//
você está lendo...
ARTIGOS

Piero Ferrari: ‘tirarei o poster de Schumacher do meu escritório se ele acertar com a Mercedes’

IMAGEM: Ferrari/Divulgação (PIERO com Massa: vice-presidente reagiu mal ao pseudo acordo entre Schuamcher e Mercedes)

O insider italiano Leo Turrini promete publicar hoje tarde um “perguntas e respostas” de Luca di Montezomolo, onde o presidente da Ferrari responde a questionamentos vindos diretamente dos leitores de Turrini.

Como forma de valorizar e promover a entrevista, o jornalista revela o que o vice-presidente da equipe italiana, o filho de Enzo, Piero Ferrari, disse, passional e cruamente, sobre a história:

Caro Leo, no momento em que chegar o anúncio oficial do acordo entre Michael e a Mercedes eu retiro o pôster de Schumi de meu escritório. Sabe por quê? Não foi ele que, até dias atrás, estava dizendo a Ferrari era sua família e que jamais se imaginaria pilotando outro carro de F1?

— Piero Ferrari, vice-presidente da Ferrari

Turrini tem uma escrita espirituosa ás vezes, mas esse excerto acima nos revela outra perspectiva: o fato de que a alta cúpula da Ferrari talvez esteja furibunda com a debandada de Schumacher para os lados de Sttutgart, sede da Mercedes.

Turrini postará a entrevistas no meio da tarde e eu recomendo ficar de olho para ver o que Montezemolo tem a dizer.

Anúncios

Discussão

20 comentários sobre “Piero Ferrari: ‘tirarei o poster de Schumacher do meu escritório se ele acertar com a Mercedes’

  1. Pura hipocrisia, a Ferrari sentindo falta de schumacher ao invés de efetivá-lo resolveram dar um pé na bunda de Kimi e contratam Alonso!!

    O alemão cansou de ser uma figura decorativa no box.

    Publicado por Beatle Ed | 18/12/2009, 4:27 am
  2. Bom dia….

    Nos dias de hoje sou mais Alonso do que Schumacher….

    Quando o Alonso assinou um pré-contrato com a Ferrari o Massa ainda não tinha levado uma “molada”, a chama de velocidade do tedesco ainda estava meio apagada.

    Publicado por Marcelo (Cascavel) | 18/12/2009, 7:07 am
  3. Máxima popular dirigida ao público feminino que serve muito bem aos esportitas em geral mas não se aplica a esse caso:

    Quem gosta de homem é 0 viado, a mulher gosta de dinheiro!

    (As mulheres do blog peço que não se inflamem porque não sou machista é apenas um dito popularesco que se aplica a essa situação em que se encontra a Ferrari e Schumacher).

    Estão querendo transparecer que o Schumacher quer “sair” por dinheiro pura e simplesmente e não tem nenhuma consideração pela Ferrari, ora, a Scuderia deve muito mais ao Schumacher do que o Schumacher deve a Scuderia, se não fosse por ele estariam procurando um título até hoje, é só lembrar o que era a equipe em 1995 e o que se tornou já em 1997 dois anos depois da chegada do alemão junto com Rory Byrne e Ross Brawn.

    Mas eu vou um pouco mais além, o choro da Ferrari não é justificavel, eles o aposentaram (Ferrari e família) para efetivar o sonho do próprio todo poderoso Montezemolo, Kimi, então nesse momento o alemão ao meu ver tem o direito a fazer o que bem entender de sua vida de piloto. Pagando também a dívida que tem com a Mercedes que essa sim tem o direito de lhe cobrar alguma coisa.

    Então que venham agora os Ferraris Dino, Enzo, Piero e todos os italianos a fazer demagogia é conversa fiada, eles na verdade estão aplicando a máxima acima a eles mesmos.

    Quem gosta da Ferrari é o torcedor, a Ferrari gosta é de dinheiro e poder!

    Publicado por Claudemir Freire | 18/12/2009, 8:31 am
  4. Não dá para negar que há um sentimento envolvendo a Ferrari e Schumacher.

    Foram onze anos em que o Alemão pilotou e comandou de forma intensa a equipe italiana.

    Uma das maiores qualidades de Schumacher na Ferrari foi exatamente seu poder de contagiar toda a equipe e faze-la trabalhar para ele de forma mais que profissional, apaixonada. Não se consegue isso sem que haja sinceridade na relação.

    Em Florianópolis o kart do Shumy trazia as cores da bandeira da Itália. Parece inequívoco que ele tem uma relação intensa com essa cultura tão diferente da sua, e ao mesmo tempo tempo tão apaixonante.

    É óbvio que dinheiro não tem o menor peso nessa equação. Na verdade o salário alto só entra para não “queimar” a grife.

    Acho que o Alemão tem na sua família e no sentimento de lealdade e amor a Ferrari os pontos que o afastam a volar as pistas.

    O desejo de vencer mais um desafio e provar para si mesmo que ainda é o melhor e que pode vencer esses “meninos”, além da pura e simples falta que faz a competição em sua vida, parecem ser o que mais o levam a considerar voltar.

    Como fiel da balança não podemos nos esquecer o forte sentimento nacionalista alemão (que tanto impactou a Europa no século passado) e uma certa dívida de gratidão com a Mercedes.

    Não acho que Shumacher volte. Fosse ele, não voltaria. Mas que seria interessante assitir…isso seria…

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 18/12/2009, 9:25 am
  5. A Ferrari ganhou muito mais com o Shumi, que o alemão com a Ferrari!
    Quando o alemão chegou na Ferrari, a equipe era totalmente confusa, tanto é que mesmo o Senna sendo apaixonado em pilotar uma Ferrari, ele nunca fez essa opção, por saber que as falhas nessa equipe o levaria a ficar no mínimo dois anos sem qualquer chance de disputar um título.
    Shumi, depois de dois títulos mundiais seguidos, teve essa coragem, mesmo sabendo o quanto era difícil essa tarefa.
    Nessa época, ele poderia ter feito a opção da Mclaren com o motor Mercedes ou mesmo a Willams que tinham os melhores carros e suas equipes totalmente estruturadas.

    Publicado por Luiz Sergio | 18/12/2009, 10:54 am
  6. Olhando esse ano a Red Bull com o motor RENAULT disputando o título e vitórias com seu dois pilotos e a olhando a EQUIPE RENAULT com o mesmo tipo de motor levando um passeio na pista mesmo voltada a um único piloto que muitos consideram o melhor piloto depois da aposentadoria do alemão, a primeira coisa que penso do piloto Fernando Alonso é que ele não conseguiu tirar tudo da equipe e o que ele conseguiu foi em cima de jogadas sujas dessa equipe, coisa que ele permitiu, o medo que algum companheiro pudesse fazer frente a ele, dividiu e enfraqueceu todo o grupo.
    Espero que ele não divida a equipe Ferrari.

    Publicado por Luiz Sergio | 18/12/2009, 11:17 am
  7. Eu vejo por outro lado. Ficaria muito estranho se ninguém da Ferrari não sentisse a saída de Schumacher. Não sentisse raiva, não fizesse acusações e ainda mandasse carta de recomendação. Significa que Michael é ainda muito importante para escuderia, moralmente, economicamente e seu trabalho tem serventia em Maranello. Perder Schumacher não será fácil.

    Mas será que não é a hora ideal para sair mesmo? Com a chegada de Alonso, não vejo mais espaço para ele lá dentro, é o Fim total da Era Schumacher.

    Segundo o Bild, o jornal da fofoca, Sabine já deixou o departamento de imprensa da Ferrari e Schuberth já está fabricando um novo capacete em tons de prata.

    Publicado por Larissa Oliveira | 18/12/2009, 11:51 am
  8. E agora, se ele ganhar é um gênio, se não conseguir nada, é porque está velho. Eu topava esse café-com-leite numa boa !!!!!

    Publicado por São Cosmo K. | 18/12/2009, 12:08 pm
  9. Eu acredito q o Schumacher quer voltar. Quer se envolver novamente com competição de alto nível e não somente com corridinhas festeiras. Ele está passando por aquela síndrome q atingiu vários campeões no passado como Lauda, Prost, Mansell, Fittipaldi, Andretti etc ( alguns destes, mais por motivos financeiros). Ele deve achar q tem condições de superar vários pilotos atuais e quer se dar esse desafio. Se andar no mesmo nível ( o q eu não acredito ) ok, se não conseguir, tb não vai arranhar a imagem de multicampeão. Não tem como apagar as suas marcas na F-1. Torço para q ele volte e q as notícias divulgadas pelo Bild, não seja só fogo fátuo, típico de imprensa marrom. Vamos aguardar!

    Abs

    Publicado por Alex-Ctba | 18/12/2009, 12:57 pm
  10. Achei ótima essa declaração de Piero Ferrari. 100% venal, coisa de amante traído!
    Não penso que só pelo fato de ser multimilionário, membro da Ferrai, o escambau à quatro, o sujeito só enxergue dinheiro…

    O alemão também ficou naquela de paixão mal resolvida… preservar seu nome? O homem tá vivo e pulsando, tem mais é que voltar à correr!

    E parafraseando Larissa… segundo o Grandeprêmio, o site da fofoca, a patroa já o liberou.
    Aproveitando, no Tazio há uma bela e acho que definitiva declaração de Montezemolo sobre a volta do Queixão:
    http://tazio.uol.com.br/f-1/textos/15584/

    Publicado por Tavaresdemello | 18/12/2009, 4:26 pm
  11. Concordo com o Claudemir, afinal foi a equipe que precipitou sua aposentadoria ao fechar com o Kimi para 2007 sem saber ainda se Schumacher ficaria ou não e agora querem dizer que ele não tem sentimentos pela Ferrari.

    Eu acho que a Ferrari provavelmente iria voltar a ter um carro competitivo como teve em 1990, mas sem o alemão e os colaboradores que ele ajudou a recrutar não passariam nem perto de ter ganho tantos títulos como no período de 2000 a 2004.

    Enfim, é compreensível que o filho de Enzo Ferrari sofra vendo o Schumacher pilotar para um rival, mas ele deveria levar em conta tudo que a equipe deve ao alemão antes de ser assim tão rude.

    Publicado por Flavio | 18/12/2009, 4:31 pm
  12. A Ferrari humilhou Schumacher da mesma maneira que Kimi e agora vem dar uma de marido traído?

    Piero Ferrari e um fanfarrão!

    Publicado por Beatle Ed | 18/12/2009, 5:04 pm
  13. Eu li a entrevista de Montezemolo. E achei bem razoável e justo o que ele disse. Ele entende aquela parte de Michael que quer correr novamente mas é muito difícil aceitar que ele vai deixar a equipe. Ele fala que se trata de ‘outro’ Michael, e é isso que ele vai tentar explicar aos tiffosi que não conseguem engolir o fato. Ferrari é isso: é passional, é fanatismo – Alonso que já foi considerado o inimigo n.1, agora é o novo salvador. Schumacher deixa a equipe após mais de 13 anos e é considerado o traídor.

    Eu entendo essa confusão mental que eles devem estar passando agora. Eu sempre fui e serei torcedora do Schumacher, o amor e respeito pela Ferrari foi consequência desse fato. E como fã incondicional minha torcida vai para a equipe que ele escolher, sem perder o carinho que sempre tive pela Scuderia e pelos seus fiéis torcedores. Já estou falando como se o anúncio já tivesse sido anunciado, hehehe. Mas depois das palavras do presidente, se Michael não for para Mercedes, acho que tb não fica mais lá.

    Publicado por Larissa Oliveira | 18/12/2009, 5:32 pm
  14. Pô, Beatle! O Queixão humilhado pela Ferrari? Então mereceu pelo tempo que posou de “consultor”! Peraí!!! Assim o alemão seria um grandessíssimo banana…

    Pois é, Larissa… Montezemolo assim, demonstra muito respeito pelo homem e o que eu tô achando legal dessas declarações é que parecem ser do “fundo da alma” e não do tipo “desejamos a ele a melhor sorte…”. Se bem que, quando for anunciado, não tarda e vai aparecer uma dessas.

    Publicado por Tavaresdemello | 18/12/2009, 10:42 pm
  15. Estou ainda tirando umas férias de F-1 e automobilismo mas essas notícias da volta de Schumacher pela Mercedes está sendo um novo golpe assim como foi ver a manchete do fim da F-1 no meio do ano.

    Sou fã do alemão e da Ferrari e pra mim isso sempre foi uma simbiose. Acompanho F-1 há uns 7 anos e não sei o que é torcer pelo Schumacher em outra equipe que não a Rossa.
    Voltar da aposentadoria pra algumas corridas esse ano teria sido fantástico mas volta a competir? Pelos prateados?

    O tempo passou, vieram novos talentos, o ciclo Schumacher já havia findado com glórias eternas. Foram muitos domingos felizes com a Scuderia para mim e para todos os tifosi mas sei muito bem que para a F-1 o espetáculo estava monótono. Sua aposentadoria veio em bom momento.
    Agora esse retorno fora da Ferrari, aos 40 anos, com a nova geração (como dizem na Globo)…o brilho certamente será menos intenso. Minha torcida estará dividida mas a Ferrari virá em primeiro lugar.

    Publicado por Carlos T. | 19/12/2009, 2:59 am
  16. Schumacher já fez mais que suficiente na F1…
    Sumiu a dor no pescoço?

    Publicado por KBK | 19/12/2009, 3:00 am
  17. teve dor no pescoço algum dia ? ou foi a bomba F60 a verdadeira dor no pescoço do alemão?

    Publicado por Alex-Ctba | 19/12/2009, 4:56 am
  18. Pergunta: O que vcs acham que Schumacher fez desde o momento em que anunciou que não poderia correr por causa do problema do pescoço até agora?
    Resposta: Cuidando do pescoço igual a um louco.

    Lembrando que não é uma dor que ele sentia normalmente, pois ele não sentia nada, vivia despreocupado e feliz. Era um pr0blema específico ao pilotar um F1. E acho que todos já disseram isso, jornalistas que estavam presentes, o presidente e ele próprio. Ele não ficou triste por causa disso, bem pior, ele se sentiu completamente derrotado. Por isso é muito importante que ele faça o teste novamente para avaliar a real situação.

    E eu vejo um pouco como Montezemolo disse. Não é mais o mesmo Schumacher que irá voltar a F1, é outro, com outro raciocínio mas a mesma garra.

    Publicado por Larissa Oliveira | 19/12/2009, 6:31 am
  19. Não pensem que o alemão não vem com a mesma raça, rapidez, tática de corrida, etc…
    Se analisarmos as voltas dos grandes campeões, eles não voltaram para fazerem números em corridas e sim para mostrarem que ainda podiam vencer campeonatos, Shumi não vai ser exceção, vem com a corda toda, vai ser difícil para o Nico Rosberg conseguir acompanhar essa nova fase do alemão, do jeito que ele é, já analisou todas as chances de vitórias, com a experiência de pista e fora dela, ele vem um piloto completo, esses números já fantásticos de recordes insuperáveis vai aumentar bastante.
    Que campeão foi o Button, a Mercedes GP achou caro pagar os seis ou sete milhões por ele e vai pagar sessenta ou oitenta milhões pelo Shumache?

    Publicado por Luiz Sergio | 19/12/2009, 8:36 am
  20. “Não foi ele que, até dias atrás, estava dizendo a Ferrari era sua família e que jamais se imaginaria pilotando outro carro de F1? — Piero Ferrari, vice-presidente da Ferrari”

    Becken e amigos,
    Isso é próprio de carcamano. Ridículo! A família da Ferrari são as filiais que ela tem.
    Se o Schumacher tivesse dito o contrário, o que teria acontecido?
    Certamente, em vez de tratar a situação como uma declaração infeliz de um bambino mal-criado, a Ferrari rescindiria o contrato por justa causa e cobraria a multa rescisória.
    Puro papo de carcamano mafioso.

    “Não dá para negar que há um sentimento envolvendo a Ferrari e Schumacher.
    Foram onze anos em que o Alemão pilotou e comandou de forma intensa a equipe italiana.”

    Sirlan,
    Ferrari é montadora. É pessoa jurídica. Como tal, ela possui um grande coração (cofre), responsável por bombear o sangue (seus recusos econômicos) por todas veias e artérias (sede e filiais) do conglomerado Ferrari.

    É como pessoa jurídica que convenientemente ela agiu quando contratou o Kimi, quando ainda tinha contrato com o Schumacher, quando aposentou o Kimi e quando contratou o Alonso.

    O suposto coração humano da Ferrari nada sentiu em relação aos judeus, ciganos, viados, prostitutas, negros etc quando lhe foi conveniente se aliar a Mussolini e a Hitler, que exterminavam impiedosamente todas as pessoas citadas e outras não citadas.

    Quando se vêem sem argumentos negociais os carcamanos vêm com essa conversa fiada e de cuore. Besta é quem acredita e entra nessa esparrela.

    “Eu entendo essa confusão mental que eles devem estar passando agora. Eu sempre fui e serei torcedora do Schumacher, o amor e respeito pela Ferrari foi consequência desse fato. E como fã incondicional minha torcida vai para a equipe que ele escolher, sem perder o carinho que sempre tive pela Scuderia e pelos seus fiéis torcedores. ”

    Larissa,
    Assino embaixo com ressalvas.
    1. A confusão mental dos carcamanos é típica de quem usa dois pesos e duas medidas. Mais cedo ou mais tarde caem na própria armadilha.

    2. Amor e carinho pela Ferrari? Nunca tive.

    3. Respeito? Não sei se é a palavra própria para o assunto, mas sempre a vi como qualquer outra pessoa jurídica cuja razão de ser é o lucro direto ou indireto. Se faz o certo, não faz mais que obrigação. Se faz errado, merece a justa punição.

    PS.: a forma de agir dos dirigentes da Ferrari é deplorável.

    PSII.: não acredito que o Schumacher volta, mas adoraria revê-lo competindo na F1.

    PSIII.: ele só voltaria para ser competitivo e com um carro à sua altura.

    PSIV.: desses pilotos que estão aí, o único que aproxima um pouco dele é o Hamilton; o resto é fichinha.

    PSV.: por tudo isso, aposto todas as fichas que se houver volta ela terá sido criteriosamente avaliada e aprovada por ele pessoalmente. E ele vai ser campeão outra vez, na primeira temporada.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 20/12/2009, 4:54 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: