//
você está lendo...
ARTIGOS

Renault e Alonso enfrentam a arbitrariedade da FIA antes de corrida em Valência

FOTO: Renault/Divulgação fernandoinvalencia(FERNANDO EM VALÊNCIA EM 2008: permitirá a FIA que Fernando dê duas voltas na corrida dessa vez?

Se Gilles Villeneuve pilotasse hoje um carro de Formula 1 com uma só mão e apenas três rodas como feito em 1979 em Zandvort, ele talvez enfrentasse uma suspensão pelo resto da temporada. Ok, admito, a comparação com o caso de Fernando Alonso na Hungria foi infeliz dado o fato de que Gilles talvez ainda estivesse vivo se os padrões de segurança em 79 fossem os mesmo de hoje.

O problema é que se usados exemplos mais atuais você entenderá que a falta de consistência da FIA na aplicação de suas próprias regras esportivas é algo recorrente e crônico.

Keith Collantine no F1fanatic lembra bem que No GP da França de 2008, por exemplo, Kimi Raikkonen disputou toda uma perna de corrida com parte de seu escapamento solto — uma peça tão ou mais pesada que a “porca assassina” que vitimou Felipe Massa na Hungria um mês atrás. Mesmo com as câmeras mostrando o componente balançado em close-ups durante várias voltas, o que fez a FIA? Nada. O escapamento solto de Kimi feria o mesmo artigo 3.2 do regulamento esportivo citado na suspensão da Renault que prediz que “os competidores devem assegurar que os seus carros obedecem às condições de segurança em treino e corrida.”

Se o caso de Kimi em 2008 não é o suficiente, talvez o de Sebastian Vettel na Austrália esse ano seja mais escandaloso por tratar-se exatamente da mesma situação, com o agravante de que a roda solta era muito mais explicita tanto para o piloto quanto para a equipe — algo não tão claro no caso da Renault e de Fernando. O que fez a FIA. Uma multinha de US$50.000 e um pênalti de mais 10 posições para Vettel no GP da Malásia.

Circula entre jornalistas especializados o rumor de que Bernie Ecclestone — grande amigo de Flavio Briatore — talvez esteja envolvido no veredicto, o que junto a uma desculpa formal da Renault comutaria a suspensão em uma multa de U$S 500 mil ou US$ 1 milhão e permitiria a uma das maiores estrelas da Formula 1 hoje competir em frente a sua apaixonada torcida.

A FIA, portanto, enfrenta um perigoso dilema no caso da Renault: se for permitido à equipe disputar o GP da Europa a entidade atestará o quanto as suas regras estão sujeitas à volatilidade e circunstâncias comerciais — algo não muito admirável para um esporte. Se, contrariamente, a FIA confirmar a suspensão da Renault, estará atestado então como seu atual sistema de comissários é um caos, sujeito às pressões do momento e que não leva em conta precedentes passados — o que não surpreende, dado o fato de que quem lidera o corpo de comissários é Alan Donnelly, hoje envolvido em acusações de favorecimento na escolha da Manor Grand Prix.

Os caminhões da Renault já estão em Valência, esperando o resultado do apelo que terá um veredicto nessa terça-feira.

Discussão

7 comentários sobre “Renault e Alonso enfrentam a arbitrariedade da FIA antes de corrida em Valência

  1. A falta de coerência nas punições é um fato. Jurisprudência é algo que os comissários reguladores das penalidades simplismente desconhecem. O exemplo do escapamento do Kimi é excelente para ilustrar esse problema crônico da FIA.

    Publicado por Carlos T. | 16/08/2009, 10:40 pm
  2. A FIA é um absurdo em si mesma. Na minha insignificância de fã da F1, acredito que a entidade vai ceder à pressão do marketing e liberar a Renault, claro, aplicando-lhe uma multa com alguns zerinhos. Ademais, o GP de Valência não terá mais Schumacher na pista. Bem, estou otimista.

    Publicado por JMN | 16/08/2009, 11:22 pm
  3. Bernie defendeu, de novo, seu “genial” sistema de medalhas.

    Ora, em uma categoria que muda de regras com tanta frequência – e, não raro, para pior – é difícil manter um padrão de julgamento. A verdade é que a F1, cada vez mais, se distancia do esporte.

    Me lembro de uma cínica declaração do Mosley no início do ano, comentando a atuação polêmica dos comissários na última temporada: “é um fator a mais de emoção”…

    Publicado por Vitor, o de Recife | 17/08/2009, 9:18 am
  4. Vitor, foi só pra chamar a atenção, a FOM e FIA não podem mais aprovar nenhuma regra de forma unilateral depois do pacto que vai até 2012.

    Apenas notícias pra colocar a categoria em evidência.

    __________________________________________________

    Ontem a Mariana Becker fez uma entrevista com Nelsinho, muito sereno, ele pareceu ja estar com futuro acertado.

    Publicado por Claudemir Freire | 17/08/2009, 9:49 am
  5. Sinceramente, Becken, eu acredito que o bom senso vá prevalecer na decisão. A suspensão da Renault seria um enorme prejuízo para todos, não apenas para a equipe.

    Publicado por Willian | 17/08/2009, 9:58 am
  6. Ontem a Mariana Becker fez uma entrevista com Nelsinho, muito sereno, ele pareceu ja estar com futuro acertado.

    Eu achei ele muito MORENO, bem bronzeado, o que significa que enquanto a gente arma altos arranca-rabos por aqui ele aproveita Saint Tropez… :)

    Publicado por Becken Lima | 17/08/2009, 10:17 am
  7. Kkkk, boa, moreno.

    Publicado por Claudemir Freire | 17/08/2009, 4:36 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: