//
você está lendo...
ARTIGOS

Da senilidade de Bernie…

IMAGEM: jamd.com tamara(TAMARA ECCLESTONE: Ok, eu sei que o post é sobre o pai dela, mas é uma boa hora para ver o que de melhor Bernie fez nesse mundo)

Bernie Ecclestone exagera com mais um flerte com regimes autoritários, choca a imprensa não especializada no mundo e demonstra que seu tempo como manda-chuva comercial na Formula 1 já passou. Clique [AQUI] para ler mais a respeito.

___________________________________________________________________________

É curioso que haja uma grita geral com as polêmicas declarações de Bernie Ecclestone quando há meses atrás ele já flertava com as mesmas tendências político-fascistas. Não é novidade, como você pode ver aqui e aqui.

Joe Saward, quem tem mais intimidade com Bernie do que os “chocados” jornalistas brasileiros, aponta acertadamente que por trás de suas declarações “bizarras” há sempre um subtexto, uma mensagem indireta endereçada a alguém de dentro do esporte. Diz Joe que “se ele ameaça tirar Silverstone do calendário é porque esta negociando um contrato, se ele fala de uma nova pista na Bulgária é por que deseja arrancar mais dinheiro do governo Húngaro” que financia o GP por lá.

O que eu temo é que o fato de Bernie ter ido tão longe ao citar Hitler e Saddam Hussein é que isso seja um sinal de que ele começa a perder contato com o mundo real, sendo a entrevista um claro sinal de senilidade em avanço.

Bernie tem 78 anos, uma idade avançadíssima para os padrões corporativos atuais. Jackye Stewart já fez menção antes ao fato de a Formula 1 hoje ser comandada por homens que já não compreendem a dinâmica e a velocidade do mundo moderno. Para Jackye a F1 deve ser cuidada — tanto comercial quanto regulatoriamente — “por executivos profissionais, gente jovem e que esteja alinhada com a moderna prática de satisfazer investidores.”

Muitos repetirão o clichê de que Bernie transformou a F1 no que ela é hoje, mas eu sinto dizer que a Formula 1 é tão vendável e comerciável quanto banana. O fato de Bernie ter levando a Formula 1 para o distante oriente, ou para países longe da tradição histórica do esporte, aonde não se observa as arquibancadas cheias com um público entusiasmado pelo esporte, é um claro sinal de fracasso.

Se Ecclestone fosse o gênio que se arrota por aí, ele teria prevalecido no mercado americano, aonde a competição por espaço é Darwiniana, aonde prevalece o mais hábil e mais forte. Ao invés disso, Bernie e Max destruíram o evento F1 nos Estados Unidos e no resto da América do Norte — ponto estratégico para as ambições comerciais de algumas equipes — e foram atrás do dinheiro fácil dos governos do Leste Europeu, Oriente e Oriente médio.

A missão de Bernie é pura e simplesmente satisfazer a voracidade do endividado CVC Partners, os donos majoritários dos direitos de comercialização da marca Formula 1.

O que eu temo é que talvez só nos livraremos de Bernie no próximo chilique da FOTA, talvez em 2012. Até lá, agüente mais das suas manifestações de senilidade travestidas de incorreções políticas.

Anúncios

Discussão

6 comentários sobre “Da senilidade de Bernie…

  1. Oh mundo cruel…

    “Estados Unidos e no resto da América do Norte — ponto estratégico para as ambições comerciais de algumas equipes.”
    O grande desafio e que precisa ser vencido. Sem penetração na terra do Tio Sam a presença das montadoras fica ameaçada. E sem as montadoras, a F1 em si que corre risco.

    Publicado por KBK | 05/07/2009, 3:29 am
  2. Caro Becken,

    Bernie Eclestone tem 78 anos. Portanto nasceu entre 1930 e 1931.

    Tinha por volta de 8 anos quando a 2a Grande Guerra começou, e já devia ser uma adolescente de 15 anos quando a guerra acabou.

    Viveu a recosntrução do seu país e de todo o continente Europeu durante sua juventude. Deve ter tido parentes e amigos mortos na grande guerra.

    Imagino que vivenciou de uma forma muito mais chocante do que nós a descoberta das atrocidades cometidas pelos nazistas contra os Judeus, da existência da solução final, e da realidade vivida nos campos de concentração.

    Bernie Eclestone viveu num mundo que teve democratas do quilate de Roosevelt e Churchil.

    É triste que alguém que tenha passado por tudo isso possa dar declarações como a que ele deu.

    Jovens neo-nazistas, skinhead´s, são na verdade subproduto de um mundo relações artificiais, de famílias destruídas e de apego ao dinheiro. São jovens dignos de pena, e que devem ser tratados.

    O momento histórico do Sr Eclestone é outro. Sua posição no mundo é outra.

    Alguns dizem que quando ficamos mais velhos perdemos o medo de falar o que de fato pensamos. Como você bem demonstrou a entrevista nada mais é que a verbalização mais eloquente do que ele vinha demonstrando.

    Bernie Eclestone pode ter ganho muito dinheiro ao longo da vida. Ganhou muito prestígio. É um homem poderoso e provavelmente sente-se realizado.

    Entretanto hoje ele perdeu algo, seguramente algo que não vai fazer difereça na sua vida, algo que certamente ele nem saberá que perdeu :

    Ele perdeu o meu respeito.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 05/07/2009, 1:37 pm
  3. Gostei do que disse o Sirlan. Quanto ao assunto do dia, o “Mad Bernie” demonstrou sempre duas coisas: arrogância e pouco contacto com a realidade. A unica coisa do qual é bom é no campo dos negócios. Para arrancar mais dinheiro dos outros, é genial. Tão genial que Hockeneim e Fuji não irão mais albergar a Formula 1 a partir de 2010, porque não conseguem pagar mais as exorbitâncias pedidas por Bernie, em nome da CVC Partners.

    Quanto à razão pelo qual ele perfere os petrodólares e os “dongs” governamentais da China e Singapura, em deterimento de provas nos Estados Unidos e Canadá, para mim a razão dada começa a ser plausivel dentro da minha mente. Agora, resta saber de uma coisa: Ecclestone já disse que só largará o negócio no dia da sua morte. Numa altura em que, teoricamente, há paz dentro da Formula 1 (pelo menos até Outubro) as equipas esperarão até que a Natureza siga o seu rumo, ou se esforçarão para dar do “Mad Bernie” uma reforma forçada?

    Publicado por Speeder_76 | 05/07/2009, 3:09 pm
  4. Sirlan e Speed, assino embaixo.
    Becken, não assino embaixo enquanto não vir o DNA desta gatinha confirmando ser a filha do Bernie…rs.
    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 05/07/2009, 6:06 pm
  5. Becken ->

    Outra observacao:

    Interessante o fato de Bernie defender Aldof Hitler, lembram de outro que foi pego com uniforme nazista ? sim ele mesmo Max Mosley.

    Interessante haver essa afinidade entre ambos, e ambos se opoiam sem suas “ditaduras” do cargo que ocupam.

    Com isso nada mais que natural, que como Hitler, so admitam a derrota com a morte.

    Publicado por claudio cardoso | 05/07/2009, 8:02 pm
  6. http://historiasevelocidade.blogspot.com/2009/07/ecclestone-rale-e-o-totalitarismo.html

    divulgando mais uma vez o blog, falando sobre a gafe do Ecclestone,fazendo uma análise histórica do totalitarismo e uma indagação: os homens que ascendem como líderes totalitários são os únicos a criarem regimes ditatoriais, ou só atingem esse estado pelos que o apoiam, seja por compactuarem com idéias, seja por aproveitarem o momento para se beneficiarem. Será que Ecclestone também não seguiu essa regra?

    Publicado por Ridson | 05/07/2009, 9:46 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: