//
você está lendo...
ARTIGOS

Nelsinho ridiculariza Briatore

FOTO: Renault/Divulgação piquetridiculateflav

Pilotos são criaturas realmente especiais. Eu ainda lembro, por exemplo, Nelsinho Piquet fazendo carga em Ron Dennis — talvez tentando ganhar alguns pontos com o “ignorante” Briatore na ocasião — afirmando para o Jornal da Tarde no início de 2008 que “Flavio Briatore era bem melhor e mais inteligente que Ron Dennis,” dada a forma como Ron gerenciou a triste passagem de Alonso pela McLaren.

Não é surpresa então que hoje a Autosport traga o excerto de uma entrevista de Piquetzinho para Autosport Magazine — a mais prestigiosa publicação sobre F1 entre os próprios profissionais da categoria — em que ele desanca e ridiculariza o seu ex-chefe:

“Ele é um ignorante sobre Formula 1. Talvez por todas as coisas que não me favoreciam e me deixavam tão para baixo que ele não se importava. Ele não entende o que se passa com a equipe. Se você ouvir as transmissões de rádio verá que é uma piada. Ele não faz idéia do que acontece durante a corrida. Às vezes pergunta tem pneus slicks ou para chuva quando isto é algo óbvio.

“Todos sabem que o seu ego é maior que o de qualquer outra pessoal. Ele gosta de ser o centro das atenções. Você pode ser um bom homem de negócios, mas a equipe de Formula 1 pode seguir muito bem sem ele. Quanto eu comecei ele participava de todas as reuniões, mas excetuando-se o lado comercial, ele faz comentários sem sentido.

“A única coisa boa da qual a equipe tira algum proveito é da relação boa que ele tem com Bernie e com a FIA. Fora isso, ele não sabe o que acontece. É como ouvir algo que a minha irmã dirá sobre o carro. Pat Symonds é o cara que realmente entende o que se passa dentro da equipe.

“Somos livres para dizer o que quisermos e não vejo por que mais pilotos não fazem isso. É muito importante para todos saberem o que acontece em não esconder como fazem outros pilotos por medo de por as suas carreiras em perigo.”

— Nelsinho Piquet na Autosport Magazine

É realmente curiosa a transformação do “cordeiro” Piquet nesse predador aí de cima, mas eu acho que depois dessa entrevista Nelsinho dificilmente encontrará um carro para pilotar na Formula 1 sem que não haja a palavra “Piquet” imprensa em sua carenagem.

Honestidade, mesmo em momentos convenientes, é algo pouco apreciado na Formula 1 atual.

Discussão

39 comentários sobre “Nelsinho ridiculariza Briatore

  1. Eu ainda lembro, por exemplo, Nelsinho Piquet fazendo carga em Ron Dennis — talvez tentando ganhar alguns pontos com o “ignorante” Briatore na ocasião — afirmando para o Jornal da Tarde no início de 2008 que “Flavio Briatore era bem melhor e mais inteligente que Ron Dennis,” dada a forma como Ron gerenciou a triste passagem de Alonso pela McLaren.

    Becken, para isso não há nada melhor do que um dia após o outro…

    Nelsinho dificilmente encontrará um carro para pilotar na Formula 1 sem que não haja a palavra “Piquet” imprensa em sua carenagem.

    Concordo plenamente. Não havia necessidade de Nelsinho falar essas coisas. Ele estragou qualquer possibilidade de retorno por outra equipe…

    Publicado por Willian | 13/08/2009, 1:35 pm
  2. Eu acho que o Piquetzinho tá forçando a situação, tentando parecer vítima…
    Mesmo que seja, foi uma declaração desastrosa. Falando sério, o que ele ganha com isso? E o que o Briatore vai perder com isso? Do jeito que eu vejo, o Piquetzinho só vai ganhar a fama de chorão/reclamão, e o Briatore não vai perder nada, pois isso não vai tirar o cargo dele de Team Principal da Renault.

    Se eu já não gostava dele, agora tenho mais motivos…

    Publicado por Guilherme Teixeira | 13/08/2009, 1:50 pm
  3. Nelsinho Piquet vem fazendo o mesmo que sempre fez Rubens Barrichello, falando mais do que deve e nas horas mais inadequadas. A diferença é que Rubens ainda fez algo na F1, provou seu talento por diversas vezes e teve lá sua importância para a categoria. Nelsinho não, é figura descartável.
    Seu desempenho pífio na F1 arranhou sua imagem como piloto de tal forma que, creio eu, Piquet Jr. só está tendando mudar o foco da situação. Algo do tipo uma transferência de culpa para a pessoa de Briatore, tentando “justificar” todo seu mau desempenho exclusivamente na figura de carrasco do ex-chefe.
    Na cabeça dele esta justificativa talvez surtisse efeito e lhe ajudasse a arrumar uma vaga no ano que vem, mas receio ser contrário o resultado. Para mim, o garoto conseguiu fechar de vez as portas da F1; exceção à possibilidade por aqui já mencionada de ele correr em um carro que leve o sobrenome da família. Lamentável.

    Publicado por Galkadesh | 13/08/2009, 2:01 pm
  4. Nelsinho é muito bem assessorado (ao contrario do Rubens), o pai não deixaria ele falar estas coisas se a carreira dele não estiver bem encaminhada.

    Publicado por Filipe Furtado | 13/08/2009, 2:13 pm
  5. Nelsinho é muito bem assessorado (ao contrario do Rubens), o pai não deixaria ele falar estas coisas se a carreira dele não estiver bem encaminhada.

    Concordo, mas eu acho que a assessoria dele está centrando fogo na ingerência de Briatore como manager, tentanto expor sua incompetência.

    O problema é que se Grosjean pegar rapidamente a mão do carro e marcar um pontinho nas últimas sete corridas ou entrar no Q3 mais vezes que o Nelsinho, o Briatore estará ao menos coberto no movimento que fez com a troca…

    Publicado por Becken Lima | 13/08/2009, 2:58 pm
  6. Ainda garoto trabalhei para um cara que tolhia a criatividade de todo mundo, não entendia p*rra nenhuma, se recusava a dar um passo à frente, ainda que isso fosse lhe custar quase nada, mas simplesmente modificar a forma de pensar a produção diante de um mercado em evolução.
    Um belo dia ele deu um “esporro”, como sempre sem sentido, no meu chefe de equipe, em mim e em toda a equipe (os outros seis).
    Eu disse em alto e bom som: pra mim já deu; não aceito trabalhar para gente mais burra que eu; e saí.

    Vendi tudo que eu tinha e que era muito pouco (meu carro, um terreno de pouco valor e até uma jaqueta de couro americana). Juntei tudo às minhas economias. Ainda era pouco. Visitei os fornecedores, expus a situação e me sinalizaram que me dariam crédito para começar.

    Convidei o meu ex-chefe de equipe para me acompanhar em troca de uma pequena participação. Ele topou e trouxe 3 dos 6 da equipe. Contratamos mais um e tocamos o barco.
    Nos demos bem. Trabalhamos sem retorno algum por quase dois anos, quando conseguimos firmas as pernas e as coisas começaram a clarear. Depois foi só alegria. Cinco anos depois separamos o negócio. Eu para um lado e o ex-chefe e sócio para o outro. Passei meu negócio para o meu irmão e parti para outra sozinho. Somos os três amigos e colaboradores uns dos outros até hoje. Nosso ex-patrão quebrou. Demorou um pouco porque tinha gordura para queimar e ficou pondo dinheiro num saco sem fundos. Compramos em sociedade o que sobrou da empresa dele na “bacia das almas” e fechamos, transferindo o que restava de clientela para as duas empresas.

    Arrependimento? Nenhum. Zero. Nem nos dois anos em que penei (penamos – comemos o pão que o diabo amassou). Todo mundo dizia que eu não deveria ter dito aquilo etc. Sugeriram até que eu voltasse e pedisse arrego. Agradeci os conselhos, as sugestões, mas me mantive firme. Certos caminhos não tem retorno.

    Falei demais? Ainda bem. Senão estaria consertando máquinas de escrever para o meu antigo patrão até hoje, morando em algum barracão alugado na periferia, enfrentando filas de ônibus ou andando de bicicleta, com meus filhos matriculados em escola pública.

    Meu pensamento era (é):
    Medo? Não.
    Trabalhar honestamente, respeitar quem te respeita, treinar, ouvir e incentivar seus funcionários e estar de olho nas transformações ao seu redor? Sim.
    Sanguessugas? Fodam-se.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 13/08/2009, 3:02 pm
  7. Eu gosto do Nelson Piquet Jr , acho que ele pode render muito mais do que rendeu, tambem entendo que a F1 pode mudar muito com a entrada de novas equipes , baixa de budget enfim… o Piquet tem nome, tem dinheiro, tem o PAI , tem uma historia com o SR Eclestone , duvido que ele nao tenha um cockpit onde correr o ano que vem, digo na F1 e quem sabe comecemos a ver os pilotos darem declaracoes mais abertas , honestas nao tao hermeticas e sem sal…
    O engracado eh que qdo o Piquet abre a boca ele eh bem assessorado e sabe o que diz qdo alguns outros falam outras coisas falam merda, acho que eh pelo historico do pai que sempre foi irreverente e teve uma historia de sucesso nao soh no automobilismo como na vida.
    Tomara que tenhamos 4 Brasileiros o ano que vem na F1 e que o Piquet esteja entre eles.

    Publicado por Fernando Piccione | 13/08/2009, 3:07 pm
  8. O problema é que se Grosjean pegar rapidamente a mão do carro e marcar um pontinho nas últimas sete corridas ou entrar no Q3 mais vezes que o Nelsinho, o Briatore estará ao menos coberto no movimento que fez com a troca…

    O Briatore fará de tudo para que isso aconteça. Aposto como Grosjean estará com carro igual ao de Fernando Alonso.

    Publicado por Willian | 13/08/2009, 4:26 pm
  9. Cara como esse mundo está chato.

    Se você xinga alguém é punido por ser escroto.

    Se defende seu ponto de vista é punido por ser verdadeiro.

    Se cala a boca e aceita tudo passivamente, é punido por ser frouxo.

    Se fala demais e só fala merda é punido por ser Barrichello.

    Já estou de saco cheio de tudo ter que ser politicamente correto, ou ter que calar minha boca para não perder uma oportunidade futura. Esta aí o Coyote que diz ao contrário.

    Se o moleque escancarou que o mafioso (palavras do Reginaldo Leme para o Nelsinho) é um pulha, todo mundo reclama, ou acha que o cara tem que ter equipe garantida pra falar isso e que falando assim fecha as portas das demais.

    A por favor amigos, quem hoje nesse mundo babaca dos esportes fala a verdade ?

    São todos uns bananas paus mandados de contrato assinado, vejam ontem a entrevista do Paulo de Tarso descendo a lenha na Globo e com com razão, então quer dizer que ele nunca mais vai poder ligar o canal ?

    Ser politicamente correto não é a melhor coisa do mundo.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/08/2009, 4:43 pm
  10. Becken, um bom desempenho do Grosjean seria ótimo para o Briatore ficar bem com os leitores do F1Fanatic, mas não faria grande diferença para Nelsinho junto a outras equipes. Quem realmente está em posição de contratar o Nelsinho sabe que a situação que Nelsinho descreveu e as que o Grosjean vai enfrentar não seriam necessariamente as mesmas e que depois de todas as críticas seria até natural que Briatore se esforçasse par dar o melhor carro possível ao franco-suiço. Eu diria até que o fogo constante no Briatore talvez seja uma forma dos Piquets minimizarem um desempenho melhor do Grosjean.

    Publicado por Filipe Furtado | 13/08/2009, 4:58 pm
  11. “Somos livres para dizer o que quisermos e não vejo por que mais pilotos não fazem isso.”
    Não vê porque os outros estão empregados, oras!

    Acho que o Nelsinho acabou falando demais sim. Ofendeu o Briatore, coisa que este não havia feito com ele antes. O cara pode ser uma toupeira, mas revelou Schumacher e Alonso para o mundo da F-1, além do que foi vencedor como chefe de equipe. Merece respeito.

    Uma pessoa cheia de razão reclamar mundos e fundos tudo bem, agora o Nelsinho não. Ele não fez a parte dele primeiro. Na cabeça dele, era pra ele ter recebido todo o apoio do mundo, e aí mostrar serviço. Mas na cabeça do Briatore, era pra ser o contrário: primeiro o Piquet deveria mostrar o seu valor e após isso consquistar o seu espaço na equipe.

    Ele pode falar o que quiser, mas a verdade é que sua demissão foi por justa causa.

    Publicado por Carlos T. | 13/08/2009, 5:45 pm
  12. “É realmente curiosa a transformação do “cordeiro” Piquet nesse predador aí de cima…”

    Becken,
    Enquanto o Nelsinho entendeu que mesmo ruins as coisas estavam em seu curso natural ele vestiu a camisa da empresa e restringiu a emissão de seu ponto de vista ao ambiente intra-muros. Cordeiro. Sim, mas com postura correta.

    Assim que viu as coisas desandarem, tendo o Briatore chegado ao cúmulo de dizer que nem com uma Ferrari ele ganharia, ele começou a mostrar seu lado Piquet de pensar. Ouvi todas as entrevistas feitas com o Nelsinho depois dos treinos e das corridas, pelo Felipe Motta, o Ico, o Lívio Oricchio e a Tatiana Cunha. Há muito tempo ele vem pondo a boca no trombone. Predador? Não. Muito pior que isso. Piquet mesmo. Atitude correta também.

    “… mas eu acho que depois dessa entrevista Nelsinho dificilmente encontrará um carro para pilotar na Formula 1 sem que não haja a palavra “Piquet” imprensa em sua carenagem.” e
    “Honestidade, mesmo em momentos convenientes, é algo pouco apreciado na Formula 1 atual.”

    Concordo contigo. Ser autêntico tem um preço e talvez ele não volte a pilotar um F1, mas quem disse que só se é feliz pilotando um F1?

    Eu penso que a F1 não é um fim em si mesma. Quem vai lá é para fazer o que mais gosta e ganhar dinheiro, ou seja, ser feliz. Se não se consegue isso, o mundo não acaba. A vida continua. Cada um que vá em busca de sua felicidade.

    Alguns pilotos abandonaram a F1, como o Montoya, por exemplo.
    Outros abandonaram e voltaram – Mansell, Hakinem, Prost, Villeneuve.
    Outros só ameaçaram voltar (que raiva do Schumacher, sô).
    Outros estão lá há quase duas décadas e vão correr com uma bengala dentro do cockpit se lhe permitirem.

    Ao largo de tudo isso o mundo segue seu curso tal e qual.

    De uma coisa eu tenho certeza: As pessoas autênticas sofrem mais em termos de resultados imediatos, mas a longo prazo são muito, muito, muito mais confiáveis. Conquistam a ferro, fogo e marteladas a auto-confiança e uma credibilidade que lhes dão muito mais oportunidades de êxito.

    Nós sabemos que Piquet, Prost, Senna, Schumacher, Villeneuve, Fittipaldi, dentre muitos outros não tinham nada de cordeiros.

    Seu post está perfeito, a meu ver.

    Claudemir – tá cheio de esportistas por aí que não calçam sequer uma meia sem antes consultar um personnal “qualquer coisa”.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 13/08/2009, 6:02 pm
  13. Um ponto q me chama a atenção é o fato do Briatore ter sido o empresário do cara.
    O Briatore n seria tolo de detonar o piloto lhe oferecendo condições ruins de trabalho.
    A equação é simples: quanto mais sucesso o NAP alcançasse, mais grana entraria no bolso do Briatore. Portanto, n faz sentido botar a culpa do fracasso do brasileiro na conta do italiano.
    Se n existisse essa condição, ou seja, caso o Briatore fosse apenas o chefe da equipe, aí, sim, faria algum sentido. Mas…

    Publicado por Leandro Magno | 13/08/2009, 6:27 pm
  14. Leandro, no mundo Briatore nada faz sentido, ele mandou o Trulli embora depois de ganhar em Monaco, com o segundo piloto tendo um início de campeonato irregular, e esse era o Alonso. Aposta feita e ele ganhou, mas foi muito escroto de sua parte, só porque o Trulli não aceitou um novo contrato com ele.

    Sabe o que mais bonito no esporte Coyote:

    O cara sentar a 5cm do chão fazer uma puta de uma cagada sair do carro e dizer:
    Eu errei e pronto, colocar o capacete na sacola e ir embora, e não olhar pra trás.

    No futebol tomar um frango ( Marcos ontem a noite ) e assumir a culpa.

    Mas quando alguém fala algo que não estava escrito, ou ensaiado com os empresários, pronto, vem um monte de hipócritas baixar o porrete.

    E nesse país que onde senador pode xingar e jogador de futebol não pode é que temos a medida exata de o quanto somos hipócritas. Quero ver quem monta uma lista de pessoas públicas que falam o que querem e que dane-se o resto, vai ser um caraminguá de pessoas, porque o resto são bananas que se tivessem opiniões próprias poderia mudar a cabeça de muita molecada imbecíl por aí, por serem idolos dessa geração.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/08/2009, 6:56 pm
  15. Fittipaldi não conseguia acompanhar outro piloto: “preciso de uma estratégia melhor se quiser vencer”
    Piquet não conseguia acompanhar outro piloto: “tem que ter uma forma de melhorar esta merda deste carro”
    Senna não conseguia acompanhar outro piloto: “não é possível, tenho que conseguir e vou conseguir”

    Rubinho não consegue acompanhar outro piloto: A culpa é da chuva, do pneu, do Schumacher, da mola que soltou do meu carro, da estratégia, da perseguição ao brasileirinho, da feijoada que eu comi ontem, da cueca que é nova ainda, da loira peituda na arquibancada, blablabla

    Nelsinho não consegue acompanhar outro piloto: Quero meu papai !!!! Briatore não! buáááááá

    Publicado por Fernando-ric | 13/08/2009, 7:09 pm
  16. Claudemir,
    Concordo parcialmente.
    Ele já tinha motivos pra levar um pé na bunda desde o fim da temporada passada.
    Ele ficou pois o Briatore lhe deu mais um chance, afinal era o manager e chefe da equipe simultaneamente. E, claro, pq o Alonso queria alguém q n o incomodasse.
    Aliás, insistir com piloto meia-boca n deu certo de 2008 pra 2009 – NAP e Bourdais ganharam uma segunda chance e deu no q deu.

    Publicado por Leandro Magno | 13/08/2009, 7:24 pm
  17. “Mas quando alguém fala algo que não estava escrito, ou ensaiado com os empresários, pronto, vem um monte de hipócritas baixar o porrete.”

    Engraçado ver como é fácil defender sincericídio quando são os outros que vão sofrer as consequências mesmo…

    Publicado por Carlos T. | 13/08/2009, 7:38 pm
  18. “Engraçado ver como é fácil defender sincericídio quando são os outros que vão sofrer as consequências mesmo”

    Carlos, tenho uma loja de informática e serviços, as vezes perco clientes por não ser hipócrita com eles, mas eles na maioria das vezes não estão preparados pra ouvir a verdade e acabam indo em outro lugar pra comprar ou fazer serviços.

    Mas em sua maioria, eu ganho clientes e até amigos por ser o mais sincéro possível, sem “inventar” ou omitir fatos que me causariam problemas futuros. Prefiro ser sincéro do que ser hipócrita com dinheiro no bolso e um monte de gente falando mal de mim na cidade onde moro, e claro, nunca mais comprariam um router comigo.

    Então não é por a consequência dos atos do Nelson repercutirem em sua vida e o prejudicarem mais ou menos, e sim por questão de princípios que falar a verdade é pior, mas só no momento, depois tudo é mais fácil de resolver. Mentindo, omitindo ou sendo discimulado não ajuda a ninguém a crescer ou resolver seus problemas, e eles os Piquet´s sempre tiveram a sinceridade como virtude, tanto que a Globo os detesta e a maioria dos fans de F1 no Brasil também.

    São princípios caro Carlos T. e ele esta falando o que os outros 5 pilotos não falam, e quando foi pra ser discimulado ele teve o período mais complicado de sua carreira, na palavra do próprio.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/08/2009, 8:36 pm
  19. “Mas em sua maioria, eu ganho clientes e até amigos por ser o mais sincéro possível, sem “inventar” ou omitir fatos que me causariam problemas futuros.
    …e claro, nunca mais comprariam um router comigo.”

    Você é sincero com seus clientes Claudemir, mas sabe que está lucrando com isso. é a sinceridade com bom senso, o que denota inteligência emocional da sua parte. Agora, você não recomenda ao seu cliente para comprar aquilo que ele procura no concorrente porque lá está mais barato e o atendimento também é ótimo, não é?

    às vezes é bom cometer sincericídio, soltar cobras e lagartos de uma vez, depois de ter engolidos muitos sapos sem fazer nada. Mas é necessário tomar uma atitude depois disso. Nosso colega Coyote fez isso: se demitiu e foi cuidar do próprio negócio.

    Agora e o Nelsinho? Jogou a lama no ventilador e vai tomar uma atitude: abandonar a F-1 e ir pra outra categoria? Porque tudo isso que ele falou pode fechar portas pra ele dentro da F-1. Ou não. é um risco que ele está correndo agora.

    Critiquei o Nelsinho porque apesar de não ser fã dele, me pus no seu lugar. Não tomei uma postura olhando de fora e pensando: foda-se, a vida é dele, não tenho nada a perder com isso. Fico com pena dele pois me parece que neste momento ele não está sendo inteligente em sua sinceridade. E isso pode ter um preço muito caro. Mesmo que o pai dele compre uma equipe na categoria, se ele quer ser campeão do mundo algum dia vai precisar passar por alguma equipe de ponta. E ficar restrito apenas à equipe do papai diminuirá e muito suas chances.

    Publicado por Carlos T. | 13/08/2009, 9:28 pm
  20. Becken e amigos,

    O negócio é o seguinte:
    Rasgar o verbo não é para qualquer um mesmo não. A maioria não passa por esses problemas e quando passa afina e pia igual mocinha. Quem fala o que quer ouve o que não quer e se tiver culhões segura a onda. Essa é a prova de fogo. Vamos ver se o Nelsinho segura ou capitula. Acredito que segura.

    O Barrica falou que se fosse preterido penduraria as chuteiras. Foi preterido na corrida seguinte e não fez p*rra nenhuma. Desconversou e continuou lá, mais desmoralizado que poleiro de pato.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 13/08/2009, 9:32 pm
  21. Sinceramente, pelo que eu estou vivendo agora, bato palmas para o Nelsinho. Existem certas ocasiões em que não dá mais para ouvir e ver certos abusos irascíveis de poder em certos lugar. Meu, na faculdade. Nelsinho, na F1. Saber falar na hora certa é uma vantagem, mas subserviÊncia e conivência com atrocidades o tempo todo, a toda hora, é algo triste e deplorável de um ser humano. Pior ainda é ouvir gente dizendo que é isso mesmo e acabou.

    Não é à toa que pessoas assim merecem ser chamadas de hipócritas. Elas geralmente são as pessoas que abrem a boca para dizer verdades mentirosas para depois dizer por debaixo dos panos mentiras verdadeiras.

    Publicado por Ridson | 13/08/2009, 9:39 pm
  22. Carlos ele falou o que queria vai colher os frutos de seus atos, bons ou ruins, não sei, mas tem horas que não dá pra viver de falsidades e o cara acaba explodindo e no primeiro ventilador que ele encontra ele joga a merda.

    Foi esse o caso, e apóio a sua atitude integralmente, não porque eu não va sofrer as consequências, e sim porque é a coisa certa a se fazer em certos momentos, e isso é adimirado até mesmo na F1 e pode lhe render bons frutos.

    Até agora pouco estava vendo o Senna no Roda Viva, e suas atitudes se assemelham muito com as do Nelsinho agora, não que tenha falado mal de um dirigente, porque a matéria é de 86, ele falaria 3 anos depois do Balestre em proporções maiores, mas ele já seria campeão do mundo, o que não lhe traria grandes problemas, mas a sinceridade dele hoje seria um assinte a muitos que vivem no mundo da F1.

    Hoje é o mundo que esta chato e as pessoas cada vez mais politicamente corretas em frente aos demais e putrida dentro de casa ou pela costas dos outros. Pessoas sinceras e honestas são tidas como “defeituosas”.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/08/2009, 11:50 pm
  23. Li os comentários de todo mundo, pensei, e aí vai o meu pitaco.

    Primeiro vamos aos fatos:

    Piquet fez um bom trabalho na Renault F1 no seu primeiro ano como funcionário?

    Fato: Sinceramente, o garoto errou muito, mas, quando teve chance, foi lá e marcou 19 pontos (com um carro que era muito ruim, só melhorando nas últimas corridas). Há quem diga que foi pura sorte, a esses eu nem vou considerar porque são recalcados, mas o que importa é que foram os 19 pontos para equipe, portanto, um desempenho bom para um estreante.

    Piquet fez um bom trabalho na Renault F1 no seu segundo ano como funcionário?

    Fato: Não, Piquet foi sofrível não conseguindo um ponto sequer, não chegando ao Q3 na maioria dos circuitos.

    Briatore deu condições iguais a de Alonso como estava previsto no contrato com o brasileiro?

    Fato: Não, Briatore descumpriu o contrato e não deu condições iguais como o combinado em contrato (ele mesmo assumiu isso).

    Briatore tinha então fundamentos para demitir Piquet sumariamente por falta de desempenho?

    Fato: Não, pois, a apartir do momento que não deu condições iguais aos dois pilotos (descumprindo o contrato assinado), não poderia cobrar ou medir desempenho. Era irreal querer que Piquet andasse junto com Alonso com um carro que era sempre 0.3 décimos mais lento (quando não mais) que o do espanhol.

    Quem foi que desrespeitou primeiro ao outro?

    Fato: Foi Briatore ao não cumprir o contrato e criticar para imprensa, por várias vezes, de forma dura e deselegante, Nelsinho (falou que ele mesmo de Ferrari nunca ganharia nada, falou que ele tinha um livro de desculpas que estavam acabando, etc.)

    Esses são os fatos, as verdades até onde sabemos, então, vamos aos pitacos propriamente ditos.

    Vendo tudo que aconteceu, considero que, se tem um filho da puta nesta história toda, ele se chama Briatore.

    Primeiro, porque apesar de Nelsinho não corresponder em algumas oportunidades quando teve chances iguais (raras ocasiões), nada justifica um Manager, literalmente, cagar na cabeça de seu contratado.

    Segundo porque, a partir do momento que você assina um contrato, você, para poder fazer uma crítica sequer, deve cumprir este contrato à risca. Homem que é homem cumpre o combinado, como Briatore não cumpriu o que foi contratado (ele assumiu isso publicamente em entrevista à Felipe Motta, Lívio e afins), primeiro não podia cobrar, segundo jamais deveria criticar seu piloto publicamente. O nome que se dá a esse tipo de pessoa é “vagabundo”, “safado”, “pilantra”, “mafioso”.

    Não se enganem, Briatore queria resultados de Nelsinho, mas, a partir do momento que Nelsinho não se adaptou e correspondeu ao “método Briatore de trabalho”, como não estava cumprindo o contrato como combinado, Briatore resolveu fazer o que sempre faz para conseguir seus objetivos, partiu para a pilantragem. E é muito fácil entender o raciocínio: Ora, se eu não estou cumprindo o contrato, a única maneira de mandar Piquet embora, é fudê-lo de todas as formas possíveis, e, ainda por cima, ridicularizá-lo publicamente como piloto, é deixar transparecer para o público, que se trata de um braço duro, um merda.

    Portanto, se é verdade que Piquet não correspondeu a tudo que dele se esperava, é também verdade que isso não dava o direito de Briatore ridicularizá-lo como fez.

    Briatore achou que como das outras vezes, tudo sairia como o esperado, porém, a única coisa que Briatore se esqueceu, é que ele não estava lidando com um Trulli ou um Fisichella e sim com um Piquet e é essa a diferença deste para os outros casos.

    Não sei quanto a vocês comentaristas deste blog, mas eu não vendo minha dignidade por nenhum preço deste mundo. Lógico que todos temos nossas limitações, que todos engolimos sapos para sobreviver, mas chega um momento que ou você responde com ações firmes e contundentes, ou você perderá o respeito próprio e alehio para sempre (por exemplo o caso Barrichello).

    Piquet não é igual a maioria das pessoas aqui do blog (eu incluído), que são obrigadas a engolir sapos a torto e a direito para garantir sua sobrevivência, para pagar as contas no fim do mês, portanto, não esperem que ele aja como nós agiriámos. ALÉM DISSO, É IMPORTANTE FRISAR QUE PIQUET NÃO FALOU MAL DE SEU STAFF NA RENAULT, NEM DA EQUIPE, APENAS DO ESCROTO BRIATORE (caixa alta para frisar esta parte importante que o Becken não mencionou).

    Se estivesse no lugar dele (com toda estrutura que tem) estaria sendo muito mais duro com o Briatore e não apenas falando a verdade sobre o mafioso. Briatore é um pulha, um grande filha da puta, um escroto, e todo mundo sabe disso e compartilha essa idéia, mas ninguém até agora tinha tido coragem de falar na cara dele (lógico que protegendo interesses).

    Foi necessário um Piquet para que Flávio Briatore fosse finalmente desmascarado como o escroto que é. Tivesse Barrichello, por exemplo, ligado o fôda-se e saído da Ferrari em 2002, atirando para todos os lados e contando as falcatruas, hoje seria um cara respeitado, independente dos resultados em pista.

    Esse negócio de aguentar calado as picaretagens de Briatore já estava enchendo o saco. Quer dizer que o cara descumpre contrato, não me dá condições de trabalho, mete o malho em mim e eu ainda tenho de ficar calado? Lógico que se essa fosse a única alternativa, se eu dependesse disso para sobreviver, talvez fosse o caso de engolir seco e aguentar o tranco, mas, essa não é a posição de um Piquet, que (graças a deus) mandou o “mafioso” tomar em seu nobre cu. Por essa atitude eu respeito Piquet como homem, independente de sua performance como piloto, e acho que isso é muito mais importante do que a F1.

    Se vai ser bom ou ruim para carreira de Piquet, acho de um simplismo muito grande cravar que isso fará diferença no prosseguimento da carreira do piloto.

    A verdade é que, se Briatore tem conexões na F1, Piquezão tem tantas quanto ele, e tem, ainda, o mais importante na F1, que é a grana, portanto, não se preocupem, o que vai mandar no final é sempre o interesse financeiro e as conexões do Piquezão.

    Um coisa eu garanto: braço duro definitivamento o menino não é, e se não vingar como piloto de F1, pelo menos será o piloto que mandou o Briatore para o lugar que ele merecia. Neste caso eu estou do lado do bem, e esse lado definitivamente é o de Piquet.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 14/08/2009, 12:54 pm
  24. Quanto ao citado Ron Dennis, bem pedidos e bem pesados, ele e Briatore se equivalem, com a única diferença que Dennis sabe tudo de F1.

    Dennis fudeu Alonso e admitiu publicamente (isso também é fato) que a equipe iria jogar contra o espanhol.

    Dennis aceitou e utilzou a espionagem contra a Ferrari em 2007.

    Dennis não se insurgiu contra as falcatruas de seu pupilo Hamilton.

    Dennis também é mafioso, mas pelo menos, é brilhante como chefe de equipe, coisa que o Briatore nunca será.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 14/08/2009, 1:14 pm
  25. Eu acho que o Nelsinho é que foi ridicularizado na Fórmula 1. Deus me livre!

    Publicado por Ylan Marcel | 14/08/2009, 1:26 pm
  26. Concordo com vc Cassius, por isso estou torcendo para o Piquet conseguir outra vaga na F1 e dessa vez mostrar bons resultados (principalmente nos treinos de sábado que é o onde ele tem mais dificuldade, nas corridas tem mostrado bom ritmo) calando a boca do Briatore.

    Publicado por Flavio | 14/08/2009, 4:08 pm
  27. Cassius,

    Falar da nobreza do…, é…, do.., como é mesmo o nome do dito CUjo?… é isso mesmo (vc sabe), não tem preço. Vc é impagável.

    Queria eu escrever com tanta propriedade. Você já ouviu em filmes o Paulo César Pereio mandar alguém ir à “m*rda” ou simplesmente falar a palavra? Ninguém fala igual ou consegue imprimir à palavra tanto significado… rsrs. É por aí. Parece que a palavra nasceu com ele..rs.

    Nem preciso dizer que concordo com seu comentário.

    Acho que o Nelsinho já falou tudo que achou que devia, já desabafou… Todo mundo ouviu e cada um tem sua conclusão. Não haverá unanimidade contra nem a favor.

    Chega!

    Agora é deixar pra trás. Não por medo do Briatore, do comprometimento de outras chances na categoria etc. Nada disso.

    O lance é eleger outro projeto de vida, inclusive de piloto de F1 se ele quiser, priorizá-lo e seguir em frente trabalhando, concentrado.

    Briatore é passado e está com o pé na cova. O Nelsinho tem uma vida pela frente e deve tocá-la da melhor forma possível.

    Falar agora só se for para responder alguma questão que realmente merecer uma resposta.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 14/08/2009, 5:41 pm
  28. “…mas o que importa é que foram os 19 pontos para equipe, portanto, um desempenho bom para um estreante.”

    Cassius,
    Interessante ouvir essa sua afirmação.
    Com isso, posso concluir q se o que importa são os pontos, certo? Logo você deve achar o Hamilton o máximo, pois ele foi o cara q mais marcou pontos desde q estreou na F1 em 2007.

    Hamilton:226
    Massa: 213
    Kimi: 203
    Alonso: 183

    Meu raciocínio está correto?

    Publicado por Macedo | 14/08/2009, 7:14 pm
  29. Interessante ouvir essa sua afirmação.
    Com isso, posso concluir q se o que importa são os pontos, certo? Logo você deve achar o Hamilton o máximo, pois ele foi o cara q mais marcou pontos desde q estreou na F1 em 2007.

    Não apenas mais pontos, mas mais vitórias também:

    VITÓRIAS
    Lewis: 4+5+1=10
    Massa:3+6+0=9
    Kimi:6+2+0=8
    Alonso:4+2+0=5
    Button: 0+0+6=6

    PONTOS:
    Lewis: 109+98+19=226
    Massa: 94+97+22=213
    Kimi: 110+75+18=203
    Alonso: 109+61+13=183
    Button: 6+3+70=79

    Publicado por Becken Lima | 14/08/2009, 7:42 pm
  30. Becken,
    O Hamilton fez 109 em 2007.

    Publicado por Macedo | 14/08/2009, 7:54 pm
  31. Mas o Hamilton é o “cara” mesmo. Alguém duvida?

    Publicado por A. Coyote | 14/08/2009, 8:33 pm
  32. Becken,
    O Hamilton fez 109 em 2007.; Becken,
    O Hamilton fez 109 em 2007.;;

    Publicado por Pierre Cardin | 15/08/2009, 2:06 am
  33. Esse post está tornando-se imortal, então aqui vai uma análise do mestre Joe Saward sobre a questã:

    A Piquet scorned is a dangerous enemy

    August 13, 2009 by joesaward

    A while ago I suggested somewhere, I cannot remember where now, that things would get very messy if Renault F1 boss Flavio Briatore decided to drop Nelson Piquet Jr. There may not be much that can be done about the Renault drive, but the Piquet Family want to make sure that the F1 world gets an understanding about the way in which Nelsinho was treated, and how the Renault F1 team is run. Nelson Piquet Sr was always a good political player in F1 (he was trained at the feet of the master, his Brabham team boss Bernie Ecclestone) so he knows just where to punch to hurt.

    And hurting Briatore seems to be the goal at the moment. Nelson Jr described Briatore as his “executioner” the other day – something which future generations of drivers will look carefully at before signing on the dotted line of a Briatore contract. It also highlighted the fact that there is a conflict of interest when an F1 team boss is also managing the careers of his drivers. Now Piquet has launched into an offensive to expose Briatore as someone who knows little or nothing about the sport. In an interview with my alma mater Autosport Piquet says that Briatore is “ignorant about Formula 1″ and that he does not understand what is going on around him.

    “If you listen to the pit-wall radio, it’s like a joke,” he said. “He hasn’t got a clue what is happening in the race. Sometimes he asks if a driver has slick or wet tyres when it is obvious. Everyone knows that his ego is bigger than anything else. He likes to show off. You can be a very good businessman and whatever, but the F1 team itself can do very well without him. When I first started he would attend all of the meetings and briefings, but taking away the business side, he makes comments that don’t make any sense. The only good thing the team takes out of him is his good relationship with Bernie and the FIA. Other than that, he doesn’t know what is going on.”

    Piquet added that he does not understand why other drivers do not get up and say what they think of the Italian.

    “It was important for everyone to know what has been going on and not to hide like a lot of other drivers tend to do because they are scared that it could put their career in danger.”

    Briatore will probably be wise to ignore the remarks. Reacting would simply draw attention to them, but no doubt someone in Paris will be sneaking a copy of Piquet’s declarations into Renault chief Carlos Ghosn’s office, to make sure that the Renault-Nissan uber-chef gets to see it. Ghosn has said he is happy for Renault to be in F1 so long as it is cost-effective and is good for Renault. At the moment the team is looking for money, trying to find a top driver to replace the departing Fernando Alonso, trying to figure out how to improve its performance and trying to explain to Ghosn how it is that it has been banned from the next race.

    Briatore will no doubt tell Ghosn that it is all sour grapes and that Piquet was not good enough. The big question is whether Ghosn believes him or whether he pops out for a nice cup and tea and a biscuit and thinks: “Piquet says that the team can do well without Briatore… Hmmmm…”

    Publicado por Becken Lima | 15/08/2009, 2:42 am
  34. Mas o Hamilton é o “cara” mesmo. Alguém duvida?

    Coyote,
    Para quem se importa mais com frescurinhas que acontecem fora da pista, o Hamilton é detestado e o que ele faz dentro da pista é totalmente desconsiderado.
    Observe a trabalheira que o Webber teve pra se livrar do cara na corrida da Malásia no outro post do Becken e lembre-se da diferença dos dois carros naquele momento do campeonato. Agora, compare com o troco q o Webber tomou na última corrida. Chegou e despachou o australiano mesmo não tendo um carro tão superior. Não hesitou nem um segundo. É isso que falta a maioria dos pilotos. Os fãs em geral desprezam pilotos que mesmo tendo carros superiores claudicam na hora “h”, na hora de partir pra cima de quem está na frente(Está ouvindo, Vettel?).
    O Hamilton já cometeu muitos erros ao não dosar essa sua agressividade, sem dúvida. Mas o saldo é altamente positivo, vide as estatísticas mostradas posts atrás aqui no F1 Around.

    Ok, o post não é sobre o inglês, eu sei.

    Publicado por Macedo | 15/08/2009, 10:47 am
  35. Macedo,

    Assino embaixo. Muita gente tem essa bobagem de querer que o cara seja perfeito, aliás, hipócrita dissimulado, porque perfeição não existe. Eu vejo o piloto como piloto e não como projeto de bom mocinho.

    É claro que aprecio a simpatia e o caráter do Fittipaldi, mas quantos na F1 são ou foram iguais a ele? Que eu saiba nenhum. As pessoas não são iguais e temos que ser maduros para entender isso e saber separar as coisas.

    Em diversas ocasiões li comentários sobre o Hamilton clara e puramente racista, embora tentando esconder isso. E não duvido que alguns dele tenham sido escritos por negros. Ridículo!

    O Hamilton é bom pra cacete e depois de 2009, com esse carro ruim, se ele conseguir carro bom, vai ser arrasador. Foi (está sendo) um aprendizado e tanto. Não vai perder sua maior característica, que é o arrojo. Mas nunca mais vai jogar oportunidade fora por imaturidade como já fez.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 15/08/2009, 8:44 pm
  36. Como eu disse, um Piquet é um Piquet, jamais será um Fisichella, Barrichello ou Truli.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 16/08/2009, 2:29 pm
  37. Cassius,
    Isso é um pouco complicado.
    Veja: O Barrichello, o Trulli e até o Fisichella( q hj n tem nenhum ponto), ainda que apenas matematicamente, têm chances de ser campeão do mundo nesse ano. Já o NAP…
    Até q ponto vale a pena ser o inconformado e sair atirando e fechando portas se o q vc sonhou a vida inteira depende de outras pessoas?
    Vc realmente acredita q o NAP teria, para o ano q vem, alguma chance em outra equipe q n seja uma montada pelo seu pai?
    Vc acredita q seu pai teria bunda pra comprar uma equipe de F1 e ser o controlador dessa a ponto de poder escolher o seu pimpolho como piloto?
    Teve um colega que comentou por aqui que querer correr com o mesmo equipamento que o Alonso na Hungria seria um tiro no pé. E não deu outra.
    A Renault pediu q o NAP alcançasse apenas 40% dos pontos do Alonso. Meu Deus, o menino não deu conta de fazer um ponto sequer em 100 pontos possíveis.
    Além disso, na última corrida tivemos alguns dos principais frequentadores da zona de pontuação q n terminaram a corrida(Massa, Alonso e Vettel) ou largaram muito atrás(Rubinho) e mesmo assim o cara n conseguiu nem um oitavo lugar.
    Francamente, se o negócio é ser bom em espernear. Parabéns ao NAP. Ele é muito bom. Talvez, quem sabe, ele n monta um programa tipo o programa do Ratinho e desse o cacete no q ele n concorda.
    Mas, pra F1…

    Publicado por O Polêmico | 16/08/2009, 3:57 pm
  38. Caro Polêmico,

    Não sei se você lê em inglês, mas, se lê, o texto postado pelo Becken é bastante esclarecedor da estratégia que pode estar sendo adotada pela família Piquet.

    O que eu quero dizer é que os Piquet não tem a postura passiva dos pilotos que citei. Briatore vai ter de aguentar o tranco…

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 17/08/2009, 12:18 am
  39. Cassius,
    Bem…foi só uma opinião emitida pelo Joe e nada mais q isso.
    Mas, vc acredita mesmo que a cúpula da Renault vai dar ouvidos a quem saiu por baixo como foi o caso?
    Se o Alonso saisse e repetisse as palavras do NAP, aí, tudo bem.
    Porém, q legado q o Nelsinho deixou na Renault para alguém deles se importar com o q ele diz? Especialmente se o Romain der uma beliscadinha nos pontos na próxima corrida. A Renault, liderada pelo Flávio, deve estar 100% empenhada para o franco-suíco conseguir um pontinho. Pode ser q ele n dê conta tb, mas isso n mudará nada no fracasso retumbante q foi a passagem do juninho pela F1 até agora.

    Publicado por O Polêmico | 17/08/2009, 7:05 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: