//
você está lendo...
ARTIGOS

Perto da audiência no Conselho Mundial da FIA, ‘Nelsinhogate’ ainda tem desdobramentos

IMAGEM: Renault/Divulgação nelsonmask(NELSON: caso complexo e interminável pode findar em uma bela pizza)

O Nelsinhogate parece não ter fim e a cada dia a história tem novos desdobramentos. O último capítulo é a revelação de Piquet Senior de que havia alertado o diretor de corridas da FIA — Charlie Whiting — sobre o ocorrido no GP do Brasil. Whiting informou Max Mosley que, no encontro definitivo com Piquet no último julho, já tinha informações parciais sobre a premeditação do acidente.

Por que a FIA não iniciou uma investigação imediata após a alegação de Nelsão em outubro de 2008 é um mistério, o que abre espaço para imprensa e fãs fazerem suas próprias conjecturas a respeito dos interesses e procedimentos da FIA naquele momento.

Relatório confirma que Symonds fraquejou

O interessante é que essa última é mais uma revelação proveniente de documentos que vazaram para jornais e sites especializados, tornando o caso da Renault a mais notável baderna na história dos processos e contendas da F1.

De todos esses documentos que vieram a público — dizem que da própria FIA — o mais interessante é o longo e detalhado relatório feito pelos comissários da FIA, Vassilis Despotopoulos e Lars Osterlind.

Nesse relatório de 18 páginas fica bem claro que — excetuando-se os parcos e inconclusivos dados da telemetria — a FIA nunca teve qualquer prova material que incriminasse a Renault e o seu alto comando. Todo o alicerce do processo, que será apresentado na próxima semana, é sustentado nos depoimentos e entrevistas tomadas dos membros da equipe e em conjecturas sobre a lógica nas reações emocionais dos membros da equipe. Surpreendentemente, os comissários admitem não ter qualquer evidência que prove o envolvimento de Briatore, antes ou depois do evento.

Mas, considerando-se que Piquet e Symonds foram os homens diretamente implicados e também os únicos a serem oferecidos o benefício da “delação premiada”, fica clara a intenção da FIA de especificamente derrubar Briatore.

Provas, de ‘facto’, não há

A Telemetria, que mostra uma reação “contra intuitiva” de Nelson na hora do acidente — acelerando continuamente em um circuito cercado de muros — foi o único documento com vestígios de culpabilidade da equipe, mas que de fato não a incriminava diretamente, mostrando apenas uma reação estranha de Nelsinho na hora do acidente.

Tivesse Briatore e Symonds alinhado uma bem concatenada estratégia de defesa — em outras palavras, uma bem montada mentira — seria complicado para a FIA provar as alegações. A disputa no Conselho Mundial se resumiria, então, a uma contenda entre a palavra de Symonds e Briatore contra a de Nelsinho, restando à FIA punir a equipe tendo premissas como base processual.

No entanto, o experiente Symonds aparece no relatório despreparado, constrangido por mentir e fraquejando diante do questionamento duro e incisivo de um dos comissários. Vacilante, Symonds silenciou e entregou-se de bandeja às conclusões da FIA. Desse momento em diante, o jogo acabou.

Alonso sabia?

Paralelamente ao silêncio consentido de Symonds, os comissários admitem não haver provas de que Alonso tivesse ciência antes ou depois da tramóia, achando “inapropriado” discutir a telemetria de Piquet com a do espanhol.

O que eu imagino — junto com Nelson Piquet Pai — é que Alonso poderia, sim, estar alheio no exato momento do acidente, mas é impossível que ele, esperto e dono do time como é, não fizesse as suas próprias premissas ao ver a telemetria de Piquet ou até contestasse o seu plano de corrida junto aos seus engenheiros. Impossível também é que ele permanecesse alheio ao burburinho, conversas e fofocas que há em qualquer ambiente corporativo.

Ed Gorman mostra em seu blog como há um sub-texto inconsciente nos press releases do pós classificação, indicando a consciência de Alonso de que “ele precisaria de um milagre estratégico para progredir na corrida.”

Briatore e Symonds devem ser banidos da F1 e equipe pode receber pena branda

Com o limite de ação do Conselho Mundial — que não tem poder legal — a FIA acabará por “apenas” banir Syumonds e Briatore da F1 — algo feito com Mike Coughlan e Nigel Stepney no caso de espionagem Ferrari/McLaren.  Ao fim, eles sairão pelas porta dos fundos, mas ilesos de toda a confusão.

Na próxima segunda-feira o Conselho Mundial se reunirá para finalmente decidir o futuro da equipe e a expectativa é que a FIA seja magnânima, apesar de ser imprevisível especular que pena será aplicada. O mais provável é que a saida de Briatore tenha aplacado a fúria vingativa de Mosley, o que em conjunto com peso da Renault como atual e futura fornecedora de outras equipes da F1, possa influenciar a decisão do Conselho em prol da Renault.

Discussão

32 comentários sobre “Perto da audiência no Conselho Mundial da FIA, ‘Nelsinhogate’ ainda tem desdobramentos

  1. Becken, não acho que os dados da telemetria são parcos e inconclusivos.

    Na realidade eles são plenos e conclusivos no sentido de apontar que o acidente foi proposital.

    Agora, se foi Piquet Jr. que resolveu pôr a casa abaixo no dia da corrida ou foi Symonds, remains to be seen.

    Mas minha opinião sobre o assunto está no meu blog.

    O fato é que, seja que resultado for na segunda, essa história ainda vai dar prano pra manga na justiça comum.

    E vai ser um saco.

    Publicado por Daniel Gomes | 19/09/2009, 9:30 am
  2. Na realidade eles são plenos e conclusivos no sentido de apontar que o acidente foi proposital.

    Agora, se foi Piquet Jr. que resolveu pôr a casa abaixo no dia da corrida ou foi Symonds, remains to be seen.

    Deve ter ficado meio truncado o que eu escrevi (vou revisar!), mas foi nesse sentindo que eu disse, mesmo: no de que os dados de telemetria não são indícios que indique a CULPA da Renault, prova a ação deliberada de Piquet, mas não que ele recebeu ordens para isso.

    Publicado por Becken Lima | 19/09/2009, 9:50 am
  3. Becken, sobre a história de o Nelsão ter contado a verdade ainda em 2008 eu ainda duvido muito. Por dois motivos bem claros:
    1 – Quase ninguém na FIA gosta de Briatore. Eles não perderiam essa chance para tirá-lo da categoria;
    2 – Por que, afinal de contas, ele contaria se essa era a moeda de troca para a continuação do filho na F1? Na minha opinião, está claro que essa história apenas veio à tona por causa da demissão de Nelsinho.
    Aliás, agora se compreende o motivo de Briatore ter mantido ele durante tanto tempo na equipe e de o italiano não ter se pronunciado quanto às acusações de Piquet após a demissão.
    Lembra que nós falávamos que era muito estranho e que Briatore devia ter algum “rabo preso” com Nelsinho? Pois aí está!
    Abraços!

    Publicado por Willian | 19/09/2009, 10:02 am
  4. Williams – Concordo sobre suas dúvidas. A única explicação para a FIA ter portergado uma investigação é quanto a falta de provas.

    Imagine — de forma muuuuuuito hipotética — que a FIA tenha pedido uma declaração formal de Nelsinho quanto ao acidente em fins de 2008 e os Piquet se negaram, temendo pôr em risco a carreira do garoto.

    A FIA, claro, poderia ter se resguardado quanto a veracidade da história pois não poderia iniciar uma investigação desse porte sem que houvesse nada em mãos pois isso fatalmente respingaria na imprensa e prejudicaria a imagem da equipe sem que a FIA tivesse algo concreto para bancar tal investigação…

    Com Nelsinho chutado da Renault como foi em 2009, os Piquet voltaram atrás, puseram a boca no trombone e a FIA pôde assim iniciar a investigação.

    Se assim foi, a FIA agiu de forma precavida e correta. É a única explicação plausível para mim…

    Publicado por Becken Lima | 19/09/2009, 10:36 am
  5. O Fábio Seixas essa semana levantou algo interessante que seria maior que o escandalo da batida para favorecer o Alonso e a Renault.

    “Pouco a pouco, o próximo monte de esterco começa a surgir no horizonte. Aqui e ali, surgem histórias ligando o caso a um esquema de apostas. Em suma: alguém (ou alguéns) teria levado muito dinheiro com a vitória de Alonso, uma zebraça na época. Aí a coisa pode ficar verdadeiramente complicada para Briatore”

    Se for verdade, coisa que não duvido, ele realmente esta ferrado, porque com o fim do processo esportivo pode-se abrir um criminal contra ele, Nelsinho, Alonso e Symonds, talvez por isso a Renault já deu uma na bunda dele, para não respingar nela, que seria, aí sim, um escandalo de tamanho disproporcional.

    Essa novela esta tão longe de acabar ?

    Publicado por Claudemir Freire | 19/09/2009, 11:53 am
  6. “Se assim foi, a FIA agiu de forma precavida e correta. É a única explicação plausível para mim…”

    Pra mim há uma outra explicação plausível: a legitimidade do campeonato de 2008.

    Se essa investigação começasse lá por Novembro do ano passado, dias após o final do campeonato, certamente a Ferrari se mobilizaria para anular a corrida de Cingapura, atitude completamente plausível tendo-se em vista que todo o resultado daquele Grande Prêmio sofreu adulterações importantes. Poderia não conseguir nada com isso mas haveria um desgaste muito maior do que está sendo agora.

    Publicado por Carlos T. | 19/09/2009, 1:50 pm
  7. Até porque Claudemir,

    A vitória de Alonso no GP de Cingapura, EXPLICITAMENTE CIRCUNSTANCIAL, em nada iria melhorar a imagem da equipe Renault, ou mesmo agradar a montadora.

    “Olha, ganhamos hein!”
    E o presidente da Renault diz: “Bela aroba.”

    Não é nenhum absurdo ligar os fatos a uma possível aposta na zebra Alonso.
    Alguém já acessou SportingBet, Bwin dentre outros?

    Qualquer migalhinha apostada viraria uma sacolada de $$$.

    Acho que o rumo é esse mesmo, muito além do que querer fazer uma moral com a Renault. As grandes apostas em Alonso naquele GP tem de estar sob cuidadosa suspeita.

    [ ]

    Publicado por Iomau | 19/09/2009, 1:53 pm
  8. Pra mim há uma outra explicação plausível: a legitimidade do campeonato de 2008.

    Se essa investigação começasse lá por Novembro do ano passado, dias após o final do campeonato, certamente a Ferrari se mobilizaria para anular a corrida de Cingapura, atitude completamente plausível tendo-se em vista que todo o resultado daquele Grande Prêmio sofreu adulterações importantes. Poderia não conseguir nada com isso mas haveria um desgaste muito maior do que está sendo agora.

    Uau, muito bem lembrado, Carlos!!!!

    Publicado por Becken Lima | 19/09/2009, 1:58 pm
  9. Mandou bem Carlos, e é interessante ver que dessa forma a FIA evitou um mal maior, que poderia ter sido se abrisse essa caixa de pandora.

    Sobre as apostas é uma linha que devem seguir as investigações, desde que a FIA tenha certeza que apenas a cupula da Renault-F1 esta envolvida, porque se abrir uma investigação criminal e acabar descobrindo que outras equipes estão envolvidas, seria o fim da F1.

    Se ficar provado em tal linha, carcamano-Briatore seria até preso, mas sobraria para Nelsinho e Alonso sem dúvidas, e desta vez sem delação premiada.

    _________________

    No campo pessoal, como será que ficou a relação do Massa com o Nelsinho ?

    Publicado por Claudemir Freire | 19/09/2009, 2:19 pm
  10. Olá,

    Nunca vi tanta babozeira dita num lugar só. A batida do nelsinho foi circunstancial, a corrida se desenrolou e briatore viu q ou era naquela hora ou nunca. Mas seu texto é bom, um blogueiro da globo.com disse com todas as letras que alonso sabia! (no afirmativo), dai eu perguntei pra ele pq ele afirmava com tanta certeza se nao existem provas, ele me disse que, pq todo mundo tava dizendo isso ele tinha que dizer tb, dai eu pensei, Graaaaaaaaaaande jornalista “vai com os outros”. Ainda jogo todas as minhas fichas q quem perdeu mais nessa historia toda foi o nelsinho. Ou o pai dele compra uma equipe pra ele correr, ou vai pra indy.

    Abraço

    Publicado por Anderson Dorneles | 19/09/2009, 2:43 pm
  11. Nunca vi tanta babozeira dita num lugar só.

    O que foi dito que vc considera baboseira? Seja mais específico… :)

    Não entendi também a sua afirmação de que “a batida do nelsinho foi circunstancial, a corrida se desenrolou e briatore viu q ou era naquela hora ou nunca…”

    Vc está querendo dizer (se é que eu entendi!) que o acidente não foi premeditado e que o Briatore pôs o plano para funcionar no momento do acidente? Como vc pode afirmar isso se a estratégia de combustível do Alonso houvera sido decidida antes da classificação?

    Publicado por Becken Lima | 19/09/2009, 3:03 pm
  12. Acho que foi Anderson que falou baboseira

    Publicado por Filho do vento | 19/09/2009, 3:17 pm
  13. Becken, o blog esta crescendo cada vez mais e vejo que sempre tem novos cometáristas e os bons e velhos de sempre.

    Mas como todo blog tem sempre alguém da umas escorregadas grandes, desafiando os outros comentáristas, dizendo besteiras ou desrespeitando a opinião de outros.

    Publicado por Claudemir Freire | 19/09/2009, 5:20 pm
  14. Becken, o blog esta crescendo cada vez mais e vejo que sempre tem novos cometáristas e os bons e velhos de sempre.

    Oh, sim, estamos crescendo. “Nosso” blog completou 300.000 page views essa semana ;)…

    Sobre comentar, coerência é bom…

    Publicado por Becken Lima | 19/09/2009, 5:43 pm
  15. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Falando em coerência, outro dia fui comentar algo no blog do Livio Orichio, do Estadão, pois não entendi uma afirmação de um Sennista ardoroso de carteirinha e, como resposta, 14 parágrafos de xingação pessoal pura, vou te contar, tem gente que pensa que F-1 é igual a time de futebol e fica colocando ‘a camisa’ na parada…
    As ‘teses’ do Claudemir e do Carlos, pra variar, sempre tem uma conotação que nos faz parar pra pensar, realmente, faz bastante sentido, só faltou o Coyote, nobre jurisconsulto…hehehe

    Parabéns por tantos page views, Becken, não deve ser a toa…aproveitando, faz propaganda do meu blog e divide a freguesia, certo? Abraço a todos.

    Publicado por Edgard | 19/09/2009, 6:04 pm
  16. Não entendi o comentário do Anderson. A baboseira é o blog da Globo.com? Ou é o que o Becken e nós, comentaristas, dissemos? Enfim, se ele puder esclarecer melhor.

    Acompanho alguns outros blogs só de leitura. Tem um pessoal que comenta nesses blogs que dá calafrios só pensar nessa galera dando as caras por aqui. O que o Edgard falou do Sennista fanático é de desestimular qualquer leitor a comentar lá no blog do Livio. No blog do Felipe Motta é praticamente igual. Tem gente que não quer ampliar suas idéias com opiniões e impressões de outras pessoas, apenas quer impôr e provar seu modo de pensar como verdade absoluta. Aí fica difícil…

    “No campo pessoal, como será que ficou a relação do Massa com o Nelsinho ?”

    Confesso que tenho essa curiosidade. Aliás, gostaria de saber como foi a interação dos três pilotos brasileiros nesses quase dois anos em que conviveram juntos. Será que Felipe e Rubens, que são amigos pessoais de alguns anos, deram apoio e amizade ao Nelsinho?

    Publicado por Carlos T. | 19/09/2009, 6:53 pm
  17. Fala Becken e amigos. Realmente o assunto principal descambou pra uma discussão desnessária causada pelo comentário infeliz do Anderson Dorneles. Acho legal a manifestação da idéia mas vc tem q se informar um pouco antes d querer afirmar qquer assunto de forma categorica. E vejo q os comentaristas desse blog e seu autor sempre mantiveram uma discussão coerente com o desenrolar dos fatos, então eu nunca vi tanta baboseira dita num comentário só Anderson Dorneles. O blog do Oricchio, apesar das barrigadas, como foi o caso de bancar a compra da bmw pelos piquet’s, tbm mantem coerencia limitando-se a informar corretamente os fatos.

    Voltando ao debate, concordo com o q disseram Carlos T e Iomau. Preservação do campeonato de 2008 para evitar e adiar a grande confusão q esse Nelsinhogate representa e agora o envolvimento das casas de apostas o q na Grã-Bretanha é legal, são duas implicações fortes desse assunto.

    Vamos ver o q decide o WMSC semana q vem, e se a Renault vai se livrar de uma multa inimaginável na história dos escandalos do esporte, para poder continuar como uma equipe e fornecedora de motores ou apenas uma delas ou as duas ou abandonar o barco como já fizeram honda e bmw whatever you want…

    Publicado por Alex-Ctba | 19/09/2009, 7:12 pm
  18. Olá,

    Primeiro, Alonso ia pra 3 paradas, isso é fato.
    Segundo, a estratégia dele foi mudada DURANTE a corrida, tb é fato;
    Terceiro, não pararam pra pensar q muita coisa tinha q acontecer (ao mesmo tempo) pra q esse tal plano orquestrado (antes da corrida?) tivesse exito?

    Os fatos tao ai, agora pensem oq quiser…

    Explicando o episodio Globo.com (nao vou mencionar o blog, acho q tem dois lá de automobilismo), o tal blogueiro, afirmou assim: “Alonso sabia”, dai eu pensei, se nem a fia nem a renault e nem outros sites sao conclusivos nesse assusnto, pq ele afirmou q alonso sabia, perguntei pra ele e ele disse q só repetiu oq outros tavam dizendo, dai eu imaginei (em meu curso de jonalista por correspondencia) q isso ia contra os principios do bom jornalismo, e só foi isso.

    Acho q depois dessa noticia ele reveja os conceitos.
    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Formula_1/0,,MUL1310891-15011,00.html

    e por ultimo, nao esquentem comigo nao, só nao gosto muito de afirmações, continuo achando o “acho” muito, ou talvez citar fatos concretos, conjecturas nunca foi bom em nenhum cenario da nossa vida.

    Abraço

    Publicado por Anderson Dorneles | 19/09/2009, 7:46 pm
  19. Com certeza a observação do Carlos foi muito coerente.
    Realmente haveria um “mal-estar” muito grande se essa história surgisse logo após o GP do Brasil. Porém, eu duvido que, àquelas alturas, o Nelsinho confessasse essa história…
    Mas que a pressão da Ferrari para anular a prova seria enorme eu não tenho dúvidas!

    Publicado por Willian | 19/09/2009, 7:46 pm
  20. não acho que seja tarde para anular a prova e dar o título ao verdadeiro merecedor do campeonato do ano passado.

    Publicado por andre | 19/09/2009, 7:57 pm
  21. Primeiro, Alonso ia pra 3 paradas, isso é fato.

    É aí que a porca torce o rabo. Três paradas é usual quando se larga na frente ou, em último caso, quando se está em uma pista com bons pontos de ultrapassagem. Isso é básico em termos de estartégia de corrida na F1 moderna com reabastecimento.

    Eu achei muito interessante o que James Allen escreveu em seu blog:

    Other drivers I have spoken to lately find it hard to believe that he knew nothing of this and wasn’t at least more inquisitive about why he was being put on such an aggressive strategy with little hope of gain from it.

    Em outras palavras (portuguesas!) Allen conversou em off com outros pilotos que acham que Alonso realmente sabia. Eles estranharem também o fato de ele não questionar a estratégia planejada por seus engenheiros, sim, ele, Alonso, o super engenheiro e estrategista da F1…

    Como eu disse no post, ele poderia não ter ciência do que estava sendo planejado no briefing de Nelsinho, mas é dificil que ele não tenha chegado à conclusão de que “operaram” a corrida ao conversar com outros membros da equipe ou ao simplesmente dar uma olhadela na telemetria do acidente.

    Publicado por Becken Lima | 19/09/2009, 8:02 pm
  22. Becken e amigos,

    Alguém aí poderia me dizer quem não agiu ou está agindo por dinheiro nesse imbroglio todo?

    Outra coisa:

    1. Se ao cortar uma chicana, ainda que por necessidade e não por malandragem, um piloto ultrapassa o outro, deve devolver a posição ganha imediatamente. Percebe-se que o regulamento da FIA, neste aspecto, segue um princípio ético-jurídico de “dar a cada um o que é seu” ou “o seu a seu dono”, ou ainda, como diria o Edgar, suum cuique tribuere.

    Repito para que não pairem dúvidas: a vantagem obtida deve ser devolvida ainda que NÃO tenha sido a intenção beneficiário prejudicar o adversário ou adversários.

    Em complemento a esta regra ou princípio de “dar a cada um o que é seu” ou “o seu a seu dono”, ou ainda, como diria o Edgar, suum cuique tribuere, temos ainda que qualquer produto de ilícito encontrado deve ser devolvido ao seu dono, independentemente de estar o seu atual proprietário de boa ou má-fé.

    Pois bem. Neste caso, se o restante do regulamento tiver a mesma orientação ético-jurídica, ainda que não tenha um dispositivo específico, os seus princípios orientadores autorizam a analogia legal com o caso acima.

    Isto significa dizer que o Alonso deve devolver ao Nico Rosberg o troféu e demais vantagens que ganhou no âmbito esportivo com a vitória em Cingapura. Ou não?

    PS. Pode ser que um dispositivo estabeleça a prescrição ou decadência do exercício do direito pelo prejudicado, mas, moralmente não é de bom tom devolver um produto que não nos pertence?

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 19/09/2009, 8:04 pm
  23. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Coyote, a questão toda é que agora já estamos quase no final de outro campeonato, portanto, voltar e discutir todo o passado fica dificil.
    Parece coisa de politico que perdeu a eleição e tenta a todo custo ‘impichar’ o adversário…pode parecer teoria da conspiração, mas faz pouco tempo o próprio dono do blog (boa tirada, Becken) veio com uma tese (a do ‘treino’ de safety car, na Alemanha) que depois acabou praticamente confirmada…portanto, pode ser isso mesmo.
    Ah, obrigado pela citação do meu nome na locução latina…hehehe. Abraço.

    Publicado por Edgard | 19/09/2009, 8:17 pm
  24. Olá

    Acho q esse assunto do nelsinho ta vencido, vamos falar da proxima corrida, por exemplo, se o cambio do rubinho sera trocado ou não. Vão me atirar pedras, mais ACHO q sera sim trocado, no meu curso de mecanica por correspondencia, dizia que materiais metalicos, submetidos a altas temperaturas, tendem a perder suas propriedades e sua durabilidade fica comprometida. Considerando a caixa de cambio com o revestimento de aluminio (que sofre mais com temperatura), o caso fica pior. O Rubinho é coerente, entre perder 5 posiçoes ou nao marcar ponto nenhum, ele ficara com o dano menor.

    Abraço

    Publicado por Anderson Dorneles | 19/09/2009, 8:17 pm
  25. “Isto significa dizer que o Alonso deve devolver ao Nico Rosberg o troféu e demais vantagens que ganhou no âmbito esportivo com a vitória em Cingapura. Ou não?”

    Olha, essa é uma questão complicada. Como disse sobre a questão da legitimidade do campeonato de 2008, acho que a FIA vai evitar mexer em resultados passados agora. Isso pode ascender a chama para que a Ferrari entre na justiça para anular o evento esportivo fraudulento em sua totalidade e não apenas no vencedor da corrida que foi o Grande Prêmio de Cingapura.

    Até porque se você for ampliar a questão, Rosberg também não seria o legítimo dono do troféu porque não estava ocupando legitimamente a 2ª posição no grid quando recebeu a bandeirada final já que foi, junto com Alonso e outros, catapultado para a frente do grid com o Safety Car, em detrimento dos donos legítimos das posições até aquele evento.

    Não foi intenção de Rosberg, assim como não foi a de Alonso (considerando que ele não sabia de nada), mas ele também se beneficiou disso.
    Pra mim, o caos que foi gerado pelo Safety Car acionado intencionalmente invalida qualquer merecimento de posições no grid, seja o P1, seja o P8, seja o P16…

    Publicado por Carlos T. | 19/09/2009, 8:32 pm
  26. Ascender não, acender.
    Se tiver outros erros, desconsiderem. Nunca reviso meus comentários antes de clicar em enviar, preciso mudar isso…

    Publicado por Carlos T. | 19/09/2009, 8:46 pm
  27. ” Acho q esse assunto do nelsinho ta vencido, vamos falar da proxima corrida, por exemplo, se o cambio do rubinho sera trocado ou não. ”

    Pelo contrário, o assunto está só iniciando, visto q a reunião do Conselho Mundial vai ser na próxima semana.

    Não sabemos qual vai ser a decisão do conselho em relação a Alonso. Mas em relação ao ponto de discórdia do texto fico com blog qto. a ciencia do asturiano. Tb acho q por ser tão participativo em suas estratégias, afinal é um bi-campeão mundial e não um Alguersuari ele sabia o q estava se tramando, mesmo sem ter participado da reunião do mal entre Symonds, Briatore e Piquet Jr.

    Eu acredito q por mais jovem e promissora q fosse a carreira do piquet jr ele é um garoto q sempre teve acesso a informação e certamente sabe diferenciar o certo do errado.

    Ele confessou e quem toma esta atitude reconhece a culpa. A verdade é q ao premeditar uma ação na corrida ele agiu contra os princípios éticos e morais da natureza humana bem como cometeu um delito ao colocar em risco a vida dos fiscais de pista, dos espectadores e a sua própria.

    Seu ato de fraude implica em muitos outros eventos subsequentes, como o caso das casas de apostas sobre resultado de corridas, o q na justiça britânica é permitido.

    O publico q prestigiou a “A primeira corrida noturna da F1” como bradou a FIA, pagou caríssimo para assistir à um espetáculo fake, uma vez q o resultado da corrida foi combinado antes da prova pela cúpula da Renault team F1 ( Briatore e Symonds ) com o executor da fraude contra o esporte, Nelson Angelo Piquet Jr.

    No fundo, eu sou um dos q gostariam de ver o garoto tendo uma segunda chance de mostrar se tem velocidade ou não. Trabalhando sem pressão, mostrar q é capaz de ter a velocidade q o pai tinha, e ser mais um brasileiro a vencer na F1. Mas depois do q ocorreu e colocou um grande ponto de interrogação em quase td o venha desse circo, eu como brasileiro não gostaria de ver um piloto como esse me representando e olhe q ele é alemão.

    Os mais fervorosos vão dizer q F1 é um esporte q nada tem haver com a nacionalidade, pois o q conta é a nacionalidade da equipe. Concordo, mas na hora do pódio é a bandeira do Brasil q é mostrada para o mundo.

    O problema é q tem tbm a justiça da FIA(Mosley) e semana q vem veremos o peso da entidade na reunião do Conselho Mundial.

    Não sei se a F1 vai dar uma nova chance ao menino, não cabe a mim julgar e condenar ninguém e, nesse espaço, eu só desejo q as opiniões sejam manifestadas de forma coerente, como bem alertou o dono do blog ninguém sabe a verdade absoluta sobre qualquer assunto, mas é sempre divertido acompanhar os comentários do Edgard e do Anselmo Coyote descambando pro lado jurídico hehehe

    Abraço a todos!

    Publicado por Alex-Ctba | 19/09/2009, 9:09 pm
  28. “…mas é sempre divertido acompanhar os comentários do Edgard e do Anselmo Coyote descambando pro lado jurídico hehehe…”

    Não sei o que o autor da frase entende por “jurídico”. Eu entendo que é uma é uma palavra-expressão relativa a jus, que e latim signfica Direito.

    O assunto é a quebra de regras de um regulamento desportivo, com investigação, acusação, defesa, produção de provas e julgamento a fim de absolver ou condenar alguem por ter violado a esfera jurídica de outrem, cuja força decisória vai interferir no direito dos envolvidos.

    Não está, portanto, o colega Edgard “descambando pro lado jurídico”. Ao contrário, é estritamente juridico tudo o que está em discussão. Ao aprofundar de forma sistemática e científica o assunto ele está contribuindo para que o assunto seja atratado com o rigorismo que exige e não vire conversa de botequim (que eu gosto bastante) ou mexerico de comadres (que eu também gosto, mas só das comadres).

    Por fim, as questões jurídicas da F1 tem causado muito mais frisson que a própria. Basta comparar o número de comentários de posts sobre esta vexata question (como diria o Edgard) com o número de comentários de posts com assuntos restritos ao esporte em si mesmo.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 20/09/2009, 12:55 am
  29. Rsrsrs… Ninguém acha que é possível reverter o resultado da corrida? Nem mesmo considerando-se as posições antes da batida, quando a corrida se tornou um circo? Com a ajuda das telemetrias é possível sim, obter um resultado justo, antes de a coisa virar bandalheira, eu acho.

    Mas uma coisa é interessante: ninguém quer perder ou devolver o dinheiro que ganhou com a armação alheia, ou seja, está tudo errado mas vamos deixar assim mesmo. Capitalizemos, porque esse dinheirinho “errado” está fazendo um bem danado ao meu bolso. Quanto cinismo!

    Querem processar, julgar (ou não), punir, moralizar, banir etc, desde que possam seguir em paz usufruindo do produto mal adquirido, isto é, desde que não toquem no meu bolso e f*da-se quem o perdeu.

    É o que eu chamo de mudar tudo para nada mudar.

    Vocês acham que o Piquet deixaria o filho dele ser punido calado por esses abutres, essa categoria inferior de ser humano, enfiar o rabinho entre as pernas e voltar para casa de cabeça baixa? Nunca ou ele não seria o Nelson Piquet que conheci e cuja carreira tive o prazer de acompanhar junto com meu pai.

    O filho errou mas ele está corretíssimo. Ninguém ali está preocupado com o certo, o errado, o moral, o ético, enfim, o justo. A Ferrari espionada, irada e indignada de ontem é hoje a noiva faceira e oferecida do espião. Só pode ser “coisas do coração”, como dizia meu amigo Raul Seixas.

    Meus amigos, vamos c*gar nessa hipocrisia. Mas, novamente citando Raul, “é preciso cultura para cuspir nessa estrutura.”.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 20/09/2009, 1:28 am
  30. Sobre o esquema envolvendo apostas, eu já tinha cantado essa bola num comentário meu há mais ou menos 10 dias atrás, no post “Será que Fernando Sabia?”… Transcrevo:

    “Aliás, uma coisa que me ocorreu… e os excelentes entendedores que por aqui habitam vão entender onde quero chegar.

    Talvez exista uma motivação a mais para a sugestão do acidente. A mera ameaça de demissão, não sei porque, mas não me convence…

    A questão é: quanto as bolsas de apostas européias pagavam por uma vitória do Alonso naquele GP?

    Entenderam né?”

    Publicado por Bruno | 20/09/2009, 7:54 am
  31. Fala Anselmo Coyote. As vezes eu escrevo de impulso sem ler com muita atenção o q foi digitado e posso ter colocado uma palavra q tenha um real significado diferente do que a gente imagina. Qdo. eu escrevi “descambando pro lado jurídico” , eu quis dizer q o assunto ao ser comentado por vc e pelo Edgard, se aprofunda na esfera do Direito e pra mim, q não sou profissional da área, é interessante acompanhar o tema com uma definição mais profissional, mais técnica, principalmente nessa temporada em q tivemos muitos assuntos extra-pista. E qdo eu disse q é divertido, é pq eu gosto de ler os comentários de vcs, bem como de muitos outros q comentam nesse blog. Só isso. Abraço

    Publicado por Alex-Ctba | 20/09/2009, 12:10 pm
  32. “A questão é: quanto as bolsas de apostas européias pagavam por uma vitória do Alonso naquele GP?”

    Bruno levantou um ponto interessante.E se o pessoal das casas de apostas européias, que se não me engano são legais e sérias, quiserem entrar na Justiça para cancelar o Grande Prêmio ou alterá-lo de alguma forma? Talvez ele possam conseguir algo, nem que seja por mais pressão. Quando o assunto envolve dinheiro grande ninguém quer ficar do lado perdedor. Vou ficar de olho nesse assunto porque a chapa ainda está esquentando…

    Publicado por Carlos T. | 20/09/2009, 5:44 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: