//
você está lendo...
ARTIGOS

O homem que pôs a imprensa especializada brasileira no mapa em 2009

O melhor piloto, a melhor equipe, o melhor dirigente… Está ali, na ponta da língua do fã de F1, mas qual foi o grande jornalista de 2009? Talvez pelo blog, que tornou-se referência e sucesso quase que instantâneo na internet, James Allen bem poderia ser o homem. Mas se eu fosse nomear o jornalista do ano, o sujeito da foto seria o tal.

Não apenas porque a revelação do Nelsinhogate virou a F1 de cabeça para baixo em 2009, mas porque, fundamentalmente, Regi Leme pôs a imprensa brasileira de volta no mapa.

O resultado é que quase que imediatamente depois de comprovada a veracidade da história revelada por Reginaldo, os melhores portais brasileiro de F1 — como o Tazio ou o Grande Prêmio — começaram a ser citados como fontes de informação críveis por fóruns e outras publicações internacionais.

Um outro aspecto do mega furo de Reginaldo foi dar real relevo jornalístico à cobertura Pacheca da Globo que, mesmo tão amarrada à verborragia patriótica vomitada por Galvão Bueno, deitou e rolou como a “fonte” principal na revelação da tramóia de Flavio Briatore.

Pelo “low profile” na cobertura da F1 na TV e, principalmente, por continuar a ser um jornalista entre ufanistas torcedores da Globo, Reginaldo Leme é o jornalista de 2009.

Anúncios

Discussão

23 comentários sobre “O homem que pôs a imprensa especializada brasileira no mapa em 2009

  1. assino embaixo
    abç

    Publicado por alberto medros | 29/12/2009, 6:37 pm
  2. Becken,

    Sem dúvida o jornalista do ano na cobertura da F1.

    Quantos tem no currículo um furo como o do Reginaldo Leme, dado ao vivo durante a cobertura de um GP ?

    Vale salientar que esse furo foi possível diante do bom relacionamento dele com o Piquet pai, que “o escolheu” para detonar a bomba…

    Ter o respeito de Nelsão após ter cobrido toda a carreira do tri-campeão só mostra o quanto de credibilidade ele construiu na sua carreira.

    Nem acho o Reginaldo muito preciso nas suas análises, mas sem dúvida éum cara que entende do riscado e é sério.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 29/12/2009, 7:31 pm
  3. Em um ano cheio de escândalos, o terreno jornalístico ficou muito movediço e ele passou incólume: foi o único dos grandes q passou sem uma barriga nesse ano.
    Relembremos:
    Fábio Seixas e Tazio(a reboque)- Senna com contrato de 3 anos com o q viria a ser a Brawn.
    Galvão Bueno – Piquet fora da Renault antes da Hungria.
    Livio Oricchio – Piquet Sr compra equipe.
    Lito Cavalcanti – Kimi na Mercedes.

    Publicado por Leandro Magno | 29/12/2009, 7:50 pm
  4. Palhaçada ficar criticando o Galvão. Até num post sobre o Reginaldo Leme, precisam falar do narrador.

    É óbvio que a imprensa brasileira vai torcer para os pilotos brasileiros. O Galvão faz o certo ao dar ênfase aos nossos pilotos.

    E a TV que transmite a F1 no Brasil? É óbvio que destacar pilotos brasileiros vai lhes dar audiência, pois a grande maioria aqui torce por eles.

    Vejam se em outros países não é assim também. Aliás, nos países que tem mais peso na F1 hoje, é pior.

    Vejam a mídia inglesa e a espanhola principalmente.

    E o pior é que muita gente se deixa levar por alguns imbecis (os famosos “modinha”)e acaba criticando o Galvão sem nem saber o porquê faz isso.

    Lamentável.

    Publicado por Esteban | 29/12/2009, 8:17 pm
  5. acho que o Reginaldo é o melhor jornalista de 2009 sim.
    O cara sabe muita coisa, e sempre tem alguma noticia boa.
    Ah, e sobre o galvão, acho que é o dever dele dar enfase sobre os pilotos brasileiros, já que em todos os países que tem representantes é assim…
    Abraço,
    Tomas, do Blog Fórmula 1
    http://www.theformula1-blog.blogspot.com/

    Publicado por Tomas | 29/12/2009, 9:37 pm
  6. Acho que seu único pecado foi a palavra vomitada.

    Publicado por Jayme | 29/12/2009, 10:31 pm
  7. O Reginaldo Leme, sem dúvidas, foi o grande nome de 2009. Fundamentalmente por algo que você citou: tornou crível o incrível, a imprensa especializada brasileira.

    Realmente sites como Tazio e Grande Prêmio passaram a ser citados em fóruns internacionais. Eu não quero desmerecê-los, mas é estranho isso acontecer com dois portais “reprodutores de conteúdo”.

    Porém, eu noto que até mesmo eles se interessaram a buscar conteúdo original. O Grande Prêmio, por exemplo, foi o primeiro a revelar o acerto de Barrichello com a Williams!

    Enfim, Reginaldo Leme teve uma importância não apenas pela atuação dele em si, mas porque serviu de referência e incentivou outros a seguir o mesmo caminho dele.

    Claro que, em nível mundial, eu ainda ficaria com a frieza, sensatez e precisão de Jonathan Noble. Mas sem dúvida Leme foi o destaque brasileiro do ano.

    Publicado por Will | 30/12/2009, 7:19 am
  8. Sirlan.

    “Vale salientar que esse furo foi possível diante do bom relacionamento dele com o Piquet pai, que “o escolheu” para detonar a bomba…

    Ter o respeito de Nelsão após ter cobrido toda a carreira do tri-campeão só mostra o quanto de credibilidade ele construiu na sua carreira.”

    Bom relacionamento é pouco, o Piquet reviveu a carreira de jornalista na F1.

    Em 1990 ele foi afastado pela Globo da cobertura da Fórmula 1 devido a uma briga com Galvão Bueno relativa a Ayrton Senna. Voltou à velocidade em 1992, ao entrevistar Piquet, após este sofrer um grave acidente em Indianápolis.
    Sendo que, na época a Formula Indy passava na Bandeirantes e a Globo com todo seu bairrismo não queria que passasse nada a respeito do acidente que não fosse meramente informativo simples (Piquet está bem!, Piquet vai fazer uma cirurgia! ou Piquet está viciado em morfina, rsrs.) com essa exclusiva do amigo o Reginaldo voltava a cena do jornalismo da F1.

    Nos anos seguintes o Galvão teve que engolir o Regi, mas o Senna nunca o perdoou e foi apenas na morte do piloto que eles voltaram a se falar.

    Foi por essa amizade e respeito que o Piquet deu de presente mais uma vez um grande furo de reportagem ao Reginaldo que andava meio morto no que diz jornalismo investigativo.

    Publicado por Claudemir Freire | 30/12/2009, 8:44 am
  9. Não sei pra que serve o Galvão, o Reginaldo mais o Burti são 110% da equipe, o Galvão são os 10% negativos restantes…….

    Publicado por Cosmo | 30/12/2009, 10:35 am
  10. Tô com o Claudemir,

    Não vejo nada de muito espetacular no trabalho do Reginaldo Leme. Deu o furo do ano, OK. Mas essa ele recebeu de bandeija do Nelsão.
    Seus comentários são bem superficiais. Até o seu programa na TV é muito ralinho.

    Ele até pode ser sério, ter credibilidade, e ter colocado o Brasil no mapa jornalístico de F1, mas essa é mérito do Nelsão.

    Ffigueiredo

    Publicado por Ffigueiredo | 30/12/2009, 10:37 am
  11. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Sempre o respeitei como profissional, uma pessoa destacada e bem instruida, sem o ‘padrão globo de qualidade’…mas, contudo, porém, aliás, todavia, de uns tempos pra cá, devido ao pachequismo alheio e a necessidade de se (re)fazer um herói a ‘salvar’ todos os ‘brasileirinhos contra o mundo’, ele ficou meio de escanteio.

    Ultimamente (de uns 2 anos pra cá) tem tido menos voz ativa, poucas oportunidades, porque o ‘outro’ é que tem de brilhar e mostrar saber tudo. Dá até pra entrever um certo desânimo por parte do Reginaldo, mas ele não larga o osso.

    Em compensação, quando o ‘visionário’ não está presente na transmissão, ele comanda e dá show, com explicações, termos técnicos e demonstrando a intimidade de sempre no meio automobilistico.

    Por essas razões fiquei bastante contente com o ‘furo’ de reportagem pois, pra quem bem lembra, na mesma hora que ele falou isso, foi imediatamente ridicularizado pelo ‘outro’ e repreendido com a ressalva de que se tudo aquilo não fosse verdade, iria ter de aguentar o rojão sozinho…deu no que deu.

    Publicado por Edgard | 30/12/2009, 11:05 am
  12. E por falar em furos de reportagem, o filho de Enzo Ferrari, deu declarações de que a Ferrari praticamente não precisa de Schumi e que Alonso não foi campeão por acaso e se a Ferrari fizer um bom carro, não precisara do alemão, pois já tem Alonso e Massa…
    Enfim, na época em que Alonso foi campeão em cima da própria Ferrari e Schumi, não foram bem essas as declarações dos dirigentes da Ferrari,,, as coisas mudam… ele diz que a ida de Schumi p/ Mercedes não foi traição, mas pela declarações… tem sim uma certa dor de cotovelo….

    Publicado por Jackson | 30/12/2009, 12:52 pm
  13. Pois o Domenicali segue deixando o Massa pra escanteio:

    “Um campeão deve ter a sua disposição um carro competitivo, senão não consegue mostrar todo seu potencial. Sua chegada significou um grande impulso para o pessoal” – falando sobre o Alonso, evidentemente

    Publicado por Cosmo | 30/12/2009, 1:18 pm
  14. Vamos respeitar os cabelos brancos do Reginaldo mas não o vejo mais como um grande jornalista de automobilismo já a muito tempo.

    Ficou claro quando o Massa ficou internado na Hungria e a Mariana Becker (que é só bonitinha mas é ordinária e não sabe nada) e ele teve que ir aos pits para cobrir a corrida, foi uma lástima ele mal conseguia falar, seus comentários foram apenas sobre o cansaço que dá ficar lá em baixo e não no conforto da cabine.

    Gosto dele mas ele já deixou de ser um grande conhecedor do assunto.

    O furo foi presente.

    Publicado por Claudemir Freire | 30/12/2009, 2:25 pm
  15. Ffigueiredo, que argumento bem fraco esse seu, hein!?!?!

    “”” Mas essa ele recebeu de bandeija do Nelsão. “””

    De uma forma ou de outra, todos os jornalistas do mundo recebem de bandeija os seus “furos”. Ou você conhece algum jornalista que faz isso por ter contato com alguém do plano espiritual?

    Publicado por djow | 30/12/2009, 2:51 pm
  16. Becken Lima, também concordo com você, essa bomba que o Reginaldo deu ao vivo foi algo que ninguém esperava.
    Aquela semana depois da corrida, mostrou um reporte de coragem, experiente e que soube controlar a batata quente que tinha na mão.

    Sobre o Galvão com todas as besteiras que ele fala nas corridas, ele é ainda uma pessoa muito importante motivando corridas, para a Globo e seus torcedores.
    Vejo Reginaldo e Galvão, como a dupla Batma e Robim da antiga serie na Tv, Reginaldo(Batma) com uma maior coerência e sabedoria e Galvão(Robin) falando o que vem na cabeça, mais sempre muito motivado, sua vibração e cara de pau é de fazer inveja.

    Publicado por Luiz Sergio | 30/12/2009, 4:52 pm
  17. Becken,

    Tenho muito respeito pelo Reginaldo Leme, mas
    O furo foi dado de presente pelo Piquet
    Assim como a exclusiva no hospital
    Em Indianapolis.

    Nao tiro os seus meritos mas, qualquer
    Outro assunto ou noticia ele teria passado
    Em branco.

    O seu post eh sobre o retorno da midia brasileira
    Ao Spotlight e sim, isso ocorreu mas
    Entre o Regi ser o melhor ahí temos uma grande distancia.

    Felizmente temos reporteres muito melhores la
    No paddock da F1 e mais nossa equipe de reporteres
    Esta muito bem representada pelo ICO,
    Felipe Motta, Livio e a Tatiana Cunha.

    Eh uma pena que o canal de contato mais forte
    Seja a globo e eles preferem ter a
    Mariana Becker, nada contra a moca
    Mas qualquer um dos citados ahí faria
    Um senhor trabalho, mas isso jah
    Foi discutido aqui.

    Abracao e feliz 2010.

    Publicado por Fernando | 30/12/2009, 4:54 pm
  18. Concordo com o Claudemir, o Reginaldo Leme já foi bom, hj em dia ele e o Galvão, q era excelente, empurram as transmissões com a barriga, o GB constantemente perde os fatos mais importantes da corrida pra ficar fazendo promoção da grade de programação da emissora e o RL interfere pouco e não arrisca mais aqueles pitacos absurdos já q tem o Burti pra analisar melhor a corrida.

    Acho q o problema mesmo é o Galvão q inibe um pouco o Leme e impede q esse dinossauro das transmissões de F-1 no Brasil, possa fazer um bom trabalho. Grande furo, e sorte por ser o cara certo, da nacionalidade certa e amigo do homem certo, para ser realmente o destaque no jornalismo especializado em 2009.

    Espero q o trio mais o repórter nos pits, possam dar uma melhorada e ‘moscar menos’ pq 2010 promete.

    Abs

    Publicado por Alex-Ctba | 30/12/2009, 11:16 pm
  19. Reginaldo é um profissional sério e dedicado, que merece todo o respeito. Mas eu acho que ele mesmo não se dá ao respeito. Ele não sabe transmitir sua análise com a rapidez e a força necessárias. Mesmo no seu programa na Sportv ele é um pouco insoso. Falta comando, presença, carisma ou sei lá o que. Acho que ele só comenta na Globo porque é fraco em TV. Galvão não aceitaria um comentarista com presença mais forte. Ele usa e abusa dos comentários chochos do Reginaldo para crescer na sua onipresença. Demonstra até falta de respeito com o colega (que ele deve considerar apenas subalterno). Ele não aceitaria um cara como o Lito Cavalcante, por exemplo. Galvão já foi um excelente locutor. Infelizmente a arrogância, a prepotência e o vedetismo subiram à cabeça. Só aturo porque não há alternatva na F1.
    Acho que o Reginaldo faria um enorme bem a ele mesmo se não aceitasse mais fazer esse papel de escada. Mas achar isso e aquilo daqui é muito fácil. A gente engole um monte de sapos e fica no emprego que tem…

    Publicado por cariocadorio | 30/12/2009, 11:52 pm
  20. Becken,
    Não perca seu tempo.
    GB já diz tudo (grande b….). O resto é perfumaria.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 30/12/2009, 11:52 pm
  21. Voto dado, voto acertado. Reginaldo Leme é ótimo!
    Lito Cavalcante é muito bom também, mas o Reginaldo entende do assunto, é ponderado, tem credibilidade e acima de tudo tem o maior saco do mundo, porque aguentar o péssimo, mal educado e dono do maior ego do mundo – Galvão Bueno, deve ser a coisa mais difícil do universo. Se o Reginaldo não fosse o melhor, seria, com certeza, o homem com o maior saco da história, rsrs.
    Não podemos nos privar de criticar, e isso nada tem a ver com a torcida, mas com a antipatia e a falta de conhecimento e despreparo que esse tal de Galvão Bueno tem quando vai narrar uma corrida. Nesse mundo de hoje, onde nós, fâs, acompanhamos o esporte de perto, lemos tudo, “twittamos”, sem falsa modéstia, conhecemos muito, muito mais que os Galvões e os Fabios Seixas da vida, que nada mais são que urubulinos do esporte, paraquedistas e parasitas chatos que só falam besteiras. É difícil conviver em nossos domingos com o “indigerível” e desagradavel Galvão Bueno. É duro demais ver o que se passa na tela, e o cara falar outra coisa, não comentar uma rodada, uma batida, o cara é ruim DEMAIS.

    VIVA REGINALDO!!! Você é o cara. PARABENS!

    Publicado por Ruy Bravo | 31/12/2009, 6:36 pm
  22. É um grande jornalista mas há muito não usa sua grande capacidade. Na Globo não pode competir com o Galvão; e em outros meios, como suas colunas no Grande Prêmio, é de uma superficialidade que não condiz com sua capacidade. Acho que ele já tá de saco cheio…

    Vamos ver se com esse destaque todo ele se anima.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 01/01/2010, 6:38 pm

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: