//
você está lendo...
ARTIGOS

Após prova em Cingapura, Autosport sugeriu que Piquet recebeu instrução codificada

IMAGEM: Renault/Divulgação crashnelson(NELSINHO enfiando no muro)

Eu não sei vocês, mas eu acho o silêncio da Renault até agora algo estranhíssimo. Ok, talvez sob investigação, a equipe não possa expressar-se formalmente, mas que é esquisito, isso é.

Vocês lembram que ontem eu pedi para que ficassem de olho no Livio Orrichio pelas conexões pessoais dentro da Renault? Bem, o Livio sugeriu através de um breve post que “será muito difícil provar” as acusações de que a Renault operou o resultado daquele GP, mas eu andei relendo o que foi escrito logo depois daquela corrida e encontrei este trecho do reporte de Tony Dodgins da Autosport que é muito interessante e que no atual contexto ganha outra interpretação:

“Ninguém em Fuji quis dizer isso no gravador, mas muitas equipes acharam que a Renault planejou cuidadosamente a vitória de Alonso e muitos suspeitaram que Nelsinho Piquet bateu no exato momento em que o safety-car entrasse e balançasse a  corrida em favor de Alonso.

Na volta depois do pit-stop de Fernando, Piquet recebeu uma instrução via rádio: “Vai, Nelson!” [NOTA: o original em inglês é: “Push, Nelson! — “empurrar” em inglês, mas que no contexto linguístico da Formula 1 é intraduzível para o português]. Naquele momento Nelson permanecia preso lá atrás em 16º  atrás da Honda de Barrichello [e com os pneus se degradando em “grainning”], onde estava desde o começo, portanto a instrução não pareceu fazer muito sentindo. Instrução codificada, é que foi sugerido.”

O estrategista de uma equipe com quem falei no Japão explicou [a estratégia do Alonso] dessa maneira: Olhando sob o ponto de vista estatístico, em uma pista como Cingapura, para na volta 12 não é agressivo, é estúpido. É algo que não funcionará.”

— Tony Dodgins na Autosport

Eu fatalmente concordarei com quem disser que não há nada de concreto em uma transmissão de rádio fora de contexto, mas eu imagino que a FIA acabará por basear o seu processo — como já fez inúmeras vezes — também em conjecturas e premissas — algo que será feito depois de identificado algum fato extra ou padrão incomum nas transmissões de rádios e comunicações internas da Renault.

Até lá, claro, vamos esperar que a Renault expresse-se formalmente sobre toda essa história, por que esse silêncio é exasperante.

Anúncios

Discussão

40 comentários sobre “Após prova em Cingapura, Autosport sugeriu que Piquet recebeu instrução codificada

  1. Becken, eu creio que não veremos a Renault falando nada enquanto não for citada diretamente pela FIA.

    Por enquanto, tudo o que se sabe OFICIALMENTE é que uma corrida de 2008 está sendo investigada.

    Portanto, ninguém vai se posicionar enquanto não houver nada concreto. Não nos iludamos.

    Publicado por Daniel Gomes | 31/08/2009, 3:06 pm
  2. O padrão de PR, Daniel, pelo que eu lembro, é a equipe comunicar que está “cooperando” com as investigações. Nem isso a Renault fez até agora…

    Publicado por Becken Lima | 31/08/2009, 3:08 pm
  3. Pra mim piloto que se sujeita à uma coisa dessas – e também entregar a vitória pro companheiro de equipe porque o chefe mandou – é um coitado tão infeliz que tenta manter o “emprego” da mesma forma que eu engulo as bobagens de meus chefes.

    Só que eles são milionários e pilotos de F1. Deviam pensar nisso.

    Publicado por fernando-ric | 31/08/2009, 3:17 pm
  4. Becken,

    Eles não falaram nada, pois até agora a FIA não disse oficialmente que está os investigando.
    Aliás, a Fia nem disse oficialmente que está investigando aquela corrida em específico.

    Depois disso feito, tenho certeza que eles pronunciarão.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 31/08/2009, 3:33 pm
  5. O Piquet escreveu no TWitter chamando o Montoya para um papo. Tem gente que se acha maior do que a F1 et do que as maiores empresas do mundo (Renault tem parte importante do PIB francês). Coitados…
    O serviço secreto Francês é conhecidissmo por não deixar traços e a Mafia italiana também. basta ver na biografia do Briattore que um socio dele morreu em um atentado a bomba, sei…

    Publicado por Filho do vento | 31/08/2009, 3:46 pm
  6. [MOMENTO PARANOIA = ON]
    E se a prova investigada for a última do campeonato onde aquele modafoca “deixou” o Hamilton passar na última curva?
    [MOMENTO PARANOIA = OFF]

    Abraços, e parabéns pelo site!

    Publicado por Fabio Lima | Paulínia | SP | 31/08/2009, 3:46 pm
  7. Lendo o comentário do “Filho do Vento” acima, podemos concluir que, o Nelsinho corre risco de vida!
    Por isso ele quase não aparece + no Twitter então… Vai que o iPhone dele explode?

    (Brincadeirinha Filho do Vento)

    Publicado por Fabio Lima | Paulínia | SP | 31/08/2009, 3:50 pm
  8. O pior é que este episódio poderá mudar a dança das cadeiras no Circo. Pois acredito que irá sobrar até pro Alonso…E aí a Ferrari vai ter que tentar Hamilton ou Rosberg ou Kubica ou Vettel. Gostei !!! Sangue novo sempre é bom…

    Publicado por Claudio Lopes | 31/08/2009, 4:01 pm
  9. Fabio,

    Mas isso anda sendo muito discutido nos fóruns mundo afora.

    Se a corrida fosse anulada com prejuízo para todos, Hamilton perderia seus pontos e Massa seria campeão.

    É muito difícil os resultados de todos mudarem, mas o fato é que se for provado que a Renault fez algo assim, o resultado da corrida TODA seria diferente em vários aspectos.

    A começar pelas penalidades impostas a Rosberg, Kubica e Barrichello por pararem no box enquanto ele estava fechado.

    Enfim, as implicações seriam insanas.

    Entretanto, o mais provável em se confirmando é a punição da Renault com a perda dos pontos no campeonato (talvez até o campeonato corrente, além dos de 2008), uma multa monstra de US$ 100 milhões e, se Piquet Jr. e Alonso tiverem parte nisso, suspensão (e até banimento do esporte no caso de Piquet Jr.).

    Vai saber…

    Publicado por Daniel Gomes | 31/08/2009, 4:03 pm
  10. Não seria conveniente falar que essa história “não vai dar em nada”, porque a história mais grave dos últimos anos, o Stepneygate, rendeu uma punição bem grande para a McLaren, em um ano no qual eles seriam campeões de construtores e receberiam uma grande bolada em dinheiro.

    Mas de qualquer forma, isso é bem grave. É grave o suficiente, por exemplo, pra acabar com a carreira tanto do Briatore quanto do Nelsinho. É grave o suficiente para que, por trás dos panos, Ecclestone faça um acordo com a Renault do tipo “vocês saem da F-1 e a gente abafa o caso”. Só resta esperar pra ver como a coisa vai desenrolar.

    Publicado por Hugo Becker | 31/08/2009, 4:53 pm
  11. Não vai dar em nada, e daqui duas semanas só estarão falando do GP de Monza.

    As teorias só vai pipocando.

    Anulação da corrida, ora, se isso acontecer o Massa é campeão (piada)., e o Hamilton seria prejudicado porque ?

    Punição severa a Piquet e Briatore (Piquet não é mais piloto da F1, e o Briatore ja anunciou que sai da F1 nessa temporada) vão punir quem ?

    Vão matar o Piquet pra ele não depor (uma bomba em seu smartphone, no momento em que ele digitar twitter, cabuuummmm).

    Exclusão da Renault (estariam fazendo um favor ao Carlos Goshn).

    Punição de milhões a Renault (kkkk, eles já estão assinando o cheque).

    Como irão provar algo desse tipo, com transcrições dubias de rádio, com que base técnica irão fazer isso ?

    Mclaren só foi punida daquela forma por brigas entre Mosley e Ron Dennis, se não seria só uns tapinhas nas costas e pronto.

    Relembrem que a Renault foi acusada também em 2007 por roubar dados sigilosos da Mclaren, e deu em que ?

    A Toyota também roubou dados da Ferrari e deu em que ?

    Não há de ser nada.

    Publicado por Claudemir Freire | 31/08/2009, 5:28 pm
  12. Concordo com o Claudemir,

    Como disse em um post anterior, A F1 é um circo e nós somos os palhaços que adoramos participar dele (como telespectadores).

    Ninguém será punido e Massa não será campeão, podem esquecer!!!

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 31/08/2009, 5:39 pm
  13. Claudemir, vc vai me desculpar, mas se for verdade vc pode ter certeza que vai dar em muita coisa sim.

    O que eu falei no meu comentário é que as implicações indiretas de uma ação deliberada dessas são enormes dentro do universo de uma corrida, e citei apenas algumas delas.

    Mas não é nem por causa disso que o caso é sério.

    De fato, bater o carro para vencer uma corrida é algo inadmissível. São tantos os absurdos envolvidos que realmente fica difícil acreditar que é verdade.

    Mas se há investigação, há indícios, e se há indícios, há possibilidade de ser verdade.

    Aguardemos.

    Publicado por Daniel Gomes | 31/08/2009, 5:39 pm
  14. Outro problema — se for verdade, vá lá! — é que é uma ação que poria em risco a integridade física dos outros pilotos, do público e de fiscais.

    Eu acho que só sob o ponto de vista esportivo, o Claudemir tem razão quanto a gravidade ser comutada em uma pena branda, mas acho que pôr em risco a vida alheia é algo grave…

    Publicado por Becken Lima | 31/08/2009, 5:45 pm
  15. Sobre a expulsão da Renault: kkkk é mais fácil a FIA obrigar a Renault a continuar por mais 10 anos na F1, de castigo…….

    Publicado por fernando-ric | 31/08/2009, 5:52 pm
  16. “Na volta depois do pit-stop de Fernando, Piquet recebeu uma instrução via rádio: “Vai, Nelson!” [NOTA: o original em inglês é: “Push, Nelson! — “empurrar” em inglês, mas que no contexto linguístico da Formula 1 é intraduzível para o português].”

    “Push” no jargão automobilístico quer dizer: “acelere”. Seria mais ou menos como “senta a bota” ou “pé na tábua”.

    As conversas de rádio são gravadas e reproduzidas posteriormente, ou seja, não acontecem em tempo real.

    Na minha opinião isso não vai dar em absolutamente nada pelo simples fato de que virtulmente impossível provar algo dessa natureza.

    Publicado por Beatle Ed | 31/08/2009, 6:22 pm
  17. Daniel, o que venho dizendo é que pra haver punições severas tem que haver provas contundentes, depoimentos de pessoas diretamente envolvidas afirmando que aconteceu sim e foi de forma deliberada.

    Bem, então, você acha que há provas cabais ?

    Nelsinho vai depor e dizer que foi dessa forma mesmo ?

    Existe uma transcrição de rádio gravada com o Engº do Piquet dizendo, porra o muro agora ?

    O que ha é um rumor de bastidores, que sejamosr francos, todos acharam aquilo muito conveniênte na época, mas do achar e ter provas de que foi é outra coisa e uma investigação aberta pela FIA, que ela não revela qual, quem ou oquê estão investigando.

    Por isso acho que não vai acontecer nada e nesse momento tudo que a FIA quer é silêncio, para que as eleições de outubro chamem pouca atenção para que Todt seja eleito sem a FOTA possa chiar demais.
    Ou se não, punem veementemente a Renault, chutam o pau da barraca e colocam porta a fora outro membro da FOTA, resumindo ainda mais o poder de fogo da mesma. Você acha que isso vai acontecer ?

    Publicado por Claudemir Freire | 31/08/2009, 6:24 pm
  18. Becken,

    Meus comentários sempre estão ficando bloqueados por algum tempo, está acontecendo alguma coisa?

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 31/08/2009, 6:28 pm
  19. Claudemir,

    Pelo que se sabe sobre a relação entre Mosley e Briatore, vc pode ter certeza que o bom velhiho vai fazer de tudo pra derrubar o italiano louco.

    Quanto às provas, eu não disse que acredito que haja nem nada disso.

    O que eu disse, repito em aspas:

    “Mas se há investigação, há indícios, e se há indícios, há possibilidade de ser verdade.”

    Ninguém investiga algo sem indícios. E ninguém denuncia sem ter evidências, contundentes ou não.

    Se Nelsinho foi a origem dessa denúncia, ele DEVE ter algo que comprove ou indique que aquilo que ele diz é verdade.

    E a FIA não é nenhuma noviça no assunto. Todo mundo lá é tarimbado, ainda que se diga serem incoerentes.

    Então, há muitos motivos para a FIA querer destruir a Renault (leia-se Briatore), pois veio do italiano a ameaça mais forte de constituir a famigerada “breakway series” e foi no iate dele que a Fota se reuniu para cozinhar Mosley.

    Não se iluda meu amigo. Há muito mais por trás disso do que simplesmente uma vitória mequetrefe de Alonso em Cingapura.

    Publicado por Daniel Gomes | 31/08/2009, 6:41 pm
  20. Daniel por saber que existe mais do pontos no mundial e vitórias nas carreiras dos envolvidos é que imagino que não dar em nada.

    Hoje na F1 só existem duas equipes compromentidas com a categoria Ferrari e Mclaren, o resto esta ao prazer da dinheiro, se tem fica, se não tem sai.

    A Mercedes teve sua imagem arranhada com o stepenygate e o caso da mentira, e chegou-se a cogitar na imprensa que a mesma saíria da categoria, mas imagine você se ela debanda como pioraria ainda mais a imagem da Mercedes ?

    O mesmo agora, se a Renault coloca sua baguete debaixo do braço e vai embora, arranharia demais a sua imagem, e nem a FIA gostaria nesse momento que ele saísse da categoria por um escandalo. Que demonstraria a incompetência da entidade pra regulamentar o esporte que ela gere, porque só iria punir depois que os jornais do mundo todo noticiaram o “escandalo”.

    Então esse “escandalo” não esta em nada ajudando a FIA muito menos os planos da Renault, porque sair da categoria ou ser punida de forma exemplar e ficar com uma pecha de trapaceira é o pior que poderia acontecer a equipe.

    Então por motivos politicos, não vai acontecer nada.

    E por não haver provas cabais, não vai acontecer nada.

    E os Piquet´s não são burros de queimar a imagem deles só para tirar o Briatore da F1, coisa que ele já disse que saíria agora em 2010. A não ser por uma pressão pscológica para o mafioso o liberar do contrato que vige até 2010, mas que ele de pronto cederia a carta de alforria ao pobre menino.

    E o Ecclestone é sócio do Mafioso em time de futebol, GP2 e mais algum trambique, não vai querer o seu sócio queimado na fogueira da vaidade da FIA.

    Dessa vez a FIA vai ficar bem quietinha, afinal quem manda é o anão de cabelos brancos, não o magricela pervertido.

    Publicado por Claudemir Freire | 31/08/2009, 6:57 pm
  21. Só mais um ingrediente….: pode ser q à época, o Briatore tenha recebido um ultimato do Goshn do tipo: ou x pontos até o fim do campeonato, ou a brincadeira acaba no ano q vem.
    Chegaram em Cingapura e não passaram do Q2. Então antes de abastecerem os carros pra levar pro parque fechado, acionaram o plano “B”.
    Reunião urgente entre Nelsinho, seu engenheiro, o engenheiro do Alonso e o Larápio Briatore.

    Briatore começa a falar:
    – Meu filho, seu sonho é ser campeão da F1 como seu paizão foi, n é?
    – Sim, chefinho.
    – Pois bem, leia esse email q o Goshn me mandou depois da prova na Espanha.
    Nelsinho lê o email e seus olhos brilham como q com vontade de chorar.
    – Só faltam 4 corridas e temos q conseguir esses 30 pontos q faltam de qq maneira. A saída pra revertermos isso já q vcs estão saindo da rabeira é a seguinte:……………… e em troca vc terá seu contrato renovado. Aqui está o contrato e já está com minha assinatura, veja. E então, topa?
    -Bem, chefinho….acho q eu precisaria conversar com meu papito antes, pq…
    – Sem chances, o parque fechado fecha em 20 minutos e temos q abastecer os dois carros ainda.
    – Porra, chefe. Topo então. Fazer o q, né?Afinal, bater essa merda de carro é comigo mesmo.
    O seu engenheiro então explica:
    – Nelsinho, a senha é “Push, Nelson”. Tem de ser depois da curva tal, pois lá só tem arquibancadas, assim vai ser bem demorado a retirada do seu carro, enquanto isso o espanhol vai poupando pneu e combustível atrás do safety car.
    A curva é de baixa por isso você tem q dar uma chicoteada daquelas. Só tome cuidado pra n pegar de traseira pra n estourar o motor e nem pegar de frente pra n machucar suas pernas.
    – Ok, ok.
    Aí o engenheiro do Alonso arremata:
    – Pra n ter perigo, vamos nessa madrugada mandar buscar um Hans especial pra vc q deve chegar até amanhã a tarde.
    E o italiano conclui.
    – Bom menino! Seu pai vai se orgulhar muito de vc! Assine aqui no seu contrato pro ano q vem.

    Publicado por Leandro Magno | 31/08/2009, 7:17 pm
  22. …o melhor de tudo é ver essas teorias conspiratórias, cada uma que aparece!!!

    …agora, o pior é todo mundo crucificar o NAP, sem sequer saber o que aconteceu e SE aconteceu. Peraí, também, isso tudo é pelo sobrenome da familia…como já relatado por muitos, outros pilotos (inclusive multicampeões) jogaram o carro em cima de outros a 300 km/h, o que poderia inclusive resultar em morte. Muda alguma coisa? Só porcausa do sobrenome e da antipatia que muitos tem pelo pai do (ex)piloto, isso é o suficiente para lança-lo no rol dos culpados?

    Sinceramente…

    Publicado por Edgard | 31/08/2009, 8:05 pm
  23. Independentemente do resultado das investigações, para mim basta o Nelsinho confessar ou assumir publicamente que partiu dele a denúncia que acreditarei neste boato. Isso é o tipo de coisa que ele jamais inventaria pois o prejudicará muito mais do que se ficasse calado e se focasse em conseguir um cockpit para 2010. E, sendo verdade, se ele não tiver um ótimo álibi por ter aceitado fazer essa trapaça e arriscado sua integridade física e a de outros o nome do clã Piquet ficará na lama dentro do automobilismo.

    Publicado por Carlos T. | 31/08/2009, 8:51 pm
  24. Olá,

    Li todos os comentarios, penerei algumas coisas com “fundamento”. Com relação a Renault nao se pronunciar isso é óbviu, a investigação é secreta e eles nao foram citados ainda, pra que se explicar? Qto a culpa ou nao do nelsinho, é a tal historia, …”manda quem pode e obdece quem tem juizo”? em alguns casos sim, porem qdo envolve a segurança do proprio piloto, dos comissarios, da plateia e dos outros pilotos? dai ja vejo como cumplicidade de um crime, as pessoas tem escolhas…, agora vejamos, as punições, nakela vez da historia de espionagem da maclaren, se cogitou banir a equipe e vi q os bastidores trabalharam bem (nao sei quem nem qto se pagou e se recebeu) vejo q vai acontecer o mesmo, se a Renault sair da F1 será pq quis sair, os pilotos, acho q o nelsinho saira perdendo mais que o alonso (dai entra de novo tal politica) e o briatore, ele ja esta oficialmente aposentado, nao pq o aposentaram mais pq ele se aposentou. Conhecendo bem a politica, troca de favores e etc (Nota. por ser brasileiro sou Phd em Politica Brasileira exclusa e imoral S.A) , alguns receberam suas propinas, outros pagaram pra nao serem punidas, outros exigiram favores exclusos ja a muito tempo prometidos e outros usaram os seus segredos sujos pra influenciar as investigações.

    Abraço e é isso.

    Publicado por Anderson Dorneles | 31/08/2009, 10:21 pm
  25. Becken,

    Meus comentários sempre estão ficando bloqueados por algum tempo, está acontecendo alguma coisa?

    Isso já acontece faz algum tempo e eu não sei por que. Já verifiquei os parâmetros do anti spam e não tem nada lá para bloquear o seu IP, nome, e-mail ou nickname…

    Prometo estudar uma solução!

    Publicado por Becken Lima | 31/08/2009, 10:35 pm
  26. Essa transmissão do rádio é muito dúbia e não prova nada. Muitos pilotos recebem a mensagem “push”, mesmo numa situação em que obviamente não adianta muito, como um incentivo. Algo como “não desista, continue apertando”.

    Sendo verdade a acusação (que eu acho pra lá de fantasiosa), penso que o máximo que aconteceria seria o afastamento do Briatore da Renault, assim como fizeram com o Ron Dennis. Mosley ficaria satisfeito em ter “eliminado” mais um desafeto, a F1 continuaria com uma montadora (agora mais “mansa”), Piquet, sem chances na F1, iria tentar carreira na Indy (já recebeu um convite) e todo o circo voltaria a ser feliz e radiante.

    Fim.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 01/09/2009, 8:48 am
  27. Matéria do Times de hoje.

    http://www.timesonline.co.uk/tol/sport/formula_1/article6816343.ece

    Já acharam o bode espiatório e agora vão atrás de inocentar a Renault, aliás de não incriminar ninguém.

    Não vai dar em nada.

    Opa vai, Nelsinho acabou de ser defenestrado da categoria. E seria de uma burrice tamanha se ele tivesse se auto-incriminado, denunciando a FIA.
    Mas uncle-Bernie já achou em quem vai meter o dedo na cara.

    Se deram mal os Piquet.

    Publicado por Claudemir Freire | 01/09/2009, 9:03 am
  28. Bem…pelo menos agora está claro a corrida e o episódio q está sendo investigado.

    Publicado por Leandro Magno | 01/09/2009, 9:14 am
  29. Como já disse que não vai dar em nada.

    Reportagem da Tatiana Cunha que ilustra um pouco melhor essa caso, reparem nas ultimas linhas o que ela fala, e a implicancia que isso traria ao mundial de F1 no geral.

    Então fiquemos todos calados e nada será averiguado, palavras do Senhor (Bernie) amém.

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/esporte/ult92u617495.shtml

    Publicado por Claudemir Freire | 01/09/2009, 9:40 am
  30. Alguns comentários interessantes em uma matéria do Crash.net

    http://www.crash.net/f1/news/151713/2/ecclestone_f1_fix_row_could_drive_renault_out.html

    Há dois argumentos que vão contra a teoria da conspiração:

    “That incident led to team orders being banned from F1, but if Piquet’s accident does transpire to have been deliberately engineered, the Singapore incident is far more serious given the risk of injury to the driver, marshals and spectators from flying debris. ”

    Sabemos que há muito dinheiro envolvido no circo e blábláblá… mas seria a vontade de continuar na categoria tão grande que Piquet arriscaria a sua integridade física e a de terceiros?

    “It has been noted that had Piquet’s intention been to bring out the safety car, he need only have lightly tapped the barrier or even more simply blocked the race track, as Michael Schumacher so controversially did in qualifying at Monaco in 2005. ”

    Ora, faz todo o sentido. Por que o cara iria arriscar o pescoço se bastaria “errar” e colocar o carro em uma posição perigosa. A Renault inclusive economizaria peças… no mais, seria uma atitude muito mais inteligente do que arriscar sua saúde e a de terceiros.

    Por fim, não afirmo que não tenha acontecido alguma mutreta, não depois do que assistimos nos bastidores ultimamente… só que ainda custo a aceitar uma história tão surreal.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 01/09/2009, 10:05 am
  31. E agora me vem o Bernie queimando o Piquet e poupando o “coitado” do Briatore. A cara de pau deste povo não tem limite. Eu tenho é que rir da F1.

    Publicado por Arthur | 01/09/2009, 10:15 am
  32. Caros amigos,

    Olha, se foi mesmo o Piquezão que delatou essa tramóia da Renault, leia-se Flávio Briatore, ele tinha de ter alguma prova cabal dessa estória, pois, se for só a palavra de seu filho, se não tiver recolhido mais provas, aí, com absoluta certeza, a carreira de piloto do Nelson Ângelo acabou.

    Aliás, pelas declarações de Bernie, acho que já podemos cravar que ele nunca mais vai pilotar um F1.

    Não tenham dúvidas que Bernie, e, consequentemente Max, mesmo com provas contundentes, vão tentar desacreditar esta denúncia por todos os meios possíveis, pois seria péssimo para a F1 a comprovação de mais esse escândalo.

    Na F1 de 10, 15 anos para cá, com a entrada das montadoras e o aumento vertiginoso dos custos e, principalmente, dos lucros, que praticamente acabou com os garageiros (esses sim, como amantes do automobilismo tinham um respeito pelo lado esportivo da categoria), a ética e a honestidade foram mandandas para escanteio, e, o que passou a interessar é o lado financeiro.

    Bernie e Max, assim como uma parte dos chefes de equipe, estão pouco se lixando para o “fair play” ou a lisura da competição, para eles o que importa é que a imagem da F1 seja séria,e não que a F1 efetivamente seja séria. Com isso eles não titubearão na hora de destruir Nelson Ângelo para salvar a imagem da F1, esperem e pipocarão análises e notícias dando conta de que Piquet é apenas um péssimo piloto, “amargurado” e “vingativo”, que resolveu plantar uma denúncia para prejudicar o “pobre coitado” Briatore e a categoria que o dispensou.

    Além disso, Nelson Ângelo não é Hamilton, Alonso ou Mclaren (não teve o mesmo brilho desses três), que rendem muito em retorno midiático e marketing para F1, ele é apenas um piloto com desempenho abaixo das espectativas em início de carreira.

    A situação ficou muito ruim para ele, que pode ir procurando outra profissão para seguir (que não seja advogado, pois de advogados o Brasil e o mundo estão cheios :-)).

    Em contrapartida, Piquezão tem outro garoto que está seguindo seus passos, o Pedro, e aí é que a porca torce o rabo, pois não creio que seja inteligente entrar numa briga fratricida contra três dos maiores “mafiosos” da F1 (Briatore, Max e Bernie). O garoto pode ter sua carreira desde já seriamente comprometida.

    Esse passo dado pelo Piquezão (se foi ele mesmo que o deu) foi um baita tiro no pé. Atirou no que viu e acertou o que não viu.

    Aguardemos mais notícias, mas essa situação é de embrulhar o estômago. Se tudo se concretizar, acho que minha paixão por essa categoria, que já anda meio estremecida, vai acabar indo para o ralo.

    P.S. Becken, dá para fazer um post sobre mais essa bomba de que Massa não volta esse ano e que fará outra cirurgia. Reunindo todas as circunstâncias que rondam essa notícia (Alonso e vitória de Kimi) acho que a F1 também acabou para Massa, pelo menos na Ferrari.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 01/09/2009, 11:26 am
  33. Amigos, temos especulado além do razoável sobre esse fato.

    Direto ao assunto, então:

    A FIA tem um regulamento PREVIAMENTE conhecido por todos os envolvidos no esporte. PREVIAMENTE para que aquele que for eventualmente punido não possa dizer que não sabia que tal conduta era proibida.

    Por outro lado, se não foi estabelecida PREVIAMENTE uma pena para uma conduta, OBVIAMENTE os seus autores NÂO cometerem nenhum ilícito e portanto NÂO pode ser punidos.

    Julgamento é coisa séria que pode levar a ruína pessoas e instituições. Por isso não pode JAMAIS ser feito sem técnica, sem respeito aos regramentos da matéria e muito menos ao sabor de ventos ensandecidos.

    Num boteco eu posso desfiar as mais absurdas teses ou hipóteses, destilar todo o meu veneno, fazer um bonequinho de sabão com a cara do Briatore, do Alonso ou do Nelsinho e espetar-lhes alfinetes, arrancar-lhes os braços etc. Tudo bem! É até engraçado.

    Mas se começo a pensar que essa minha moral histriônica, essa filosofia de boteco, deve ser levada a sério e orientar os rumos do julgamento de pessoas reais (e não bonequinhos de sabão) e de empresas que investem bilhões de euros na F1, aí é hora de deixar o boteco, porque a minha embriaguês já me fez ridículo.

    Assim sendo, deixemos de lado a conversa de boteco recheada de “é imoral”, “é ilegal”, “é uma vergonha”, “tem que ser banido para todo o sempre do esporte (até a 5a geração)”, “tem queimar na fogueira do inferno ou na fogueira santa” etc e vamos ao que realmente interessa (ou não) e que será considerado:

    Alguém aqui conhece o regulamento da FIA e sabe nos dizer exatamente em qual dispositivo legal ou cláusula regulatória está prevista a ilegalidade e a respectiva pena para quem a cometer (se é que cometeram) essa marmelada?

    Ou alguém aqui acha que Briatore, Renault, Alonso e Nelsinho vão aceitar uma punição que não estava prevista no regulamento? Fala sério!

    Abs.

    PS. Fiz esta pergunta num outro post a alguns dias e até hoje ninguém manifestou. Ninguém sabe? Ok.

    Então estamos dando palpites e emitindo opiniões sobre um assunto que desconhecemos completamente? Ok. Nenhum problema, não somos os julgadores mesmo…

    Becken,

    Uma vodka com gelo (em homenagem ao Kimi) e dois bonequinhos de sabão neutro, por favor.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 02/09/2009, 9:37 am
  34. Alguém aqui conhece o regulamento da FIA e sabe nos dizer exatamente em qual dispositivo legal ou cláusula regulatória está prevista a ilegalidade e a respectiva pena para quem a cometer (se é que cometeram) essa marmelada?

    Realmente não existe um artigo pontual no Regulamento Esportivo da FIA que especifique uma punição pela suposta armação da Renault, mas há um artigo geral 151 (c) que “Proibi qualquer conduta fraudulenta ou qualquer ação prejudicial aos interesses de qualquer competidor ou aos interesses do esporte a motor em geral.”

    Foi esse artigo que puniu a McLaren em 2007 e que poderia ter banido o Hamilton esse ano pela mentira na Austrália…

    Agora não há a menor dúvida de que a Renault está sendo investigada sobre aquele acidente já que o Bernie Ecclestone está duretamente envolvido e deixou isso claro em uma entrevista há dois dias atrás.

    O mais importante para mim agora é saber QUEM denuncia, com quais provas e quais interesses esse denunciador defende.

    Se nada ao fim for provado, esse pessoa arrastará a marca da Renault pela lama, significando um incontável prejuízo corporativo durante os dias, semanas ou meses em que essa investigação durar.

    Publicado por Becken Lima | 02/09/2009, 9:52 am
  35. Ok Becken,

    1. Nada mais genérico que essa cláusula, porque põe pequenos ilícitos e fraudes gigantescas no mesmo patamar. Mas, se todos a aceitaram ninguém pode reclamar agora.

    2. A cláusula que vc trouxe refere-se à conduta, à proibitiva. Falta a que trata das penalidades. Se esta (punitiva) não existir, pode jogar a primeira no lixo. Nulla poena sine lege. Existindo, será que ela traz penalidades variáveis mesmo a cláusula proibitiva não estabelecendo condutas variáveis? Absurdo jurídico, evidentemente!

    Considerando-se que a cláusula proibitiva não trata de condutas diferentes – mais graves ou menos graves – como os julgadores vão aplicar uma pena maior ou menor? Certamente na base do “eu acho” que foi grave? Ok. Mas a cláusula proibitiva não fala em grave e não-grave ou menos grave. Então vai depender do “achismo” de forma que um piloto ultrapasa utilizando uma chicana e não devolve a posição e pode ser banido, enquanto o outro se envolve em alta espionagem e pode ser absolvido? Está entendido!

    Entendeu meu ponto de vista?

    Estou batendo nesta tecla há tempos: a lógica do esporte não é a lógica do nosso dia a dia e a lei do esporte também, pelo jeito, não prima por nenhum postulado do Direito.

    Mais uma vodka, com uma raspinha de limão ou, em bom finlandês, a koskenkorva haluta! Cheers!

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 02/09/2009, 11:19 am
  36. O problema aqui é que o regulamento da FIA — mesmo que baseado no sistema jurídico francês — não é propriamente um sistema jurídico, é apenas um regulamento sem a profundidade e nuances que um sistema jurídico necessita para ser funcional e justo.

    Eu acho o artigo genérico, mas funciona.

    No caso da McLaren, por exemplo, jamais foram encontradas provas conclusivas de que a equipe utilizou o dossiê da Ferrari, mas ainda assim a equipe foi punida ESPORTIVAMENTE pela FIA com base em provas circunstanciais e residuais, nada verdadeiramente concreto. Se o regulamento esportivo fosse complexo e completo com um verdadeiro sistema jurídico a McLaren não teria tomado a multa, afinal não havia provas.

    A Benneton em 1994 (a Renault naquela época) também foi punida tendo com base a premissa de que um sistema de largada houvera sido usado, mas a FIA jamais chegou a concluir que isso realmente ocorreu. Hoje isso jamais ocorreria dado o estado da eletrônica embarcada nos carros, mas não havia como a FIA provar naqueles dias, mas ainda assim ela puniu a equipe com uma multa.

    As equipes assinam esse regulamento, o que subentede-se concordância. Em todo caso, a equipe pode sempre levar o caso a uma corte propriamente dita, mas aí ela estaria, filosoficamente, discordando das leis desenvolvidas e estabelecidas em comum com outros competidores, acordada por todos e que regem o esporte como ele é.

    Em suma, ela estaria pondo-se acima do esporte e dos outroscompetidores e não haveria razão para nele estar…

    Publicado por Becken Lima | 02/09/2009, 12:00 pm
  37. Vai dar em nada isso, já falei. Pode anotar. Depois me cobra lá no Motorizado.

    Publicado por Ylan Marcel | 02/09/2009, 4:29 pm
  38. Becken,

    As montadoras acabaram com a F1. É a minha conclusão!
    A cada dia menos tesão eu tenho. Décadas de 70 e 80. Para mim foi o ápice. O resto foi só decadência, lenta e gradual.

    Torço pelo Raikkonen (para mim o melhor piloto da atualidade). Torcia tb pelo Nelsinho, mas ele já que o Piquet está fora… Se o Kimi parar vou torcer pelo Hamilton (para mim ele vem logo atrás do Raikk), coisa que já faço informalmente.

    Daqui a uns 6 ou 8 anos ele terá parado e não vou torcer por mais ninguém nem assistir corridas. Vou largar de vez.

    É uma pena (para mim, porque me divertia bastante).

    Não tem mais jeito. Renault, Toyota, Honda, BMW etc f*der*am a F1.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 03/09/2009, 1:08 am
  39. “No caso da McLaren, por exemplo, jamais foram encontradas provas conclusivas de que a equipe utilizou o dossiê da Ferrari, mas ainda assim a equipe foi punida ESPORTIVAMENTE pela FIA com base em provas circunstanciais e residuais, nada verdadeiramente concreto. Se o regulamento esportivo fosse complexo e completo com um verdadeiro sistema jurídico a McLaren não teria tomado a multa, afinal não havia provas.”

    Becken,

    Te prometo que pela última vez entro nesse assunto, mas, no parágrafo acima transcrito você está cometendo um grande erro.

    Foram encontradas sim, fortes evidências de que a McLaren utilizou o dossiê Ferrari, aliás, só por causa dessas fortes evidência é que a McLaren sofreu as punições em 2007.

    E para que você não tenha mais dúvidas, é só ler a integra da decisão da FIA, a qual transcrevo os principais trechos:

    “…New Evidence – E-mails between McLaren Drivers
    3.1 In the period after the 26 July Decision, the FIA was made aware of a specific allegation that e-mails relevant to the FIA’s investigation had been exchanged between certain McLaren drivers…”

    “…3.4 All three drivers responded. Mr. Hamilton responded that he had no information responsive to the FIA’s request. Mr. Alonso and Mr. de la Rosa both submitted emails to the FIA which the WMSC finds highly relevant. Subsequently (at McLaren’s request) both Mr. Alonso and Mr. de la Rosa made written statements to the WMSC verifying that these e-mails were sent and received and offering context and explanations regarding the e-mails. The e-mails show unequivocally that both Mr. Alonso and Mr. de la Rosa received confidential Ferrari information via Coughlan; that both drivers knew that this information was confidential Ferrari information and that both knew that the information was being received by Coughlan from Stepney…”
    weight distribution
    3.5 On 21 March 2007 at 09.57 Mr. de la Rosa wrote to Coughlan in the following terms:
    “Hi Mike, do you know the Red Car’s Weight Distribution? It would be important for us to know so that we could try it in the simulator. Thanks in advance, Pedro.
    p.s. I will be in the simulator tomorrow.”
    3.6 In his evidence given to the WMSC, Mr. de la Rosa confirmed that Coughlan replied by text message with precise details of Ferrari’s weight distribution.
    3.7 On 25 March 2007 at 01.43 Mr. de la Rosa sent an e-mail to Fernando Alonso which sets out Ferrari’s weight distribution to two decimal places on each of Ferrari’s two cars as set up for the Australian Grand Prix.
    3.8 Mr. Alonso replied to this e-mail on 25 March 2007 at 12.31 (they were in different time zones). His e-mail includes a section headed “Ferrari” in which he says “its weight distribution surprises me; I don’t know either if it’s 100% reliable, but at least it draws attention”. The e-mail continues with a discussion of how McLaren’s weight distribution compares with Ferrari’s.
    3.9 Mr. de la Rosa replied on 25 March 2007 13.02 stating the following:
    “All the information from Ferrari is very reliable. It comes from Nigel Stepney, their former chief mechanic – I don’t know what post he holds now. He’s the same person who told us in Australia that Kimi was stopping in lap 18. He’s very friendly with Mike Coughlan, our Chief Designer, and he told him that.”
    3.10 Mr. de la Rosa’s e-mail to Coughlan specifically stated that he wished to receive Ferrari’s weight distribution for the purposes of testing it in the simulator the following day (“It would be important for us to know so that we could try it in the simulator”). Mr. de la Rosa explained to the WMSC at the meeting of 13 September 2007 that when Coughlan responded with the precise details in question, he (de la Rosa) decided that the weight distribution was so different to the McLaren car set up that it would not, in fact, be tested in the simulator. Mr de la Rosa says that thereafter he regarded the information as unimportant. It seems highly unlikely to the WMSC that a test driver would take a decision of this sort on his own. It also is not clear why, if Mr. de la Rosa regarded this information as unimportant, he would still convey and discuss it with Mr. Alonso some days later in his e-mail exchange of 25th March. Mr. de la Rosa’s evidence also makes clear that there was no reluctance or hesitation about testing the Ferrari information for potential benefit, but only that on this occasion he says that there was a technical reason not to do so.
    3.11 McLaren’s Chief Engineer Mr. Lowe gave clear evidence that decisions relating to simulator testing would normally involve a number of engineering and other staff (as would running the tests themselves). It seems highly unlikely that decisions about what would be run in the simulator would by taken by a test driver on his own.
    flexible wing and aero balance
    3.12 In the same e-mail exchange of 25 March 2007, Mr. de la Rosa states that tests had been carried out on a flexible rear wing which Mr. de la Rosa says is “a copy of the system we think Ferrari uses”. The Ferrari car’s precise aero balance at 250 kph is also identified. While it is conceivable that the former item could have been copied from observation of the Ferrari car, it is clear from the context of the exchange (it being part of the information that Mr. de la Rosa describes as being “very reliable” because it comes from Stepney) that the latter item is confidential to Ferrari and that it was passed to Mr. de la Rosa by Coughlan, who got it from Stepney.
    tyre gas
    3.13 Mr de la Rosa’s e-mail to Mr. Alonso on 25 March 2007 at 01.43 identified a gas that Ferrari uses to inflate its tyres to reduce the internal temperature and blistering. The e-mail concludes with a statement (in relation to the gas) that “we’ll have to try it, it’s easy!”.
    3.14 Mr Alonso replied at 12.31 that it is “very important” that McLaren test the gas that Ferrari uses in its tyres as “they have something different from the rest”, and “not only this year. there is something else and this may be the key; let’s hope we can test it during this test, and that we can make it a priority!”.
    3.15 Mr. de la Rosa replied on 25 March 2007 13.02 stating the following: I agree 100% that we must test the [tyre gas] thing very soon.
    3.16 Although the e-mail exchange between Mr. Alonso and Mr. de la Rosa makes clear that they both were enthusiastic about trying the gas apparently used by Ferrari in its tyres, Mr de la Rosa’s evidence to the WMSC was that he, on his own, decided to explore with a Bridgestone engineer whether the McLaren team should try this gas. He states that he had no other conversations with any other specialist staff within McLaren. His evidence is that the Bridgestone engineer in question doubted whether the gas would confer an advantage upon McLaren. According to Mr de la Rosa, without further consultation with anyone else at McLaren, and despite the fact that this had apparently been successfully used at Ferrari, the idea was dropped and no actual attempt was made to test the gas in the tyres used by McLaren.
    3.17 It seems unlikely to the WMSC that a test driver would engage in such consultations on his own without discussing it any further with anyone else at the team. It also seems unlikely that a decision on whether to pursue the matter further would be taken by a test driver on his own. Finally, Mr de la Rosa’s evidence makes clear that there was no reluctance or hesitation about using the Ferrari information, but only that on this occasion it was concluded that there would be no advantage in doing so.
    braking system
    3.18 On 12 April 2007 at 12.25 Mr. de la Rosa wrote to Mr. Coughlan and asked ” can you explain me as much as you can, Ferrari’s braking system with the [reference to detailed technical information]? Are they adjusting from inside the cockpit…?”
    3.19 After a number of exchanges about whether a description would be too complicated to articulate by e-mail, Mr. Coughlan replies on 14 April 2007 at 14.40 with a technical description which purports to be a description of the principles underpinning the Ferrari braking system. Ferrari have confirmed that the description given is an accurate (though incomplete) description of the principles of its braking system. Coughlan concludes with a statement that “we are looking at something similar”. This latter statement strongly suggests that the McLaren system was being worked on from a position of knowledge of the details of the Ferrari system, which, even if the Ferrari system not being directly copied, must be more advantageous to McLaren than designing a system without such knowledge.
    3.20 The e-mail exchange between Mr. de la Rosa and Mr. Alonso dated 25 March 2007 at 01.43 also describes some aspects of the McLaren braking system and states that “with the information that we have, we believe Ferrari has a similar system” and goes on to describe highly specific elements of the Ferrari system (which cannot be set out here for confidentiality reasons but which clearly demonstrate knowledge of Ferrari’s confidential information).
    stopping strategy
    3.21 As mentioned above, Mr. de la Rosa’s e-mail on 25 March 2007 13.02 stated “all the information from Ferrari is very reliable. It comes from Nigel Stepney, their former chief mechanic – I don’t know what post he holds now. He’s the same person who told us in Australia that Kimi was stopping in lap 18. He’s very friendly with Mike Coughlan, our Chief Designer, and he told him that.
    3.22 The evidence before the WMSC is that Mr. Raikkonen (Kimi) actually stopped at lap 19 at the Australian GP. However, the fact remains that Mr de la Rosa cited this information as a reason to believe that Stepney was a reliable source of information. This strongly suggests that McLaren had at least taken account of this information in determining its own strategy.
    3.23 The evidence before the WMSC also demonstrates that Stepney had fed information through Coughlan regarding which lap one or more of the Ferrari drivers would stop at during the Bahrain Grand Prix. McLaren has sought to discredit the significance of this information as it proved in the end to be inaccurate. However, the evidence before the WMSC was that the safety car had been deployed early in the race making it likely that stopping strategies would be adjusted. This deployment of the safety car could not have been known in advance of the race and the fact that the stoppage predictions proved inaccurate does not mean that McLaren had not considered and taken account of the information that had been received in determining its own strategy before the race.
    3.24 In any case, as there is no legitimate context in which another teams’ stopping strategy would be revealed to McLaren in advance, there is very clear evidence that both drivers knew that they were receiving unauthorised and confidential Ferrari information. To the WMSC’s knowledge, no effort was taken to report or stem this flow…”

    Acho que não resta nenhuma dúvida de que a McLaren estava com documentos apropriados indebitamente da Ferrari e que os utilizou para obter vantagem no campeonato de 2007, quicá (e aí é fato sem provas conclusivas) no carro de 2008.

    Então Becken, pare com essa história de que “jamais foram encontradas provas conclusivass” e assuma que a McLaren foi condenada porque mereceu. Além disso, é bom frisar que a McLaren só não foi banida da F1 porque é uma das principais equipes da história da categoria e Alonso porque recebeu o benefício da delação premiada.

    Um grande abraço.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 03/09/2009, 1:39 pm
  40. Até onde eu sei, a FIA tem autoridade, acordada em regulamento por todos os competidores da F-1, para aplicar penas de acordo com os julgamentos de seus conselhos deliberativos, estando a Justiça à parte nesses casos. O que a Renault pode fazer é recorrer à Justiça contra a pena que a FIA por ventura lhe impor. Só que para participar do esporte F-1, como o Becken disse com outras palavras, ela tem de concordar a se submeter à autoridade da FIA, prevista em regulamento, como todos os outros competidores fazem.

    Publicado por Carlos T. | 03/09/2009, 3:01 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: