//
você está lendo...
ARTIGOS

Os troféus dos Campeões do Mundo

IMAGENS: F1 Racing UK — À esquerda, o de Jenson Button. À direita, o da Brawn GP.trofeus de campeões do mundo

Nos últimos dois anos a sanha por promoção das companhias que patrocinam a Formula 1 tem estimulado a criação de horrendos e constrangedores troféus. Primeiros foram as logomarcas do Santander a aparecerem nos GPs patrocinados pelo banco Espanhol, depois o Arco da Alvorada em um terrível azul Viagra dado a Mark Webber no Brasil — cortesia da Braskem.

No caso dos troféus com que a FIA premia os campeões do mundo na sua festa de gala no fim do ano, tradição, sobriedade e elegância são fundamentais.

O trabalho fica a cargo de Richard Fox — contratado diretamente por Bernie Ecclestone em 1984 —, famoso designer inglês de troféus que presta seus serviços também à NASCAR e ao Campeonato Mundial de Ralis.

Ao contrário do troféu ecologicamente correto da Braskem, eficientemente manufaturado no momento em que ocorria a prova no Brasil, as “peças de arte” produzidas manualmente por Fox levam, cada uma, oito semanas para ficarem prontas. São feitas em prata de lei e carregam, gravadas em seu entorno, os escudos das equipes e assinaturas dos pilotos campeões desde 1950.

A beleza desses dois troféus, e o seu cuidadoso e artesanal processo de criação, é um testemunho de que, de vez em quando, nem sempre vale a pena prescindir da tradição e bom gosto em nome da grana.

Richard Fox manufaturando os troféus

manufatura light

Anúncios

Discussão

7 comentários sobre “Os troféus dos Campeões do Mundo

  1. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Realmente, esses tem mais cara de trofeus do que os citados…

    Publicado por Edgard | 03/11/2009, 9:20 am
  2. O troféu de construtores é itinerante ?

    Assim como o da Indy 500 ou do campeonato brasileiro ?

    Publicado por Claudemir Freire | 03/11/2009, 9:53 am
  3. A minha idéia seria dar nome aos prêmios em cada GP.

    Por exemplo:
    O piloto seria conhecido como aquele que ganhou o Prêmio Juan Manoel Fangio por ter vencido o GP de Mônaco 2009.

    Nessa linha de raciocínio, o troféu seria uma referência a este piloto com que o carro no qual ele mais se sobressaiu ou o que ele declaradamente tenha dito que mais foi feliz em guiar (o carro, uma estatueta do piloto ou o piloto dentro do carro).

    Poderia, ainda, o troféu ser uma referência ao país onde o GP se realizou. A águia alemã, o galo francês, o Coyote brasileiro etc.

    Abs.

    PS: Coyote brasileiro é o Lobo-guará, claro.

    Publicado por Anselmo Coyote | 03/11/2009, 10:20 am
  4. Realmente aquele do GP do Brasil foi pavoroso. E esse onda de “o luxo vem do lixo” às vezes enche…

    Isso aí é que é troféu de verdade. Nada menos que verdadeiros campeões do mundo merecem.

    Publicado por Felipe Maciel | 03/11/2009, 10:45 am
  5. eu também tinha entendido que o troféu de constructores é itinerante.

    mais não coincido com Maciel, achei que o troféu de interlagos foi bom, pelo menos comparado com aquela coisa farofeira que o povo recebeu em Hungaroring

    Publicado por F1ALC | 03/11/2009, 12:25 pm
  6. Não tem jeito,

    Brasileiro é mesmo um povo que adora meter o malho em si mesmo.

    A galera não pode esquecer que, apesar do azul viagra (horroroso), o troféu do Brasil foi desenhado por Oscar Niemayer em clara referência à Brasília (com sua linhas suaves e que remetem ao infinito), portanto, é, entre todos os outros, a única obra de arte propriamente dita.

    Ter um troféu desenhado por Niemayer é algo que não tem preço, e, se querem saber, achei muito válido o fato do troféu ter sido confeccionado com lixo e durante o GP, pois passou uma importante mensagem ao público de uma categoria tão anti-ecológica quanto a F1.

    Quanto ao cara aí de cima, o troféu que ele faz é muito bonito mesmo, mas além da total falta de originalidade (copia idéias vindas do futebol) nunca ouvi falar do sujeito!!! Fosse ele ou outro artesão de qualquer lugar e o resultado não seria muito diferente.

    Acho que a Brasken errou feio em mudar a cor (para o azul viagra de sua logomarca), o branco era a cor ideal, mas sem dúvidas, os troféis (ou troféus) do GP Brasil, junto com o da Hungria, são os mais bonitos e o do Brasil o mais original da temporada.

    Esse aí de cima é uma cópia do troféu da libertadores da América e da Champions League, não acrescenta nada.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 03/11/2009, 1:55 pm
  7. Não só os troféus mas também as pistas estão chatas, as corridas viraram um desfile ao invés de corridas propriamente ditas, os pilotos estão cheios de “não me toques”, não se pode ficar triste diante das câmeras, e tantas outras chatices que entendo o porque que a f-1 está a acabar se continuar neste ritmo de idiotices.

    Publicado por Fernando Kesnault | 03/11/2009, 5:23 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: