//
você está lendo...
ARTIGOS

Por que eu admiro a frieza profissional de Kimi Raikkonen

IMAGEM: Ferrari/Divulgação kimicoolness(KIMI dando entrevista: ninguém pode reclamar de sua atitude profissional)

Pino Allevi, o mais influente jornalista especializado em automobilismo italiano, definitivamente não gosta de Kimi Raikkonen. O jornalista escreveu uma matéria na Gazzetta delo Sport hoje destacando um pequeno trecho da coletiva de imprensa em que, questionado por um jornalista, Felipe Massa respondeu que “Kimi Raikkonen não o havia ligado depois do acidente, mas enviado um cartão.”

Esse pequeno trecho foi o suficiente para incendiar a sessão de comentários da matéria no Gazzetta e Kimi ser acusado de insensível e mal educado por parcela dos apaixonados Tifosi — reação que é uma bela amostra da percepção que tem o torcedor italiano de seus dois pilotos.

Eu imagino que Felipe não tenha o mínimo problema com a atitude “cool” de Kimi — como ele mesmo diz na entrevista com muito bom humor — mas para uma torcida latina e sangue quente como a italiana, a indiferença que Kimi transmite às vezes pode ser frustrante. O caso da Malásia é um bom exemplo: enquanto Felipe berrava por uma viseira transparente para finalizar a corrida, Kimi tomava sorvete na “cantina” do circuito sem que ninguém soubesse que sob aquele dilúvio, o problema com o KERS poderia por em perigo sua própria integridade física.

Arrisco a dizer que parte da ascensão de Felipe como o grande piloto que ele é hoje pode ser creditada também a atitude ”cool”, mas extremamente profissional de Raikkonen — menos preocupado em política e status dentro da equipe e mais em fazer o seu próprio trabalho, indiferente com quem pilota o carro ao lado.

A entrevista abaixo para o Speed Channel em 2007 — que em um primeiro momento parece superficial — é um grande exemplo do contraste entre a personalidade reservada de Kimi e o perfil mais expansivo e “emocional” de Massa, muito mais em sintonia com o público presente e certamente com a italianada. Nesse ponto Kimi perde, mas ganha a equipe em harmonia.

A verdade verdadeira é que se alguém anda perturbado com a atitude indiferente e fria de Raikkonen espere até um certo espanhol “arrivare” lá por Maranello. Muita gente terá saudades do Finlandês…

No vídeo: “a reserved person and a very emotional guy”

Anúncios

Discussão

9 comentários sobre “Por que eu admiro a frieza profissional de Kimi Raikkonen

  1. Um piloto que se notabiliza pelo seu ar blasé ao invés de grandes atuações na pista.
    Kimi já alcançou o que buscava.
    Piloto que desceu de muito bom para bom e agora está entre os medianos do grid.
    Em respeito aos seus próprios fãs e a si mesmo, tá na hora de sair.
    Quem sabe Alonso e Schumacher?
    O alemão tá doidinho pra correr e se a Ferrari n der um carro pra ele, sei não, heim…!? Tem uma vaga se abrindo numa equipe prateada e ser alemão parece ser um dos pré-requisitos para assumir um dos cockpits.
    Ok, viajei…

    Publicado por Leandro Magno | 19/08/2009, 9:30 am
  2. Kimi ainda eh um ótimo piloto, mas isso qdo ele tem vontade. Aprendi a admirar esse lado “cool” do finlandês, antes eu era um daqueles que virava a cara para o IceMan, hj em dia, sou fã do estilo dele rs. Mas um lugarzinho q ele liberasse na Ferrari ia cair muito bem, embora o Alonso fosse preferido eu ia achar mto legal se o Kubica tivesse chance de ocupar esse lugar.

    Publicado por Paulo Maeda | 19/08/2009, 9:49 am
  3. I was there in Indianapolis that day. It was a nice interview.

    Publicado por eduardo | 19/08/2009, 11:30 am
  4. Acho que o Kimmi faz bem pro Massa na Ferrari gostaria que ele ficasse por mais um ano, o Alonso me parece ser uma pessoa dificil e com carater duvidoso, vai criar problemas pra Massa.

    Publicado por eduardo | 19/08/2009, 11:32 am
  5. I was there in Indianapolis that day. It was a nice interview.

    WOW, espetacular, eduardo! Vc assistiu a corrida?

    Publicado por Becken Lima | 19/08/2009, 11:45 am
  6. Eu não sei se é só eu que tenho essa impressão, mas o Kimi não me parece “frio”. Ele lembra minha pessoa em certos aspéctos, pois também sou taxado de frio por algumas pessoas. Acontece que Kimi, assim como eu, parece desconcertado no seu meio profissional. É só ver a expressão de felicidade e as entrevistas dele durante o Rally Finlândia, onde ele parecia mais a vontade, que você pode chegar a essa conclusão.

    É fato que o paddock força certos pilotos a terem personalidade x, e essa personalidade x não cai bem na filosofia do Kimi, embora ele tenha mudado muito desde que entrou na Ferrari. Prova disso é ler as entrevistas dele na época da McLaren, como esta de 2006 (a última resposta é impagável)

    http://www.formula1.com/news/interviews/2006/8/4740.html

    Reparem como ele ficou mais falante depois que entrou na Ferrari.

    Mas eu, como fã do finlandês, penso que se ele é mais feliz no WRC, que se mude para lá de uma vez. Fã que é fã sempre acompanha, independente da categoria…

    Publicado por Guilherme Teixeira | 19/08/2009, 12:26 pm
  7. Becken,

    Eu já declarei aqui várias vezes ser fã do Kimi. Acho ele um baita piloto. E como eu disse ontem, a simpatia que nutro por ele, é completamente gratuita, uma vez que ele não se esforça nem um pouco para ser simpático. “Senta, corre, levanta e vai para casa.”

    Mas o mesmo comportamento poderia ser dito do Nelsinho. Ele mesmo disse em entrevista que por não ser amigo do Felipe, preferiu não fazer número no centro médico durante o atendimento do Felipe. Essa sua declaração poderia ser encarada também como Blasé, Mas foi pouco comentada.

    Fernando Figueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 19/08/2009, 1:53 pm
  8. Em termos de ética a atitude “tô nem aí com os outros” é elogiável sim, já que não cria atritos com seus companheiros e mantêm um ambiente tranquilo de trabalho nas equipes.
    O problema é que por trás dessa introversão cool se esconde atualmente um Kimi Raikkonen de poucos resultados. Pra quem foi contratado como sucessor de Schumacher e com o 2º maior salário do mundo esportivo ele na totalidade não correspondeu às expectativas. Ganhou o título mundial mas no geral foi superado pelo 2º piloto da equipe. Perdeu o posto de 1º piloto, coisa que nunca antes havia ocorrido em sua carreira.
    Agora, o que mais incomoda os tiffosi é que ele não vestiu a camisa da Ferrari. Isso é algo inaceitável. Piloto que não dá tudo de si quando senta no carro vermelho não é piloto à altura da Scuderia.

    Publicado por Carlos T. | 19/08/2009, 4:11 pm
  9. Pior que o Carlos tem razão. A última grande atuação do Kimi foi em Spa, ano passado.

    Publicado por Andy Bell | 20/08/2009, 9:07 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: