//
você está lendo...
ARTIGOS

Lewis Hamilton: culpado mesmo quando inocente

FOTO: Getty Image/Reprodução lewispuncture(LEWIS COM O PNEU FURADO NA RETA: quando o inglês sairá do radar de quem não gosta dele?)

Demorará muito até que Lewis Hamilton saia do purgatório pela audácia em desafiar o grande Fernando Alonso, por ser agressivo em pista ou por simplesmente mentir para os comissários em busca de um mísero ponto no campeonato — talvez ficar uma ou duas temporadas sem correr na F1 fosse o suficiente.

Faça o que fizer Hamilton sempre será o culpado, mesmo que ele nada tenha feito.

Domingo foi um grande exemplo de como às vezes é bom prestar atenção aos detalhes, às informações pós-corrida e, principalmente, não dar ouvidos às deformidades vomitadas por Galvão Bueno durante as transmissões para julgar Hamilton.

Na largada do GP da Alemanha, Mark Webber colidiu com Rubens Barrichello e logo em seguida furou o pneu traseiro esquerdo do inglês em plena reta, muito antes do ponto de frenagem e tangência da curva. Galvão apressou-se em culpar Hamilton “pela besteira” e nem o super competente Ivan Capelli — do blog do Capelli — escapou do brilhante “achismo” de Galvão em seu post pós-corrida.

Hamilton esclareceu na entrevista pós-corrida o incidente com Mark e o próprio Webber confessou o crime na coletiva pós-corrida. Ainda assim ninguém se convenceu… Até aparecer a foto postada aqui pelo Leandro Magno (que ilustra este post), que mostra o pneu de Hamilton furado bem antes de ele chegar à curva. Com o pneu naquele estado, Hamilton certamente não conseguiria fazer a curva e teve muita sorte de não ser vítima de algo pior naquele ponto da pista.

Para se ilustrar a má vontade com Hamilton, Kimi Raikkonen fez o favor de limar as chances de pontuação de Adrian Sutil e da Force India — algo histórico para a equipe — e foi inocentado pela sapiência Galvanesca. Fosse Hamilton em lugar de Kimi a colidir com Sutil, não tenha dúvida em quem Galvão jogaria a culpa…

No fundo, a questão é irrelevante, dada a classificação de Lewis no campeonato, mas ao menos ilustra como se precisa de pouco para que pulem em sua jugular e o condenem, mesmo quando ele é a vítima.

Discussão

22 comentários sobre “Lewis Hamilton: culpado mesmo quando inocente

  1. Becken,

    Gosto muitos de seus textos, mas raramente comento. Às vezes por preguiça, outras por estar completamente satisfeito tanto com o post quanto pelos comentários, e outras por falta de tempo mesmo. Então hoje, após ler seu ultimo post, decidi comentar. Não digo que isso me deixou alegre, pois escolhi o único texto dispensável do seu blog. Sim, esse texto não precisava ser escrito. Sabemos de sua admiração pela Mclaren e também pelo Lewis Hamilton, que é sim um grande piloto. Mas penso que, colocá-lo como vítima é ir longe demais, principalmente quando há pouco tempo, esse piloto era considerado o novo gênio. E, será que a toda a “implicância” com Lewis se deve ao fato de ele ter desafiado Alonso?? Acredito que muito de sua fama se deva a isso. Sei, após ler os post anteriores, que as pessoas tiveram uma interpretação equivocada do ocorrido com Lewis, pois não sua agressividade que causou a saída de pista e sim, o furo do pneu. Mas também, penso que classificar um incidente de corrida (toque do Webber em Hamilton) como um crime, é demonstrar uma preferência desnecessária. É lógico que um blog pode e deve ser um veículo de impressões pessoais, mas no seu caso, pela excelência de seus post e comentários dos freqüentadores, não lhe é mais permitido. Quando entro no seu blog busco informações e na maioria absoluta das vezes fico satisfeito. Por isso, seus post`s perdem em informação quando você ignora a imparcialidade que é sim a marca registrada de seu blog.

    Finalmente, te dou os parabéns, pelo conjunto da obra e até pelos pequenos deslizes.

    Publicado por Gunther | 14/07/2009, 11:26 am
  2. Gunther – obrigado pelo elogio. Confesso que escrevi o post um pouco contrariado pelo senso comum em sempre se culpar o Hamilton mesmo quando ele é vítima de um incidente de corrida.

    Outra coisa é que gente experiente, como o Capelli, ficou atada a rabugice do Galvão Buno para julgar o Hamilton e o Kimi. Confesso que me irrita um pouco essa tendência em se carregar nas tintas contra o inglês…

    Com relação ao toque do Webber no pneul do Lewis, eu acho que foi um incidente de corrida, perigoso, mas incidente. Não acho que ele tenha visto o Hamilton já que ele voltava do toque com o Rubens — talvez tentando evitar um acidente de maiores proporções…

    Eu concordo com vc com relação a irrelevância do post, mas ao menos ilustra — como eu disse — a má vontade com o inglês.

    Com relação a vc comentar aqui no blog, eu pediria que vc fosse mais efetivo, mesmo que com poucas linhas. Uma opinião sempre vale a pena…

    O Blog sempre tem muitos page views (1.000 por dia com tendência a queda nos últimos meses!), mas poucos comentários e eu sempre me pergunto aonde está toda essa gente que não comenta…

    Publicado por Becken Lima | 14/07/2009, 11:42 am
  3. Becekn, Becken, meu amigo.

    Sobre o que vc falou sobre o Hamilton, eu falei em diversos blogs. Inclusive ressaltei que o Imbecil Bueno falou que quem furou o pneu do Hamilton foi a “quina da zebra”. Ele é muito idiota e parece que não enxerga (ou não enxerga mesmo). Quer dar a notícia em primeira mão, razão pela qual vive metendo os pés pelas mãos.

    Isso não é crítica, mas minha opinião sobre uma figura asquerosa. Pode dizer que trata-se de um ataque gratuito a ele. Que seja, não me importo.

    Por falar em crítica (só critico os amigos), o Kimi não limou a bela corrida que o Sutil fazia. Veja novamente o vídeo e verá que ao final da linha branca o Sutil virou deliberadamente o carro para a esquerda. O Kimi vinha de trás tangenciando a curva e não teve sequer chance/tempo de reação. O Sutil foi excessivamente afoito e deu no que deu. Uma pena porque ele estava bem na corrida.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 14/07/2009, 12:57 pm
  4. Por falar em crítica (só critico os amigos), o Kimi não limou a bela corrida que o Sutil fazia. Veja novamente o vídeo e verá que ao final da linha branca o Sutil virou deliberadamente o carro para a esquerda. O Kimi vinha de trás tangenciando a curva e não teve sequer chance/tempo de reação. O Sutil foi excessivamente afoito e deu no que deu. Uma pena porque ele estava bem na corrida.

    Anselmo – eu não sei aonde eu li — por isso não citei como fonte — que o piloto que sai dos boxes tem preferência na tangência por que ele vem com pneus frios e mais pesado. Quem deve tomar cuidado é quem vem na reta.

    No fundo a questão é discutível e até subjetiva e não desconsidero o seu ponto de vista, pelo contrário… Talvez o Sutil, na rara posição em que estava naquele momento da corrida — na zona de pontos — devesse afinal deixar o Kimi passar, ele quebraria o motor mesmo…

    Mas é interessante que ninguém ponha em dúvida que o Kimi teve culpa parcial na colisão, preferindo seguir a opinião do “Asqueroso Bueno”. Agora se fosse o Lewis…

    Publicado por Becken Lima | 14/07/2009, 1:14 pm
  5. Comentei lá no blogdocapelli e vou comentar aqui também:
    Nem preciso dizer que sou torcedor da McLaren(pq meu nick condena), mas cara, não acho que vc deva mudar sua forma de escrever não!

    O impressionante é que lugares onde se tem textos tendenciosos à Ferrari ou o queridinho do Galvão, as pessoas na grande maioria assinam embaixo. Nestes casos, a imparcialidade não faz falta. Mas é só alguém aparecer defendendo a McLaren ou o Hamilton que as pessoas já acham que é parcialidade. E se for, qual o problema? Não vejo ninguém ir a lugar nenhum reclamar da parcialidade escandalosa que o narrador da Globo tem entre Massa x Barrichello. Sendo que mais impressionante é ver que ele quase sempre idolatra a Ferrari, mas é só os caras errarem uma vez e ele detona os caras. Aí a Brawn errou logo em seguida e o cara mal deu imporância..

    Enfim, quero dizer que não é critica pessoal ao Gunther, até pq não sei as preferências dele, mas qualquer um que ler os comentários do blog do capelli vai entender o que eu to dizendo.

    E pra fechar, ao dizer CRIME, quando citava o toque do Webber em Hamilton, o Becken usou uma figura de linguagem, só isso. Que mal há em usar uma hipérbole quando o nosso presidente apóia seus discursos às metáforas?(foi só brincadeira, não sou a favor nem contra o Lula kkkkkkkkk)

    Publicado por Alan McLaren | 14/07/2009, 2:25 pm
  6. Alan – obrigado e vc tem razão quanto à figura de linguagem, mesmo por que eu disse — na mesma linha que “Hamilton esclareceu na entrevista pós-corrida o INCIDENTE…

    Com relação ao Galvão, concordo com os pontos levantados por vc. Eu fiquei pasmo do Galvão pedir um replay em que a Ferrari atrasa em décimos o pit-sop do Felipe para justificar a perda da posição para o Vettel, um preciosismo e cuidado que ele não tem como ninguém, haja visto o caso do Hamilton…

    O Felipe saiu da pista na classificação e ele exaltou o fato de o Massa ter econtrado um atalho!

    Eu gosto do Massa, mas o Galvão é asqueroso e manipulador…

    Publicado por Becken Lima | 14/07/2009, 2:32 pm
  7. “Demorará muito até que Lewis Hamilton saia do purgatório pela audácia em desafiar o grande Fernando Alonso, por ser agressivo em pista ou por simplesmente mentir para os comissários em busca de um mísero ponto no campeonato”

    Becken, Becken,

    Às vezes tenho a impressão de que você não quer enxergar certas coisas.

    Se a maioria do público tem razões para desconfiar de Hamilton, o motivo por isso, com toda certeza, não é porque ele desafiou Fernando Alonso ou coisa que o valha.

    A verdade é que, em sua curtíssima carreira, Hamilton foi mentiroso e desleal muito além do aceitável e cometeu vários erros desnecessários por excesso de agressividade.

    Portanto, nada mais natural do que creditar a essas suas “deficiências”, a presunção de culpa por mais esse incidente.

    Após a corrida, tudo esclarecido, vimos que na verdade a sua manobra, extraindo tudo do Kers, tinha sido maravilhosa, sem nada que pudesse desmerecê-la.

    Cabe a quem o criticou (como eu) reconhecer o erro e pedir desculpas, mas, isso não irá apagar que Hamilton, durante muito tempo, ainda será visto com reservas pela maioria dos fãs e analistas do esporte. Foi ele que cavou para si tal desconfiança com suas atitudes pouco louváveis até aqui e não o público.

    Essa sua fixação em tentar justificar as cagadas de McLaren e Hamilton, deixando no ar a sensação de que são perseguidos injustamente, é o único ponto fraco deste blog.

    E para que você não ache que eu quero ser dono da verdade, seria quase a mesma coisa (na verdade bem pior) se me dessem a tarefa de fazer um perfil isento da carreira de Barrichello, ou seja, não ia sair nada que prestasse.

    Devia deixar os textos sobre McLaren e Hamilton para um colaborador que não fosse tão fã quanto você, assim, evitaria textos tão parciais como esse.

    Abraços.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 14/07/2009, 2:42 pm
  8. Essa sua fixação em tentar justificar as cagadas de McLaren e Hamilton, deixando no ar a sensação de que são perseguidos injustamente, é o único ponto fraco deste blog.

    :)

    Eu sempre extraio o melhor das críticas (literalmente)…

    Cassius, vc é o meu Ombudsman… rsrsr

    Publicado por Becken Lima | 14/07/2009, 2:51 pm
  9. Becken, acho que é menos uma má vontade natural com Lewis e mais a má vontade do Galvão que acaba resvalando na opinião de muita gente, até de quem enxerga o Galvão com suspeita, especialmente num lance como este que depende muito do narrador mediador (me lembro bem ano passado numa das primeiras provas quando Lewis e Alonso se tocaram e Galvão falou que fora Nelsinho teve muito jornalista que ainda repetia a informação no dia seguinte). O Capelli, por exemplo, que está longe de ser alguém que assina em baixo do que Galvão escreve volta e meia repete algo nas rapidinhas pós GP, domingo mesmo alem do Lewis repetiu a idéia de que Webber não é dado a toques como aquele com Barrichello (o que não é bem verdade, ao menos no sentido que Galvão sugeriu e Capelli reproduziu).

    Publicado por Filipe Furtado | 14/07/2009, 4:01 pm
  10. Becken (eu de novo, chato de novo… rs).

    Obrigado por responder ao meu comentário.
    É regra da FIA que quem sai dos boxes tem a preferência. Por isso que aquela punição ao Glock no ano passado, quando ao sair dos boxes foi abalroado pelo Massa, foi muito polemizada. Mas olhando o vídeo vc vê que o Glock estava no limite direito da pista, seguindo em frente, na trajetória onde o Massa passaria. Cabia a esse frear ou desviar.

    A situação do Sutil é diferente. Olhando o vídeo vc vê claramente o traçado que ele faz. A sair da linha branca ele virou “literalmente” o carro para a esquerda quando o Kimi já estava em cima.

    Não critico por criticar, vc sabe. Tenho-lhe consideração e respeito desde quando comentávamos a temporada passada em outro blog. Digo mais: vou rever o vídeos mais uma, duas ou três vezes, se necessário. Se entender que vi errado prometo voltar aqui e me retratar. Vc merece!

    Um grande abraço.

    A. Coyote.

    Publicado por A. Coyote | 14/07/2009, 5:56 pm
  11. Foi uma pena esse acidente para o espetáculo da corrida, pois, pelo menos até o primeiro pit-stop veríamos bons pegas entre o Hamilton, Rubens e o Webber.
    Com um volta atrás, tomando bandeira azul uma atrás da outra e mais o assoalho quebrado, a corrida do inglês foi pro saco.
    Na segunda vez no ano q tem chances reais de pódio(a outra foi em Mônaco) acontece uma merda.
    Agora, se o motor ou o câmbio quebrar na Hungria, a coisa vai ser foda pq o cara pediu pra se retirar da corrida pra poupar o equipamento, afinal n dava nem pra coletar dados com o assoalho partido.
    Vou virar minha boca pra lá pq acredito q a Mclaren é a favorita para a Hungria, baseado no q fizeram em Mônaco(pista um pouco semelhante a próxima) e os ótimos updates da Alemanha e os novos q virão.
    Queria ver o Massa, o Hamilton e o Alonso, cada um dos 3, vencendo ao menos uma nesse ano pra mostrar q carro n é tudo numa corrida de automóveis.
    Becken, ainda esperando sua resposta sobre a nova suspensão(Pullrod ou Pushrod?). Descobriu mais alguma coisa sobre o “Kers Hybrid”?

    Até aqui na temporada n haviamos visto ainda um “under investigation by the stewards”. Tb… depois da chuva de críticas sobre as decisões do ano passado, estão muito reticentes nessa temporada. Em minha opinião, acertaram na punição.
    Vejam q os dois carros são verdadeiros tanques e o RB05 deve ter umas lâminas bem afiadas na asa dianteira para o Webbo ter conseguido furar um pneu num toque tão sutil. E por falar em toque Sutil… o q aconteceu entre o filândes e o alemão é o tipo de acidente q os dois têm culpa e ninguém tem culpa.
    Tanto q nem rolou punição após a corrida de tão interpretativa q a questão se tornou.

    Publicado por Leandro Magno | 14/07/2009, 7:25 pm
  12. ” Webber confessou ter cometido o crime”…
    não sei, Becken, se seria crime o que ele “fez” com o Hamilton. P/ além da questão: vc defende ou não o inglês (?)
    eu gravo as corridas, a partir desse ano. E quando eu revi, o toque que ele deu no Hamilton foi próximo à tangência da curva, com o Hamilton indo mais rápido que o normal (talvez pelo Kers) e isso,em qualquer manual de trânsito, daria a culpa ao inglês. O australiano Webber foi grosseiro, sim, ao tocar Barrichello daquele jeito. Foi muito de lado, e na velocidade da F1, ainda mais em reta, teria sido uma catástrofe. Tocar roda com roda não é condenável nem nada (aliás é um espetáculo), mas bater daquele jeito foi sujo. Com o Hamilton creio que foi, em uma expressão eloquente (e hipócrita):
    “um infeliz acontecimento de corrida”.

    Publicado por Ridson | 14/07/2009, 7:58 pm
  13. Becken, parabéns pelo texto!

    E também sou obrigado a dizer que acho o seu Blog “O MELHOR SOBRE FÓRMULA 1” escrito em português (junto com o BLOG DO RIBEIRO, este mais voltado as minis de F1 em 1/18)! Sou assinante do RSS (isso conta para o page view?) e leio com entusiasmo todos os seus posts!

    Nunca deixei nenhum comentário, sinceramente não sei por que, mas hoje decidi comentar, pois acho que já tinha passado da hora de alguém escrever sobre esse tema. E você o fez muito bem, não tenho reparos a fazer!!!

    Volto a dizer: Parabens pelo texto e muito obrigado pelo Blog!

    Ps.: Onde está a continuação dos artigos “A Hitória da Fórmula 1” anos 70, 80, 90? Você já os escreveu?

    Publicado por Rodrigo Kezen Leite | 14/07/2009, 9:46 pm
  14. Page views X posts:
    Se quem lê concorda com tudo, não tem motivo pra comentar, não é mesmo?

    Perseguição ao Hamilton:
    Existe, claro. Os motivos que podem estar errados. Particularmente, “não gosto” dele pelo favorecimento na McLaren, o que compreendo.
    No caso da largada, vendo os replays durante a transmissão, não tive a impressão do toque. Só com declaração do Webber (e foto) que ficou claro. Por isso, EU não tenho como culpar o Galvão (se bem que queria). Já do Capelli, esperava melhor avaliação mesmo.

    Você falar sobre Hamilton/McLaren:
    Não vejo motivos para não fazer isso. O leitor que deve “balancear” as declarações. Coloco o Nick na lista também.

    Culpa do Kimi:
    Não vejo de modo algum. Kimi fez o traçado normal e o toque se deu quando ele já estava à frente do Sutil. E o acidente prejudicou ambos, sendo que a maioria ignora isso…

    Publicado por KBK | 14/07/2009, 11:44 pm
  15. Clay Regazzoni,
    o Webber de fato tocou o Lewis, e por mais que tenha sido sem querer, furou o pneu dele. Agora, se vc ou qualquer pessoa quer acreditar que foi a quina da zebra que furou o pneu do Hamilton, tudo bem.

    Nesse caso tá claro que o Lewis n poderia fazer nada pra reverter a situação, no incidente ele foi vitima. Só isso. Exagero seria se o Becken ou algum torcedor prateado viesse aqui ou em qualquer outro lugar dizer que o Webber deveria ser punido por isso também.

    E nesse conceito de dizer que o Hamilton e a McLaren são culpados até quando inocentes, é subentendido que virou habito condenar a McLaren antes de verificar a inocência e não de tentar inocentar ela dos acontecimentos passados. Eu como torcedor não tenho o menor orgulho de dizer que os erros passados mancham a equipe. E esse pré-julgamento aconteceu até mesmo com a Ferrari, na época do escandalo do GP da Austria, só que numa escala muito menor.

    Não vejo nada de mau em defender alguém com antecedentes quando ele for inocente. Imparcialidade perfeita nunca vai existir, sempre vai pender ainda que de leve pra algum lado, e a gente só vê quando tende a ir pro lado oposto. Por isso hoje no Brasil é fácil escrever a favor do Massa, da Ferrari, enfim, soam como verdades absolutas. Agora, admitir o merito ou o não-equivoco alheios é algo muito dificil para a maioria.

    Por isso que esse teu texto tá incomodando muita gente Becken, minha sugestão é essa, imparcialidade total nunca vai existir, desde que não seja um exagero não tem o menor problema. Uma coisa que eu aprendi na escola é que nas nossas redações, a gente tem que dar ao texto a nossa personalidade. Se vc torce msm pela McLaren, ou pela Williams, pela Force India, enfim, não acho que seja problema isso se transparecer nos textos desde que de uma forma que respeite os leitores que não tenham a mesma preferencia que a sua. E com toda certeza, esse texto não é desrespeitoso nem ao mais fanático torcedor da Ferrari, e nem mesmo aos do Mark Webber!

    Publicado por Alan McLaren | 15/07/2009, 12:38 am
  16. Clay Regazzoni,
    o Webber de fato tocou o Lewis, e por mais que tenha sido sem querer, furou o pneu dele. Agora, se vc ou qualquer pessoa quer acreditar que foi a quina da zebra que furou o pneu do Hamilton, tudo bem.

    Nesse caso tá claro que o Lewis n poderia fazer nada pra reverter a situação, no incidente ele foi vitima. Só isso. Exagero seria se o Becken ou algum torcedor prateado viesse aqui ou em qualquer outro lugar dizer que o Webber deveria ser punido por isso também.

    Não vejo nada de mau em defender alguém com antecedentes quando ele for inocente. Imparcialidade perfeita nunca vai existir, sempre vai pender ainda que de leve pra algum lado, e a gente só vê quando tende a ir pro lado oposto. Por isso hoje no Brasil é fácil escrever a favor do Massa, da Ferrari, enfim, soam como verdades absolutas. Agora, admitir o merito ou o não-equivoco alheios é algo muito dificil para a maioria.

    Por isso que esse teu texto tá incomodando muita gente Becken, minha sugestão é essa, imparcialidade total nunca vai existir, desde que não seja um exagero não tem o menor problema. Uma coisa que eu aprendi na escola é que nas nossas redações, a gente tem que dar ao texto a nossa personalidade. Se vc torce msm pela McLaren, ou pela Williams, pela Force India, enfim, não acho que seja problema isso se transparecer nos textos desde que de uma forma que respeite os leitores que não tenham a mesma preferencia que a sua. E com toda certeza, esse texto não é desrespeitoso nem ao mais fanático torcedor da Ferrari, e nem mesmo aos do Mark Webber!

    Publicado por Alan McLaren | 15/07/2009, 12:42 am
  17. Caro Alan McLaren,

    Leia essa parte do comentário:

    “Após a corrida, tudo esclarecido, vimos que na verdade a sua manobra, extraindo tudo do Kers, tinha sido maravilhosa, sem nada que pudesse desmerecê-la.
    Cabe a quem o criticou (como eu) reconhecer o erro e pedir desculpas, mas, isso não irá apagar que Hamilton, durante muito tempo, ainda será visto com reservas pela maioria dos fãs e analistas do esporte. Foi ele que cavou para si tal desconfiança com suas atitudes pouco louváveis até aqui e não o público.”

    Viu!!! Antes de criticar leia tudo para evitar equívocos.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 15/07/2009, 1:17 am
  18. Becken, por favor não mude o jeito de escrever! Nem mesmo quando se trata do Hamilton ou da defesa de pontos pessoais! Do contrário, pelo menos eu, nem “piso” mais aqui!

    Gosto da sinceridade com que os post são desenvolvidos, sinto-me diante de informações preciosas e sei distinguir o que é pessoal (torcida!!!). Na verdade, esse elemento é importante, e tem gerado algumas boas discussões nos comentários!!!

    Bom, continuo a espera do post sobre o Senna x Alonso! Que tal contextualizar a presente temporada do Alonso com o pior carro pós-campeão do mundo do Senna, a Mclaren MP4/7 de 1992? Onde fica o espírito “matador” do campeão sem uma “arma” que possa potencializar todas as atrocidades que ele é capaz de cometer?

    Fico no aguardo e parabéns, mais uma vez, pelo F1AROUND!

    Publicado por Desmond | 15/07/2009, 5:18 am
  19. “A verdade é que, em sua curtíssima carreira, Hamilton foi mentiroso e desleal muito além do aceitável e cometeu vários erros desnecessários por excesso de agressividade.”

    Foi a melhor coisa que já li nos comments aqui =]

    Lembram da entrevista do Piquet na Jovem Pan?
    JP: Quem é o ‘nice guy’ da F1 por fora, nas aparências, mas na verdade é sujo e desonesto?
    NP: Ora, voces sabem quem. O Lewis.

    Eu gosto do piloto Hamilton, sua habilidade.
    Mas sua agressividade é suja, ja listei aqui milhares de vezes manobras desonestas dele e que mostram como seu caráter é ambíguo.
    Schumacher foi o maior piloto da história e seu caráter foi igualmente ambíguo. Pode ser desejo de vencer? Pode.
    Mas qual a diferença de um homem que vence a qualquer preço na pista, para um homem que desmata uma floresta para construir uma empresa, ou joga poluentes no rio?
    Obviamente as diferenças são gritantes, foi só um exemplo. Mas se eu nao gosto de quem usa métodos escusos pra vencer na vida, logo também vou desgostar de pilotos que se valem de esquemas similares na pista.

    A manobra Kimi x Sutil.
    Os pilotos da F1 de hoje em dia (e creio eu em todas as categorias do automobilismo mundial,até no kart amador) têm a péssima mania de espalhar pra cima de quem está por fora na curva, assim evitando a ultrapassagem.
    Massa x Alonso em espanha, nurburgring 2007 foi assim.
    Hamilton x Massa em Hockenheim 2008 foi assim também.

    Eu como piloto digo que acho isso deslealdade. Dá pra ter noção que tem um carro do teu lado tranquilamente, se na freada voce jogou o carro pra dentro pra evitar uma ultrapassagem, é quase lógico que o cara vai estar pelo lado de fora. Porém os pilotos se fazem de bobos sempre com a história do “eu nao vi” e sobra pra quem vai pelo lado de fora.
    No caso do Kimi, o Sutil tentou espalhar pra cima dele e evitar a ultrapassagem, mas o Adrian deu azar de espalhar no unico ponto em que sua asa dianteira bateria no carro de Kimi.

    Regra nesse tipo de caso não tem. Já disseram que é o piloto que tiver meio carro à frente, já disseram que é quem está por dentro e agora li voce dizer que é quem sai do box.
    Eu acho que pra pilotaiada hoje em dia falta RESPEITO com o outro.
    Deve ser pq antigamente podia-se morrer na pista então os pilotos eram muito mais companheiros.

    Publicado por Lucas | 15/07/2009, 1:59 pm
  20. Cassius,
    De onde vc tirou essa “a maioria” no trecho abaixo?
    “Se a maioria do público tem razões para desconfiar de Hamilton…”

    Pelo q me recordo as coisas n são bem assim:
    https://f1around.wordpress.com/2008/12/19/lewis-e-eleito-o-piloto-preferido-dos-fas-da-formula-1/

    Talvez vc tem querido dizer
    “Se a maioria do público BRASILEIRO( Q TEVE UM PILOTO Q DISPUTOU CONTRA O INGLÊS O CAMPEONATO E FOI DERROTADO, E Q TEM COMO TRADIÇÃO N VALORIZAR UM VICE CAMPEONATO, E Q ASSISTI À F1 POR UM CANAL ONDE SEU PRINCIPAL NARRADOR TEM Q FALAR MAL DOS PILOTOS Q N SÃO BRASILEIROS PARA Q ASSIM DE ALGUMA FORMA A QUALIDADE DOS PILOTOS BRASILEIROS POSSAM SER MAIS RECONHECIDA E ASSIM O PÚBLICO POSSA SE INTERESSAR NOVAMENTE PELA F1 E ASSIM TAL EMISSORA POSSA VENDER SEU ESPAÇO COMERCIAL POR UM PREÇO MELHOR) tem razões pra desconfiar de Hamilton…”

    Foi isso q vc quis dizer?

    Publicado por Leandro Magno | 15/07/2009, 7:21 pm
  21. O Hamilton fez o que se espera de um campeão do mundo. Já tá na m**** com aquela carroça, tem mais é que arriscar mesmo. Como o Massa fez na Hungria em 2008.

    Publicado por Andy | 16/07/2009, 10:40 am
  22. Concordo Andy, como “McLarista”, é duro admitir que o MP4-24 é uma carroça.

    Clay, o que eu questiono é a cobrança por uma imparcialidade irreal, acho que a graça de um blog é ter seus textos com a personalidade de seu autor. Odeio a Ferrari, e por isso mesmo nem leio textos de quem eu sei que é ferrarista. O twitter do Burti por exemplo, passo longe. Nunca entrei.

    Mas enfim, não vejo o Becken agredir ninguém por demonstrar ser simpatico ao Lewis ou a McLaren. Volto a defender que desde que não seja uma apologia, não tem problema.

    O Lewis procurou tudo isso sim, e a McLaren tbm. Só que se fossem condenar alguem por seus antecedentes, a Ferrari tbm não seria tão limpa e imaculada como parece. Vide o fato de a um tempo atrás, eles usarem brechas no regulamento nas primeiras etapas do ano, e quando os fiscais iam questionar, diziam que não sabiam, quando todo mundo sabia que a intenção era ganhar performance em cima disso!

    Publicado por Alan McLaren | 16/07/2009, 1:44 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: