//
você está lendo...
NOTÍCIAS

McLaren escapa sem penas de julgamento da FIA

A Autosport acaba de publicar a nota com a decisão do Conselho mundial da FIA que suspenderia a McLaren por três corridas em face da tentativa de manipular os comissários do GP da Austrália e por ato prejudicial contra o piloto da Toyota, Jarno Trulli.

A sentença foi suspensa diante da admissão das ofensas feitas pela McLaren e do seu esclarecimento de que há uma mudança de ‘cultura’ dentro da equipe.

A nota da FIA:

Considerando a maneira honesta e aberta com a qual o chefe da McLaren Sr Martin Whitmarsh se portou diante do WMSC (Conselho Mundial de Automobilismo) e a mudança de cultura que ele esclareceu ter sido feita em sua organisação, o WMSC decidiu suspender a aplicação da penalidade que considerou ser aplicada.

A penalização seria a suspensão da equipe de três corridas do campeonato da FIA de Formula 1. A pena será aplicada apenas se fatos emergirem no que concerne o caso ou se dentro de 12 meses, houver futuras violações da equipe do artigo 151c do código esportivo internacional.

Em bom Português e sem o jargão jurídico, deu resultado as desculpas de Lewis, a demissão de Dave Ryan e sobretudo o total afastamento de Ron Dennis da equipe, além do intenso de trabalho de bastidores feito por Martin Witmarsh junto a Max Mosley e Alan Donnelly.

Em bom Português e sem o jargão jurídico, deu resultado as desculpas de Lewis, a demissão de Dave Ryan e sobretudo o total afastamento de Ron Dennis da equipe, além do intenso trabalho de bastidores feito por Martin Witmarsh junto a Max Mosley e Alan Donnelly.

Bom para o campeonato que está finalmente livre de mais um episódio politicamente negativo; ótimo para Lewis Hamilton que pode recuperar parte de sua reputação e muito melhor ainda para Martin Whitmarsh, que conseguiu recuperar-se muito bem depois de ser acusado de incompetente e não ter total controle das ações de seus comandados.

Discussão

11 comentários sobre “McLaren escapa sem penas de julgamento da FIA

  1. Achei que foi correto.

    Mentiram, foram pegos em flagrante, sofreram a perda dos pontos e da posição na corida em questão.

    Mais que isso era perseguição demais.

    Em 2007 fizeram uma coisa muito mais grave. Deveriam ter sido expulsos do campeonato. A FIA amoleceu, preferiu uma pena financeira ao invés de esportiva, quando o delito feria todos os princípios esportivos da categoria.

    Caso Hamilton ou Alonso fossem campeões naquele ano, teríamos assistido uma das maiores injustiças do esporte.

    No final foi-se feita a justiça divina.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 29/04/2009, 9:35 am
  2. Becken, dar aquela consertada no seu texto.
    …………….
    Pra ficar bom mesmo tinham q ter devolvido os pontos do piloto. Mas, aí, é pedir demais…
    …………..
    Bola pra frente e evoluir esse MP4-24. Talvez seja aquele gás q estava faltando para “inspirar” os engenheiros de Woking na sua árdua tarefa de “copiar” as soluções dos seus colegas de Brackley, Milton Keyes e Grove.
    No entanto, tô achando q o perigo vem de Maranello.
    De olho na Ferrari, pq eles estão mordidos.
    Acho o MP4-24 estreito demais na parte onde começa os braços do seu eixo traseiro, com pouca área de contato para o ar q passa sobre o carro.
    ……….
    O campeonato começa na Turquia. Sorte do Buttom q até lá já vai estar com seu cesto com mais de 50 pontos.

    Publicado por O Polêmico | 29/04/2009, 10:04 am
  3. (1) A McLaren carregava em seus antecedentes, o episódo de espionagem de 2007.

    (2) E daí? A FIA, ao punir apenas pecuniariamente a equipe espiã naquela época, não poderia fazer mais que isso no caso presente.

    (3) Mexer com a Mercedes seria cutucar um vespeiro, diante da crise e o acúmulo de prejuízos até agora.

    A equação ficou simples de resolver, levando-se em consideração os fatores acima. O Conselho da FIA até que não é tão burro assim, na matemática claro.

    (1+2)-3=0

    Publicado por Iomau | 29/04/2009, 10:09 am
  4. Turma,

    Menos um caso de bastidores.
    Esta história de quem mentiu, quem falou a verdade já deu.
    Nada contra bastidores, mas sempre achei que este caso era “muito trovão e pouca chuva”.
    Agora o foco é na pista.
    Ffigueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 29/04/2009, 10:27 am
  5. Foi justo, não deveriam punir mais a equipe, ela ja teve a punição correta no GP com a perca dos pontos.

    Polêmico, a declaração do Gene ontem pode ilustrar bem o que você disse sobre a Ferrari estar mordida.
    Ele afirmou que em todos esses anos não tinha visto uma revolução tão grande em um modelo Ferrari, é esperar Barcelona pra ver.
    Mas eu acho que vão mudar tudo no carro, desde a asa dianteira a o aerofólio traseiro.

    Publicado por Claudemir Freire | 29/04/2009, 10:43 am
  6. Talvez mudem até a cor Claudemir.

    Vai que a italianada mordida aparece com uma Ferrari PRETA de raiva, pra vencer as 13 corridas restantes!

    Rsrs, a Ferrari só não correrá de vermelho no dia da safra do bom-bril.

    Forza Ferrari. Vai Massa, empurra isso aí pô!

    Publicado por Iomau | 29/04/2009, 11:27 am
  7. Bom,

    Legal, muito legal, mas agora quero ver quando for uma Ferrari a beneficiada por pilantragens, se alguém vai ter a cara de pau de reclamar.

    A maioria dos fãs da McLaren sempre atacaram a Ferrari por julgar que ela era protegida da FIA.

    Não me refiro a você Becken. Sabe que te acho um cara equilibrado e ponderado (apesar de você negar até hoje que a McLaren furtou e utilizou documentos da Ferrari, quando o mundo sabe que isso aconteceu).

    Pois bem, depois da McLaren não ter sido excluída do campeonato de 2007 e não sofrer pena nesse episódio, acho que não há dúvidas de que a McLaren é também uma protegida da FIA (a BAR e a Benetton que o digam). E não é pelos belos olhos de Ron Dennis e sim porque a McLaren é estrela do espetáculo.

    Não discuto que, levando-se em consideração as questões financeiras e diante das circunstâncias, foi uma decisão sensata (a Mercedes está correndo sérios riscos em todas as categorias), mas deixou claro que o tratamento dado para a Ferrari (principalmente) e McLaren é totalmente diferenciado e que a FIA está pouco se lixando para a moral e a ética nas competições que organiza. O que vale para a FIA é a grana que vem da audiência e como Ferrari e McLaren são as estrelas do espetáculo, podem fazer o que quiserem que no máximo irão levar umas multas e perder pontos nos construtores (o que é muito vantajoso, pois, a não ser as equipes, ninguém dá bola para o campeonato de construtores).

    Se fosse na vida real e com relação às pessoas, seria mais ou menos assim: A Ferrari pode roubar (com violência) e McLaren podem furtar (sem violência) que a pena será prestação de serviços à comunidade, já se for uma Force India, RBR, Toyota e Brawn GP a pena será de prisão sem direito a reclamar (quer dizer, isso se essas não estiverem ajudando a enfraquecer a FOTA).

    Essa decisão teve tudo, menos justiça, mas foi ótima para acabar com a hipocrisia de muitos fãs de equipes e pilotos de F1. Estes não poderão mais reclamar, pois sabem que a F1 não é guiada por princípios de moral ou ética e sim por interesses financeiros e jogos de poder. Se você caro amigo, não tem estômago para injustiças e picaretagens, não siga a F1.

    A mensagem que a FIA passou foi a seguinte: Na F1, a pilantragem tá liberada, desde de que você tenha costas largas (dê audiência) ou aja de acordo com os interesses da entidade.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 29/04/2009, 11:40 am
  8. Em 2007, a partir do momento que em que se comprovou que a McLaren era culpada pelo caso de espionagem contra a Ferrari, deveriam ter excluído a equipe do campeonato tanto de construtores como de pilotos, mas os pilotos na época Alonso e Hamilton não perderiam os pontos conquistados até ali. A equipe inglesa não poderia ter continuado no campeonato, entretanto, só puniram a equipe de Ron Dennis com uma multa e a perda dos pontos do campeonato de construtores. Se em 2007 não a puniram exemplarmente, não ia ser agora que o fariam.

    Publicado por Jobson | 29/04/2009, 4:08 pm
  9. Há muita coisa podre nesta decisão da do Conselho Mundial de Esporte a Motor. Certamente não foi bom senso que prevaleceu, até porque o conselho teria a oportunidade única de remover todos os pontos da McLaren até aqui e isto não seria exatamente o fim do mundo para ninguém.

    Se a decisão influenciou-se pelos balanços da Daimler trata-se mais de uma vergonha do que bom senso.

    Especialmente considerando-se que a Mercedes possui contratos assinados com a FOM, e abandonar a categoria possivelmente significaria pagar para não competir.

    Publicado por Thiago Leopoldo | 29/04/2009, 4:27 pm
  10. Puniram uma mentira com uma punição de mentira. Típico da FIA. Ridículo, simplesmente ridículo. Bom para a competitividade da Fórmula-1, péssimo para a credibilidade.

    Publicado por Hugo Becker | 29/04/2009, 6:52 pm
  11. Kelsen deve estar se revirando no caixão uma hora dessas – foi uma aberração jurídica esta decisão de hj.
    Mas, q eu gostei, gostei.

    Publicado por O Polêmico | 29/04/2009, 7:25 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: