//
você está lendo...
ARTIGOS

A Rede Globo melhorou a transmissão da Formula 1 em 2009?

(IMAGEM: blogdocapelli.com.br) globo(O TIME DA GLOBO em flagrante: Luciano Burti, em destaque, se firma como a grande estrela das transmissões da Rede Globo)

Lutas políticas, mudanças aerodinâmicas, indefinições no regulamento técnico, a briga do difusor, o KERS, o surgimento da Brawn e a derrocada das grandes equipes. Todas essas questões foram desafios complexos que a Rede Globo teve que enfrentar nesse início de 2009 e que acabaram acentuando um pouquinho mais os defeitos da sua transmissão.

A guerra dos difusores foi um exemplo de como o núcleo do jornalismo esportivo, que cobre esportes em geral, não entendeu inteiramente o conceito do difusor. Durante boa parte do tempo os jornais (inclusive o Jornal nacional) e programas esportivos do canal noticiaram que a Brawn tinha difusor e as outras equipes não — ignorando que o difusor é um artefato aerodinâmico comum em todos os carros. A errata mereceu uma reprimenda pública de Galvão Bueno durante a transmissão do GP da Malásia: “cada um na sua.”

Essa questão revela o principal problema da Rede Globo na sua abordagem da F1: falta de tempo.

Sem um programa extra que sirva de gargalo para se noticiar os meandros técnicos, brigas políticas e o gossip da categoria, a equipe de transmissão é obrigada a usar o valioso tempo da hora da corrida, ou da classificação, para atualizar o noticiário para o “Homer Simpson” que está atrás da telinha. Assista os minutos iniciais da segunda fase da classificação para o GP de Mônaco e você verá Galvão Bueno desperdiçando preciosos minutos abordando os bastidores políticos da categoria.

A equipe de transmissão

Galvão Bueno continua odiando Lewis Hamilton e sendo o ponto fraco da transmissão. Esse ano ele foi pego de calça-curta com o KERS e não soube explicar exatamente como funciona ou quais equipes dispunham do sistema. Reginaldo Leme e Luciano Burti resolveram a confusão, mas ficou a impressão definitiva de que Galvão precisa se reciclar.

Outro grande problema de Galvão é a relação paternalista que ele estabelece com os pilotos brasileiros. A Relação com Ayrton Senna chega a ser constrangedora até hoje e ele começa a dar sinais de que o seu convívio com Felipe Massa segue na mesmíssima direção. Qual o problema? O Cassius, comentarista aqui do F1 Around, explica:

Além disso, para os fãs de automobilismo no Brasil (nós), a proximidade de Massa com o “Bufão” [Galvão] das organizações globo é extremamente nociva à sua imagem como esportista, pois o “Bufão” coloca expectativas sobre os ombros dos seus escolhidos que muitas vezes estão longe de seus recursos no momento e infla um “patriotismo” piegas e sem sentido que acaba se virando contra o piloto.

— Cassius Clay Regazzoni

Resta a Reginaldo Leme ser o contraponto à verborrágica explosão de emoção de Galvão, sendo conciso e distanciado em suas análises.

Mas o grande trunfo da Globo continua sendo mesmo Luciano Burti. Além de preciso na informação técnica, Luciano nesse ano arrisca insights e palpites sem medo de errar, mesmo que se prove um equívoco depois. Também me surpreende o quanto ele tornou-se mais articulado e comunicativo nesses últimos anos, arriscando até entradas como repórter.

Já a Mariana Becker, bem… Ela continua com aqueles olhos lindos de morrer.

Ponto positivo em 2009

Há alguns meses atrás sugeri que a Globo poderia seguir o exemplo da BBC na Inglaterra e da RTL na Alemanha e transmitir as corridas pela internet. Esse momento ainda não chegou, mas disponibilizar as corridas e classificações on-line horas depois no globo.com foi um passo importante.

Então, qual a avaliação que vocês fazem da transmissão da Globo? Piorou, melhorou ou manteve-se nos níveis dos anos anteriores? Opiniões são bem vindas na sessão de comentários.

Discussão

31 comentários sobre “A Rede Globo melhorou a transmissão da Formula 1 em 2009?

  1. Acho que o nível se manteve. A questão de criar confusão com a explicação do difusor, eu até entendo. Como você mesmo salientou, a falta de um programa (não precisa ser em horário nobre) sobre os aspectos técnicos, criou uma massa de fãs equivalentes a futebolistas que desconhecem a regra do impedimento. Fica difícil explicar pro público a diferença entre um difusor “comum” e o “duplo”. Então é mais fácil dizer que um tem e o outro não. Seria mais ou menos o mesmo que dizer que um carro tem aerofólio e o outro não.

    Quanto aos comentaristas, gosto do Luciano Burti pela abordagem que dá às questões mais técnicas. Entretanto, acho que tanto ele quanto o Reginaldo têm o mesmo defeito: são muito submissos à orientação do narrador. Ficam em cima do muro, torcem mais do que analisam, não corrigem erros de narração. Reginaldo Leme, mesmo nas colunas de imprensa, me passa a impressão de que quer ficar bem com todo mundo. Suas críticas são leves, tendenciosas e carregam um ufanismo mal-disfarçado.

    Abraços,
    Júlio Lima

    Publicado por Julio Lima | 29/05/2009, 5:37 pm
  2. Becken boa tarde,

    Como vc bem sabe eu nao tenho a ” felicidade” gracas a Deus , de assistir a Globo mas apesar disso, deixo o meu palpite, eu penso que a Transmissao melhoraria infinitamente se o pessoal trocasse a Mariana Lindos Olhos Becker por alguem como o ICO ou o Felipe Motta. ( field reporter)

    Nao sei como eh contrato de transmissao da Globo mas com 15 minutos antes dos treinos do sabado e de 15 a 30 min antes da corrida tudo estaria resorvido.

    Agora o problema Bobao Bueno eh insoluvel,infelizmente ele seguria fazendo o seu papel , criando falsas expectativas, antipatias e desinformando aos Homeros Simpsons do nosso Brasil.

    Um abraco,

    Fernando

    Publicado por Fernando Piccione | 29/05/2009, 5:38 pm
  3. Entretanto, acho que tanto ele quanto o Reginaldo têm o mesmo defeito: são muito submissos à orientação do narrador.

    Concordo Júlio! :)

    O post iria ficar enorme e eu acabei editando um trecho que fala justameme disso, mas acho que no geral, o Burti está mais seguro nos últimos anos e acho que o diretor do programa acaba forçando o Galvão a dar o espaço devido a ele.

    pessoal trocasse a Mariana Lindos Olhos Becker por alguem como o ICO ou o Felipe Motta. ( field reporter)

    Boa idéia! O Ico seria perfeito! Ele tem o approach ideal, um certo padrão de qualidade no seu trabalho que casaria com o da Globo no geral.

    Publicado por Becken Lima | 29/05/2009, 5:46 pm
  4. Fernando foi ao ponto. 15 a 30 minutos a mais antes das transmissões bastariam para cobrir estas lacunas. Se o trreino é as 9h da manhã de u8m sábado não é comercialmente inviavel abrir a transmissão as 8h40 e ter um bloco de 15 minutros com Regialdo e Burti discutindo estas questões. Parte do problema porém é falta de timing mesmo, os primeiros 10 minutos do Q1 seriam uma boa hora para abordar estes temas, mas eles nunca fazem isso, o Galvão até hoje não se adaptou ao formato da classificação, outro dia ele começou a falar sobre Eric Clapton quando estava todo mundo abrindo a última volta rápida de uma das partes do treino. Mas o maior problema é mesmo como o Galvão constrange o Reginaldo e o Burti, tem muita coisa que poderia ser corrigida e/ou melhor apresentada, mas eles ficam quietos para não contrariar, compare por exemplo com a transmissão das 500 Milhas, o Luciano do Valle é muito mais despreparado do que o Galvão, mas ao menos o resto da equipe fica bem mais a vontade para completar/corrigir o que ele diz.

    Publicado por Filipe Furtado | 29/05/2009, 7:03 pm
  5. Concordo com os comentários. Mas o texto afirma que foi o Galvão que narrou o GP da Austrália, mas na verdade foi o Cléber Machado.

    Publicado por Thiago | 29/05/2009, 7:09 pm
  6. Tem razão, Thiago. Foi no GP da Malásia, o primeiro em que o Galvão narrou pois depois da vitória da Brawn na Austrália ficou evidente que o difusor fazia diferença e daí o tema caiu na boca do mundo.

    Obrigado e já corrigido! :)

    Publicado por Becken Lima | 29/05/2009, 7:15 pm
  7. Tenho assistido desde o ano passado a transmissão das Tvs inglesas ITV e BBC e simplesmente não dá pra comparar com a cobertura da Globo.

    Não estou dizendo que a BBC é perfeita (Martin Brundle é um pouco mala com seu humor sem graça, Eddie Jordan também tem estado um pouco irritante…) Mas a cobertura é infinitamente superior à da Globo sobretudo pelo acesso que os ingleses têm aos bastidores o que dá ao espectador uma noção muito real do mundo da F1.

    É como se você estivesse no padock, ou passeando pelo pit lane momentos antes da corrida.

    Só pra dar um ou dois exemplos:

    Ano passado Brundle fez uma matéria sobre a evolução dos carros de F1 desde os anos 50 até o presente. Ele não apenas apresentou modelos históricos, impecavelmente preservados como os dirigiu, fazendo comparações sobre o desempenho, acelereção, frenagem etc…
    A cada Domingo ele falava sobre um diferente modelo e década. Uma aula de história.

    Esse ano antes de cada corrida ele vai com um piloto diferente a cada ponto do autódromo onde são feitas análises de cada curva, como é feita a tomada, estilo de pilotagem etc etc… isso tudo ilustrado com gráficos, vídeos…

    Na TV Globo a impressão é que a prova está acontecendo em outro planeta. Não vou nem entrar na discussão sobre o desempenho do Galvão, do Reginaldo ou do Burti mas o tipo de cobertura que a TV Globo faz hoje é a mesma dos anos 90. Talvez até pior.

    É impressionante como com tantas possiblidades e ferramentas de comunicação que existem nos dias de hoje o público brasileiro amante de automobilismo ainda seja obrigado ainda a assistir pela TV a uma prova de formula 1 como há 15 anos atrás!

    O máximo que dá pra fazer é ligar o rádio na Jovem Pan ou na Band FM e baixar o som da TV.

    É muito medíocre.

    Publicado por Beatle Ed | 29/05/2009, 8:05 pm
  8. Ed, melhorou um pouco em relação aos 90 por conta do Burti, fora isso não mudaram muita coisa mesmo.

    Publicado por Filipe Furtado | 29/05/2009, 9:15 pm
  9. O Galvão depois da morte do Ayrton, passou a transmitir as corridas com uma pedância insuportável. Pra ele era Senna e acabou.

    O surgimento de Schumacher parece que o indignou mais ainda, assim como Lewis atualmente. É a maior viúva de Senna.

    Pra mim Senna foi espetacular. Até hoje tenho o sentimento meio que inconformado pela sua morte. Como seria sua carreira, como lidaria com o alemão e etc. Mas passou, é um mito, e assim deve ocupar seu espaço.

    Para Galvão Bueno, a perda do amigo transcendeu o profissionalismo de sua narração. Ele sabe tudo, ele está sempre certo, os outros só fazem besteiras.

    Na verdade, Galvão ficou sozinho na F1. E eu sinto ele muito frustrado, amargo e… pedante.

    Quanto à transmissão da Globo, é a mesma de sempre. Repetitiva e pouco criativa.

    Publicado por Iomau | 29/05/2009, 11:23 pm
  10. Acho que a transmissão continua a mesma tosquera de sempre. U programa pra categoria seria legal, mas seri amais legal que a transmissão comecasse meia hora antes pelo menos e terminar meia hora depois, acho que daria tmepo pra reportagens, notícias e comentários de todos os envolvidos. Luciano do Valle e Galvão Bueno sofrem do mesmo problema: Como se tornaram ícones na narração deixaram de se reciclar e falam besteira a torto e a direito

    Publicado por marcos antônio | 30/05/2009, 12:07 am
  11. Felipe

    Sinceramente não acho que a entrada do Luciano Burti tenha feito tanta diferença assim. Tudo bem, é um piloto com uma certa experiência na F1, o que dá um caráter mais técnico à cobertura mas não passa muito disso.

    Mas o motivo óbvio para explicar toda essa decadência é a morte de Ayrton Senna.

    Depois disso a F1 no Brasil para o público em geral acabou.

    Eu não tenho números mas a audiência de uma prova de F1 aos Domingos pela manhã deve provavelmente dar traço no Ibope.

    O que o Galvão fica tentando é gerar artificialmente o interesse do espectador pelos pilotos brasileiros que, apesar de serem bons não têm um histórico consistente de vitórias, muito menos de títulos que vá justificar o sujeito acordar cedo no Domingo pra assistir a uma monótona procissão.

    O que fica claro é que o “produto” Formula 1 não é mais tão interessante assim pra TV Globo. Mas ela também não abre mão pra não dar chance à concorrência.

    Enquanto isso eles vão empurrando com a barriga e esperando o salvador da pátria.

    E esse quem será? Bruno Senna?
    Gostaria de acreditar que sim mas não me restam ilusões.

    Publicado por Beatle Ed | 30/05/2009, 3:04 am
  12. Todos os anos em que há renovação de contrato, torço pra que a Globo desista e outra emissora compre os direitos, como uma Record que pode colocar grana e fazer uma cobertura melhorzinha.

    Meu medo é que nas corridas das madrugadas eles coloquem o fala que eu te escuto e passem a corridas em flashs, kkkk.

    Sobre o trio abobado da Globo.
    Galvão é sem cometários.
    Reginaldo é um banana, sabe tudo de F1, mas não fala nada na transmissão, e ficou muito mais relegado com a introdução do Burti.
    Burti esse sim é um palhaço, está cada dia mais abobado, devia se concentrar em trazer notícias técnicas e não ficar traduzindo rádio.

    Vocês tem algum problema com a Mariana Becker, ela é a melhor coisa das transmissões, já pensou se o Marcos Uchoa voltasse ?

    Publicado por Claudemir Freire | 30/05/2009, 8:44 am
  13. Apenas um pequeno detalhe: ao centro da foto temos o Reginaldo e n o Luciano.

    Publicado por O Polêmico | 30/05/2009, 9:51 am
  14. Eu tenho muita raiva de assistir F1 na globo.

    O Galvão além de falar MUITA besteira e tomar partido em todas as discussões ( não era para ser neutro ? ) agora consegue ficar completamente perdido em um raciocínio e se atropela. Além de ficar repetindo a mesma fala até conseguir lembrar do que estava pensando.

    O Reginaldo está feliz da vida de ganhar dineheiro com isto e não quer saber de falar mais nada. Muito menos comprar briga com o doido do Galvão.

    O Burti é outro que não tem coragem de falar nada que possa ir de frente com a opinião dos outros dois. Eles podiam calar a boca na hora que notam que existe a comunicação de rádio certo ? Não. De forma alguma ! Vamos falar em cima, depois o rapaz aqui traduz para nós.

    A Mariana pode até tentar correr atrás de algo lá nos bastidores, mas o simples detalhe de ter que ficar chamando o Galvão é ridículo. Gente, faz favor, arrumem outro jeito de chamar a atenção do Galvão além de ficar chamando o nome dele. “Galvão ? Galvão ? Curupaco.”

    Publicado por Arthur | 30/05/2009, 10:51 am
  15. Beken,

    Quantos leitores assíduos e que gostam de comentar e se envolver nos detalhes da F1 temos neste espaço ? Mesmo em sites mais antigos, como o Grandeprêmio ?

    A Rede Globo é uma emissora de massa no Brasil, que transmite a F1 para um público que não entende nem se interessa por detalhes da categoria, que assiste de uma forma muito descompromissada.

    O Galvão Bueno é um narrador generalista, cuja função maior é tentar empolgar o telespectador médio nas transmissões, seja ela de futebol, F1, ou o César Ciello nadando. Não podemos cobrar do Galvão uma precisão e um detalhamento que não são da alçada dele fazer.

    O Reginaldo Leme erra menos que o Galvão, mais na minha opinião a responsabilidade dele é maior para com a transmissão, afinal de contas ele é o ponto que deveria ser mais preciso, porque ele sim é um especialista. Êle tem tempo de casa e relacionamento com o Galvão inclusive para se impor mais. Acho que o Burti somou e soma muito.

    Agora um ponto que ninguém fala, é que essa transmissão mais detalhada e destinada a um público mais exigente, que não precisa ser estimulado a torcer mais que tem necessidade de uma maior quantidade e qualidade de informações, deveria ocorrer na TV Paga.

    A SporTV deveria ser o lugar para essa transmissão. Acho que isso é válido ser revisto pelo grupo Globo. Na TV fechada só temos a transmissão dos treinos livres, e mesmo assim da mesma forma que a TV aberta, narrador e comentarista. Acho que aí temos um caminho enorme e viável a ser percorrido.

    Comparar as transmissões brasileiras com as Inglesas, é querer comparar a transmissão brasileira dos desfiles da Sapucaí com a que é feita (será que é feita ???) pela Tv sueca….

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 30/05/2009, 11:07 am
  16. Transmissão muito ruim! Toda hora o Galvão perde algum fato importante ou inverte as coisas.

    Fico imaginando uma forma de assistir a corrida com som, mas sem narração!

    Publicado por nasser | 30/05/2009, 11:48 am
  17. Becken,
    Muitas coisas legais poderiam acontecer para levar o Galvão para uma dimensão melhor. Mas legal mesmo seria se ele, assim como disse dos pilotos, tivesse sido sugado pelo túnel de Mônaco e levado à outra dimensão, de preferência sem sair do túnel.
    GB – é, amigo, tô em outra dimensão.
    GB – Vcs cansam de ouvir, mas eu não canso de falar: como é bom estar em outra dimensão. Olha lá , os carros vão ficando pequenininhos, aqueles iates enormes (olha lá, o do Briatore, olha lá, olha lá, olha lá) também… Como Mônaco é bonita, daqui quase não se vê o cassino, mas olha ele lá… É, amigo, F1 sem Mônaco é como Festival de Cannes sem celebridades hollywoodianas… E sem ferrari, então não existe F1… É, amigos, estou com vertigens, não sei se é de altura ou se …

    Publicado por Anselmo Coyote | 30/05/2009, 1:24 pm
  18. Ao contrário do que muitos imaginam nós poderíamos sim ter uma transmissão de melhor qualidade, o problema central dessa falta de comprometimento da vênus platinada com a qualidade das transmissões de F1 se deve ao monopólio que ela detêm das transmissões.

    Fôssemos um povo mais ciente de seus direitos saberíamos que televisão é uma concessão pública e como tal, deve servir aos interesses dos espectadores e não das empreas de comunicação.

    O que a Globo faz com sua grade esportiva é uma vergonha, chegando ao cúmulo de muitas vezes comprar eventos esportivos e não transmití-los apenas para que outras redes não possam fazê-lo.

    Enquanto formos passivos, isso irá se perpetuar.

    Quanto ao argumento de que as transmissões são pobres porque visam o espectador médio, não acho que essa seja uma justificativa. Dêem ao espectador médio qualidade e ele irá dar valor. Acreditar no contrário é acreditar que as pessoas têm uma tendência a gostar de serem tratadas como idiotas.

    Galvão é um grande palhaço, mas não se enganem, ele sabe muito bem o que está fazendo. Essa tentativa de idiotização do público é a maneira mais fácil de manipulá-lo.

    Reginaldo já se entregou a esse jogo há muito tempo, pois não sabe mais criticar pilotos brasileiros quando necessário. Nós somo os bons e eles são maus é o discurso.

    Burti, coitado, é tratado como um office boy de luxo.

    Acho que se nós queremos alguma coisa, teremos de unir a blogosfera em torno de uma campanha que cobre da Globo maior respeito aos fãs de automobilismo, afinal, esse é um direito nosso já que, como já disse, trata-se de uma concessão pública. Já tenho até as reinvidicações:

    a) Transmissão da corrida e treinos classificatórios 1/2 hora antes do início;
    b) Transmissão da entrevista pós GP;
    c) Um programa semanal de automobilismo em tv aberta (pode ser o do Reginaldo);
    d) Transmissão dos treinos livres em tv aberta.
    e) a Globo deverá liberar a exibição por outra emissora daquilo que ela não quiser transmitir (existe até um projeto de lei no senado com tal idéia).
    Isso já iria ajudar muito.

    Fãs do automobilismo unidos, jamais serão vencidos!!! rs…

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 30/05/2009, 3:04 pm
  19. Eu discordo de você Sirlan.
    Acho que o público em geral e principalmente os amantes da F1 tem muito o que cobrar da TV Globo e do seu locutor oficial.

    Claro que o trabalho do Galvão é entreter os espectadores, mas ele faz isso de uma maneira tão artificial que mesmo uma pessoa que não entende nada de F1 vê que ele está forçando uma barra dizendo que o Rubens vai ultrapassar o fulando ou o Massa está andando no “limite extremo”.

    O público não é burro e percebe que está sendo manipulado.

    E falando em comparações se a TV Globo cobrisse a F1 como faz com o desfile das escolas de samba do Rio seria sensaconal!
    No carnaval temos vários cameras espalhados no meio das escolas, dando detalhes dos bastidores, concentração, passistas, destaques, bateria etc etc…

    A TV Globo põe o espectador literalmente dentro do desfile.

    Se isso fosse feito na F1…

    E digo, se as TVs inglesas transmitissem o carnaval carioca não tenho dúvidas que seria muito bem feito também.

    Quer dizer que a TV Globo por ser brasileira nunca será capaz de fazer uma excelente cobertura de F1?
    E a BBC por ser inglesa é incompetente pra transmitir o carnaval carioca?

    Desculpe mas acho que você está equivocado.

    Acho que tudo é uma questão de interesse que determinado produto gera.
    E na minha opinião o produto F1 no Brasil não gera mais tanto interesse para o público em geral desde a morte de Senna.
    Daí a qualidade da transmissão e cobertura de F1 estar estacionada desde os anos 90.

    Abraços

    Publicado por Beatle Ed | 30/05/2009, 3:25 pm
  20. Prezado Beatle Ed,

    Quanto ao seu comentário eu respeito sua opinião, embora tenhamos uma visão diferente quanto a percepção se a transmissão é boa ou não para o público médio : Eu acho que é boa sim. Não tem intervalos, dispõe de um locutor e dois comentaristas, além de um reporter no padoock trazendo inclusive entrevistas com pilotos brasileiros antes da corrida ou durante a classificação.

    Mais do que isso amigo, é o que eu e você deseja, mais não faria nenhuma diferença para o cara que sabe que a Ferrari é vermelha e o inimigo corre no carro prateado…

    Quanto ao exemplo que dei de transmissão do carnaval, minha opinião é exatemente a sua !

    A Globo tem amplas condições de fazer uma cobertura muito melhor, como faz com o exemplo que dei do carnaval e também em jogos de futebol. Não o faz, porque o tamanho e o perfil do público não justificam o investimento.

    A Inglaterra é o país do AUTOMOBILISMO. A transmissão lá tem que levar em conta que o perfil do seu telespectador médio tem conhecimento e interesse elevado no esporte.

    Não dá para comparar o conhecimento e o envolvimento deles com o esporte a motor com o nosso.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 30/05/2009, 5:40 pm
  21. “…quanto a percepção se a transmissão é boa ou não para o público médio : Eu acho que é boa sim…”.

    Prezado sr. Sirlan (rsrsrs),

    Apenas dando meu pitaco. A transmissão é boa, claro. Mas, para quem? Não creio pode ser considerada boa para o destinatário uma coisa que o imbeciliza e bestializa.

    Quem viu o final da temporada 2008 ficou com vergonha! Aquilo foi vergonhoso, uma selvageria orquestrada e regida pelo ufanismo barato do maestro Galvão Bueno.

    Well, era só um pitaco.

    Publicado por Anselmo Coyote | 30/05/2009, 7:16 pm
  22. Concordo com você Sirlan, não se compara o interesse dos ingleses pelo automobilismo com o dos brasileiros.

    E embora eu desejasse bem mais das transmissões (como a presença de um repórter com muitos conhecimentos como o Ico ou o Felipe Motta, transmissão começando meia hora antes da corrida etc.) acho que a transmissão satisfaz o espectador médio daqui.

    Em um ponto é até melhor do que em alguns países na Europa, pois não tem intervalos durante a corrida (na Espanha já me disseram que tem pequenos intervalos e na Inglaterra quando era ITV que transmitia parece que tinha também, agora que é BBc não sei como está).

    Isso para mim é extremamente desrespeitoso com o telespectador, imaginem que justamente na hora de um intervalo aconteça uma ultrapassagem inesperada ou um acidente!

    Publicado por Flavio | 30/05/2009, 7:17 pm
  23. Becken,

    Chutando o balde, a verdade é que os meios de comunicação não existem para informar, educar ou qualquer coisa que o valha. Eles existem para vender os produtos de seus clientes ou alugar espaço para que outros o façam. Se a meta de faturamento estabelecida em função do investimento na programação está sendo alcançada, nada vai mudar. Não adianta reclamar. Se cair, por outro lado, mesmo sem reclamações, a programação melhorará, na exata medida que trará de volta os clientes de seus clientes.

    O que o Regazzoni diz sobre concessão pública é muito lógico e teoricamente o correto. Mas, na prática, quem liga? Quando o mercado teve compromisso social ou patriotismo? Ora, estamos em algum convento, por acaso? Mercado não tem coração – tem cofre.

    A programação da F1 é uma m*rda para os telespectadores, mas é ótima para os mercadores. A da Espanha é uma m*rda maior? E daí?
    A da Inglaterra é ótima? Ok. Se nos fosse dado fazer, nesta é que teríamos que mirar, senão estaríamos nivelando por baixo.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 30/05/2009, 8:21 pm
  24. O que eu fico impressionado com esse blog é o nível das discussões que, sinceramente, vão muito além dos posts.

    Há reflexões de alto nível acima, coisa difícil de se encontrar na blogosfera que cobre a F1 no Brasil.

    ______________________________________________________

    Coyote: muito boas reflexões! Sobre a Globo em si, o problema para mim é a auto-congratulação.

    A Globo se auto-promove afirmando que faz a melhor transmissão do mundo e Galvão não cansa de apontar as mancadas técnicas das transmissões de outros países — quando a emissora para a qual trabalha não faz a lição de casa.

    Sobre o aspecto comercial, eu acho que: qualidade na cobertura e isenção jornalística podem ser um diferencial comercial, algo que também ajuda na hora de se vender veiculação. Vide a Rádio Bandeirantes daqui de São Paulo que sempre fez disso um dos seus diferenciais ao vender-se ao mercado publicitário.

    E é justamente nesse caso, eu acho que a Globo tem um grande problema. Não tenho provas para atestar isso, mas fica claro ao se analisar a sua grade que ela faz da identidade nacional um conceito/produto que permeia toda a sua programação.

    Por isso O UFANISMO, muito bem representado por Galvão Bueno, acaba sendo um elemento essencial nas transmissões esportivas.

    É uma espécie de patriotismo vendável, uma ferramenta útil para estabelecer uma identidade e sinergia comum com público/telespectador — o brasileiro Homer Simpson como bem indicou o Williams Bonner certa vez.

    É uma relação que se sustenta em cima do tripé NOVELAS/ESPORTE/JORNALISMO.

    Ok, eu acho que essa é uma prática comum ao redor do mundo e portanto não se espere imparcialidade da Globo em suas transmissões, mas é isso o que faz Galvão Bueno odiar Lewis Hamilton, esconder e mascarar mancadas de pilotos brasileiros ou mesmo criticar as televisões ao redor do mundo.

    Publicado por Becken Lima | 30/05/2009, 9:17 pm
  25. Bom Dia Pessoal,
    Alguem pode me responder a seguinte pergunta ???
    A globo faz a transmissão dela em frente a uma televisão, assim como assistimos ou eles estão lá no circuito ??
    Grato.

    Publicado por Lima | 31/05/2009, 9:52 am
  26. Bom Dia Pessoal,
    Alguem pode me responder a seguinte pergunta ???
    A globo faz a transmissão dela em frente a uma televisão, assim como assistimos ou eles estão lá no circuito ??
    Grato.<

    Depende… :)

    Na Austrália, na Malásia e na China eles estavam aqui, talvez pela distância e problemas logístios para se deslocar.

    Mas em Mônaco estavam lá, por que talvez seja um local mais próximo do Brasil — o quer permite a Galvão Bueno, por exemplo, cobrir mais eventos nos intervalos da F1.

    Publicado por Becken Lima | 31/05/2009, 10:32 am
  27. Becken,

    Eu acho que agora você foi ao ponto da questão.

    A transmissão da F1 pela Rede Globo apenas reflete a cultura e a política adotada pela emissora em toda a sua grade.

    A TV cultura faz uma televisão completamente diferente, focando na qualidade e conteúdo da informação, e tem seu público cativo em programas como o Roda Viva, Ensaio, etc. Obviamente é um público menor.

    Uma coisa que precisa ser dita é que a Rede Globo não possui o mopólio da televisão brasileira, ela possui o monopólio da audiência. Algum mérito os caras devem ter, porque exercem a liderança num ambiente de livre concorrência…

    Continuo achando que a forma viável para uma transmissão com qualidade e conteúdo que nós (aficcionados do automobilismo) desejamos passa pela TV Fechada.

    Esse é um assunto que dá um livro….talvez uma enciclopédia….bom para finais de semana sem GP…

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 31/05/2009, 1:15 pm
  28. Olá para todos! Concordo com o Sirlan que a transmissão é boa para o telespectador médio. Se compararmos ainda com outras categorias de automobilismo que temos transmissão aqui no Brasil, diria que o nível da transmissão da Globo é de um patamar bem acima. Reparem , por exemplo, que, se eu não me engano, NENHUMA outra categoria transmite treino classificatório, mesmo as que estão em tv por assinatura, como a Moto gp, a GP2, sendo essas no Sportv, a Indy no Bandsport, etc.
    De forma geral, temos no Brasil uma transmissão completa da Fórmula 1, com transmissão ao vivo dos 3 treinos livres no Sportv, e mais treino classificatório e corridas ao vivo, na íntegra, em tv aberta de grande visibilidade. Soma-se a isso alguns minutos de entrevista pós-corrida ao vivo no Sportv, além dos VTs de treinos e corrida. São 3 dias seguidos , totalizando aproximadamente 6 horas e meia de F1 ao vivo. Será que isso é pouco?
    No quesito puro de transmissão acredito que não há o que reclamar: as organizações Globo (Sportv e Rede Globo) dão à F1 uma importância de evento premium.
    Agora no quesito cobertura do evento, aí sim as críticas dos comentários acima se sustentam. A cobertura televisa explora muito mal a F1. A rede Globo mostra a F1 em 1 minuto no Jornal Nacional e às vezes nem isso no Globo Esporte. Aliás, todo o restante desse programa em especial vai para o futebol. Imaginem um garoto de 6 anos que o assiste: vai ficar mais entusiasmado em ver futebol no domingo ou F1?
    O Sportv completa o quesito mediocridade de cobertura. Eu gosto do Reginaldo Leme mas confesso que o seu Linha de Chegada é totalmente dispensável, não agrega nada de interessante, nem com bastidores, nem com análise, enfim, não tem conteúdo que o valha. Como não querem gastar dinheiro fazendo reportagem na fábrica da Ferrari, por exemplo, inventam esses “programas de debates” que são baratos mas que não entusiasmam ninguém, sequer aquele garoto que está começando a ver o Brasileirão na tv…

    Publicado por Taiguara | 31/05/2009, 2:24 pm
  29. Fora GLOBO, GALVÃO ” Modesto ” Bueno, Fora REGI TROGLODITA LEME, E FORA BURTI que NEM parece que esteve na FERRARI um dia… REZO para A GLOBOSA QUEBRAR e gostaria de ver seus ESTELARES DIGNATÁRIOS DESEMPREGADOS…E FUDID…. ESSA gente estraga o BRASIL……..!!!!!!!!

    Publicado por Ricardo Jungbluth | 31/05/2009, 2:29 pm
  30. Rede Globo -> Espectador eventual a médio.
    TV Paga -> Hardcore.

    A problemática reside exatamente em não haver a versão mais completa nos canais de tv por assinatura. Investimento que certamente foi considerado pela emissora e descartado pois não teria ROI aceitável, acredito.

    E a questão dos direitos de transmissão da corrida têm um peso nisto também. Não disponho dos detalhes do contrato, mas ao meu ver, a situação seria ligeiramente diferente caso o canal de esportes de tv por assinatura transmitisse em paralelo. Por exemplo, qualquer um dos leitores aqui poderia selecionar a Sportv e desfrutar de uma cobertura de maior qualidade.

    • • •

    Uma solução besta para este problema: através de enhancements da DTV, disponibilizar uma segunda opção de áudio, sendo esta com uma equipe de transmissão paralela e mais técnica. Teríamos a mesma corrida, o mesmo canal, porém dois produtos totalmente diferentes! E salvo algum engano, não haveria quebra de nenhuma rstrição do contrato de transmissão. A questão é se o ROI valeria a pena.

    Publicado por Thiago Leopoldo | 01/06/2009, 3:43 pm
  31. Vejo que não temos mais pilotos brasileiros como antigamente que decidia a corrida no braço e no grito não aceitavam ser segundo piloto nunca mesmo que a equipe pedisse,outra coisa hoje em dia o piloto não precisa ter talento tem que ter dinheiro,então não percam o seu tempo vendo e comentando corridas de formula 01

    Publicado por MARCOS ANTONIO | 07/03/2011, 2:10 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: