//
você está lendo...
ARTIGOS

O plano de Jenson para bater Lewis na McLaren – Parte 1

Se vocês acham que Jenson Button foi para a McLaren com a cara e a coragem para encarar Lewis Hamilton, esqueçam. Jenson tem exata consciência de como as novas regras da F1 pode beneficiá-lo no confronto direto com o campeão de 2008.

O plano de Jenson está alicerçado em seu estilo de pilotagem — segundo Rubens Barrichello — um dos mais suaves do grid. Com essa sua tocada fina e cuidadosa, Button espera ser hábil o suficiente para poupar pneus e ainda manter-se competitivo ao longo do “endurace” com os pneus que será 2010. Ao contrário de Button, Lewis é um inveterado comedor de borracha, e é aí que o campeão de 2009 deposita suas esperanças.

Ok, alguém deveria lembrar a Button que no Brasil Hamilton saiu de décimo oitavo para terceiro fazendo apenas uma parada nos boxes — o que demonstra o quão seu estilo de pilotagem é flexível e adaptável —, mas o problema para Jenson é mais embaixo.

Ao que parece a FIA está disposta a introduzir dois pit-stops obrigatórios em 2010. A intenção é clara: encorajar os pilotos a irem ao limite do início ao fim da corrida, o que poderia ser ótimo para o “show” com mais ultrapassagens, erros e que tais, mas péssimo para os homens mais econômicos e cuidadosos como Button, ou como o bom e velho Schumacher.

Além do que, dois pit stops trariam de volta o elemento estratégico e imprevisível às corridas, mesmo que com menos impacto no resultado final da prova que o reabastecimento.

Não há ainda nenhuma decisão oficial da FIA, mas se os “Homens” estiverem convencidos de que duas paradas nos boxes podem melhorar o show, Button já deve estar de olho em outra maneira para bater Lewis em 2010 e isso vocês verão na segunda parte desta micro-série.

Discussão

18 comentários sobre “O plano de Jenson para bater Lewis na McLaren – Parte 1

  1. A história de dois pneus para ninguém tentar fazer a prova sem parar ainda vai, mas obrigar a duas paradas ? aí começa a virar brincadeira né ???

    Daqui a pouco vai ter gente levando a sério a história do Eclestone de criar ATALHOS NAS PISTAS para as ultrapassagens. Tenham paciência !

    O que falta é terminar de mexer no desenho dos carros para que possam andar mais juntos nas curvas que antecedem as retas e peguem o vácuo, e uma limitação na capacidade dos freios.

    Com isso os pilotos fazem o espetáculo e não precisam de interferencias no andamento das provas.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 18/01/2010, 1:34 am
  2. Essa história de duas paradas está mais para corrida de americano que para fórmula 1. O número de paradas é uma estratégia de equipe. Não pode ser usasdo para fazer espetáculo. Além do que disse o Sirlan,acho que é importante que os circuitos sejam melhorados para permitir ultrapassagens. Mônaco tem seu valor mas basta um.

    Publicado por cariocadorio | 18/01/2010, 2:16 am
  3. Becken,

    E se a Mclaren, fizer um carro que beneficie o estilo de pilotagens do Lewis, o carro não tenderá a economizar mais pneus?
    E se isso ocorrer, o carro do Jenson não tenderá a ser mais lento que o do Lewis?

    Acho muito pouco para um campeão mundial confiar apenas no estilo de pilotagem adaptado às novas regras para bater um concorrente.
    O Lewis vai jantá-lo.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 18/01/2010, 7:54 am
  4. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Gostei da comparação, para o uso dos pneus, com endurance…boa sacada!!! Agora, esse negócio de obrigar todo mundo a fazer o mesmo e igual soa, no minimo, ridiculo. Se acabaram com o reabastecimento, qual a diferença daquele com duas paradas obrigatórias?
    Como já disseram, o legal da corrida é a estratégia, a imprevisibilidade, se tiver algum piloto que aguente a corrida toda com uma troca somente, melhor pra ele, pois vai se dar bem na corrida. Ao contrário, os gastadores, como o Hamilton, vão dar show do mesmo jeito, pois vão ter de vir lá de trás, batalhando (e mais de uma vez na corrida).
    Só falta isso vingar e daqui a pouco virem com a prática da idéia dos atalhos (e quem sabe, ainda, uma largada estilo Le Mans…).

    Publicado por Edgard | 18/01/2010, 8:30 am
  5. O Hamilton pode até jantar o Button no sábado. Já no domingo a coisa pode se equilibrar, pelo estilo de pilotagem e pelo fato do Button errar muito menos do q o Hamilton.

    Publicado por Alex-Ctba | 18/01/2010, 8:30 am
  6. Não acho que o Jenson conte com o fator economia de pneus para vencer o Lewis. seria muito simplista pensar assim.

    O Jenson está confiante na pilotagem dele. penso que ele quer desafiar o Lewis, para provar que é melhor que ele.

    provavelmente ele ainda não engoliu o fato de que toda a Inglaterra colocava a confiânça de que ele seria o grande piloto inglês, e de repente veio o Lewis e foi campeão antes dele.

    no ano passado não houve nenhum embate entre eles. pilotos são movidos por desafios, e ele decidiu encarar esse.

    por outro lado, talvez ele soubesse que trariam o Schumacher de volta. aí ele resolveu vazar da equipe, porque iria tomar uma bela surra do véio alemão..

    então pode ser que ele achou mais facil duelar com o molecote e instável Lewis.

    uma tática arriscada. aparentemente o Lewis vai vencê-lo, mas, o Jenson é mais estável..

    vamos ver..

    abraços.

    Publicado por Danilo | 18/01/2010, 8:54 am
  7. O J. Button foi contratado para ser 2º piloto da Mclaren!!!

    Publicado por Cavallino Rampante | 18/01/2010, 9:54 am
  8. A tese de que o Button saiu da Mercedes para ir pra McLaren, para não apanhar do Alemão, tem fundamento, pois melhor levar uma surra do próprio companheiro de equipe em atividade, do que um coroa aposentado… como ficaria o atual campeão??? Schumi parado 3 anos batendo o Button com o carro nº 1… ridiculo, mais fácil levar pau do Hamilton…

    Publicado por Jackson | 18/01/2010, 9:59 am
  9. O J. Button foi contratado para ser 2º piloto da Mclaren!!!

    Desenvolva um pouco mais a idéia…

    Publicado por Becken Lima | 18/01/2010, 10:02 am
  10. A saída do Button da Brawn GP/ Mercedes GP, penso que ele não ficou satisfeito com o procedimento da equipe com as panes colocadas no carro do Rubinho e como a Mercedes não estava dando o valor que ele merecia e com um piloto alemão na equipe, Button deduziu que as panes deveria passar para o seu carro, suas chances na Mclaren poderia ser melhor.
    Equipe que faz sujeira com um piloto pode perfeitamente fazer com outro piloto, Button tem cara de uma pessoa honesta, talvez sua queda no meio do campeonato tenha sido por isso.

    Publicado por Luiz Sergio | 18/01/2010, 10:32 am
  11. Opa TC na área hehehe. Essa “teoria da conspiração” sobre a ida do Button para a McLaren por causa da chegada do Schumacher, até poderia fazer sentido, já q equipe alemã, contrata o alemão maior de todos os tempos e ainda com o Ross Brawn chefiando a equipe…

    Porém, pelo q eu sei a Mercedes já tinha contratado o Rosberg e se já havia um contato iniciado com o Schumacher, acho q ele não teria espaço na equipe caso se confirmasse ( e confirmou ) a contratação do Schumacher.

    Na minha opinião, o negócio com a Mercedes não se desenrolava e ele vislumbrou uma possibilidade na poderosa McLaren e não pensou duas vezes. Acho q não teve essa opção de “ou enfrentar o Hamilton ou o Schumi”…

    Publicado por Alex-Ctba | 18/01/2010, 10:50 am
  12. Eu vejo outro problema para o Jenson, que é a dificuldade de se adaptar a um carro que não é exatamente perfeito como foi a Brawn do primeiro semestre do ano passado. Neste aspecto o Lewis leva certa vantagem, tendo em vista as belas atuações quando, no ano passado, a Mclaren ainda era uma carroça. Se lembrarmos bem, até a o MP4/23, campeão do mundo com Lewis, não foi o melhor carro do grid.

    Publicado por Gilmar | 18/01/2010, 11:40 am
  13. Boa tarde

    Com relação a teoria da conspiração sobre a saída de Butão da Brawn, acho que ele saio pois não iriam pagar o que ele estava querendo e também a própria Mercedes não fazia nenhuma questão de renovar com ele.

    Não acho o Hamilton tão superior ao Butão, acredito que teremos boas brigas dentro da McLaren, o que será ótimo para o espetáculo.

    Abraços

    Publicado por Marcelo (Cascavel) | 18/01/2010, 11:58 am
  14. Button vai sofrer muito com Hamilton,pois seu patricio é muito mais piloto,isso é fato.

    abraço

    Publicado por marcelonso | 18/01/2010, 1:07 pm
  15. Parece que a maioria aqui não viu o início do campeonato de 2009, e, em especial, o GP Brasil do ano passado, pois se viram, já esqueceram das belas corridas feitas por Button.

    Fico impressionado como a maioria acha que Button foi campeão por mero acaso.

    Só para vocês terem idéia da sandice que é esse raciocínio, o tal de Rubens Barrichello, que muitos aqui elogiam como um grande piloto, em 17 anos de F1 e quase 300 corridas, jamais liderou um campeonato, quiçá ganhar um.

    Campeão é campeão e Button tem suas qualidades, acho que não é carta fora do baralho não, esperem e verão!

    Publicado por Cassius Clay Regazonni | 18/01/2010, 1:51 pm
  16. Apesar de gostar do rubens,concordo com o Regazzoni,jenson e Rubens tinham o mesmo carro e Rubens o mais esperiente do grid em 2009,teve dificuldades com freio que era igual ao de jenson,e aquelas calotas,fora outras peculiaridades,entaum jenson teve méritos sim,agora com relação a Hamilton aí já é outra historia…

    Publicado por mayko | 18/01/2010, 2:48 pm
  17. Espero que essa ideia de 2 pits obrigatórios não se torne realidade. Só faltam querer definir as janelas de pits… como na Stock Car, haha.

    Como deve continuar a frescura de 2 compostos obrigatórios por corrida (e sempre 1 deles é um lixo para as características da pista e/ou temperatura), acho que Button ainda fica em vantagem, já que poderia aproveitar o melhor composto com o carro mais pesado, conseguindo assim voltas mais rápidas antes dos pits.

    Tática que um certo alemão desenvolveu de forma muito eficiente…

    Publicado por Daniel | 18/01/2010, 8:00 pm
  18. Parece que a idéia do tio Bernie é mudar as regras todo ano pra dar emoção extra, porque na pista falta “show”.

    O Hamilton, assim como o Schumacher, é excelente pra fazer flying laps acabando com os pneus, mas isso não quer dizer que não saiba fazer o contrário.
    É bom o Jenson “Jason” Button ser um teamplayer, pois se tentar medir forças ele perde.
    Um ponte forte dos 2 pilotos da McLaren é a habilidade em ultrapassagens.

    obs: alguém reparou como a imprensa se refere continuamente ao Button como ‘Jason’? Até numa matéria da F1 Racing está escrito Jason Button…comédia.

    Publicado por KBK | 19/01/2010, 5:10 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: