//
você está lendo...
ARTIGOS

O que significa a inscrição da Williams para 2010

(IMAGEM: williamsf1.com/Divulgaçãobanner_09

Um dia depois de as equipes de F1 exigirem em conjunto que a FIA mantenha em 2010 as mesmas regras técnicas e orçamentárias desse ano, a Williams quebra essa aliança e é a primeira equipe a inscrever-se para a temporada de 2010.

A carta da FOTA, que dá esse ultimato à FIA, foi privada, mas em público, Luca di Montezemolo assegurou a união da FOTA frente o desafio de fazer a FIA recuar com o seu regulamento.

Presumo eu que essa união tivesse, como ponto chave, resoluções em conjunto, inclusive quanto a decisão de inscrever-se para o campeonato do ano que vem.

Podemos até conjecturar em que ponto a inscrição é parte da agenda de rebelião da FOTA, mas o mais interessante é como Adam Parr, CEO da Williams, justificou a sua decisão:

Nós temos — e sempre mantivemos — um contrato com ambas FOM (A Formula One Management, companhia de Bernie Ecclestone que negocia os direitos da F1) e FIA para participar do campeonato mundial de 2008 e 2010.

Fomos totalmente pagos por nossa participação e nos sentimos, moral e legalmente obrigados a esclarecer que participaremos da F1 no futuro como participamos nos últimos 30 anos.

O problema da Williams é que, frente ao desafio de peitar de frente a FIA e a FOM, a equipe tem a situação política e financeira mais frágil de todas. Se você não se recorda, a Williams recebeu um adiantamento de US$ 23 milhões de Bernie Ecclestone no fim da temporada passada — adiantamento providencial que garantiu sobrevida à equipe diante da mega crise que atingiu os mercados financeiros e um de seus principais patrocinadores, o RBS, banco escocês.

Outro ponto interessante é que a inscrição da Williams serve também como laboratório para se confirmar que, a despeito da ameaça da Ferrari, ela pode sim ser obrigada a continuar na F1 ao menos para cumprir suas obrigações contratuais com Bernie Ecclestone — confirmando as suas ameaças na semana passada.

A cada dia esse “tour de force” entre a as equipes e a FIA soa como um grande blefe, com constantes ameaças de ambas as partes que só denigrem a imagem da F1 para patrocinadores e futuros investidores.

No fundo, parece uma imensa guerra de egos que, sinceramente, me irrita a cada dia.

ATUALIZAÇÃO: Um detalhe que eu não mencionei no post, e que certamente também influenciou a decisão da Williams em inscrever-se no campeonato de 2010, é o contrato que a equipe de Frank Williams tem com a FIA para construir os carros da recém criada F2. A Williams está então tão comprometida com a FOM quanto com a FIA.

Discussão

7 comentários sobre “O que significa a inscrição da Williams para 2010

  1. Becken,

    Peço desculpas a vc e aos amigos frequentadores deste espaço.
    Não aguardei mais um pouco, e inseri um comentário no Post anterior sobre este tema.

    Lá eu concluia da seguinte forma:

    A Ferrari vai sobrar sozinha nessa.

    A Toyota e a Renault devem abrir as pernas e sair. ( O Carlos Ghosn deveria estar esperando uma chance como esta para cair fora…alegaria uma razão esportiva, e não se mostraria fragilizado com uma saída por motivo financeiro).

    Os próximos a se inscrever deve ser a turma do motor Mercedez – Mclaren, FI e Branw. E por fim os Red Bull. Que devem se mostrar fechados com a Ferrari até na “Sexta-Feira depois do almoço, quase dando o prazo para protocolar o pedido na FIA”.

    A Ferrari vai ficar sozinha nesta Briga.

    Ffigueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 25/05/2009, 12:04 pm
  2. Becken,
    Sobre a Williams, comentários anteriores meus:
    “Já ficou demonstrado que a unidade da FOTA não é exatamente monolítica. Somente a Renault tem ficado sistematicamente ao lado da FERRARI.”

    “Outro exemplo: logo após a decisão de Paris, houve uma troca de farpas entre Williams e Ferrari. Era a isso que me referia.”

    Não acredito que seja guerra de egos. É guerra de interesses. E grandes interesses. Bernie Ecclestone é genial na defesa dos seus. Lamento que o lado esportivo não seja o seu forte.

    Max Mosley representa a quem? A si mesmo? De qualquer forma, é admirável como ele peita o mundo corporativo ou quem quer que seja e sai vitorioso.

    Maior respeito pela força desses 2 senhores. Duríssimos na queda…

    Cabe a Montezemolo aglutinar os 10 heterogêneos e tentar ser o contraponto e a perspectiva de uma F1 melhor. Tem exercido sua liderança com maestria, mas sabe que Max tem McLaren e Williams na rédea curta e que a situação está pra lá de desconfortável nas montadoras Toyota e Renault…

    Publicado por Henry | 25/05/2009, 12:50 pm
  3. Becken —> o Montezemolo ja falou que o contrato que o prende a permanecer da formula 1, eles o consideram anulado, a medida que a FIA foi a 1a a nao cumprir o estabelecido contratualmente.

    Nao podemos tambem nos esquecer, que a justiça Francesa, ainda nao decidiu nada sobre o pedido da Ferrari, a unica coisa que decidirao é que nao existe urgencia no pedido. Tipo uma Liminar como no Brasil.

    Publicado por Claudio CArdoso | 25/05/2009, 12:53 pm
  4. Eu acho uma guerra de ego, Henry, na forma como a guerrar foi deflagrada, talvez não no sentido dela em si, como vc bem cita, o interesse de cada um.

    Se ao fim teremos, fatalmente, um acordo fechado, por quê ir a imprensa e declarar guerra a cada comunicado?

    A Ferrari sendo ofensiva contra as novas equipes em um comunicado em seu site chegou a ser constrangedor. Max chamando a Ferrari de “idiotas” idem e por aí vai…

    No fundo, são homens educados em Oxford mas que só querem uma chance para bater o pau na mesa como faz o “macho alfa” de qualquer espécie de primata.

    Em suma, guerra de egos!

    Publicado por Becken Lima | 25/05/2009, 12:59 pm
  5. decidirao = deciram.. (existe como criar alguma ferramenta para podermos editar nossos post ?)

    Publicado por Claudio CArdoso | 25/05/2009, 1:00 pm
  6. (existe como criar alguma ferramenta para podermos editar nossos post ?)

    Sim, Cláudio, existe, mas infelizmente ainda estou pesquisando se é possível implementá-la em um blog hospedado pelo wordpress.

    Quando eu mudar o F1 Around para um hospedeiro próprio, certamente terá (vou anotar como um implemente no futuro! ;)

    Publicado por Becken Lima | 25/05/2009, 1:05 pm
  7. Becken,
    Acho que comentei no Filipe Furtado, aquele comunicado da FERRARI sobre as equipes foi igual ao do Briatore sobre o Rubens e o Jenson: um grande momento para ficar calado… Momento “piti”, chute com o dedão no pé da mesa, etc… Dispensável…

    O Bernie e o Briatore já são conhecidos pelos seus momentos RATINHO, agora será que o Luca Colajanni estava de férias?

    Uma negociação complexa está em jogo e ninguém será plenamente atendido.
    O lado folclórico dos personagens tende a mascarar a importância dos resultados.

    O certo é que não dá pra aceitar um campeonato com “potência adicional de KERS sem limites para quem ficar no teto de 40 milhões” e coisas do gênero. São aberrações a serem combatidas veementemente.

    Veja se as equipes não estavam certas em protestar contra um campeonato de 17 etapas, que já apontava Jenson campeão na 5a. rodada…É a isso que chamam de chororô?

    Atrás dos egos, o que me preocupa é uma F1 2010 seriamente ameaçada na sua qualidade por esse pacote proposto por Max.

    A propósito:
    Max Mosley talks about rules, politics and financial crisis in formula 1

    Publicado por Henry | 25/05/2009, 1:53 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: