//
você está lendo...
ARTIGOS

Kumho: F1 deveria dar uma chance para esse fornecedor de pneus

IMAGEM. F3.comf3kumho(Formula 3 dispuatda com os penus da companhia sul-coreana)

Não tenho grande apreço pela figura de Jean Todt, mas tenho que reconhecer que o homem começa a sua administração com uma tremenda de uma batata quente nas mãos. O abandono consumado da Toyota, ou o suposto da Renault, não será o fim do mundo e tenho certeza que a situação das equipes se acomodará. O grande problema jaz mesmo no próximo fornecedor de pneus . Todt tem 16 meses para resolver a questão — o tempo que resta do contrato com a Bridgestone.

Mas o problema para o nosso aprendiz de Napoleão aparece em uma notinha lá no Tazio do nosso amigo Hugo Becker: “Ex-fornecedoras de pneus “fogem” da categoria”. Michelin, Pirelli e Goodyear fogem da F1 como diabo foge da cruz. Entende-se: quem, em um duro período de recessão global, deseja gastar US$ 100 milhões de dólares em manufatura e pesquisa para atender a F1?

Nenhuma fornecedora se manifestou de forma positiva, mas uma companhia talvez esteja disposta a tal empreitada: a sul-coreana Kumho. Sim, comparada às grandes líderes do mercado Global a Kumho é uma nanica, mas a companhia vem já há anos almejando uma chance de figurar como fornecedora da elite automobilismo. Sua estratégia para adentrao ao “BIG 7” das companhias de pneus centra-se justamente no patrocínio a categorias populares do automobilismo.

Em questão de tecnologia, os seus pneus de alta performance vêm recebendo bons reviews da indústria especializada e se você adentrar o site da companhia, ou mesmo ler um de seus reports anuais, você acabará testemunha do entusiasmo e reverência com que a companhia trata o automobilismo.

Além disso, há outra boa razão para que a sorte pendule para o lado da Kumho, que é quanto ao portfólio de categorias sob sua responsabilidade. É um portfólio modesto, admito, mas têm categorias juniores com certo pedigree: F3 Euroseries de Hamilton, Vettel e Hulkenberg; Masters of F3, Formula 3 Austrália e a Formula Renault Asiática.

Dito tudo isso acima, eu prevejo que o baixinho Todt terá uma trabalheira em seus primeiros meses como Presidente da FIA.

Anúncios

Discussão

16 comentários sobre “Kumho: F1 deveria dar uma chance para esse fornecedor de pneus

  1. Grande Becken! Obrigado pela menção.

    Não sei, eu sempre vejo essas declarações das empresas e até associações envolvidas com a F-1 com certo pé atrás. Eu acho sim que, apesar dos pesares, alguma das grandes fornecedoras acabará fechando com a categoria, e se eu tivesse que dar um chute, apostaria a Michelin – justamente por ser francesa, como o Jean Todt. Não parece coerente?

    De qualquer forma, como você disse, gastar US$ 100 milhões anuais não é brincadeira, e vale lembrar que seja qual for a empresa que entrar, terá que gastar mais testando um novo composto que se adeque à categoria. Mais um ponto à favor da Michelin, que saiu em 2006. A Dunlop, por exemplo, saiu no tempo em que meu vô ainda usava sunga, e teria que começar o desenvolvimento do zero. O mesmo até para a Kumho, apesar do envolvimento com categorias de base.

    Abraço!

    Publicado por Hugo Becker | 05/11/2009, 12:49 am
  2. Minhas apostas estão na Pirelli.

    Sobre todas as grandes produtoras negar um possível envolvimento, é mais ou menos desdenhar pra poder comprar depois mais barato.

    Se o Todt for inteligente promove duas fornecedoras e racha os custos e aumenta a visibilidade.

    Outras empresas a se considerar são AVON, Continental e Yokohama.

    Publicado por Claudemir Freire | 05/11/2009, 9:17 am
  3. Bem, a Avon não deve ter dificuldades em fazer pneus macios, vide sua experiência nos cosméticos…

    Ok, deixando as piadas cretinas de lado e falando sério: Todt vai ter muito trabalho com a “herança maldita” deixada por Mosley. Deve se preocupar em fazer um regulamento sólido e que dure bastante, ao invés de mudanças a cada ano e, sobretudo, não dar ouvidos a Ecclestone e suas idéias ridículas, como medalhinhas. Um regulamento sólido siginifica estabilidade, o que por sua vez traz mais segurança à investidores sérios.

    Por fim, a saída da Toyota é a prova cabal de que uma organização não deve ser bicéfala, como acontecia com as duas equipes japonesas, ambas com bases no Japão e Europa.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 05/11/2009, 9:46 am
  4. Turma,

    Desculpe a total ignorância, mas existe a possibilidade cada equipe contar com sua própria fornecedora de Pneus de sua preferência? Assim como acontece hj com os motores?
    O pneu é a parte mais sensível do carro. Não seria justo cada time escolher o seu?

    Ffigueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 05/11/2009, 9:57 am
  5. Vitor, eu tinha certeza que alguém faria piada sobre a AVON, kkkk.

    Ffigueiredo.

    Seria o mesmo dos motores, ok.

    Agora pense quanto cada empresa gastaria no desenvolvimento dos compostos, como era com a gasolina (o que era um barato a briga de Shell, Elf, etc…, para fazer a melhor mistura) e depois foi congelado e quase padronizado também, então seria uma corrida financeira muito grande para os novos padrões da F1 atual pobretona.

    Duas eu acredito, mais que isso, como já chegou a ser na década de 70 e 80 eu dúvido.

    Publicado por Claudemir Freire | 05/11/2009, 10:09 am
  6. Becken bom dia,

    Desculpe minha igno, mas como funciona esse lance do patrocionio de pneus ????

    E empresa ganha a exclusividade e distribui da graca a todas as equipes no Grid ?

    Ha equipes pagantes ?

    O retorno esta principalmente em estampar ” de graca” os logos nos carros e bones dos vencedores ?

    Apesar dos pesares a F1 eh a categoria Top do automobilismo e acho que a AVON ou a sua Kumho poderiam ser as fornecedoras da F1.

    Alias, temos ainda a Mercedes, Renault e Ferrari Fiat na F1 nao ???

    Que pneus eles utilizam nos seus carros de rua ?

    Que tipo de pressao se poderia fazer para que a F1 tivesse um fornecedor decente ?

    Nao acho que a F1 vai ter tanto problema assim com isso, com certeza isso jah era esperado e o seu desafeto Mini Napoleao vai poder dizer que jah chegou e foi o ” Salvador ” dos pneus em poucos meses.

    Abraco

    Publicado por Fernando | 05/11/2009, 10:21 am
  7. “aprendiz de Napoleão” não, Pequeno Napoleão.
    Veja se resiste á má língua Becken…
    E este “pequeno” não se refere à dimensão física mas sim à obra expansionista na comparação com o original.

    Publicado por Ernesto Sousa | 05/11/2009, 11:43 am
  8. Vitor,

    Desculpe a loirice, mas não entendi a piada da avon.

    Me explica aí a piada….to boiando.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 05/11/2009, 12:31 pm
  9. @Fernando em 5 de Novembro de 2009.

    Desculpe minha igno, mas como funciona esse lance do patrocionio de pneus ????
    E empresa ganha a exclusividade e distribui da graca a todas as equipes no Grid ?

    A empresa distribuidora de pneus, pelo regulamento atual, fecha contrato com a FOM e distribui os pneus de graça para as equipes. Além de arcar com os custos de desenvolvimento.
    Em retorno recebe o “privilégio” de ser a distribuidora oficial da categoria e ter sua logomarca estampada em todos os carros.

    “Ha equipes pagantes ?”
    Não.

    Que tipo de pressao se poderia fazer para que a F1 tivesse um fornecedor decente ?
    Pagar pelos pneus.

    Publicado por Thiago Leopoldo | 05/11/2009, 2:41 pm
  10. Muchas gracias Thiago !!!

    Saludos,

    Fernando

    Publicado por Fernando | 05/11/2009, 2:44 pm
  11. Desculpe a loirice, mas não entendi a piada da avon.

    Me explica aí a piada….to boiando.

    Existe uma fabricante de pneus chamada AVON, Fernando:

    http://www.avon-tyres.co.uk/

    Publicado por Becken Lima | 05/11/2009, 2:50 pm
  12. E quando há mais de uma fornecedora de pneus como Bridgestone e Michellin, como é feita a distribuição das marcas, já que quem assina é a FOM?

    Publicado por Nick Mason | 05/11/2009, 2:53 pm
  13. Nick Mason ( será que é o cantor ?)

    Nesse caso as equipes escolhem qual vão querer usar, exemplo:

    Michelin equipava.

    Mclaren
    Toyota, em 2006 trocou por Bridgestone
    Renault (claro)
    Honda
    Williams, em 2006 trocou por Bridgestone
    Red Bull
    BMW
    Super Aguri

    Bridgestone

    Ferrari (com quem tinha um laço estreito até demais)
    Minard
    Jordan ou Midland ou Spyker, sei lá qual, foram tantas.

    Então, não há um sorteio ou coisa parecida, apenas as equipes assinam um contrato com a fornecedora e usam seus compostos, colocam sua marca na carenagem e os bonés, só isso.

    Publicado por Claudemir Freire | 05/11/2009, 3:15 pm
  14. Hola !

    Como andas ?

    Bueno espero que visites mi blog de IndyCar que fue creado en julio. Avisame asi te pongo en mis blogs amigos ! ! !

    Un Abrazo

    =]

    Bruno Tarulli

    http://indycaraldia.blogspot.com/

    Publicado por desdelospits | 05/11/2009, 9:22 pm
  15. Becken,

    Acredito que isso nao se trata de um problema do Jean Todt, até mesmo por que as atribuições do presidente da FIA são muito maiores e muito mais amplas do que essa…

    Acredito que essa batata quente está na mão do Mrs. Bernie e da FOM, não achas não?

    Publicado por Vera | 06/11/2009, 9:43 pm
  16. Acredito que essa batata quente está na mão do Mrs. Bernie e da FOM, não achas não?

    Não, Vera, isso realmente é uma missão para Jean Todt, mas entendo a confusão que se pode fazer.

    Se fôssemos fazer uma analogia rasa da F1 com uma empresa, Bernie seria o “Vendedor”, o Gerente Comercial que negocia a F1 de dentro para fora e não o inverso.

    Pneus, como suprimento, pode parecer uma simples atribuição do dpto. de compras, mas como uma das únicas peças dos carros comuns a todos, mas que não podem ser produzidos pelas próprias equipes, necessitam de extremo cuidado na escolha.

    É preciso então uma cuidadosa avaliação técnica do dpto. de “engenharia” da empresa para que esse suprimento seja comprado e esse departamento técnico é, claro, a FIA gerenciada por Todt e responsável pela regulamentação do esporte.

    Bernie vende, Todt compra.

    Publicado por Becken Lima | 07/11/2009, 9:33 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: