//
você está lendo...
NOTÍCIAS

McLaren retém patrocínio do Santander

Depois do anúncio da parceria entre Ferrari e  Santander feita no último final de semana, a McLaren confirmou hoje que a parceria entre a equipe e o Gigante Banco Espanhol, iniciada em 2007, será estendida por mais um ano.

Juan Manuel Cendoya, Vice Presidente Senior de Comunicação do Abbey — sub-marca do Santander no Reino Unido — observou que a marca tem obtido muito sucesso explorando a imagem de Lewis Hamilton e de dentro na Inglaterra a impressão é que o piloto inglês foi vital para o acerto:

“2010 criará um novo cenário para o Santander em termos de patrocínio na F1. A continuação da nossa parceria com a Vodafone McLaren Mercedes — e especialmente com Lewis Hamilton — combinará muito bem com o nosso contínuo desenvolvimento da marca Santander não apenas no Reino Unido, mas também no resto do mundo.”

Em termos de exposição de Marketing, o patrocínio das duas maiores equipes da Formula 1 pelo Santander só tem paralelo na década de 90, quando a Marlboro  financiou exatamente as mesmas duas equipes.

Dessa vez, o Banco poderá — teoricamente — pôr em um mesmo anúncio Lewis Hamilton, Felipe Massa, Kimi Raikkonen ou até Fernando Alonso.

Em suma, a elite da Formula 1 vestirá a marca do Banco Espanhol em 2010.

Anúncios

Discussão

17 comentários sobre “McLaren retém patrocínio do Santander

  1. Será que agora e imprensa espanhola vai colocar o Alonso como um dos favoritos a vaga na Mclaren, pelo patrocínio do banco espanhol, :).

    Brincadeira a parte, estou achando que a chapa do Alonso está esquentado, eu já não o vejo como piloto da Ferrari, como achava que era certo a três meses atrás, e essa ação de manter o patrocínio do banco espanhol na Mclaren, ratifica que a empresa esta buscando visibilidade e não parece querer agradar a espanholada colocando o asturiano-chato em um carro que estampa o nome do Santander.

    Olho aberto, que talvez em 2010 ele esteja onde está, e pior amargar mais um ano de fracassos e ter seu nome calmamente apagado como um piloto de ponta, coisa que ele merece por ser o cara mais mascarado da F1, coisa que ele merece por ser sempre um dos envolvidos com escandalos que assolam a categoria.

    Publicado por Claudemir Freire | 14/09/2009, 12:25 pm
  2. o patrocínio do banco espanhol na Mclaren, ratifica que a empresa esta buscando visibilidade e não parece querer agradar a espanholada colocando o asturiano-chato em um carro que estampa o nome do Santander.

    Muito bem observado Claudemir. O que me assuta é os espanhóis esquecerem do quanto o Massa é agora importante para o Santander no Brasil e arrisco dizer que, além da fidelidade natural da equipe com o brasileiro, a Ferrari está esperando o Felipe justamente por que ele será importantíssimo também comercialmente para a equipe em 2010.

    Publicado por Becken Lima | 14/09/2009, 12:31 pm
  3. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    …ou seja, na duvida, atacamos em todas as frentes e todo mundo ‘olha com bons olhos’ o nosso produto, agradando a rossos e maclareanos…hehehe.
    Estratégia semelhante utilizam os rivais do futebol, aqui no sul: Gremio e Inter sempre tem o mesmo patrocinio estampado na camisa, pra não dar briga.

    Publicado por Edgard | 14/09/2009, 12:39 pm
  4. alonso o piloto mais mascarado da F1?

    se fizerem um rápido levantamento de informações, vão verificar que alonso trata bem a grande maioria dos seus colegas de trabalho. tanto massa quanto rubinho, só para citar os brasileiros, tem bom relacionamento com fernando. além disso, o espanhol é figura política chave entre os pilotos, pois levanta questões de segurança em nome de todos, na maioria das vezes, com muito sucesso (vejam o caso dos pneus no início deste ano). enfim, alonso é uma figura legitimada entre profissionais da F1.

    sinceramente, acho que discutir personalidade de piloto é pura perda de tempo.

    e, na boa, fãs dos piquet não tem o menor direito de falar mal de alguém quando o assunto é máscara, corrupção, falta de caráter, etc.

    Publicado por andre | 14/09/2009, 1:36 pm
  5. Se a Toyota permanecer na F1, Alonso poderia ser uma aposta dos japoneses para conduzir o time a sua 1ª vitória e ao pelotão de cima, apesar de q o espanhol talvez não teria a coragem q o Schumacher teve em 1996 ao aceitar o desafio de reconduzir a Ferrari a ponta e q de fato conseguiu em 1999, junto com o fantástico time q a equipe montou.

    Publicado por Alex-Ctba | 14/09/2009, 1:45 pm
  6. Boa André, se ele não é mascarado, então o que será um cara que só quer assinar contratos de primeiríssimo piloto ?

    Sobre o Nelson Piquet, o que vou dizer, ele ainda é tri-campeão, e se brincar, tirar sarro e ser honesto é defeito, então estamos ferrados, já que o único que não aceitou as brincadeiras dele foi o Senna, e criou essa “coisa” na imprensa brasileira de que o cara é “malvado”, porque chamou o piloto numero da TV Globo de viado e mulher do Mansell de feia, ora, você já viu a mulher do cara, ela é uma onça.

    E poxa, se eu não puder chamar meus amigos de viado e as mulheres deles de onça-braba, ou coisas assim, nunca mais saio pra beber com os caras.

    Publicado por Claudemir Freire | 14/09/2009, 2:24 pm
  7. Claudemir,

    É claro que ele está no direito de querer assinar contrato de ‘primeiríssimo piloto’! Quem, no lugar dele, não desejaria o mesmo também? Rs…

    A questão é que hoje nenhuma das duas equipes ‘top’ aceita essas condições. Então, o mais provável seria ele assumir uma equipe que lhe dê tal preferência, e hoje só sobram as medianas, e levá-la ao topo depois de um longo e árduo trabalho. Mas, honestamente, será que o Alonso está disposto a isso?

    Publicado por zezinho | 14/09/2009, 2:52 pm
  8. Claudemir,

    “Olho aberto, que talvez em 2010 ele esteja onde está, e pior amargar mais um ano de fracassos e ter seu nome calmamente apagado como um piloto de ponta”

    Concordo!
    E não me surpreenderei se o Alonso no futuro for lembrado da mesma mandeira que o Villeneuve, depois de anos correndo na ‘medíocre’ (hehehe) BAR.

    Publicado por zezinho | 14/09/2009, 3:00 pm
  9. Claudemir seu viado

    Publicado por fernando-ric | 14/09/2009, 4:24 pm
  10. Kkkkk, agora falta a cerveja no boteco, e as mulheres pra ligar no celular enchendo o saco pra ir pra casa.

    Boa Fernando, pelo menos alguém tem senso de humor.

    Publicado por Claudemir Freire | 14/09/2009, 4:34 pm
  11. kkkk foi só pra testar, sorry

    Publicado por fernando-ric | 14/09/2009, 4:42 pm
  12. E não dá pit, e sai chorando pro quarto com “acessor de imprensa amigo” porque o Nelson e Prost o chamou de bicha.

    E depois o amigo a onça do Galvão poe na TV que chamaram a estrela de viadinho.

    Ora, ora, se o cara é ou não viado, não me dizia respeito, o que eu queria ver era ele ser campeão e foi, pronto de resto dane-se, mas ficar afetadinho é de bixa mesmo.

    Aliás, chamaram o Nelsinho de viado, e até agora não houve um comunicado oficial, na tv oficial de que ele não é viado, logo não pode ser verdade, porque verdade é só o que a Globo noticia.

    Esse caso de chamar o Nelson Piquet de mau carater, safado, mentiroso e sem vergonha é coisa de quem não consegue ir além do que a Globo coloca no JN.

    Publicado por Claudemir Freire | 14/09/2009, 4:44 pm
  13. “E não me surpreenderei se o Alonso no futuro for lembrado da mesma maneira que o Villeneuve, depois de anos correndo na ‘medíocre’ (hehehe) BAR.”

    Alonso, depois desses dois anos na Renault, já virou café com leite. Ninguém mais consegue analisá-lo de forma justa. Mesmo com um 5º, 6º ou 7º lugar, só se vê nos blogs que dão nota aos pilotos notas altíssimas para ele. Sempre 8 no mínimo. O cara já até rodou na volta de apresentação, poxa!

    Eu não vejo os pilotos como algo estanque. Não é porque ele já foi considerado um gênio, o melhor de todos, o mais completo etc. que assim deva ser considerado para todo o sempre. Pra mim, ele está apagado sim. E se bobear vai ficar um Jacques Villeneuve da vida, que teve um começo tão impressionante como Hamilton e foi se apagando, apagando, apagando…

    Publicado por Carlos T. | 14/09/2009, 4:50 pm
  14. Off-Topic…

    A velocidade máxima atingida nesse fds em Monza ficou com Sutil 335,4km/h – muito distante dos 370,1 Km/h q o Reginaldo Leme falou durante a transmissão, porém, não disse, motor, carro, ano etc – Acredito q foi em 2005 ainda de McLaren/Mercedes V10 e o recorde absoluto foi de Montoya (seu companheiro) em treino com 372,6km/h no mesmo fds. Se alguém puder me confirmar isso ou corrigir, agradeceria.

    Abs

    Publicado por Alex-Ctba | 14/09/2009, 5:05 pm
  15. Realmente a permanência do Santander na McLaren enfraquece um pouco a grossa carapaça vermelha e branca com o logo do banco espanhol, que Alonso parecia ostentar quando o assunto era a sua ida para aquela ou outra equipe.

    Isso deixa claro que o Santander não é uma maré, que segue Alonso, ou vice-versa.

    Acho que o patrocínio que sempre seguiu o asturiano, me corrijam por favor de estiver errado, foi o da Mutua Madrileña.

    Publicado por Iomau | 14/09/2009, 5:17 pm
  16. Alex-Ctba

    Procurando na net a resposta a sua pergunta não achei nada relacionado, mas vi em alguns sites que muita gente faz comparações com um F1 e um Formula Indy, e que muitos acham que os carros americanos são mais rápidos, o que não é verdade, por causa dos ovais onde chegam a atingir 420 km por hora no circuito oval de Fontana do piloto Gil de Ferran.

    O único circuito que eles partilhavam é o de Montreal, e olha que dado interessante.

    2002 – Cristiano da Matta – 1.18,959s – 123,512 mph (não entende esse negócio de milhas), essa foi a volta mais rápida da história da categoria no circuito. Não sei a configuração dos carros para poder comparar melhor, mas eles sempre correram com V8.

    Recorde da F1 no circuito.

    Ralf Schumacher Williams-BMW 1:12.275 Motor: BMW P84 3.0L V10 aspirado

    Ultima corrida.

    2008 – Lewis Hamilton McLaren-Mercedes 1:16.909, já com motores V8 e limitação a 19.000 giros.

    Publicado por Claudemir Freire | 14/09/2009, 6:26 pm
  17. Valeu Claudemir. Pesquisei um pouco agora em casa e achei isto no Terra:

    “Terça, 18 de julho de 2006, 21h09 Atualizada às 22h16
    Honda bate recorde de velocidade na F-1

    A tentativa foi durante toda a semana passada, a equipe Honda Racing F1 esteve na Bonneville Salt Flats perseguindo um objetivo: alcançar 400 km/h em um carro de F1. A Honda chama a missão de Bonneville 400.

    O instrumento usado foi um Honda 007 V10 sem a asa traseira, mas com uma coisa meio diferente no lugar. O piloto Alan van der Mewe esteve atrás do volante o tempo todo

    Durante as tentativas finais, o Honda conseguiu dois recordes mundiais para carros Fórmula 1. Chegaram a 397.360 km/h, conseguindo uma marca de 397.481 km/h na tentativa seguinte.

    A casa mágica dos 400 km/h foi alcançada somente uma vez, mas não valeu, pois o carro chegou a este valor somente na ida, na volta não.

    [Fonte: Honda Racing F1]

    Dentro de um circuito, vale ressaltar que valores mais altos já foram alcançados: Jacques Villeneuve chegou a 372 km/h no fim da reta de Monza, em um teste, e Kimi Raikkonen bateu na casa dos 370 km/h na mesma pista, em 2005.

    Abs

    Publicado por Alex-Ctba | 14/09/2009, 11:09 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: