//
você está lendo...
ARTIGOS

A Formula 1 está recupeando investimentos, mas a que preço?

(FOTO: JAMD.com)max-donely(MAX MOSLEY e ALAN DONELLY: até onde agenda econômica de Max tem artificializado a F1?)

Ontem, a LOLA anunciou que está iniciando um grande projeto que avaliará suas condições técnicas, operacionais e financeiras para desenvolver um carro e competir novamente na F1.

A boa nova que é o regresso da LOLA à F1, é mais uma das boas notícias que se juntam aos patrocinadores da Brawn; ao acordo firmando entre a FOM e os estúdios Universal e mais alguns outros pequenos mas significativos que impactam outras equipes, como a renovação da parceria entre a Panasonic e a Toyota.

Todos esses acordos comerciais sinalizam que a Formula 1, a despeito da extrema crise financeira e recessão que atinge mercados ao redor do mundo, continua firme, com vitalidade para continuar sendo uma atraente ferramenta de exposição para grandes corporações e a arena perfeita para se competir no mais alto nível.

Não há como avaliar até onde a intervenção de Max Mosley tem direta influência sobre esses ares de bonança, mas há muita gente frustrada, acusando FIA e FOM de terem artificializado a categoria, manipulando querelas técnicas em seus tribunais, criando regras esdrúxulas que melhoraram o show, mas que tiraram o excitamento real de ver os grandes nomes e marcas na arena, combatendo como há alguns meses atrás.

Como diria o meu amigo Fernando Figueiredo, estamos diante de mais uma dessas dialéticas da F1, quando não é possível para a categoria sobreviver tendo sempre as mesmas equipes no topo brigando por títulos, recebendo doses maciças de exposição, enquanto equipes pequenas lutam por um lugar ao sol. Mas também é irreal ter Lewis Hamilton e Fernando Alonso lutando por pontos quando o lugar deles é, no mínimo, na luta por vitórias.

Se Max impuser sua agenda econômica na Formula 1, espere então um grid maior, com um total de times que pode exceder o número de 26 carros, como há muitos anos não víamos na categoria.

Anúncios

Discussão

6 comentários sobre “A Formula 1 está recupeando investimentos, mas a que preço?

  1. Acho que basta resolver essa questão de julgamento pós-corrida. O expectador quer saber quem ganhou no domingo, não três dias depois. E dá pra citar inúmeros casos de decisões diferentes para a mesma situação (por exemplo cortar chicanes e levar suposta vantagem)

    Publicado por nasser | 23/04/2009, 8:33 am
  2. Nessa linha da leitura feita pelo Nasser,
    me surpreendeu nessas 3 tumultuadas corridas ainda não termos visto um “under investigation by the stewards” durante as provas. Por um outro lado, é florida ver os 4 bonitões confortavelmente instalados em suas poltronas(a TV esse ano tem mostrado) e estragando corridas como fizeram no ano passado. Mas, quando tiveram q fazer alguma coisa, fizeram cagada: puniram injustamente o Vettel e se afobaram em dar o drive-thru para o Trulli depois da prova na Austrália.
    Acho q nesse ano receberam recomendações para interferirem menos, depois da chuva de reclamações de 2008.
    ……………..
    A previsão do Kubica de asas dianteiras voando nas largadas das primeiras corridas n se concretizou.

    Publicado por O Polêmico | 23/04/2009, 9:05 am
  3. [off topic]
    Torcedores do Kimi, aproveitem o último ano de F1 do homem de gelo(ele disse q a Ferrari seria sua última equipe).
    Ano q vem, Alonso vai para Maranello.
    Fonte: “Geraldo” Berger.
    A propósito, fiquem de olho no Asturiano q ele vem com uma nova versão do difusor genérico para a próxima corrida.

    Publicado por O Polêmico | 23/04/2009, 9:12 am
  4. Polemico,

    Não simpatizo com o Alonso, mas prefiro ve-lo la na frente disputando do que penando no fim do grid!

    Espero que sua fonte esteja furada, torci pro Kimi contra o Schummy durante muito tempo!

    Publicado por F1Slick | 23/04/2009, 9:51 am
  5. Becken, para o grid expandir para mais de 24 carros é preciso um novo acordo comercial entre equipes e FOM, atualmente a F1 esta limitada a 12 equipes.

    Publicado por Filipe Furtado | 23/04/2009, 12:00 pm
  6. É verdade, Filipe.

    Eu receio que seja indiscutível que, se houver oportunidade e as equipes tiverem algum pedigree, será fácil rearranjar contratos… :)

    Publicado por Becken Lima | 23/04/2009, 12:17 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: