//
você está lendo...
ARTIGOS

Mercedes-Benz estende ainda mais seus tentáculos sobre a F1

IMAGEM: Brawn GP/Divulgação brawn - mercedesbenz(BRAWN colhe capital da Mercedes. Será uma ameaça à McLaren?)

O jornal inglês Daily Telegraph tem uma deliciosa história hoje que revela a intenção da Mercedes-Benz em adquirir controle acionário parcial da recém criada Brawn GP.

Se a FIA teme a FOTA, é bom a entidade ficar de olho na crescente influência que a Mercedes começa a exercer sobre a categoria. A companhia sustenta uma parceria de 15 anos de sucesso com a McLaren e no ano passado tornou-se fornecedora de motores da Brawn GP, da Force India e espera-se que em Monza, nesse final de semana, Red Bull ou Williams sejam anunciadas como mais uma de suas clientes.

Há ainda a influência paralela da companhia em transações de pilotos, como a intenção nos bastidores de sentar o alemão Nico Rosberg ao lado de Lewis Hamilton na McLaren para 2010.

Em termos de permuta, a parceria significará oportunidade da Mercedes em utilizar a equipe de forma mais efetiva como ferramenta de marketing e exposição de sua marca e produtos; já para a Brawn significa a volta da equipe ao ceio controlador de uma fabricante, mas também a oportunidade de prolongar a longo prazo o sucesso  que foi essa temporada.

E em se tratando de McLaren, é bom a equipe manter o farol amarelo devidamente aceso. O Telegraph conta em tom de especulação que a Mercedes tinha intenção de encerrar a parceria com a equipe depois do escândalo da mentira na Austrália. Sim, me parece especulação, mas é certo afirmar que cada acordo da Mercedes sacramentado com uma concorrente significa menos foco e atenção na equipe de Woking — que tem 40% de suas ações nas mãos da “Board” da fabricante alemã.

Em contraponto ao envolvimento acionário da Mercedes com a Brawn, há o curioso passo da McLaren na criação de um super esportivo empurrado por um motor próprio, mas baseado no AMG Mercedes V8 de 6.2 litros.

Seria o ensaio para, em um futuro distante, produzir os seus próprios motores de competição? Difícil saber, mas a Formula 1 está rapidamente transformando-se em outra criatura bem diante de nossos olhos…

Anúncios

Discussão

27 comentários sobre “Mercedes-Benz estende ainda mais seus tentáculos sobre a F1

  1. Existe alguma coisa “errada” na Brawn, que vem me chamando a atenção desde as primeiras corridas, notadamente a partir da Espanha.

    Os caras fizeram um dos melhores carros do ano, senão o melhor, e ganharam 7 de 12 corridas, tem o primeiro e segundo colocado no campeonato e obviamente são líderes de construtores, sendo certamente a equipe com maior visibildade no ano.

    A F1 é a meca do Marketing Esportivo, e estão jogando fora espaço caríssimo na mídia, que NÃO VOLTA MAIS. Não faz sentido. Desde o início do ano eles só tiveram a adesão da Virgin e de mais um pequeno patrocínio. Não faz sentido. Estão jogando dinheiro fora, e não é pouco, porque cada treino e corrida com o carro todo branco sem patrocínio, é receita de publicidade jogada fora.

    O Nick Fry fala que a idéia é ter um grande patrocinador para o próximo ano, e que orçamento deste ano está garantido, mais e daí ? Qual o problema de fecharem um acordo para este ano, e no próximo mudar para um parceiro mais duradouro. E não é a crise econômica não, porque não estamos falando de uma equipe do fim do grid, estamos falando em associação com o time do momento. Não faz sentido.

    Os os caras da Brawn são muito ruins de negócio,o que eu não acredito pois se assim o fossem não estariam onde estão, ou tem muita coisa aí por trás…

    Talvez esse envolvimento da Mercedes Benz comece a esclarecer esse mistério…

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 07/09/2009, 1:54 pm
  2. Se vc está sugerindo que a Mercedes já enjeta dinheiro faz algum tempo, eu tenho que admitir que é uma boa tese…

    Publicado por Becken Lima | 07/09/2009, 1:59 pm
  3. “Os os caras da Brawn são muito ruins de negócio, o que eu não acredito pois se assim o fossem não estariam onde estão, ou tem muita coisa aí por trás…”

    “Se vc está sugerindo que a Mercedes já enjeta (sic) dinheiro faz algum tempo, eu tenho que admitir que é uma boa tese…”

    Becken, se me permite, se não me engano nem o emblema da Mercedes está nos carros da Brawn, o que é realmente muito esquisito, ainda mais se ela estiver injetando dinheiro.

    Abs.

    Publicado por A. Coyote | 07/09/2009, 3:59 pm
  4. Diria que ela não coloca um “marco”, mas que é plausível a idéia de deixar a Mclaren e assumir um equipe que teria o nome Mercedes e piloto alemão, o que corrobora a idéia de Nico Rosberg sendo sondado pela “pobre” Brawn.

    Não acredito na Mclaren fazendo seus próprios motores, afinal, perderam a oportunidade de assumir Ilmor, que produz os bons Mercedes hoje, e não vamos esquecer dos péssimos Ilmor´s do passado, mas que quem vive de passado é o Flavio Gomes, foi um tiro no pé.

    Queimando os neurônios, começo a entender que de bastidores da F1 eu não sei mais nada é tudo imprevisível, é uma portaria só.

    Publicado por Claudemir Freire | 07/09/2009, 4:02 pm
  5. Claudemir – Vc tem razão. O Jay Leno disse par ao TIMES que o motor seria prórpio: sim, é próprio, mas é baseado no Mercedes AMG V8…

    Publicado por Becken Lima | 07/09/2009, 4:19 pm
  6. Não entedi, seriam produzidos pela Ilmor para Mclaren, ou baseados no Ilmor-Mercedes AMG V8 e seriam produzidos pela Mclaren ?

    Acho fantastico que a Mclaren se desvincule de uma montadora, seria a primeira equipe nata na nova F1, até torceriam por eles. Mas não entendi onde seriam feitos os motores Mcalren.

    Publicado por Claudemir Freire | 07/09/2009, 4:34 pm
  7. Na verdade toda a história ainda não está totalmente cristalina, teremos que esperar até quarta-feira, data do lançamento do esportivo da McLaren, para entender toda a história…

    Publicado por Becken Lima | 07/09/2009, 4:43 pm
  8. Interessante pensar que a Mercedes cogitou em fazer com a McLaren no início do ano o que não fez em 2007… Prova que Flusser estava certo quando disse que não existem decisões qualitativas, apenas quantitativas.

    Chama a atenção esse investimento ostensivo dos alemães na Fórmula 1, justamente num período em que Honda e BMW se afastam dela, e Renault e Toyota pensam seriamente em fazê-lo.

    Mas é estranha essa relação entre McLaren e Mercedes, pois há uma imagem de competitividade que foi criada e não parece condizer com a realidade. Quero dizer, os caras estão há 15 anos juntos, e conseguiram o quê? Três títulos de pilotos e um de construtores. Ok, não é pra qualquer um, mas é muito menos do que conseguiram Williams-Honda, McLaren-Honda e Williams-Renault, por exemplo, em um período muito menor. Por isso mesmo não me assustaria se a Mercedes não estivesse tão interessada em continuar com Woking…

    Publicado por Daniel Médici | 07/09/2009, 7:14 pm
  9. E em se tratando de McLaren, é bom a equipe manter o farol amarelo devidamente aceso.

    Eis algo que eu tenho de concordar com você, Becken. Não apenas pelo fato ocorrido na Austrália em si. Nos últimos tempos a Mercedes tem dado claros sinais de descontentamento com a McLaren.

    Esses empecilhos de Hamilton “pai” para a ida de Rosberg é um deles. Eu não ficaria surpreso se, em breve, os alemães deixassem a McLaren a ver navios…

    Publicado por Willian | 07/09/2009, 8:05 pm
  10. Esses empecilhos de Hamilton “pai” para a ida de Rosberg é um deles.

    Uau, que história é essa? Tem algum link? O que eu sei é que a Mercedes ofereceu um caminhão de dinheiro para o Nico em 2008 e ele refugou…

    Publicado por Becken Lima | 07/09/2009, 8:26 pm
  11. Becken é delirio do Galvão.

    Publicado por Filipe | 07/09/2009, 10:28 pm
  12. Becken é delirio do Galvão.

    Filipe, dessa vez eu creio que não é tanto delírio do Galvão assim.

    Uau, que história é essa? Tem algum link?

    Eu li sobre isso em um blog britânico há uns dois meses, mas não lembro o link…
    Vou ver se acho e posto aqui!
    Mas dava claros sinais de que Hamilton “pai” não estaria satisfeito com a possível ida de Rosberg para lá. Havia boatos – e aqui são realmente boatos – de que estariam tentando convencer Anthony Hamilton de que o filho não seria afetado pela ida do Rosberg.
    A questão é que a Mercedes vai acumulando pontos negativos com relação a McLaren. Chega um momento no qual eles se tornam maiores do que os positivos e, então, o navio afunda…

    Publicado por Willian | 08/09/2009, 6:24 am
  13. Bem, quanto à veracidade da história do Anthony Hamilton não sei, mas o fato é que há muito tempo a Mercedes deseja um alemão correndo com seus motores, mas a McLaren sempre foi independente na escolha de seus pilotos. Já foram especulados muitos nomes, de Ralf ao Michael Schumacher, Heidfeld (surpreendentemente escolheram o companheiro Raikkonen)… e nesse tempo todo, correram britânicos, finlandeses e um colombiano.

    Seria a Brawn uma parceira mais “dócil”, um meio caminho para uma equipe prórpia ou uma forma de pressionar a McLaren? Vejam as cenas do próximos capítulos…

    Publicado por Vitor, o de Recife | 08/09/2009, 9:31 am
  14. Qualquer um sabe que os Hamiltons não querem um piloto de ponta como Nico ou Kubica, mas daí a vetar alguém na equipe é folclore de narrador senil.

    Nenhuma equipe desde a Lotus de 1985 com Ayrton Senna e Ferrari da era Schumacher deu direito de veto a um piloto sobre seu parceiro.

    A Mclaren tem seus defeitos mas esse ela nunca teve o Senna teve que engolir o Prost em 1988 e só foi ter um parceiro mais fraco com a ida do francês para Ferrari em 1990, mas os parceiros seguintes foram escolhidos pela Mclaren e não pelo Ayrton.

    Publicado por Claudemir Freire | 08/09/2009, 9:39 am
  15. mas daí a vetar alguém na equipe é folclore de narrador senil.

    Ah, isso sim! É impossível que ele vete alguém. Mas é totalmente possível que crie empecilhos. É disso que estou falando…

    Seria a Brawn uma parceira mais “dócil”, um meio caminho para uma equipe prórpia ou uma forma de pressionar a McLaren?

    Está aí um tópico interessante para debate!

    Publicado por Willian | 08/09/2009, 9:43 am
  16. A McLaren vendeu mais algumas de suas ações para os árabes, gente do Mansur Ojeh ao invés de vender para a Mercedes — eu imagino que Ron não deseje deixar o controle de sua equipe nas mãos dos alemães, mas pulverizar as ações e manter assim o controle acionário junto com o seu fiel amigo, o Ojeh…

    Quanto ao Anthony, eu acho realmente ficção William. o Hamilton foi piloto da equipe de Kart do Keke e há uma forte amizade entre as duas famílias e principalmente entre o Nico e o Lewis, basta lembrar daquela imagem no pódio da Austrália de 2008 com os dois abraçados…

    Algo que eu sei é que o Keke tem profunda admiração pelo Lewis (“… Eu só vi essa bravura em Gilles…” = palavras do Keke sobre Hamilton!) e acha que Nico deveria fazer o mesmo caminho, estando em uma equipe que o acolha como líder.

    Na McLaren eles terão paridade…

    O último rumor na imprensa é que a Red Bull talvez decline da negociação com a Mercedes e os espólios ficariam com a Williams que, obviamente, permaneceria com um motor e pilotos alemães.

    Tudo ao menos se encaixaria…

    Publicado por Becken Lima | 08/09/2009, 10:03 am
  17. Quanto ao Anthony, eu acho realmente ficção William.

    Talvez. A verdade, nesse caso, não pode ser descoberta. Ele não diria isso em público…
    Porém, eu acredito que a amizade deles apenas reforça isso. “Amigos, amigos, negócios à parte”.
    Até que ponto essa “disputa” pode influenciar na amizade que eles possuem?
    Bem, como eu disse, essa é uma discussão de bastidores. Ela fica no campo da especulação, nunca poderá ser provada…

    O último rumor na imprensa é que a Red Bull talvez decline da negociação com a Mercedes e os espólios ficariam com a Williams que, obviamente, permaneceria com um motor e pilotos alemães.

    Seria um grande negócio para a Williams. Eu tenho a sensação de que 2010 pode ser um ano “especial” para a equipe…

    Publicado por Willian | 08/09/2009, 10:15 am
  18. Becken,

    A F1 tem muita coisa que até Deus duvida. Mas essa do Hamilton Pai, eu também duvido.
    Não que ele não seja capaz disso. Acho que se derem espaço ele faria mesmo. Mas que isso não é muito a cara da Mclaren. Eles sempre primaram por disputas internas. 2007 é um exemplo disso. Está no DNA dos caras.

    Agora que a Mercedes anda passando muita raiva na Mclaren ultimamente, isso é verdade. E ainda por cima jogarm fora o título de 2007, Perderam o de construtores 2008 e quase perdem o de pilotos. Tem de agradecer ao Alemão Glock .
    Eles querem emplacar um pilotando na sua principal Vitrine a anos e não conseguem, mesmo sendo donos de 40% do negócio. Assim até eu iria bater asas.

    Agora uma brincadeirinha, se a Mclaren sair e o Santander já fora, Como seria a pintura dos carros?
    Será que seriam da cor da Vodafone? Ou voltariam com a Clássica “maço de cigarros Malboro”?

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 08/09/2009, 10:21 am
  19. Seria muito bom ver a Williams com o Mercedes em seus carros… Mas o curioso é que desde 2000 quando a Mercedes ficou efetivamente acionista da McLAREN, a equipe mesmo com título do ano passado deu uma queda de resultados, principalmente se consideramos o histórico da Mclaren na F1. Quando a McLAREN ano passado anunciou que faria seus próprios carros de rua já comecei a pensar na equipe fazendo seus próprios motores. Na minha visão RON quer transformar a McLAREN em uma equipe auto suficiente como é a FERRARI, atrelando sua receita com a venda de seus carro. Como é um time extremamente organizado e com pessoal de alto cacife não duvido de nada.

    Publicado por Hugle | 08/09/2009, 10:27 am
  20. O mais estranho é que para equipar a Red Bull ou Williams alguém tem de sair do atual grupo de motores Mercedes, por que há a limitação de fornecimento para no máximo 3 equipes.
    Ou a FOTA da o aval para uma quarta, coisa que não imagino na atual conjuntura, é dar muito poder a uma empresa.

    Publicado por Claudemir Freire | 08/09/2009, 10:28 am
  21. A Brawn confirmou nesta terça-feira (8) que a Cervejeira Petrópolis vai patrocinar a equipa apenas no GP do Brasil.

    Fonte: http://esporte.ig.com.br/grandepremio/formula1/2009/09/08/brawn+anuncia+patrocinio+de+cervejaria+brasileira+para+gp+do+brasil+8315967.html

    Publicado por Cavallino Rampante | 08/09/2009, 12:20 pm
  22. Eu sei que o assunto está chato (sobre Anthony Hamilton e Nico Rosberg), mas veja o que o Felipe Motta disse hoje sobre o assunto:

    Quando Anthony Hamilton, pai de Lewis, tomou conhecimento da negociação ficou louco. Gritava com Martin Whitmarsh, chefe da McLaren. A razão era óbvia. Nico faria frente ao filho dentro das pistas. E pior: fora delas.

    O reinado dos Hamiltons só está ameaçado na inglesa McLaren se chegar um alemão para agradar a Mercedes. E é isso que pai e filho não querem. Trabalham nos bastidores para que o inofensivo Heikki Kovalainen permaneça. Nem Adrian Sutil é aprovado pelos ingleses.

    Quando me encontrei com Nico, em Valência, havia uma pergunta de um internauta (agora não me lembro seu nome) sobre ter receio de correr com Hamilton. Nico foi bem sincero e disse que era algo a ser considerado.

    Na minha opinião Hamilton é mais pilotos do que todos os citados acima. Porém, se Rosberg tiver mesmo uma retaguarda germânica, o alemão poderia ser uma pedra enorme na sapatilha de Lewis. Vamos ver o que vira essa história. Mas tenham certeza – tudo o que foi escrito acima é fato, e não suposição.

    http://blogs.jovempan.uol.com.br/f1/2009/09/08/a-situacao-da-mclaren-e-de-rosberg/

    Publicado por Willian | 08/09/2009, 6:12 pm
  23. Quando Anthony Hamilton, pai de Lewis, tomou conhecimento da negociação ficou louco. Gritava com Martin Whitmarsh, chefe da McLaren. A razão era óbvia. Nico faria frente ao filho dentro das pistas. E pior: fora delas.

    Cara, isso parace cena de novela da Glória Perez. De onde ele tirou essa história? Fala sério…

    Publicado por Becken Lima | 08/09/2009, 6:28 pm
  24. Cara, isso parace cena de novela da Glória Perez.

    Boa! hehe
    Olha, Becken, não sei de onde ele tirou. Mas o Felipe não é de brincar com algo tão sério. Algum fundo de verdade deve ter nessa história toda…

    Publicado por Willian | 08/09/2009, 6:40 pm
  25. Willian todos sabem na F1 que pelo pai do Hamilton quem correria ao lado de seu filho seria o Badoer, mas com os desenrolares desse fim de temporada a caça aos pilotos e contratos mais vantajosos e a Mercedes acenando para todo mundo com parcerias de motores e até mesmo compra de ações de outras equipe que a Mclaren pode estar perdendo seu principal acionista/fornecedor e então não deve criar um entrave pra contratação de um piloto da cúpula alemã, e como são espertos os ingleses não vão por tudo a perder por caprichos do pai-Hamilton, que claro ele é talentoso, mas a Mclaren é maior que ele e não deixaria essa parceria por um piloto e seu pai empresário.

    Publicado por Claudemir Freire | 08/09/2009, 6:40 pm
  26. todos sabem na F1 que pelo pai do Hamilton quem correria ao lado de seu filho seria o Badoer

    Com certeza seria o sonho dele! rsrs
    Pobre Badoer, conseguiu entrar para a história!

    Publicado por Willian | 08/09/2009, 6:42 pm
  27. Os pilotos vem e vão, as equipes ficam. Duvido arriscariam sacrificar uma parceria desse porte por causa de um piloto. Nem se ele fosse a fusão de Senna x Schumacher…

    Publicado por Alan McLaren | 10/09/2009, 8:29 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: