williams e Toyota o que fatalmente levará a contenda até o Tribunal de Apelação da FIA.

A raposa Bernie Ecclestone fez essa semana uma interessante observação que reflete na questão dos difusores:

“Posso pôr uma coisa em sua cabeça, Ross Brawn é o cara que gerencia o comitê técnico [da FOTA] e provavelmente sabe o que acontecerá antes de todas as pessoas [envolvidas], ou está na posição de guiar essas coisas. É um grande conflito de interesses.”

Se a equipe de Ross Brawn ganhar quatro corridas seguidas, fazendo as grande equipes parecerem amadoras, imaginem a pressão que haverá nesse julgamento contra a Brawn GP.

Discussão

21 comentários sobre “A saga dos difusores

  1. O regulamento não foi feito para que fosse diminuida a pressão aerodinâmica dos carros?

    Se esse é o espírito da lei, qualquer picaretagem que aumente a pressão aerodinâmica é ilegal.

    Essa de interpretação diferente do regulamento não cola, segundo a Red Bull e aí é que está a vantagem de 1 segundo da Brawn sobre as outras equipes.

    Muito me admira ninguém ter protestado antes, pois a prevalecer esse difuso, as grandes equipes estarão fazendo papel de palhaço (exceção feita à McLaren que fez uma porcaria de carro e já copiou o conceito do tal difusor).

    Na F1, caros amigos, não existe milagre!!!

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 25/03/2009, 7:40 pm
  2. Bom Cassius, pelo que tenho lido, a McLaren não copiou o difusor da Brawn, ela fez alterações no seu e ficou a impressão de que tenha copiado, mas a atenção e pressão está inteiramente em cima da Brawn.

    Agora eu, particularmente, acho que as outras equipes estão chorando e todas elas só estão reclamando por que tomarão uma ensaboada da Brawn em cinco corridas seguidas se o difusor for acatado como legal, como é a expectativa na Austrália.

    Sempre haverá buracos em regras e regulamentos. Um amigo de um um bom exemplo sobre o uso dos capacetes na França. Há uma lei que regulamenta o uso e obriga as pessoas ao usá-lo, mas ela não especifica que seja na cabeça e é mais ou menos o que está acontecendo nesse início de temporada.

    No fundo, Ferrari, Red Bull e Renault reclamam por que os engenheiros deles não foram tão espertos quanto os da Brawn, Toyota e Williams, talvez por que um difusor seja uma peça bem complexa de se altera e eles resolveram não arriscar…

    Publicado por Becken Lima | 25/03/2009, 7:51 pm
  3. Hola:
    Alguien podria explicar con un simple dibujo la diferencia de los difusores de Brawn GP, de Toyota y Williams y de todos los demás.
    Gracias.
    Pedro
    Bariloche
    Argentina

    Publicado por Pedro | 25/03/2009, 8:03 pm
  4. Acredito que os difusores da Brawn estejam dentro da legalidade, e acredito, sim, que o desempenho da equipe seja real. Não apostaria minhas fichas em uma vitória de Barrichello ou Button em Melbourne, mas se a vantagem que a equipe mostrou nos testes de pré-temporada for tão grande quanto pareceu, mesmo com um mau desempenho a Brawn ainda sobraria com relação a seus adversários.

    E outra: não acredito que Ross Brawn, um dos nomes mais respeitados e competentes do grid há muitos anos, cometeria a loucura de burlar o regulamento, sabendo-se que além de chefe de equipe e estrategista, é também projetista.

    Publicado por Hugo Becker | 25/03/2009, 8:54 pm
  5. nao se trata de burlar o regulamento, a diferença entre burlar, e interpretar um falha do regulamento é muito muito tenue. E tem mais nao seria a primeira vez que isso aconteceria da F1.

    Publicado por claudio cardoso | 25/03/2009, 9:45 pm
  6. Se há um problema, chama-se FIA.

    Não acho ilegal os difusores, ja li e re-li varios artigos, e em nenhum deles me pareceu trapaça das 3 equipes.

    Mas o problema é a tal virgula do artigo, onde Colin Chapman, soube tirar suas idéias mais revolucionarias, onde Piquet-pai, soube fazer de sua inteligência e sagacidade 2 titulos mundiais.

    O problema são os projetistas mediocres, que não exploraram as virgulas. E agora vão chorar, Sr Aldo Costa ?

    Torço para o Massa, mas assim fica até chato.

    CAMPEONATO SOB-JUDICE, FALEI NA SEGUNDA E AMANHÃ SERA A MAIS NOVA NOVELA. E A FIA E FOM VÃO DAR OS OMBROS, SÓ PRA CAUSAR A DISCÓRDIA.

    Publicado por Claudemir Freire | 25/03/2009, 9:56 pm
  7. Uma ajudinha aos que querem saber mais. Postado ontem.

    Pra quem quer entender melhor os difusores.

    http://www.autosport.com/news/report.php/id/73083

    Esse segundo é um forum que li a alguns dias.

    http://www.f1technical.net/forum/viewtopic.php?p=98349&f=6

    Em termos de desenho o da Williams e Toyota é muito mais sofisticado do que o da Brawn.

    E Uma foto do difusor da Renault, é bem simples.

    O que esta pegando é a parte central estar a menos de 175mm do chão, e o desenho não tem restrições no regulamento, porém, com essa interpretação, eles criaram um 2º andar no difusor e é isso que esta sendo questionado.

    Mas agora o alvo é só a Brawn, por isso postei esses artigos que mostram que os outros dois são muito mais sofisticados.

    Publicado por Claudemir Freire | 25/03/2009, 10:08 pm
  8. Às vezes, os caras mais parecem advogados do que engenheiros. Usam o regulamento contra a própria essência do mesmo para se beneficiar.
    As palavras do Max Mosley a respeito do caso chamaram bastante atenção. Nem o presidente da FIA sabe quem está certo ou errado, ele disse que há bons argumentos de ambas as partes. Se o Mosley não conhece as fronteiras das palavras quem ele aprovou, fica difícil apontar culpado ou inocente. Só sei que os bastidores vão ferver assim que a temporada começar. Esse início vai ser bem tenso…

    Publicado por Felipe Maciel | 25/03/2009, 11:02 pm
  9. E lá vamos nós para mais um campeonato que a FIA/FOM guarda um “porém” na manga para usar se necessário. Esta politicagem enche o saco ( me desculpem pela expressão ). Por que o cara que é o presidente da FIA não toma uma posição de SIM ou NÃO no início do campeonato ? Não. Para que ? Temos que ter algo guardado se precisamos depois. Muito chato isto.

    Publicado por Arthur | 25/03/2009, 11:13 pm
  10. Se isso der mais pano para manga, será que entra na jurisdição de ‘escândalo’? Já comecei a perder dinheiro, putz!

    Não se trata apenas de uma guerra de egos (com certeza ela existe, afinal tanta grana tanto trabalho, tanto pessoal para andar atrás da BrawnGP não deve justificar a folha de pagamento no final do ano), mas imagino que por mais simples que a peça seja não é só trocá-la como se fosse um filtro de óleo. Requer estudo, testes e um pouco mais de interpretação. Pois não basta apenas copiar tem que entender a filosofia do carro e adaptar para um projeto que levou no mínimo uns 7 meses para chegar no resultado final.

    Então simplificando, é bem mais barato, bem mais eficiente e ‘inteligente’ retirar a vantagem da outra do que se igualar a ela. E esse tipo de coisa ocorre desde os primórdios da F1, quando o diretor ainda entrava no final da corrida para dar bandeirada. É a mesma história de sempre, apareceu uma brecha, interpretações diferentes, não toca no meu carro.

    Eu acho que o maior problema disso tudo é que a FIA já não tem mais credibilidade para colocar tudo na balança e optar pelo lado mais justo, sempre pende para a politicagem, interesse e grana. As equipes têm o direito de reclamar, a BrawnGP tem o direito de se defender mas como sempre a FIA é a única que vai ter o direito de fazer m….

    Publicado por Larissa Oliveira | 26/03/2009, 12:33 am
  11. Faço minhas as palavras da Larissa, ela disse tudo! rs

    Publicado por André Távora | 26/03/2009, 8:40 am
  12. Só um equivoco do Oricchio: “Essa menor pressão embaixo do carro faz com que a pressão que o ar exerce sobre ele aumente.”

    Não faz com a que a pressão em cima do carro aumente, e sim a DIFERENÇA de pressão aumente, já que a pressão da parte inferior diminuiu.

    E é essa diferença de pressão que gera o downforce. Bom, coisa de físico chato, hahahaha…

    Mas é o que eu pensava, esse difusor age como uma asa.

    Publicado por Thiago | 26/03/2009, 9:07 am
  13. Pelas explicações que o Thiago acaba de dar (ser o difusor uma espécie de asa), continuo com minha opinião.

    Não há sentido em trabalhar meses em um projeto julgando não ser permitido gerar downforce a partir de um difusor, fazer o desenho dentro das regras e espcificações e depois de milhões de dólares gastos, vem uma equipe “esperta” e burlando o espírito da lei (sua essência, aquilo que ela tem como finalidade, no caso diminuir o downforce) e ganha 1 segundo de vantagem por conta de sua “interpretação” particular do regulamento.

    Bom, no fim, o que vai valer é a “interpretação” particular da FIA, aí caros amigos, bau bau o esporte, pois como disse a Larissa, a decisão pode pender para qualquer lado dependendo da grana envolvida).

    A história é cheia de exemplos de que quando a decisão vai para a FIA esta não olha o lado esportivo e sim o interesse do espetáculo: Pontuação para parar Schumacher, mudança da regra de pneus para parar Ferrari, proibição dos “mass dumpers” para parar a Renault, etc.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 26/03/2009, 11:29 am
  14. A FIA já deu OK para a Brawn, Williams e Toyota:

    https://f1around.wordpress.com/2009/03/26/difusor-da-brawn-gp-recebe-%E2%80%98ok%E2%80%99-da-fia/

    Publicado por Becken Lima | 26/03/2009, 11:34 am
  15. ai entro com akele bordão do Panico “RONALDO” (a figura de uma pessoa humilde falando aparece tirando a sequencia das reportagens).
    pois entaum ele ta de volta, rsrsrsr NADA A VER!!!

    Publicado por Wesley | 27/03/2009, 9:47 am
  16. Acho isso muito interessante. Quando equipes grandes colocam em seus carros novas tecnologias com o objetivo de melhorar o desempenho, nos ditos limites do regulamento, os protestos da outras equipes são quase inexistentes (leia-se abafados), e a mídia ignora quase que completamente. Mas ao que parece, quando os beneficiados são equipes pequenas, que encontraram (ate que em fim) meios tecnológicos para sair do final da fila e brigar pelo campeonato, a coisa muda de figura.

    Porque as outras equipes, que “perderam o bonde”, não desenvolvem durante a temporada (2 ou 3 corridas bastavam) suas versões de difusores? É costume equipes saírem na frente com alguma novidade tecnológica, que em muitos casos são alcançadas em pouco tempo. Existe alguma regra que impeça modificações no desenho do carro durante a temporada? Acho que não.

    Parece choro da incompetência.

    Publicado por Cláudio | 27/03/2009, 3:25 pm
  17. Sim pura incompetência, acho que como brasileiros sabemos o q é usar a criatividade para tirar leite de pedra não acho q foi jeitinho.

    Publicado por Rodolfo | 28/03/2009, 2:30 pm
  18. Eita, esse mundinho paralelo da F1…

    Em tempos de crise, tiveram que reduzir gastos, como fazer isso? Criatividade!

    Mal comparando: alguém lembra da asa dianteira (na verdade aquela pequena asa sobre o bico do carro) da McLaren no ano passado? Segundo o regulamento não era permitido ter qualquer peça aerodinâmica que se mova. Aquela asa, pelo próprio efeito do vento sobre ela: subia em baixas velocidades, aumentando a aderencia e, consequentemente, maior velocidade e estabilidade nas curvas. Em altas velocidades ela baixava, reduzindo a resistencia aerodinâmica, aumentando a velocidade em retas. Existiram imagens que isso era facilmente perceptivel…

    Ninguém fez esse estardalhaço todo na mídia, afinal era a toda poderosa McLaren… Agora quando equipes de baixo orçamento, que até então só serviam para fazer número, usam um sistema inovador para a categoria e deixam todo mundo no chinelo, aí não pode…

    Sistema muito mais barato e eficiente que o tal do KERS, que é bobagem sem tamanho… Pior mesmo são alguns discursos sobre o KERS: “Ah! Queremos formas de energia híbrida! Ecologia é a palavra na F1…”, façam-me o favor!!!

    É o que disse o Rodrigo, com a crise, o negócio é tirar leite de pedra… Não foi jeitinho não, é simplesmente criatividade e competencia…

    Agora as grandes equipes ou aplaudem ou ficam nesse chororô…

    Quanto a legalidade do novo difusor, só vejo problemas se ele estiver fora das medidas ou mais próximo do chão do que o permitido, de resto, não tem do que reclamar… E como disse várias vezes Flávio Gomes na ESPN: o Ross Brawn não é idiota, não é nenhum principiante, o cara não ia correr o risco de ter que rever todo o projeto de um carro por conta de uma peça ilegal… Com toda certeza ele estudou a fundo o novo regulamento…

    Publicado por Fábio | 28/03/2009, 3:36 pm
  19. Caríssimo, sou aeromodelista a cerca de 25 anos e autodidata em aerodinâmica.
    Lendo seu artigo sobre o extrator utilizado pela BrawnGP encontrei um pequeno deslize na explicação do Lívio Oricchio…
    O downforce aumenta devido ao aumento da diferença de pressão entre a parte superior e inferior do carro(diferencial de pressão), mas não devido ao aumento de pressão sobre o carro, que continua inalterada, mas sim devido a diminuição de pressão sob ele, causada pela aceleração que o ar sofre, devido à utilização do extrator.
    Um pequeno detalhe, mas sabemos que em aerodinâmica e F1, pequenos detalhes fazem muita diferença. : )
    []’s e espero ter contibuido com sua coluna.

    Publicado por Ricardo De carvalho | 31/03/2009, 1:56 am
  20. Li todos os comentários acima e, o que achei mais interessante, foi o fato de muitos acharem que apenas as três pequenas equipes lêem o regulamento. Do jeito que alguns comentam, parece que este documento deve ter milhares de páginas só com relação à aerodinâmica e que a maioria dos projetistas não teve paciência para lê-los.

    O que mais me chama a atenção é que apenas três equipes de baixo orçamento utilizam este argumento de que “leram melhor o regulamento”. Nenhuma equipe grande deu esta desculpa. Só consigo imaginar legalidade neste acessório se, no mínimo, uma grande equipe o tivesse também projetado.

    Estas três equipes sabiam, já antes do início do campeonato, que não tinham condições de competir seguindo as regras!

    PS: Acho natural o público torcer pela equipe mais fraca, pelo “triunfo do baixo orçamento”.

    Publicado por Marcus | 31/03/2009, 6:36 am
  21. Desculpem eu intrometer, mas como sempre, estou meio perdido. Até agora não consegui ler em lugar algum a interpretação de cada equipe envolvida. Para podermos julgar precisamos desses textos. Onde estão? quero participar mas acho que não sei buscar direito. Se alguem, conhecer algum atalho , que me leve direto ao trecho do regulamento que vem sendo questionado ou defendido eu fico grato.
    Até o momento, minha interpretação é que está errado, o que lembro é que seriam proibidos qualquer “pinduricalhos” nos carros que trabalhassem pressão aerodinâmica.
    Um abraço a todos e , ACELERA GALERA!

    Publicado por alessandro | 08/04/2009, 1:05 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: