//
você está lendo...
ARTIGOS

A evolução vertiginosa da Ferrari sob liderança de Stefano Domenicali poderá ser o fator chave na temporada

(IMAGEM: Ferrari/Divulgação) stefano 2(STEFANO: muito criticado, o chefe da Ferrari liderou a sua equipe rumo ao que pode ser uma espetacular volta por cima )

Eu tenho dado considerável atenção à evolução da Ferrari nessa temporada porque, longe da luta pelo título, a equipe italiana promete ser o coringa — o fator de desequilíbrio — na decisão desse campeonato.

Logo após a classificação para o GP da Espanha eu estimava, ao analisar os tempos do Q2, que a Ferrari havia descontado 0.4 décimos de segundo para as equipes tops. Logo depois do GP de Mônaco, usando a mesma mecânica na análise, eu estimava em 0.7 décimos de segundo o salto dos carros vermelhos — o que somava o incrível ganho de 1.1 segundo no espaço de duas corridas.

Stefano Domenicali confirmou os meus números ao mesmo tempo em que cumprimentou o esforço de sua equipe:

Eu não lembro, em outra instância da moderna F1, quando uma equipe encontrou mais de um segundo por volta de performance no espaço de quatro semanas.

Esta é a realidade do que atingimos.

Considere também que esta é a época dos motores congelados e você verá que isso tudo veio dos aspectos aerodinâmicos e técnicos do carro.

— Stefano Domenicali

Extremamente criticado pelos fracassos desse início de temporada — acusado de não ter pulso firme — Stefano deve agora ser celebrado pelo que parece ser uma das mais fabulosas voltas por cima da Formula 1 moderna. O remanejamento do engenheiro de corridas, Luca Baldisseri, realocado na fábrica em Maranello — tendo como função melhorar a logística entre os departamentos de design, produção e operações em pista — talvez tenha direta influência sobre esse salto de qualidade do F60.

Mais rápida e menos errática, é quase certo que a Ferrari vencerá esse ano, já que a curva de evolução da Brawn GP parece estável e menos vigorosa. Mas talvez seja justamente a equipe do líder do campeonato, Jenson Button, que tire grande proveito desse árduo trabalho feito em Maranello.

Nas duas últimas corridas Felipe Massa foi o algoz de Sebastian Vettel, e na Turquia a Ferrari promete mais alguns “upgrades” que, junto com o KERS, podem causar estragos às equipes na ponta da tabela.

Quem entre Red Bull e Brawn GP tiver melhores respostas e resistir a esse avanço a galope do cavalinho rampante nesse segundo terço de temporada, terá meio caminho andado rumo à glória.

Anúncios

Discussão

21 comentários sobre “A evolução vertiginosa da Ferrari sob liderança de Stefano Domenicali poderá ser o fator chave na temporada

  1. Becken,

    Isto sinceramente embaralha muito minha cabeça… no início do ano, na Pré-temporada, a Ferrari era dada como favorita mais uma vez. Todo mundo postava isto por aqui… e a gente também lia isto com frequencia em todo lugar.
    Na mesma ocasiao, a mclaren era dada como “carta fora do baralho” por estar usando ainda a geleca verde de testes aerodinâmicos no final da pré-temporada.

    Quando inicia-se o mundial, para a surpresa de todos, a Ferrari estava no fundo do poço…e eu nada entendia… todo mundo dizia que o carro era bom, e no entanto o carro é ruim???

    E agora, para meu espanto…o carro que era bom, depois ficou ruim, voltou(graças a Deus) a ficar bom.
    É verdade que F1 é um jogo de CtrlC + CtrlV de uma equipe para outra… muito se falou que era o difusor… mas então por que cargas d’água não deixaram o Baldo na Itália a mais tempo…. Uma entidade com a representação da Ferrari, não pode se dar o luxo de ficar com tantos altos e baixos, tanto técnicos quanto políticos , como neste ano.

    Demonstra muita instabilidade lá pelos lados de Manarello.

    Agora deixa eu correr, senão perco meu avião.

    Ffigueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 30/05/2009, 10:55 pm
  2. Voltaremos a uma pista um pouco semelhante ao Bahrein.
    Com isso, teremos a volta de Toyota e Mclaren, que se juntará as líderes Brawn, RBR e Ferrari.
    E, se o novo difusor duplo da BMW funcionar bem, poderíamos ter 6 equipes lutando pelo pódio.
    No entanto, dizem q a Brawn e a Ferrari vêm com pacotes significativos de mudanças.

    Publicado por O Polêmico | 31/05/2009, 8:50 am
  3. Concordo, a Ferrari realmente ser[a fator decisivo da temporada, provavelmente não lutando pelo título, mas ajudando ou atrapalhando quem quer que esteja.
    As melhorias da Brawn não foram muito grandes, simplesmente pelo fato de que não precisaram, o carro é afeciente, veloz, e inquebrável, parece blindado a fatores alheios, inclusiva sorte ou azar. Mas ela tb não esteve parada, acrescentou miudos ao carro sempre que uma equipe evoluia um pouco, estão atentos os ingleses, bem atentos, e acredito que nao comerão mosca.
    Sobre os erros da equipe italiana, acho um pouco cedo demais pra dizer que eles estão extintos, uma corrida apenas sem eles, não apaga o resto do campeonato, este e o passado, onde erros tão grotescos quanto foram cometidos, alguns que custaram o campeonato de Massa, como a mangueira em Singapura e coisas do tipo…
    Mas está aí, a luta pelo título está “aberta”, e mais ainda a do vice campeonato das montadoras e pilotos, apesar de já termos os campeos quase garantidos, essa deputa pelo segundo lugar promete ser a mais acirrada de todos os tempo, e já que Barrica é bom nisso, vamos torcer!!!
    ahuhuahuauhauhauha

    bjoooos

    Publicado por Ingryd Lamas | 31/05/2009, 10:37 am
  4. [off topic]
    Becken ou quem possa responder,
    Como se usa o kers na largada?
    Creio q n seja possível “encher” o motor usando o kers enquanto está se trocando as marchas.
    Vai se apertando o kers nos intervalos entre as mudanças????
    Se for, aja treinamento para coordenar as mudanças sem “esquelar” o motor acima do giro máximo da marcha.
    Será q existe um controle eletrônico pra n haver “overgiro” em marchas pesadas e consequentemente um superaquecimento?
    Estou perguntando isso, pois o motor das Mclarens parecem dar uns “piques” em saídas de curvas em q se está o usando o Kers, diferentemente das Brawns(q tb usam o Mercedão, mas sem o kers).

    Publicado por O Polêmico | 31/05/2009, 11:24 am
  5. Não tenho o bakground técnico para responder (engenheiros podem ajudar!), mas o sistema tem um “gerador motriz” próprio: será que isso significa que a potência extra gerada é usada em paralelo com a do motor, sem que haja influência direta no motor principal?

    Já li não sei aonde que alguns carros tiveram problemas como o motor elétrico…

    AQUI vai um vídeo com o Norbert Haugh explicando — infelizmente em Alemão:

    E aqui uma matéria na F1 Racing inglesa:

    http://drop.io/f1around/asset/kers-f1-racing-jpg

    Espero que ajude um pouco. :)

    Publicado por Becken Lima | 31/05/2009, 12:00 pm
  6. Becken,

    O Kers na F1 consiste num dispositivo que, quando o carro está sendo freado, usa o giro do eixo traseiro para mover o eixo de um gerador de energia elétrica, que por sua vez armazena a energia gerada em uma bateria.

    Quando precisa de potência, usa-se o caminho inverso : A bateria manda energia para o gerador, que passa a funcionar como um motor elétrico, que produz uma potência que é transmitida as rodas pelo mesmo sistema que é usado quando das freadas.

    Numa freada na volta de apresentação o piloto carrega sua bateria, e na largada usa-o. Seria como se, durante 6 segundos na largada, o carro tivesse dois motores ligados a transmissão : um de combustão interna gerando cerca de 800 cv´s, e outro elétrico gerando 80 cv´s.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 31/05/2009, 1:33 pm
  7. Numa freada na volta de apresentação o piloto carrega sua bateria, e na largada usa-o. Seria como se, durante 6 segundos na largada, o carro tivesse dois motores ligados a transmissão : um de combustão interna gerando cerca de 800 cv´s, e outro elétrico gerando 80 cv´s.

    Perfeito! :)

    Explica bem que um motor não “atravessa” o outro, exatamente o que o Polêmico queria saber!

    Publicado por Becken Lima | 31/05/2009, 2:11 pm
  8. MAs tem um outro detalhe Becken.

    Embora os motores nao trabalhem juntos, mas o Giro do motor a Gasolina continua subindo. O giro do motor a Gasolina esta ligado diretamente a caixa de Marchas, que esta está atrelada ao eixo das rodas, com isso o acrescimo de potencia faz com que o giro do motor principal suba muito mais rapido, Acredito (nao li em lugar algum isso) que se o piloto usar o Kers, e o motor estiver ja perto do fim do giro, o limitador irá cortar o motor, com isso o Kers deve ser apertado sempre com o giro do motor mais baixo, utilizando ele para aumentar o Torque do motor principal, e com isso fazer a troca de marchas num intervalo menor.

    Publicado por Claudio CArdoso | 31/05/2009, 4:00 pm
  9. Eu entendi o que o Claudio quis dizer.

    O negócio é que o Kers não é acionado na largada.
    É acionado, sim, alguns segundos após a saída. Eu calculo que seja acionado uns 100 metros depois do pulo, que é quando os pilotos já estão com pé no fundo, em 4ª marcha e o carro nao patina mais. Aí o kers faz diferença. Por isso em Monaco na largada o Kers nao ajudou coisa nenhuma quem tinha.

    Quanto à Ferrari, lembrem-se que Marc Gené havia dito que esse pacote novo da Ferrari era o maior avanço que ele ja viu desde que chegou à equipe.

    Publicado por Lucas | 31/05/2009, 5:29 pm
  10. Cláudio, sua colocação é muito boa.

    Acredito, e aí é uma observação minha, que o motor principal está ganhando uma ajuda na potência através do trabalho de outro motor, o elétrico, independente da faixa de rotação que ele esteja trabalhando. O motor elétrico é capaz de acompanhar a variação de rotação do motor principal.

    A questão, como bem observou Lucas, é utilizar essa ajuda na rotação e no momento que se faz mais necessária. Na largada um acréscimo de potência que faça patinar as rodas não faz nenhum sentido, então melhor deixar para usar essa potência extra alguns segundos depois.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 31/05/2009, 5:48 pm
  11. Valeu pelas explicações, amigos.
    Aproveitando o gancho e estendendo ainda mais o off topic, lembram q a equipe da Globo disse, ainda nas primeiras corridas, q o kers aproveitava o calor gerado pelos discos de freio?
    Como diria o meu velho pai:
    “É melhor ficar calado e acharem q vc é um idiota do que abrir a boca e deixarem q tenham certeza disso.”

    Publicado por O Polêmico | 31/05/2009, 6:15 pm
  12. Becken

    Se a Ferrari definir logo o Kimi Raikkonen como primeiro piloto e ninguém fizer “caca” nas pistas, nos boxes ou nas estratégias, com um pouco (ou um muito) de sorte, ainda pode lutar (e ganhar) o campeonato de construtores. O Rubinho não demora perder o segundo lugar. Quem for mais esperto vai por um escudeiro na frente (ou atrás, perturbando) dele e dar um pulão sobre o segundo lugar. Mas, tem que ser agora, já.

    Mas, se a Ferrari deixar os dois pilotos disputando entre si, fará como a Mc Laren em 2007. O momento não é para brincadeira. A criticidade da hora exige trabalho árduo, sério e muito pragmatismo.

    (agora sim).

    Publicado por Anselmo Coyote | 31/05/2009, 10:08 pm
  13. http://racing.terra.com.br/index.asp?codc=1343

    Aqui uma reportagem muito legal sobre o Kers. Lógico que a Racing tirou de fonte uma outra revista…

    Não acho que a Ferrari tem que priorizar ninguém. Se for priorizar alguem, que seja o Massa pq ele vem guiando muito.

    O Kimi só quer beber.

    Publicado por Lucas | 01/06/2009, 12:10 am
  14. Becken,

    Vc tem a relação de todas as equipes que se inscreveram para 2010?

    Ffigueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 01/06/2009, 9:19 am
  15. Lucas –>

    A Materia esta completamente errada em tudo !!!!

    1o que o Kers que estao usando é Eletrico. O que ele fala é uma peça mecanica, que por sinal quem esta desenvolvendo ela é a Willians que ate hoje ainda nao conseguiu por ele em pista.

    2o. O disco de freio nao fica incandescente por desperdicio de energia, e muito mesmo desnecessariamente.

    e fora outras incoerencias.

    deve ser sido o Galvao Bueno que escreveu aquilo :-)

    Publicado por Claudio Cardoso | 01/06/2009, 12:11 pm
  16. Nossa então eu falo e penso muita bobagem sobre o Kers!!

    Voce tem algum artigo bom pra me mandar?

    Juro que pensava até hoje que isso que era Kers.

    Tipo, eu entendi o artigo da Racing que é sobre o Kers mecânico, aquele da Williams. Já foi pra pista sim, se eu não me engano é Torotrak. Mas nao trouxe beneficios.
    Mas achei que fosse o mesmo princípio do elétrico, a diferença seria apenas de armazenamento: ao invés do rotor, armazenaria a energia em baterias.

    Publicado por Lucas | 01/06/2009, 2:46 pm
  17. Voce tem algum artigo bom pra me mandar?

    O link postado acima pode resolver algumas dúvidas

    http://drop.io/f1around/asset/kers-f1-racing-jpg

    Publicado por Becken Lima | 01/06/2009, 2:53 pm
  18. Evolução claro.
    Vertiginosa talvez não…
    Mas acho que Domenicalli tem pouco a ver com isto, e se não atrapalhar já tá bom…

    Publicado por Ron Groo | 01/06/2009, 4:31 pm
  19. Becken, eu ja li o artigo e não achei nada que pudesse me ajudar.

    Diz que a energia cinética é recuperada, armazenada e liberada.

    Quero saber aspectos mais técnicos =)

    Publicado por Lucas | 02/06/2009, 4:39 pm
  20. Lucas,

    A explicação que achei mais simples e fácil de compreender, ao mesmo tempo sem ferir os aspectos técnicos principais, foi a que a Red Bull fez num vídeo antes do lançamanto do carro, em uma animação.

    Acho que o Becken consegue localizar até mesmo aqui no “nosso” F1 Around.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 02/06/2009, 6:04 pm
  21. o meu sonhe é ter uma ferrari

    Publicado por ferrari | 05/06/2009, 7:03 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: