//
você está lendo...
ARTIGOS

Por que Ferrari e FOTA podem uma vez mais derrotar a FIA

(IMAGEM: FIA/Divulgação)IA meeting(CONSELHO MUNDIAL: O Conselho aprovou, mas Mosley não passou suas mudanças pelos Grupos de Trabalho Técnico e Esportivo)

Dois meses atrás a FOTA impôs à FIA uma das mais fragorosas derrotas da entidade em toda a sua história. Usando de uma engenhosa leitura do regulamento escrito pela própria FIA, a FOTA obrigou a entidade a voltar atrás na imposição de uma regra que premiaria vitórias como principal forma de decisão do campeonato.

Hoje, a Ferrari, como líder da FOTA, representada pelo seu presidente, Luca di Montezemolo, iniciou uma ação legal contra a FIA que poderá levar ao mesmo resultado.

O primeiro caminho que a Ferrari pode tomar, é usar de um veto a qualquer mudança de regulamento que desestabilize o esporte, direito esse estabelecido em seu contrato com a FIA.

Mas a Ferrari pode tomar outro caminho, usando dos próprios estatutos nos regulamentos da FIA.

Em seu blog, Alianora La Canta projetou um cenário com as implicações legais da batalha que será travada na corte francesa na próxima terça-feira:

A Ferrari foi à corte civil francesa para bloquear o regulamento de 2010 porque a FIA violou o Apêndice 5 do regulamento esportivo ao aplicar o teto orçamentário unilateralmente.

Todas as mudanças de regras devem, de acordo com o Regulamento Esportivo, seguir via Grupo de Trabalho Técnico ou Grupo de Trabalho Esportivo (…). Desde que o teto orçamentário afeta tanto o regulamento técnico quanto o esportivo, ambos os grupos, Técnico e Esportivo, precisam estar de acordo antes de o Conselho Mundial do Esporte a Motor (WMSC) ter devida permissão para decidir tal questão.

A FIA levou o teto orçamentário direto ao Conselho Mundial sem aprová-lo antes pelo dois grupos. Como resultado, a ação está em clara violação do Apêndice 5 do regulamento esportivo.

[NOTA: Aqui um toque de ironia da Alianora].

Nenhuma penalização está especificada pela ofensa, como pede o Artigo 16. Infelizmente nenhuma das penalidades nesse artigo (drive-through, stop-and-go, perda de dez posições no grid, penalização de 25 segundos) pode ser sensivelmente aplicada à entidade governante do esporte, mas a FIA será forçada a obedecer ao acordo ou as equipes devem ser compensadas pela perda de tempo e recursos.

(…)

Se tal ação for adiante e a injunção rejeitada, então a FIA terá a liberdade de impor este ou qualquer outro regulamento que desejar goela abaixo das equipes. Isto provará que a FIA poderá ignorar suas próprias regras e produzir regulamentos impossíveis de as equipes aderirem. Isto significará que todas as regras no futuro serão também sem sentido. Chegando nesse ponto, esperem as equipes [de propriedade das grandes fábricas] partindo em massa.

Se a injunção tiver sucesso, então a FIA estará em uma encruzilhada. Ela não poderá modificar as regras, e assim terá que mudar a forma como as equipes serão admitidas [em seu campeonato]. Dependendo da velocidade com que a corte agir, a FIA terá apenas poucos dias — ou nenhum tempo — antes das admissões serem abertas.

— Alianora la Canta

O artigo, minuciosa e brilhantemente escrito por Alianora, uma vez mais ilumina uma das práticas recorrentes da FIA, que é não refletir de forma profunda nas conseqüências de suas decisões arbitrárias e ditatoriais.

Assim como na aplicação das regras definidoras do campeonato pouco antes de sua abertura, Ferrari e FOTA parecem novamente ter um grande caso nas mãos para que seus advogados, Nigel Tozzi e companhia, destrocem a FIA na corte francesa.

Um dos “insiders” presentes na reunião, informa que Max procurou ser conciliatório e a sua entrevista para a Autosport logo depois, negando que haja qualquer crise na F1, confirmam o tom da reunião.

Em um primeiro momento, após a confirmação de que a FIA permanceu irremovível, pareceu que a Ferrari estaria recuando com esta decisão em procurar bases legais para o que pensa ser uma violação de seus direitos. Mas se o cenário por Alianora aqui desenhado acima tiver fundamento, como é o que parece, então Max Mosley pode sofrer mais uma derrota, só que desta vez com conseqüências catastróficas para a sua presidência.

_______________________________________________________________________

Leia mais sobre a reunião de hoje:

Blog Telemetria: O que está por trás do confronto FIA/FOTA

Discussão

23 comentários sobre “Por que Ferrari e FOTA podem uma vez mais derrotar a FIA

  1. as grandes equipes mandam na F1, qualquer descontentamento e ameaçam abandonar o campeonato! hehe. a FIA poderia pagar pra ver, e abrir caminho para novas empresas.
    abraços
    Rei da Moda

    http://reidamoda.wordpress.com

    Publicado por reidamoda | 16/05/2009, 12:25 am
  2. as grandes equipes mandam na F1, qualquer descontentamento e ameaçam abandonar o campeonato! hehe. a FIA poderia pagar pra ver, e abrir caminho para novas empresas.
    abraços

    — Rei da Moda

    Eu acho que a FIA já está pagando para ver e talvez saia caro demais…

    Anyway, talvez o Schumacher precisasse de uma assessoria do “Rei da Moda”:

    http://drop.io/f1around/asset/fashion-schumy-jpg

    :)

    Publicado por Becken Lima | 16/05/2009, 1:28 am
  3. Becken, só vou reproduzir o que disse aqui no dia 13:

    “Outro ponto: O famigerado regulamento de quem ganha mais é campeão, foi muito bem detonado juridicamente, uma vez que a forma como o mesmo foi imposto para esse ano não atendia ao próprio regulamento da FIA (não precisou nem brigar). A forma arbitrária como Mosley está a empurrar goela abaixo esse tetinho orçamentário, como benesses para quem o adotar, também não passa nem de longe pelas formas legais e estatutárias da FIA. Estaria a Ferrari apostando, além de todas as armas muito bem expostas pelo post, também em uma vitória judicial?”

    Esse tal apêndice 5 do regulamento esportivo da FIA é o calcanhar de aquiles da própria FIA (Mosley, o Joselito).

    Ou a Corte Francesa põe as coisas em seu devido lugar, o que não seria nenhum favor, e sim o simples cumprimento do próprio regulamento, ou a F1 estará definitivamente fadada a modificar-se, no que diz respeito aos seus regulamentos, unilateralmente ao bel prazer dessa locomotiva desgovernada chamada Max Mosley.

    Publicado por Iomau | 16/05/2009, 1:50 am
  4. Estamo diante de um impasse que não tenho mais a miníma idéia de que as coisas vão se resolver de forma simples.

    Se a Ferrari ganha a audiência, bom, teremos um campeonato normal e todos estarão felizes e podem ir pra casa beijar a esposa.

    Se der FIA, vamos ver a Ferrari (a unica a entrar de frente e dar a cara pra bater até agora), desmoralizada e Max mais impiedoso e autoritário.

    Porque da cabeça de juiz e bunda de nenen saem a mesma coisa, então vamos com calma, Max esta muito confiante e fazendo declarações engraçadinhas.
    Se ele ja previa que iria parar nos tribunais ele ja deve estar muito bem calçado, e não deva ser tão simples coloca-lo pra correr assim.

    Max Mosley pode ter prevido tudo isso e esta dando o pulo do gato pra cima da rebeladas, formando uma IRL, sem mais nenhuma montadora.

    Publicado por Claudemir Freire | 16/05/2009, 11:37 am
  5. O que me deixa perplexo é que a FIA pode ter, de uma tacada só, quebrado dois contratos.

    Eles elevaram ao quadrado a ingerência na categoria e eu tenho grande dúvidas se a FIA esteja tão calçada legalmente assim.

    Publicado por Becken Lima | 16/05/2009, 1:09 pm
  6. Becken, partindo do pré-suposto que no Brasil o poder judiciário é para quem tem poder de compra de juiz, e da cabecinha previlegiada dos nossos colegiados só sai merda, não fico muito feliz.

    Afinal, estamos em uma corte francesa, d’onde começou a corrupção judiciária.

    Gostaria de ver uma decisão concreta e definitiva nessa ultima reunião. Mas não foi o que aconteceu.

    Não sou otimistas como alguns amigos comentaristas são, e não sou pragmatico como alguns jornalistas, acho que vamos ter muita briga e muita.

    Só receio que a Ferrari se queime atoa, em um acão que não vá levar os vermelhos a muita coisa, porque ainda acho que Mosley esta preparado para essa ação.

    Publicado por Claudemir Freire | 16/05/2009, 2:47 pm
  7. Recomendo este post do Joe Saward: http://joesaward.wordpress.com/2009/05/16/questions/

    Claudemir, acho que a questão é até menos a Ferrari obter sucesso na ação judicial em si (apesar deles certamente prefirem que isto aconteça) do que desestabilizar ainda mais o nome do Max e o ero fato da Ferrari estar expondo que o contrato dela com a FIA tinha privilégios maiores do que o das outras equipes faz isso.

    Publicado por Filipe Furtado | 16/05/2009, 3:07 pm
  8. Ok, Filipe.

    Mas o impasse não pode passar de 29 de maio, esse é o maior problema, acho que mesmo jogando no ventilador todos os previlégios obtidos até agora pela equipe de Maranello isso não dá a ela nenhuma certeza de vitória.

    Depois da data limite não sei o que pode acontecer, afinal essa data esta dentro do pacto de concórdia e não”poderia” ser quebrada.

    Se até lá a Ferrari e demais resmungonas não se escreverem, e o Max Mosley continuar com sua inflexbilidade, acho vamos ter uma F1 vázia de grandes marcas.

    Ou…

    Teremos, os maiores conglomerados automobilistico do mundo ajoelhando-se diante de um pateta, nazista chamado Max Mosley.

    O campeonato da FOTA é outra coisa ?

    E os pilotos como ficarão ?

    E os patrocinadores o quanto irão pressionar ? (de ambas as partes).

    Não sei, mas acho que já esta dando merda.

    Publicado por Claudemir Freire | 16/05/2009, 3:34 pm
  9. Max já disse que aceita inscrições pós data desde que as vagas não tenham sido preenchidas. Ou seja depende muito de quantas equipes novas se escreverem, mas fora os americanos não tem ninguémcom um prjeto genuinamente sério e a injunção da Ferrari vai fazer muitos pensarem duas vezes antes de se inscreverem. Alem disso se a Ferari vencer, uma Litespeed da vida pula fora na hora.

    Agora chances das coisas se resolverem até a data são minimas o negócio é ver quem vai pagar para ver e não se inscrever.

    Publicado por Filipe Furtado | 16/05/2009, 4:17 pm
  10. Voltei agora de viagem, dei uma geral pelos sites, e principalmente pelos comentarios do pessoal daqui do blog.

    No momento, eu estou com a impressao, que o cenario esta ainda muito turbulento, para conseguirmos fazer alguma analise. Acredito que no decorrer da semana irao surgir fatos novos, que ai sim poderemos fazer algum exercicio de futurama mais embasado.

    No momento nao sabemos ainda as bases da acao da Ferrari. Isso por si só ja vai poder dizer muiito.

    Fora isso durante a semana, dependendo do resultado do processo, teremos todas as cartas de ambos os lados em cima da mesa.

    Claudemir, ja estou como voce tambem, nao tenho mais opiniao de nada do que vai acontecer.

    abraços a todos ai..

    Publicado por Cláudio Cardoso | 16/05/2009, 4:48 pm
  11. o Pitpass revela hoje mais um problema legal que a FIA poderá enfrentar para impor as suas regras:

    “The sporting regulations basically are what generate the income and we run the commercial business. The FIA should just be the police looking at the rules,” said Ecclestone and the teams agree.

    “The international federation should simply be the referee. We should write the rules, not have them imposed by Max without speaking to anyone,” said Flavio Briatore, Renault F1 team principal, on Thursday and it looks like he has the law on his side.

    The reason for this is a European Commission ruling in 2001 that said the FIA must “have no influence over the commercial exploitation of the Formula One Championship.” Ecclestone’s comments echo this is as he told Sylt that “when we had this problem with the European Commission, they made it very clear that the FIA purely regulate the sport. Even to the extent that the teams and us should be writing the technical and sporting regulations.”

    But even before the EC ruling, Mosley acknowledged the FIA could not dictate on areas which interfere with the teams’ businesses.
    In 2000, at a UK government Select Committee meeting covering tobacco sponsorship of F1 teams, Mosley said “the difficulty is that we are dealing with commercial entities whom I have to persuade. If I could just say that is it and dictate, but I cannot. We can on the rules, on things like safety, but we cannot on things which would interfere with their commercial affairs.”

    ‘So how can the FIA make the cost-cutting regulations?’, you may well ask. Well the answer, according to Ecclestone, is: “They can’t really. The teams allow them.” He explains that the FIA has been writing the regulations because the teams haven’t opposed it. However, by suggesting the budget cap, Mosley looks to have tipped the balance and the teams are no longer playing ball.

    Resumindo, a FIA, com a imposição orçamentária, está interferindo comercialmente na categoria, o que vai além de sua esfera, que é apenas regulamentar o esporte.

    Essa interferência vai contra a Comissão Européia.

    Publicado por Becken Lima | 16/05/2009, 5:01 pm
  12. Em suma, se o Bernie achar que Max prejudica seus interesses pode agir.

    Publicado por Filipe Furtado | 16/05/2009, 5:19 pm
  13. Podem escrever: As equipes levam essa já na terça.

    Publicado por Iomau | 16/05/2009, 6:11 pm
  14. Se fosse simples assim, Max não estaria tão calmo.

    Publicado por Filipe Furtado | 16/05/2009, 8:22 pm
  15. Max está louco.

    Publicado por Iomau | 16/05/2009, 9:20 pm
  16. Acho que a grande vantagem dele, é justamente muitos acreditarem que ele é louco.

    Publicado por Filipe Furtado | 16/05/2009, 9:29 pm
  17. Filipe – Eu concordo que Max seja um animal político, mas política, como díria FHC, é a arte do possível e só se faz política possível em um cenário em que se pode negociar articulando entre adversário e aliados.

    Max hoje não tem aliado. Ele sempre teve a Ferrari como peça chave para dobrar a vontade das outras equipes e dessa vez a Ferrari está firme do outro lado — do lado das equipes porque, afinal, ela representa a vontade e o direito das equipes.

    Eu confesso estar impressionado e admirado com a Ferrari, com a determinação com ela está lutando pelo que pensa ser uma afronta ao que lhe é de direito.

    Sei que a vitória da Ferrari terá desdobramentos, como uma possível exacerbação de seu poder sobre a categoria, mas prefiro as equipes tomando o poder que ver Mosley presidindo a F1 por mais alguns anos…

    Publicado por Becken Lima | 16/05/2009, 9:49 pm
  18. Filipe,

    A questão é que o que ele fez (alterar por conta própria o regulamento, legislando unilateralmente ao criar novo parágrafo ao tal apêncide 5), só encontra respaldo legal em casos específicos relacionados a segurança.

    No caso, interferindo esportiva e comercialmente, teria que ter sim passado pelas comissões técnicas e esportivas, bem como pelo conselho da FIA. Então a questão é jurídica. Ele extrapolou sua competência, logo as regras padecem da devida legalidade, assim como foi com a imposição do sistema de vitórias para definir o campeão. Quando todos achavam que seria daquela forma, a simples invocação do próprio regulamento resolveu o assunto.

    Se isso (mudanças unilaterais que ignoram a opinião das equipes), não gera insegurança jurídica para a prosperidade da própria FIA, e por conseguinte a marca F1, não sei mais o que realmente está em jogo. Já disse aqui que a FIA e a F1 não é de Mosley. Ele atua através de um cargo eletivo, e sua imagem vem de muito desgastada.

    Continuo achando que além de louco ele está é desesperado, e vem errando a mão na condução de sua relação com os grandes construtores. Até agora ele nunca teve uma FOTA da vida ém seu encalço, e seu modo de proceder é do SPP (Se pegar pegou). Técnica muito utilizada quando não se tem a lei ao seu favor.

    Publicado por Iomau | 16/05/2009, 9:52 pm
  19. Becken:

    In-depth interview – Max Mosley
    http://news.bbc.co.uk/sport2/hi/motorsport/formula_one/8052848.stm

    Publicado por Henry | 17/05/2009, 12:22 am
  20. Primeiro sinal de que as equipes vão dobrar Max:

    http://www.autosport.com/news/report.php/id/75390

    Publicado por Becken Lima | 17/05/2009, 10:28 am
  21. Bernie convencerá Max a renunciar ao seu cargo.
    …………………………………………………………………………..
    Agora, francamente, moçada, tô de saco cheio de abrir os noticiários sobre F1 e só ver as siglas FOTA, FIA e FOM. Essa santíssima trindade tá me fazendo desanimar com a F1.
    Isso não é esporte nem aqui nem na p.u.t.a q p.a.r.i.u.
    Becken(ou quem souber), quais as novidades nos carros para a prova monaguesca?

    Publicado por O Polêmico | 17/05/2009, 10:37 am
  22. Becken -> esse comentário dele a autospor, é requentado heim, pq eu ja tinha lido isso na sexta-feira mesmo .

    Publicado por claudio cardoso | 17/05/2009, 2:03 pm
  23. Go teams!

    Publicado por KBK | 18/05/2009, 4:00 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: