//
você está lendo...
ARTIGOS

Barrichello no Twitter e Button na Autosport, explicam a surra que a Brawn tomou em Silverstone

FOTO: Red Bull/Divulgação vettelleadsrubens (A RECEITA da Red Bull para vencer em Silverstone: temperaturas baixas, um belo upgrade e um circuito de alta velocidade)

O Twitter vem se mostrando a cada dia uma ferramenta de comunicação altamente explosiva e prática. Está ajudando a fazer uma revolução política e social no Irã, mas está servindo também a frivolidades, como estabelecer um canal direto entre os fãs da Formula 1 e seus pilotos preferidos, sem que haja intermediários filtrando a informação.

Em apenas um dia de uso, Rubens Barrichello já respondeu a inúmeras perguntas de seus fãs e iluminou um pouco do fraco desempenho da Brawn em Silverstone. No melhor estilo Twittero, com poucos torpedinhos, descobrimos que: o problemas nas costas foi por conta do golfe, que o GP da Alemanha — no verão europeu — pode ser favorável à Brawn, que teve sérios problemas para aquecer seus pneus em Silverstone.

Já na Autosport, Jenson Button — não tão sintético quanto Barrichello — citou o mesmo problema com a temperatura do freios e foi além, citando qual é um dos pontos fortes do BGP 001:

“Sim, Nurburgring [Circuito que receberá o próximo GP da Alemanha] é um dos circuitos que mais exigem dos freios assim como na Hungria. Lá estará quente, então eles não terão a vantagem que tiveram aqui.

[Silverstone] é um circuito de alta velocidade, o que provavelmente não é a característica mais forte do carro [da Brawn]. Também é bem frio, e não tive os pneus na temperatura ideal. E quando você vai para circuitos quentes, não apenas temos os nosso funcionando, assim como também a Red Bull tem dificuldades com os seus pneus, o que também acaba nos ajudando. E também não há muitas áreas com freadas fortes aqui.

[..] Os freios do nosso carro são o ponto mais forte no momento. Somos mais fortes que a Red Bull nos freios e não há freadas aqui. Você nunca aperta muito o pedal do freio aqui e esta é outra razão pela qual não conseguimos gerar calor nos pneus.”

— Jenson Button

Jenson apenas esqueceu de dizer que o enorme ‘upgrade’ feito pela Red Bull no RB5 foi outro ponto forte que ajudou em muito a equipe e Vettel a massacrar a Brawn em Silverstone.

A tendência, assim como no ano passado entre McLaren e Ferrari, é que haja alternâncias de vantagens de Red Bull e Brawn relacionadas com a temperatura ambiente e com a característica particular de cada circuito — o que explica o domínio da Red Bull na chuva da China e da Brawn no calor do Bahrein.

Portanto, assim como no ano passado, será importante ficarmos de olho na previsão do tempo de cada local de corrida nos finais de semana

Discussão

3 comentários sobre “Barrichello no Twitter e Button na Autosport, explicam a surra que a Brawn tomou em Silverstone

  1. O Terra tá falando que FIA e FOTA chegaram num acordo. Procede isso?

    Publicado por fernando-ric | 24/06/2009, 8:43 am
  2. Ao que parece, sim, estou lendo nesse momento na Autosport… mais tarde post algo a respeito.

    LINK da Autosport:

    http://www.autosport.com/news/report.php/id/76495

    Publicado por Becken Lima | 24/06/2009, 9:28 am
  3. Pois é, parece que Max Chicote vai largar o osso e voltar atrás na questão do teto.

    Parece um duro golpe, mas prefiro pensar que não há vencedores nem vencidos nesta história. Bom senso a favor da F1.

    Que se inicie uma nova era, com gente técnica, séria e responsável.

    Publicado por Iomau | 24/06/2009, 9:44 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: