//
você está lendo...
ARTIGOS

Teria o GP da Alemanha em 2008 servido como laboratório para a suposta manipulação da Renault em Cingapura?

IMAGEM: Renault/DivulgaçãopodioNAP (O PÓDIO de Nelson: conquistado com sorte e safty-car)

Steven, editor do ótimo blog Checkpoint 10, escreveu um belo post que nos faz relembrar o quanto o safety-car no ano passado foi alvo de críticas pela quantidade de vezes que produziu resultados arbitrários e injustos. A regra, que junto com o reabastecimento é um grande “bug” dentro do regulamento da FIA, teve todos os seus defeitos expostos com esse pseudo-escândalo que deixa a F1 novamente em suspense.

Paralelamente à leitura do post de Steven, eu acabei relembrado que, se a Renault teve realmente algum dia a intenção de pôr em prática o tal plano, ela já tinha todos os dados nas mãos —  fornecidos pela corrida da Alemanha do ano passado.

Eu revi a corrida ontem, mas se vocês não recordam com detalhes, o Info Race relembra que Nelsinho conseguiu o seu pódio na Alemanha com apenas uma parada nos boxes. Ele largou pesadíssimo e reabasteceu na volta 35, uma volta antes do safety-car entrar em decorrência do espetacular acidente de Timo Glock na reta de Hockenheim, na volta 36.

Após duas voltas sob safety-car e sob o risco de pane seca, todos os carros foram para os boxes para a segunda e definitiva parada (volta 39), catapultando o já abastecido Nelsinho direto para a liderança da prova de onde só sairia tirado à força por Hamilton.

Transforme a segunda perna de corrida de Nelsinho na primeira de Alonso em Cingapura e você tem, substancialmente, o mesmo benefício e resultado.

Eu ainda me classifico como um desses descrentes que não engole qualquer teoria da conspiração, mas se a Renault pretendeu algum dia pôr esse plano em prática, o “case de sucesso” que foi o GP da Alemanha, lhe mostrou que era perfeitamente possível.

Discussão

6 comentários sobre “Teria o GP da Alemanha em 2008 servido como laboratório para a suposta manipulação da Renault em Cingapura?

  1. Interessante linha de raciocínio, Becken. Eu não tinha pensado nisso, mas faz sentido. A ideia pode ter nascido após essa corrida.
    Eu fico imaginando a cena: o Briatore, com uma prancheta na mão, olha para o Pat Symonds e o Fernando Alonso e solta um: “Why not?”
    Pat e Alonso esboçam um sorriso tímido e Briatore pega o telefone e liga para o Nelsinho…

    Publicado por Willian | 04/09/2009, 5:11 pm
  2. Tem muito a ver, meu caro. Algo que não tinha passado pela minha cabeça pensannte. Abraços.

    Publicado por Ylan Marcel | 04/09/2009, 9:41 pm
  3. Especulações e especulantes. Mas tenho uma duvida complexa. Qual seria a posição da FIA se a história realmente fosse real? Simplesmente tirar a vitoria da renault e alonso? Só advertir? Banir Briatore? Cancelar o resultado do grande premio?
    Não sei… mas isso ainda vai dar bastante pano pra manga. Dará tanto pano que talvez seja possivel criar um balão!

    Publicado por Demetrius Albuquerque | 05/09/2009, 1:20 am
  4. “…tirado à força por Hamilton.”…

    Não superestime nossa ignorância, Becken,

    O Nelsinho estava mais lento, numa carroça entupida de gasolina, à frente do melhor carro da F1 da temporada 2008, ambos bem à frente do 3o colocado.

    Ultrapassar aquele tijolo sobre rodas da Renault era só questão de tempo. Se o Nelsinho insistisse em segurar o Hamilton os demais colocados chegariam perto e ele seria ultrapassado por eles também, perdendo o pódio.

    Por isso, se vc reviu a corrida, deve ter cochilado na hora em que o Nelsinho inteligentemente encostou o carro para o Hamilton passar.

    Se vc está entalado com o pega do Nelsinho e do Hamilton neste ano, na Turquia, com a vitória acachapante do Nelsinho, assuma que é melhor.

    Vc sabe que depois do Raikkonen o meu preferido é o Hamilton por sua incontestável habilidade ao volante de um F1. Mas perder faz parte do show e saber perder também.

    Meus respeitos sinceros.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 05/09/2009, 2:08 am
  5. Anselmo, seja sincero: em quê esta frase (“…tirado à força por Hamilton…”) composta de cinco palavras, é ofensiva ao Nelsinho ou subestima a inteligência de quem lê esse post?

    Vc não acha que está sendo hipersensível e “over” analisando algo irrelevante dentro de um post composto de cinco parágrafos que aboda um tema relevante para o atual cenário crítico da Renault?

    O que vc acha do que foi exposto no post?

    Sinceramente, acho que vc exagerou…

    Publicado por Becken Lima | 05/09/2009, 10:28 am
  6. Uai!!!

    Publicado por A. Coyote | 05/09/2009, 10:54 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: