//
você está lendo...
ARTIGOS

JENSON BUTTON, BRILHANTE NO BAHREIN

(FOTO: Formula1.com)jenson-brilhante-ultrapassa-lewis1(JENSON BUTTON provou que tem qualidades de campeão do mundo hoje no Bahrein)

Se alguém ainda tem dúvida de que Jenson Button não tem pinta de campeão, a dúvida talvez tenha se dissipado hoje com a sua atuação brilhante em meio ao deserto do Bahrein. Jenson foi agressivo no momento e na medida exata e sua ultrapassagem sobre Lewis lhe deu a posição e oportunidade necessária para usar de seu BGP 001 que parece soberano em ritmo de corrida.

Como eu havia sugerido no post anterior, a largada foi crítica para o resultado final da prova. Lewis fez o que lhe era esperado, e utilizou-se de seu KERS para ganhar as posições de Vettel e Button. A recuperação de Jenson em cima de Lewis provou-se preponderante para a sua recuperação na prova — recuperação não seguida por Sebastian, que permaneceu atrás do mais lento MP4/24 de Lewis durante toda a primeira perna de corrida do inglês.

Sebastian, que fora supremo há uma semana atrás sob a chuva na China, pareceu errático e pilotando visivelmente no limite do seu RB5. Em pista seca, nem Sebastian nem a Red Bull parecem no mesmo nível.

As duas Toyotas que ocuparam a primeira fila variaram de desempenho. O pole Jarno Trulli perdeu a primeira posção para Timo Glick, mas manteve-se constante até a primeira parada nos boxes. A breve primeira fase de corrida de Timo provou-se estrategicamente falha e após sua parada o alemão voltou embolado no tráfego, finalizando sua prova em sétimo. Duas voltas depois de Timo, Jarno parou, o que foi decisivo para que completasse o pódio.

LEWIS HAMILTON: Lewis, o melhor entre o resto, fez uma prova correta, agressiva na largada e limpa na sua tocada durante toda a corrida, o que demonstra que grande parte dos seus erros na molhada prova da China, foram mesmo produto de pouco “downforce” gerado por seu carro congenitamente defeituoso. Sua vantagem em pontos sobre Heikki vai ampliando-se e a percepção de quem é melhor, alarga-se a cada prova.

FERRARI: discreto, mas eficiente, Kimi Raikkonen largou sensivelmente mais pesado que os “top 5”, o que foi o suficiente para tirar a Ferrari do zero nessa temporada. Enquanto Kimi passava despercebido, Felipe Massa era espremido na largada, parava nos boxes e fazia uma corrida frustrante depois. Ao menos a equipe mostrou-se menos suscetível a problemas com sua confiabilidade, um dos seus pontos fracos nessa temporada.

NELSON PIQUET: o brasileiro não marcou pontos, mas a sua largada foi estupenda, uma das melhores da prova. Piquet evoluiu cinco posições durante a corrida, não cometeu erros, foi corajoso em brigas com a Force India e principalmente com Rubens Barrichello que, inexplicavelmente, reclamou de Nelson em uma briga genuína por posições. O desempenho de hoje talvez seja a chance de Nelson recuperar parte de sua confiança como piloto, muito abalada nos últimos dias.

POR FIM, A CORRIDA: a dispersão dos carros ao longo da pista durante a prova, produziu a mais chata corrida até agora em 2009. Os carros dispersaram-se pelo longo e largo circuito do Bahrein, dando a sensação de que a overdose de disputa das três primeiras corridas, foi gerada artificialmente pela chuva e “safety-car”.

Essa dispersão e afastamento entre os carros, gerou também falta de disputa direta por ultrapassagens do meio para o final da prova, tanto no pelotão da frente quanto no de trás.

A prova de Barcelona será mais um desafio para se provar que essa F1 mudou para melhor como entretenimento.

………………………………………………………………………………………………

jenson-brilhante

Discussão

26 comentários sobre “JENSON BUTTON, BRILHANTE NO BAHREIN

  1. Bom dia Becken,
    Que largada do Lewis, heim?
    Os 4 primeiros foram os 4 destaques mesmo.

    McLaren informou antes da corrida:
    Both drivers running KERS – very useful here – and our fuel-loads are good – Lewis heavier than Rubens, for example…

    1abraço

    Publicado por Henry | 26/04/2009, 11:18 am
  2. Já que Rubens Barrichello brigou, chorou, discutiu, argumentou para continuar na F-1 em 2009. Agora terá que conviver merecidamente com as mais pesadas e severas críticas de sua carreira este ano.

    Publicado por Jobson | 26/04/2009, 11:39 am
  3. Patética a cena do Barrichello reclamando que o Piquezinho não saía da frente – e nem retardatário era. Se somarmos os pontos do Massa, Rubinho e Nelson no fim do campeonato, não vai dar os pontos do Button, podem anotar.

    Publicado por nasser | 26/04/2009, 12:10 pm
  4. O Button reultrapassar o Lewis na primeira volta foi capital para a vitoria dele, mas igualmente importante foi a falta de elasticidade dos estrategistas da Toyota porque só faria sentido fazer a perna do meio de duros se os pilotos estivessem com pelo menos 15 segundos para o Button. No final das contas o Vettel passou a primeira perna preso atras do Lewis e a segunda atrás do Trulli com pneus duros enquanto o italiano passou a segunda nos pneus errados e a terceira preso atrás do Vettel e com tudo isso o Button terminou só 7 segundos a frentedo Vettel. Sem o Hamilton e as besteiras da Toyota o vencedor poderia ser outro, o que não tiras os meritos do Button que foi impecavel, nem da equipe que tirou o máximo das condições que tinha.

    Ótima prova do Hamilton. A McLaren melhorou mas o garoto visivelmente anda muito mais que o carro. Enquanto isso Kovalainen apagadissimo lá atrás.

    Kimi fez uma puta largada e depois andou muito, se fosse o Alonso, o Galvão teria passado a corrida toda elogiando como era o Kimi parecia que o cara estava fazendo só a obrigação.

    Nelsinho fez tudo que o carro permitia, considerando a prova relativamente apagada do Alonso, tem que ficar bem satisfeito.

    Webber também andou muito, especialmente porque a Red Bull fez um piot horrivel para ele na parte final.

    Bourdais colocou 30 segundos no Buemi saindo de trás. 2 a 2 nas corridas, não que vá fazer a turma da boataria mudar de opinião.

    Pior fim de semana da BMW desde que entrou na categoria.

    Publicado por Filipe Furtado | 26/04/2009, 12:20 pm
  5. Nasser meio patatética sim, mas se alguém na cabine da Globo fosse capaz de ler corridas a cena teria feito bem mais sentido em retrospecto: o Rubinho estava leve com uma parada a mais para fazer preso atrás do Nelsinho que virava muito pior que ele, o desespero era comprensivel.

    Publicado por Filipe Furtado | 26/04/2009, 12:33 pm
  6. Filipe, é obrigação dele ultrapassar, não gesticular.

    Publicado por nasser | 26/04/2009, 12:46 pm
  7. Eu não estou desculpando ele, só apontando que quando a estrategia da equipe ficou clara deu para entendar o porque do desespero. Que ele tinha que passar e não achar que o Nelsinho entregaria a posição para ele, é óbvio.

    Publicado por Filipe Furtado | 26/04/2009, 1:03 pm
  8. Pois é… de que adianta mudar toda a aerodinâmica dos carros e colocá-los para competir em pistas de autorama como essas do Tilke? O resultado nem tem como ser outro. Prova chata, na certa.

    O Button está guiando como um maestro, fazendo o que a equipe pede, tirando o melhor do carro, sendo regular e tudo isso praticamente sem cometer erros. Já seu companheiro de equipe acha que o piloto à sua frente tem que ceder passagem, ao invés de brigar pela posição.

    É, eu tinha esperanças de que o Barrichello desencantasse esse ano, mas esse aí não tem jeito.

    E mais: raramente um piloto que venceu 3 das 4 primeiras provas no ano perdeu o título ao final do campeonato…

    Abraço!

    Publicado por Hugo Becker | 26/04/2009, 1:25 pm
  9. Sempre suspeitei que Ross estabelecia estratégias estúpidas para Rubinho desde os tempos da Ferrari. Hoje eu tive a confirmação. É de propósito, para justificar a escolha do primeiro piloto logo, já que a equipe não deve ter recursos para investir pesado nos dois carros.

    ótima corrida do NAP. Pena não ter chegado nos pontos. Ah, se o Piquezão estava assistindo deve ter mandado Rubinho #*#*#* várias vezes por causa daquela gesticulação incompreensível (já que NAP não era retardatário).

    Publicado por Luiz Carlos Silva | 26/04/2009, 1:33 pm
  10. Luiz, você acha sinceramente que o Rubinho com 16 anos de F1 não participa das estratégias? Ele simplesmente se classificou mal para estratégia de 3 paradas e se desesperou com tempo que perdeu atras do Piquet. Não existe complô contra ele, ele apenas não foi competente o bastante e o Button, até então, não errou.

    A realidade é essa. Hoje, com a internet podemos escutar as declarações do pilotos ao invés de aceitarmos o que o Galvão diz…

    Eu, por exemplo, vi alguns videos no YouTube nos quais o Barrica diz que o Michael era um gênio, um fenômeno … Mas essas declarações não repercutem e ele fica com o estigma do sempre chorão (é verdade que algumas vezes ele chora tb).

    O Rubinho é um bom piloto, não é um gênio, mas também não é tão injustiçado assim pela equipe.

    Se você ouvir todas as declarações desse ano, vai ver que ele diz que o Button não cometeu erros e que, por enquanto, tudo esta dando certo para o inglês. E, quanto a ele, as coisas não estão saindo como ele esperava, porém ele continha confiante, pois marca bons pontos e quem sabe uma hora as coisas viram.

    Publicado por filho do vento | 26/04/2009, 2:29 pm
  11. Corroborando com o que disse, declaração do Rubens ao site da F1(http://www.formula1.com/news/headlines/2009/4/9267.html):

    Rubens Barrichello (5th):
    “We brought home some valuable points today but it was a tough race for me. I lost a lot of time behind Piquet after my first stop which was a real shame as it compromised my race plan. We went for a three-stop strategy and then took the decision to come in slightly early for my second stop as I was being held up behind Hamilton. It was so hot out there this afternoon and the car was burning my waist on the right-hand side which made it very difficult for me. It seems that luck is on Jenson’s side at the moment and well done to him and to the team for winning the race today. I hope that my turn comes soon!”

    Publicado por filho do vento | 26/04/2009, 2:40 pm
  12. Agora entendi as reclamações do Barrichello em cima do Piquet.

    Barrichello achou que o Piquet fosse fazer o que ele sempre gostou de fazer para os outros pilotos, ou seja, abrir passagem.

    Hoje todo mundo viu que Piquet pode até ser pior tecnicamente que Barrichello, mas nunca será um piloto passivo como ele.

    Quanto a alguns que, inexplicavelmente, ainda conseguem defendé-lo dizendo que não custava nada o Piquet abrir porque Barrichello estava mais leve e Piquet faria o pit stop, nunca ouvi nada mais ignorante em decádas assistindo F1.

    O raciocínio é simples e qualquer bebê é capaz de entendé-lo: Se você está em uma corrida de carros, com exceção feita a seu companheiro de equipe (e somente se ele tiver uma estratégia ou condições melhores que a sua), é inteligente e é sua obrigação segurar todos os pilotos que estiverem atrás de você o máximo possível, seja para ajudar seu companheiro seja para esperar por uma chance advinda de uma casualidade (safety car, mudança de tempo, acidentes entre os pilotos que vão à sua frente). Sob nenhuma hipótese você deve entregar sua posição, uma vez que essa pode ser a diferença entre um vitória ou uma derrota, entre somar ou não somar pontos. Isso é o princípio mais básico em corridas de automóveis.

    Não há, portanto, nenhuma justificativa para a atitude de Barrichello, que serviu apenas para mostrar ao mundo sua medíocridade.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 26/04/2009, 2:49 pm
  13. O Rubinho tem a cara de pau de dizer que o Button tem a sorte ao seu lado? Não sabia que competência mudou de nome…

    Publicado por Juliano | 26/04/2009, 3:47 pm
  14. Vettel está chegando…

    Publicado por Ylan Marcel | 26/04/2009, 4:14 pm
  15. alguém onseguiu acessar o Tazio hoje?

    Publicado por Becken Lima | 26/04/2009, 4:14 pm
  16. Tazio não funciona de onde estou (França). Deve ter sido hackeado pelos mesmos caras que entraram no site do Rubinho :)

    Publicado por filho do vento | 26/04/2009, 4:34 pm
  17. O que está me impressionando é que o site Grande Prêmio não tem nada sobre pilotos brasileiros que não sejam os press releases das equipes e informações da Autosport.

    Será que eles copiam as matérias exlusivas do Tazio?

    Publicado por Becken Lima | 26/04/2009, 4:41 pm
  18. Sinceramente, achei que o Kimi foi mais destaque do que o Hamilton – quanto a ser o melhor do resto…
    Outra coisa, parece que todo mundo caiu na conversa pra boi dormir da explicação do chatolão bueno sobre a suposta tática errada da Brawn para o Barrichello, quando na verdade o proprio piloto falou outra coisa…

    Publicado por Edgard | 26/04/2009, 7:05 pm
  19. Acho que a RBR do Vettel tem rítmo de corrida muito parecido, ou melhor, que a Brawn. E a Toyota demonstrou não estar longe, se tivesse se aproveitado melhor dos pneus macios podiam ter atrapalhado.

    Rubinho: papelão. Dê lugar a outro…

    Publicado por KBK | 26/04/2009, 7:34 pm
  20. Filho do vento: tem razão. É que escrevi logo após a corrida, sem pensar muito. É que me pareceu tão estúpido o negócio…

    Publicado por Luiz Carlos Silva | 26/04/2009, 7:41 pm
  21. Eu acho que foi uma das melhores corridas do Jenson Button na careira.

    Ele foi rápido, preciso, agressivo quando necessário (sua maior deficiência) e sempre muito rápido. Ganhou com um carro competitivo, mais hoje ele foi mais que o equipamento.

    O Vettel vem na sua ascenção ao topo. Acho que pela sua estratégia talvez devesse ter forçado mais em cima do Hamilton no início. Talvez desse para tentar acompanhar o Button e pensar em ganhar a corrida.

    Do restante, acho que vale destacar a tristeza do Truli no pódio. Ele realmente acreditava que venceria. Foi duro para o italiano, mais em corrida o conjunto da Toyota não era o melhor, e a estratégia dos pneus foi muito conservadora.

    Hamilton e Raikkonen foram muito bons. Alonso medíocre e Glock pela primeira vez no ano muito fraco. Esperava mais do Weber largando no fim do grid. Será que as Red Bull de aerodinâmica mais refinada são piores para ultrapassar ? Ou o Kers fez falta largando lá de trás ?

    O Nelsinho fez uma execelente corrida. Não largou bem, mais passou um monte de carros nas primeiras duas voltas. Pelo F1.com podemos ver que fez a corrida inteira tempos no mesmo nível do Alonso. Aliás, de certa forma isso já ocorreu em outras corridas no ano passado. Ele nãoé lento. Lembram que na Alemanha no ano passado, caiu de para quedas na ponta, mais quando estava lá andou rápido durante um terço da prova e chegou em segundo à frente do Massa. O problema dele é claramente as classificações. Larga atrás, acaba andando sempre pesado e já entra nas corridas sob pressão de ter feito um trabalho ruim na classificação. Imagino que se a classificação fosse como no passado, quando se tinha 60 min para andar e fazer o tempo ele não sofresse tanto. O problema é que no mundo, e na F1 em particular, o “se” não faz nenhuma diferença.

    O Barrichello tam que manter a cabeça fria. Ele foi batido pelo Button nas quatro primeiras etapas, mais não é uma diferença tão gritante. O Inglês é bom mais não é o Alemão. Barrichello já pegou parada mais indigesta. O pior para o brasileiro não é nem a velocidade do companheiro, é que ele não erra. Alguém aqui lembra do último erro do Button em corridas ???? Eu não lembro….

    Uma coisa para mim está muito clara. A F1 nunca foi tão competitiva. São cerca de 2 segundos no grid inteiro. A diferença do melhor conjunto (Brawn) para o pior (Force Índia) é muito menor que da Mclarem para a Ferrari (primeira e segunda equipes) no cultuado ano de 1988.

    Talvez apenas no meio da década de 70 houve um equilíbrio assim, e isso é fruto, na minha opinião, na uniformização dos dois itens mais caros de desenvolver e que mais influenciam na perfomance dos carros : Pneus e Motores. Hoje todo mundo usa o mesmo sapato, e se os motores não são os mesmos como na década de 70 (Ford DFV), tem performances semelhantes pela limitação de desenvolvimento.

    E para coroar o equilíbrio de performance, a possibilidade e a quantidade de ultrapassagens é fantástica. Nisso o regulamento acertou em cheio.

    Enfim temos uma geração de bons pilotos, carros equilibrados e possibilidades de ultrapassagens !

    Só para comparar, façam o esforço e lembrem das corridas do final dos anos 90 e início dos anos 2000, quando surgiram os mestres em “ULTRAPASSAGENS NOS BOXES”….

    Uma coisa que me pergunto são as criticas ao arquiteto Alemão que desenha os circuitos. Não os acho ruins de jeito nenhum. Muito pelo contrário. São longos, largos, com retas longas, curvas de alta, baixa e média, seguras e confortáveis.

    Analisen friamente….sem paixões e saudosismos…

    Paul Ricard e Hoquenheim (escrevi certo ?), apenas para ficar em alguns tradicionais, não são nem longe melhores que Malálsia e Bareihn. Pelo contrário o autódromo alemão era um monte de reta cortado por três chincanes e uma parte de baixa.

    Estoril e Jerez são de longe piores que Turquia e China.

    Poucas pistas, mesmo do passado, foram consideradas fora de série para a pilotagem. Talvez Brands Hacht, seguramente Interlagos antigo, Spa….não me lembro de outras muito melhores. Nurbugring e Clemond Ferrand não eram pistas, eram açougues, por mais que a pilotagem fosse levada ao limite não condizem com a atividade profissional de um piloto. Como a Ilha de Man nas motos.

    Acho que as pistas dão um post para o Becken. Acabei me estendo muito no assunto.

    Um grande abraço a todos

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 26/04/2009, 11:54 pm
  22. Ficou espetacular o seu comentário, Sirlan. Isso é que é colaboração :)

    Sobre Button e Barrichelo e também Alonso, eu acho que o Button está motivado, daí aflora o talento natural que ele tem. Com o Alonso, que parece está de malas prontas para a Ferrari, acontecerá a mesma coisa quando ele sentar o traseiro em uma Ferrari…

    Sobre o Tilke, eu tenho a mesma opinião! A Turquia, acho, é a obra prima do Tilke.

    Publicado por Becken Lima | 27/04/2009, 12:08 am
  23. Para o ano q vem, n teremos reabastecimento e os carros largarão pesadões.
    Alguém sabe se a classificação vai ser de tanque cheio?
    Já sabem se vão manter o mesmo sistema de Q1, Q2 e Q3?

    Publicado por O Polêmico | 27/04/2009, 7:45 am
  24. Impressionante o q são os carros de hj!
    Lembram quando os pilotos davam “caronas” para os caras q quebravam nas últimas voltas?
    Ontem, sob aquele calor da “muléstia”, só a Williams do Nakajima sucumbiu.
    A F1 tende a chegar a carros “inquebráveis”.

    Publicado por O Polêmico | 27/04/2009, 8:10 am
  25. Cassius Clay Regazzoni, eu acho que você está enganado.

    Ninguém falou em abrir passagem, mas segurar um carro muito mais rápido que vc requer mudar o traçado, a freada, ou seja, toda uma pilotagem defensiva, que vai lhe custar algum tempo e foi isso que PIQUET fez… A troco de que?

    Dois pilotos com carros que estão competindo no mesmo nível, ou próximos, lógico.. bota a faca nos dentes e não deixa passar.

    So que Nelsinho ficou superdefensivo para segurar um Rubinho que estava 1,5 segundo mais rápido que ele e brigando lá na frente, e por isso Rubinho não entendeu e reclamou.

    O tempo que Nelsinho perdeu segurando Rubinho ele podia ganhar no final, chegando mais perto do cara da frente (Heidfelf acho).

    Acho que Rubinho reclamou por isso.. “O que é que esse cara querer, me atrasando e se atrasando? Minha corrida não é com ele”…

    Tou com Rubinho.. Nelsinho perdeu tempo só ganhou um desafeto.

    Publicado por Neca | 27/04/2009, 4:42 pm
  26. sinceramente… é frustrante sim ver o barrichello atrás de button, tendo azar de corrida e etc.
    mas o pessoal tb exagera e muito nos comentários:
    “desvirtuando, manchando o nome da f1 e dos brasileiros blablabla”…
    ah, qual é?

    fácil demais falar…
    eu analisei os rendimentos de rubens e button lá no blog do capelli, e cheguei a uma conclusão simples:
    rubens fez corridas razoáveis, entre altos e baixos, como austrália e bahrain. corridas em que o carro não estava nas melhores condições (austrália, malásia e principalmente china) e corridas em que a estratégia da equipe (e dele) foram ruins como ( malásia foi um absurdo e bahrain foi outro um tanto menor, já que ele tinha que voar msm pq tava leve).
    o button mistura talento na medida certa ( nem muito nem pouco) com arrojo nas horas certas e frieza nas outras. erra pouco ( mas erra sim, ano passado errou até demais) e é consistente.
    é simples a matemática:
    Edson Framil Says:

    27/04/2009 at 9:18 am
    O Rubinho também tem o clássico complexo de vira-lata pelo jeito. É só ele estar no melhor carro do pelotão como aconteceu nos anos Ferrari e dá black-out no cara… mas na época de Jordan (94) ou Stewart(99) quando nao eram nem de longe potenciais candidatos ate mesmo ao podio ele fazia chover…

    é quase o que eu acho, tirando o fato do rubens dar black-outs…na ferrari deu sim alguns, mas noutras fez corridas fantásticas, nem sempre das quais teve como vencer. na brawn resta esperar se vai fazer. acho que a brawn deve sim ter uma melhora no pacote aerodinâmico na etapa européia e ainda permaneça na frente.
    rubens é melhor que a média, mas não é genial. as pessoas é que são tolas de esperar isso e ele vacila ao querer dar essa impressão. e é um saco o galvão querer puxar a sardinha nisso, não ajuda em nada ao rubens.

    qto ao caso nelsinho: eu tb tinha ficado louco de ter um piloto pilotando que nem louco…mas era disputa normal…não tinah direito de reclamar do jeito que foi…se impacientar obviamente.
    agora…nelsinho tem kers! ora se isso não ajudou! mas foi bom p/ ele, ganhou moral com o briatore

    Publicado por Ridson | 27/04/2009, 9:16 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: