//
você está lendo...
ARTIGOS, NOTÍCIAS

Circuito de Abu Dhabi em vídeo

Eu falava de coisas insípidas no post anterior e eis que vejo a simulação em rFactor do Circuito Yas Island Marina — palco do GP a realizar-se em Abu Dhabi — que foi projetado pelo colaborador oficial da FIA e da FOM, o arquiteto alemão Hermann Tilke.

Os planos de construir uma pista híbrida — metade rua metade pista de corrida — foram abandonados e se você observar o vídeo em conjunto com as fotos, terá a impressão de que a topografia do circuito é completamente plana, o que difere um pouco das pistas da China e da Turquia, também obras de Tilke.

Um ponto da pista que eu gosto é o final da segunda grande reta que é seguida de um “S”e depois de outra reta — configuração muito parecida com o conjunto RETA, ‘S’ DO SENNA e RETA OPOSTA do nosso Interlagos.

Se a pista em si não parece algo muito inspirador, o mesmo não pode ser dito da estrutura luxuosa que circunda a pista, talvez o grande apelo de Hermann Tilke como arquiteto. Os Vips terão uma vista panorâmica privilegiada em quase todos os pontos do circuito, impossível em outros eventos no ano.

Além do luxo, o apelo de Abu Dhabi também estará na expectativa sobre a capacidade de reação da Red Bull em impedir que Jenson Button decida esse campeonato no Japão ou no Brasil.

Se você tem o rFactor, pode baixar a pista ao clicar AQUI. Jogue e depois venha aqui nos dar a sua impressão pessoal.

___________________________________________________________________________

Galeria com fotos em alta resolução (clique para aumentá-las)

Discussão

8 comentários sobre “Circuito de Abu Dhabi em vídeo

  1. Infelizmente a pista parece ser terrivelmente sem graça, insípida, como você disse no último post. Sobre a pista, um belo mod. Acho incrível a capacidade dos modders de fazer pistas baseados apenas em maquetes.

    Off-topic: Nossa Senhora, que piloto bem ruim. hahaha

    Publicado por Guilherme Teixeira | 28/06/2009, 12:56 pm
  2. A pista me parece mais do mesmo. A diferença está justamente nos “acessórios”.

    Parece até que a pista em si é apenas um detalhe dessa grande área de lazer.

    Quanto ao piloto aí de cima duas coisas não estão ajudando. Uma que o pc dele não está rodando o jogo redondo, o que faz com que as imagens não deslizem suavemente; fica parecendo uma sucessão de quadros.

    A outra é que ele está jogando com teclado, o que explica as bruscas correções de volante o tempo inteiro, até nas retas.

    Pra piorar ele está usando a opção “olhar adiante” (que simula o movimento de cabeça do piloto nas entradas e saídas de curva, quando ele olha para o lado da curva), mas com a câmera “tv do cokpit” e aí resulta nesse balançado da imagem inteira sempre que ele mexe no volante e como ele faz isso o tempo todo…

    O post é sobre o que mesmo?? rsrsrsrs

    Publicado por luiz carlos | 28/06/2009, 10:28 pm
  3. Eu ia dizer a mesma coisa, Luiz. Em teclado até o Alonso daria umas corrigidas esquisitas.

    Publicado por Filipe Furtado | 29/06/2009, 12:00 am
  4. É quase impossível prever alguma coisa baseada numa simulação de um jogo numa pista onde nunca se correu, mais fica clara pelo desenho da pista uns pontos :

    1. Duas retas longas com freadas fortes
    2. Curva lenta para entrada da grande reta
    3. Dois trechos com curvas de alta, sendo uma de raio longo seguida de uma mudança de direção
    4. Visual lindo

    Daí podemos concluir que será possível ultrapassar e as imagens devem ser belíssimas.

    Quanto ao arquiteto alemão eu particularmente gosto muito de suas pistas, que são largas, longas (para os padrôes da F1), com grandes retas e bons pontos de ultrapassagens. A Turquia é disparada a melhor delas.

    Nos anos 80, antes do Hermann Tilke, aí sim tivemos pistas horríveis, como Hungria, Jerez, e um monte de pista de rua sem nenhum sentido nos EUA (Detrit, Phoenix, Dallas, Lás Vegas, etc).

    Sinceramente acredito que se fosse ele o arquiteto, Interlagos teria ficado bem melhor depois da reforma, quando mataram a mais fantástica pista de corridas de todos os tempos (sim, podem ter certeza, nada se comparava a Interlagos antiga, uma pista de verdade, com visibildade total para o público e um traçado que tinha de tudo).

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 29/06/2009, 12:33 am
  5. off topic –>

    Ao pessoal que acredita ainda em garagista, saiu uma materia no tazio sobre a Brawn, abaixo copio os principais detalhes:

    Em entrevista à revista alemã “Auto Motor und Sport”, Wurz revelou que o modelo BGP001 foi desenvolvido em cinco túneis de vento diferentes, com um orçamento em torno de meio bilhão de euros da Honda.

    “O carro foi levado a cinco diferentes caminhos no túnel de vento. Duas delas foram consideradas erradas, então a equipe apenas mudou o foco para as outras três”, admitiu Wurz.

    “O carro da Brawn é, provavelmente, o carro mais caro sendo operado pelo menor orçamento de todos os tempos”, encerrou o piloto de testes.

    Bem, so no deselvolvimento do carro, gastaram quase o que a Ferrari gasta no ano inteiro com equipe, salarios, materiais, carro, desenvolvimento, logistica e pilotos.

    Viram so com um garagista pode ganhar um campeonato !!

    Publicado por claudio cardoso | 29/06/2009, 10:22 am
  6. Sirlan, sobre seu comentário, esta parte especificamente:

    “Quanto ao arquiteto alemão eu particularmente gosto muito de suas pistas, que são largas, longas (para os padrôes da F1), com grandes retas e bons pontos de ultrapassagens. A Turquia é disparada a melhor delas.”

    Bom, eu não vejo muita graça nas pistas do Tilke, mas o que me chamou a atenção foi um ponto que você ressaltou: elas cabem nos padrões atuais da F1. E
    durante o GP da Inglaterra, ficou bem claro que um circuito histórico como Silverstone pode estar bem defasado para a F1 atual.

    Minha impressão se baseia no fato que os carros, ao contrário de outros anos, puderam ficar colados atrás do outro (ponto a favor do novo regulamento), mas não podiam ultrapassar. parecia que “faltava pista”. Foi assim na luta de Alonso com Hamilton e outro piloto (acho que o Heidfeld).

    Foi apenas minha impressão, não conheço muito destes aspectos técnicos (sempre fui um péssimo aluno em física). Mas foi interessante a opinião de dois influentes integrantes da categoria: Massa e Sam Michael. O brasileiro alegou que os difusores duplos impediam causavam turbulência (sinceramente, não vi isso em Silverstone, mas ele é piloto…). Sam Michael negou a influência dos dispositivos. É bom que se ressalte que os dois são suspeitos: a Ferrari foi contra a adoção do assoalho duplo; a Williams, pioneira junto com Brawn e Touota. É um assunto interessante e poderia ser avaliado pelos técnicos do F1 Around. :p

    Publicado por Vitor, o de Recife | 29/06/2009, 11:47 am
  7. Mais uma pista em sentido anti-horário pro Massa dar show.

    Publicado por Andy | 30/06/2009, 9:45 am
  8. Pelo traçado,dá sim ultrapassar.
    Agora,o que vai chamar atenção neste circuito vai ser o fato deste GP ser disputado em metade dia,metade noite.
    Já que a largada vai ser as 17:00 horário local(11:00,horário de Brasília) e o Sol irá se pôr no circuito ás 17:43,teremos até a metade final,escuridão final.
    Espero que a iluminação seja daquilo que Singapura.

    Publicado por Guilherme Vieira Lima | 02/10/2009, 10:40 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: