//
você está lendo...
ARTIGOS

Por que a Globo anda chamando a Virgin de Manor

Como nossa rapaziada apontou por aqui, o blogueiro oficial da Globo postou “lindos” wallpapers da Virgin com o letreiro “Manor” impresso — o que, muito mais do que cara de pau, é um sinal interessante de como a Globo é uma “entidade” realmente competente, desburocratizada e fluida quando o assunto é comunicação interna.

Mas por que, afinal, a Globo omite em suas transmissões o nome de companhias que investem rios de dinheiro para patrocinar equipes e gerar mídia espontânea? A maioria tem uma vaga impressão do por quê, mas a resposta está em uma pequena contenda pública meses atrás, quando a Unisul de Joinville suspendeu o seu programa dedicado ao volei atirando na Globo como uma das culpadas.

A Unisul chegou a sugerir que no ato do acordo entre a Federação de Volei e a Globo, houvesse uma cláusula que obrigasse a menção do nome real das equipes durante as transmissões.

A resposta da emissora ao comunicado da Unisul, acaba explicando, formalmente, a sua decisão, que já é algo até tradicional:

Os critérios que orientam as decisões das equipes de Jornalismo e de Esportes da Globo, de citar e exibir marcas, atendem a uma finalidade: ajudar o público a reconhecer a existência de fronteiras entre editorial e comercial, além, é óbvio, de resguardar, legitimamente, o modelo de viabilização da TV aberta, cujo sustento deve advir exclusivamente da comercialização dos intervalos e de outros formatos comerciais.

Do ponto de vista editorial, a citação indiscriminada de marcas comerciais por parte de narradores, comentaristas e repórteres poderia induzir o público a erro de julgamento quanto a independência, isenção e integridade que estes profissionais obrigatoriamente devem manter com relação a equipes e eventos esportivos. Por isso, mesmo considerando que o mercado esportivo evoluiu muito nas últimas duas décadas, a TV Globo nunca abriu mão deste princípio editorial, sem, entretanto, deixar de cumprir o dever de informar.

A Globo considera que a visibilidade natural proporcionada aos patrocinadores de equipes e eventos, em transmissões e reportagens, por si só agrega valor às marcas e gera ganhos de imagem para as empresas investidoras no esporte, dado o imenso alcance de público da televisão aberta.

Além do propósito de apoiar o esporte, o expediente de utilizar marcas comerciais para dar nome às equipes e patrocinar ostensivamente projetos esportivos visa, evidentemente, à obtenção da chamada “mídia espontânea” – as empresas querem a citação gratuita das suas marcas, evitando adquirir espaço comercial para expor seus produtos ou serviços.

Os trechos em negrito podem ser ilustrados pela demissão, anos atrás, de Joemir Beting, um dos papas do jornalismo econômico brasileiro, dispensado da Globo depois de estrelar um anúncio para o Bradesco.

O único senão aqui é que a postura expressa no comunicado torna-se nonsense quando sabemos que a equipe esportiva da Globo — longe da seriedade da sua própria equipe de jornalismo econômico — vende, desbragadamente, um nacionalismo Pacheco e chapa branca, que deforma a informação, principalmente no caso de um esporte complexo como é a Formula 1.

Fatalmente, esse caráter do jornalismo esportivo da Globo estará ainda mais exposto esse ano, quando Massa terá em Alonso um competidor ferrenho como ainda não teve, e a própria Globo encarará a imprensa espanhola como o seu espelho do outro lado do Atlântico.

Agora, por que o canal mirou na Virgin, especificamente?  Aqui vai uma pista, que apareceu em notinha da Veja no fim de Janeiro:

“Dono de negócios tão variados quanto uma empresa aérea e uma gravadora de discos [e uma equipe de Formula 1], o inglês Richard Branson, do grupo Virgin, quer comprar uma rede de academias de ginástica no Brasil. Ela seria incorporada pela Virgin Active, cujas 170 unidades em seis países já têm 900.000 clientes. Na semana passada, Branson enviou um emissário para sondar empresas brasileiras do setor. Os alvos selecionados por Mark Field, diretor de novos negócios da Virgin Active, são a A! Body Tech, Companhia Athletica, Bio Ritmo e Monday. Branson gostaria de concretizar a operação ainda no primeiro semestre.”

A Globo, como diria a minha querida e falecida Avó, não dá ponto sem nó…

Discussão

71 comentários sobre “Por que a Globo anda chamando a Virgin de Manor

  1. Interressante isso Becken porque na verdade eu tinha a duvida mas nao sabia a explicação..
    eu nunca gostei da globo, e só asssisto ela quando tem treino ou corrida da f1 (sem brincadeira, é sério mesmo, e alías meus pais também acham o canal um tanto burocrático e que é para o povo ignorante, que fica esperando a novela começar, para depois ver a chatice do jornal nacional que traz meio segundo de noticia da f1, e só noticiando algo quando um brasileiro fica em 1º..)- mas nada contra com quem assiste o noticiário, afinal é uma fonte de informação.

    voltando à “Manor”, é triste como tem muita gente que acredita que o nome do time continua sendo esse.

    Mas como diria a sua querida e falecida Avó, não dá ponto sem nó…

    grande abraço becken, e parabens por mais um ótimo post.

    Tomás
    http://theformula1.wordpress.com/

    Publicado por tomasf1 | 21/02/2010, 3:40 am
  2. Becken,

    Acho que já fiquei meio conhecido aqui como um defensor da Globo e do Galvão Bueno. Já falei que acho até correto o formato adotado na transmissão.

    Agora essa coisa de “censurar” o nome das equipes é totalmente equivocado. Na F1 vai continuar incomodando a nós, amantes do esporte, mas não vai fazer nenhum efeito no investimentos dessas equipes.

    A questão é que esse procedimento em outros esportes e no volei em particular pode fazer um estrago grande a longo prazo. O volei brasileiro se desenvolveu e virou a potência que é hoje muito em função do envolvimento de empresas como Pirelli e Atlântica Boa Vista ainda no final dos anos 70. Com a exposição diminuída e até certo ponto discriminada o interesse vai fatalmente cair.

    O segundo parágrafo da explicação da Globo, com relação a isenção dos jornalistas chega ao ponto de duvidar de nossa inteligência.

    Tudo está ligado a o que eles cosideram “exposição gratuita”. Até entendo essa questão. Eles vivem disso : anúncios pagos. Mas acho que é um grande erro.

    Chega a parecer ridículo.

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 21/02/2010, 3:43 am
  3. só mais uma observação becken;
    gostaria de saber se é possível de voce me explicar como coloco o “leia a mais” no post, para ele nao ser exibido por completo na parte inicial do blog.

    abraço; Tomás

    Publicado por tomasf1 | 21/02/2010, 3:47 am
  4. E que tal de chamar a Tv Globo de TV Bola Redonda?
    E que tal chamar a Ferrari de vermelhos?
    E que tal na Europa chamar os clubes de futebol brasileiros, de clubes de futebol de samba?
    E que tal chamar a Renault de “franceses amarelos”?

    Isso que essa estação de televisão está a fazer no Brasil, é uma autêntica vergonha. Diria mais. Uma nojeira.

    Não interessam os negócios que eles têem por trás. Nome é nome. Ponto Final.

    E se esta gente da F1, paga para ter um nome como “Scuderia Ferrari Marlboro” ou “Toyota Panasonic Racing”, ou “Virgin”, é para serem assim consideradas e chamadas. Vocês sabem, tão bem como eu, os milhões que se pagam para se ter um pequeno anúncio numa qualquer parte do carro, capacete ou fato do piloto, já para não falar do absurdo que se paga para ser patrocinador principal.
    Manor é Manor, e Virgin não é Manor.
    Sabem bem que o “tio” Bernie não brinca quando metem mão no saco dele.

    Porque vocês, brasileiros, se não gostam (tal como eu não gostaria se ouvisse isso) não escrevem uma data de email´s em inglês e não enviam para a FOM a contar o que se passa? Talvez desse em alguma coisa. Só custa é começar.

    Publicado por Marco Gonçalves | 21/02/2010, 3:57 am
  5. Excelente post Becken.

    Publicado por Beatle Ed | 21/02/2010, 6:30 am
  6. Esquisito dessa nota da Globo é o “sempre”. E quando era a Benetton a comprar uma equipe e dar seu nome a ela? A equipe não era chamada de Toleman, mas sim de Benetton. Eis a contradição. No caso da Red Bull, por exemplo, não vejo nenhuma diferença para o caso da Benetton.

    Acho, sinceramente, pagação de mico. Imagina o que as outras emissoras do mundo inteiro não devem pensar quando ficam sabendo dessa história da Globo.

    Publicado por Júlio Lima | 21/02/2010, 7:08 am
  7. uma correção, apenas: Joelmir Beting havia se desligado da Rede Globo seis meses antes de participar da campanha publicitária citada.

    Publicado por cecilia zioni | 21/02/2010, 7:35 am
  8. Esse lance da Benetton é que me causa estranhesa também. Pq a Benetton era pronunciada e a Red Bull, não?

    Publicado por Ylan Marcel | 21/02/2010, 7:35 am
  9. Ainda acho muito estranho esse caso da Virgin.
    No caso da Red Bull Racing e Scuderia Toro Rosso, ainda o nome que eles falam, é a “sigla” das equipes, RBR e STR. Tá errado, mas menos mal.
    Mas no caso da Virgin, a equipe foi vendida. Na inscrição da fia consta como Virgin Racing, e não como Virgin Manor Racing.
    É um absurdo editorial isso.
    Por quê as montadoras estão fora dessa “regra editorial”? Ou eles vão chamar a Mercedes de Branw.

    Pra mim eles impõe uma dificuldade, para depois oferecer uma facilidade.
    Quando alguém da Virgin reclamar, eles vendem uma cota de publicidade para eles, e passam a chamar a equipe de VRacing.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 21/02/2010, 8:06 am
  10. Outra coisa que lembrei…

    A Globo não fala o nome da Red Bull, pois sabe que o foco de divulgação publicitária da RedBull não são campanhas publicitárias tradicionais, Que compram espaços nos horários nobres. Eles, focam em patrocínio esportivo. Então patrocinam eventos desde acrobacia de avião até “cuspe a distância”. Então a Globo sabe que dificilmente eles serão um dos GRANDES ANUNCIANTES. Como não são e nem serão clientes da Globo, a Globo não os anuncia.
    Já as montadoras, estas sim podem se tornar “clientes” da Globo. Visto que a Renault anunciava as transmissões. Deve ser por isso que eles pegam leve com as montadoras.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 21/02/2010, 8:23 am
  11. E isso tudo fornece diariamente momentos ridículos e hilários. Como outro dia, assistindo vôlei feminino e o comentariasta ao invés de falar ” Quando o Rexona jogava em Curitiba…”, teve de dizer “Quando o Rio de Janeiro jogava em Curitiba”…cara, eu sorri demais!!!!!

    É tão nonsense que chega a ser hilário!

    Publicado por Will | 21/02/2010, 8:45 am
  12. Ridiculo como a globo trata os nomes de equipes e pilotos como o narrador lesado que sempre esquece de tomar gardenal , basta olhar no site de uma emisora de verdade como a BBC e ver que eles chamam todas as equpes pelo nome verdadeiro sem frescura se é marca comercial se fosse asim a Grobo devi chamar a Renaut, ferrari, e mercedes de outro nome tambem pra nao fazer propaganda gratuita.

    Publicado por Joao | 21/02/2010, 8:55 am
  13. O ponto chave da questão está no fato de o patrocinador/comprador de uma equipe de F1, vôlei, basquete e afins, cujos jogos/corridas/partidas estão sendo transmitidas/veiculadas pela Globo, não estar em uma área de atuação diretamente ligada ao esporte em questão.

    Exemplos:

    – A própria Virgin, que comprou o espólio da F1 da Manor Motorsport, que trabalha em várias áreas de atuação, menos, e somente agora, no automobilismo, mas nunca trabalhou SOMENTE com automobilismo.

    – A Salonpas, que fabrica medicamos para tratamento de contusões, batidas e outros ferimentos. De certa forma, poderia estar ligado diretamente ao esporte, afinal de contas, tratamentos submetidos por estes atletas é algo bastante corriqueiro. No entanto, como os produtos da Salonpas são direcionados ao público em geral, não merece menção da Vênus Platinada.

    Exemplos, poderia citar vários, mas os dois acima já servem para demonstrar como o chamado “departamento comercial” da RGT atua. Se a empresa não trabalha exclusivamente com carros e automobilismo, não é “exposta gratuitamente” por ela nas transmissões.

    Pode também ser uma questão de “potencialidade”: a Red Bull patrocina competições e esportes dos mais variados tipos, portanto, não se interessam em comprar espaço publicitário da Globo. Por isso ela não é mencionada pela RGT. Já as fabricantes de automóveis, como a Renault, que compra espaço da própria F1 da emissora, já é mencionada, por fazer parte do “pacote”. Mas, e as outras, que não anunciam? Aí está: elas são um “cliente em potencial”, e são mencionadas com o intuito de tentar vender espaço maior para elas.

    Se não fosse assim, Ferrari, McLaren, Williams, Renault, Toyota e BMW teriam que ser “apelidadas”.

    Ah, mas aí você vai perguntar: e durante a “guerra dos pneus”, porque a Globo chamava a Michelin de “fabricante francesa” e a Bridgestone de “fabricante japonesa”? Isso faz parte de um “lobby” das filiais brasileiras das duas marcas de pneus, que não querem ter associadas possíveis derrotas nas pistas da F1 com os resultados das vendas da segunda-feira. Isso se reflete também na Stock Car. Quem produz o chassi tubular e a mecânica dos carros é a Giaffone Motorsports, as marcas apenas colocam a “bolha”. Nenhuma marca quer disputar contra a outra, mas, ao mesmo tempo, associa suas vitórias aos anúncios publicitários.

    É justamente pelo contrário, que campeonatos de turismo são um tremendo sucesso. Por exemplo, na Alemanha, com a Deutsche Tourenwagen Masters, e na Austrália, com a V8 Supercars, onde os carros são padronizados, claro, mas quem constroi os carros são as marcas que participam, e, assim como no caso do difusor, em 2009, tem que achar uma “carta na manga” para criar um carro mais rápido que os dos adversários, criando, assim, uma competição saudável.

    Assim, a Globo é, ao mesmo tempo, responsável e vítima da situação. Assim como qualquer emissora de TV aberta, vive exclusivamente de anúncios pagos. Um anúncio de trinta segundos no começo do “Fantástico” custa o equivalente a um milhão de reais. Ou vocês acham que é barato comprar um espaço no satélite, para que qualquer pessoa aponte uma antena parabólica para receber o sinal?

    Publicado por Julio Cezar Kronbauer | 21/02/2010, 9:21 am
  14. Depois de tudo isso, eu não me admiro com isso. Fico mais apavorado com o fato que aconteceu no programa “Auto Esporte” deste domingo (21/02): falaram, numa retrospectiva da carreira de Michael Schumacher na F1, que Kimi Raikkonen foi o campeão da temporada 2005. Pelo jeito, o “departamento esportivo” da Globo está mais perdido que o seu “departamento comercial”.

    Publicado por Julio Cezar Kronbauer | 21/02/2010, 9:26 am
  15. Agora eu penso: será que já não era tempo da Record tentar novamente comprar os direitos de transmissão da F1 da Globo? Na primeira tentativa, Bernie não quis, por conta da visibilidade do mercado brasileiro. Mas agora é diferente: com os direitos de transmissão dos Winter Olympic Games de Vancouver assegurados, e TRANSMITIDOS, pela Record, além da exclusividade na TV aberta dos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres, aas chances de conseguir a F1 são maiores.

    Keep in mind, FOM!

    Publicado por Julio Cezar Kronbauer | 21/02/2010, 9:36 am
  16. Uhummm

    Como vão ser nos créditos da FIA?

    Glock – Virgin Racing, 1.23.234 seg

    A Globo vai ler:

    Glock – Manor Racing, 1.23.234 seg ?

    Eles vão voltar atrás porque será de uma burrice tamanha ler uma coisa e falar outra.

    No caso da Red Bull aparecem nos créditos STR e RBR então não insultam tanta a inteligência do espectador, mas ler uma coisa e falar outra não vai dar certo.

    Publicado por Claudemir Freire | 21/02/2010, 10:13 am
  17. Posição ridícula da Globo pois a todo instante vemos a participação de empresas com interesses comerciais (óbvio) em patrocinar atletas, equipes de vários esportes, clubes e outros. Se fosse feito de forma natural citando o nome real, ganharia simpatia e (pasmém) as pessoas nem fariam tanta relação da causa de ganho do patrocinador em relação à exposição no evento. É importante a participação de patrocinadores mesmo para a Globo. Agora, ela é tão ridícula que nem tem interação via internet assim como faz a Speed Channel, a ESPN. Ela simplesmente impõe o seu “truculenco” forma de jornalismo e não se preocupam se os espectadores gostem ou não, pois (segundo as pesquisas) tem a maioria do índice de audiência. E temos que aguentam narradores que nada sabem de determinado esporte e só falam bobagens a maior parte do tempo (se fosse pouco tempo tudo bem faz parte da natureza humana dizer besteiras às vezes). Para exemplificar, nas transmissões das Olimpiadas de Vancouver, os narradores deveriam tomar uma “aula” para dizer a pronuncia dos nomes dos competidores pois é muito feio assistí-los falando de forma errada veemente. Principalmente nomes franceses, alemães, holandeses, etc. Para facilitar a vida eles simplificam para o inglês qualquer nome mesmo o alemão como “Weber” falam “ueber” qdo. deveria ser “veber”, só a título de exemplo.

    Publicado por Fernando Kesnault | 21/02/2010, 10:49 am
  18. A TV Bola Redonda é esperta, vai a Virgin de “Equipe VR”.

    Publicado por iDavid | 21/02/2010, 11:05 am
  19. Essa emissora é um exemplo de arcadismo, arbitrariedade, provincianismo e todas essas qualidades incompatíveis com uma empresa de comunicação. Não sei se é melhor malhar ou ignorar. Acho que esta é a arma dela – a Virgin ignorada não existe. Logo, referida emissora ignorada também não existirá. Estou certo? Sinceramente não sei. Com a palavra os publicitários e cientistas políticos.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 21/02/2010, 12:03 pm
  20. Equipe Vale Refeição?

    acho que não.. a VR nao é anunciante da Bobo…

    O problema maior de se negar a falar o nome de empresas, principalmente quando apoiam esportes que não dão tanta audiência como o futebol, é depois ficar fazendo matérias que os esportes estão abandonados e sem incentivo, se eu sou empresário e invisto no esporte não vou fazer apenas por caridade, mas pelo retorno em divulgação que isso dá, ai vem a Dona Rede da Bola Redonda e omite em suas transmissões as marcas que apoiam o esporte?? Sinceramente, qualquer justificativa dela é balela. Prefiro sinceramente que empresas invistam no esporte profissional que o governo (e por extensão as estatais, era um absurdo por exemplo a Petrobás patrocinar um único time de futebol), principalmente porque sabemos que falta transparência nesses investimentos.

    O governo deve se preocupar em incentivar o esporte na base (escola e universidades publicas) e isso ele não faz, deixando para iniciativa privada, patrocinar esportes como volei, basquete, judô e atletismo.

    Acho ridículo nas transmissões, closes fechados em rostos de jogadores e atletas quando dão entrevistas, para ocultar os patrocínios estampados no local da entrevista, a dona Bobo certa vez tentou usar a tática do borrão para tampar placas publicitárias em estádios, será que lá fora fazem o mesmo?

    Custos de transmissão são caros? comédia.. compara o que se paga em comerciais em horários da Globo, e o que se paga em comerciais nas TVs a Cabo (que também tem custo), mas é ate bobagem comparar isso, pois sabemos quem também domina esses mercados.

    Publicado por Felipinho | 21/02/2010, 12:15 pm
  21. Anselmo, seria fácil ignorar a Globo se não fosse a única a transmitir a F1. Desse jeito, fica difícil…

    Publicado por Julio Cezar Kronbauer | 21/02/2010, 12:17 pm
  22. A diferença, Felipinho, é que a TV a cabo você paga para ver, e por isso, os anúncios são mais baratos, além de ser possível para a equipe de publicidade direcionar a propaganda para um público seletivo e bem selecionado.

    Mas nem por isso a TV Globo tem razão. Ainda bem que temos uma concorrente à altura: a Record, que investe cada dia mais, já conseguiu a exclusividade dos jogos olímpicos de 2012.

    É questão de tempo para a Record incomodar de vez a Vênus Platinada…

    Publicado por Julio Cezar Kronbauer | 21/02/2010, 12:24 pm
  23. É pura hipocresia. Alguém já viu a Ferrari ou a Mercedez ter algum anúncio na “Bola Redonda”? E no caso da Ferrari isso NUNCA vai acontecer. Então nesse caso a Globo deveria chamar a Ferrari realmente de “Vermelhos Italianos”. :P

    Publicado por Nick Mason | 21/02/2010, 12:28 pm
  24. Júlio,

    a diferença é que a audiência da TV a cabo é muito menor em comparação a TV aberta, além de oferecer muito mais opções que a TV aberta, pois o controle remoto é terror de agências de publicidade, sim ela é paga, mas em comparação com que se paga lá fora é um absurdo.

    E quanto a Record, ela já incomoda sim, mas trás com ela outro problema: a origem do dinheiro e a conseqüente “inflação do mercado” (no que diz respeito ao que se paga por eventos e artistas), fazendo com que só piore as atitudes da Bobo quanto a veiculação gratuita de marcas.

    Publicado por Felipinho | 21/02/2010, 12:35 pm
  25. Alguém já viu a Ferrari ou a Mercedez ter algum anúncio na “Bola Redonda”? E no caso da Ferrari isso NUNCA vai acontecer.

    Não mesmo? Lembre-se que a Ferrari é do Grupo Fiat, que investe milhões por mês na Globo.

    Publicado por Willian | 21/02/2010, 1:03 pm
  26. Na verdade eles são uns tontos. Tudo tem um limite.

    Uma coisa é chamar a Red Bull de RBR e a Toro Rosso de STR. Quem assiste, fica na impressão que é pra facilitar, pra abreviar.

    Mas o mesmo espectador que vê “STR” e aceita, porque faz sentido, não vai entender bulhufas por que na TV está escrito VIRGIN e o Galvão fala em MANOR. Vai achar que são duas equipes.

    E, francamente, fazer isso na era da internet é uma bobagem sem limite. Todos os textos, todas as listagem de campeonato de construtores, ou mesmo entrevistas dos pilotos, vai falar em VIRGIN.

    Publicado por Cosmo Seinfeld | 21/02/2010, 1:05 pm
  27. Minha gente querida!
    Alguém aqui pode me dar uma ajuda?
    Estou procurando alguma rádio pela internet que transmita as corridas de F1 desta temporada ao vivo, pra tirar o volume do canal da bola cromada e ouvir uma narração decente.
    Alguém sabe se a bbc 5 transmite ao vivo?
    Obrigado!!

    Publicado por Mauro | 21/02/2010, 1:17 pm
  28. “Mas nem por isso a TV Globo tem razão. Ainda bem que temos uma concorrente à altura: a Record, que investe cada dia mais, já conseguiu a exclusividade dos jogos olímpicos de 2012.”

    Julio, acho que você anda um pouco enganado a respeito do que a Record pode vir a bater de frente com a Globo.

    As olimpíadas de inverno e de verão de 2012 são de direito da Record, mas a de 2016 no Rio e de 2020 são da Globo o que mostra que a TV do bispo está a anos luz ainda da TV Marinho quando se trata de contratos de eventos.

    1º – A FOM não passaria o evento dela a qualquer outra emissora no país com medo de perder audiência e mercado publicitário.

    2º – A FIFA dá prioridade a Globo no Brasil por causa do alcance que a platinada tem no território nacional, onde ela compra os direitos mais caros entre todos os países. E isso está incluso seus sponsors como Coca-Cola, Gillete ou Fuji, que ganham em mercado quando é a “Grobo” que transmite. Sinal de força deles é a Champions League, a UEFA obriga a todas as emissoras mundo afora que coloque no início de cada jogo o comercial da Heiniken no Brasil a Globo não passa por haver conflitos de cotas, ou seja, ou era do jeito dela ou nada, então foi do jeito dela.

    3º – O COI simplesmente passou os direitos do jogos olímpicos a Record em 2010 e 2012 em razão da proposta do Bispo ser quase o dobro da Globo e que pagou 15 mi de dólares por Pequim e a de Londres a Record pagou 30 mi de dólares. Já a 2016 foi comprada por 50 mi entre a Globo e Bandeirantes.

    Então seria muito bom ter uma outra emissora no Brasil transmitindo a F1, mas por falta de dinheiro e alcance de mídia a FOM não repasará os direitos a nenhuma outra enquanto a Globo quiser transmitir a F1, e convenhamos por mais porcaria que seja as transmissões da Globo eu diria que seria temerário ainda mais na mão da Record.

    Veja como são complicadas as transmissões da Indy na Bandeirantes.

    Publicado por Claudemir Freire | 21/02/2010, 1:19 pm
  29. É óbvio que não concordo com a Globo fazer isso com as empresas que investem no esporte.

    Mas mudando de assunto e comentrando sobre o que você falou a respeito do Massa.

    É ridícula essa sua postura. Todos sabem que você é torcedor fanático do Hamilton e não perde uma oportunidade de elevá-lo ao status de gênio, o que ele está muito longe de ser aliás.

    E lógico, sente um ódio pelo Massa, que está mais uma vez sendo demonstrado nesse texto, pois buscou num assunto que não tem nada a ver com ele, uma oportunidade para diminuí-lo.

    Você quer o que? Estamos no Brasil! Você reclama que a Globo privilegia o Massa. A Globo destaca os brasileiros. O que é perfeitamente normal! Estamos no Brasil, oras.
    Ano passado, quando era o Rubinho que ainda lutava pelo título, o destaque foi pra ele. Tem destaque quem te a chance de brigar pelo campeonato e assim trazer mais audiência.

    Na Espanha e Inglaterra a imprensa é muito pior nessa história de puxar a sardinha para os seus pilotos.

    portanto deixe de ser hipócrita. O que você faz é pior. Estando no Brasil, está sempre puxando a sardinha para um piloto inglês. Isso sim é anormal.
    Se você torce pra ele ok, mas tente ser ao menos um pouco imparcial.

    Esse blog já me encheu o saco! Adeus!

    Publicado por Esteban | 21/02/2010, 1:20 pm
  30. Mauro.

    http://www.jovempan.com.br

    http://www.radiobandeirantes.com.br

    http://www.radioglobo.com.br

    http://www.cbn.com.br

    Isso é o que mais tem na internet, já imagens ao vivo da F1 só a Globo pode.

    Publicado por Claudemir Freire | 21/02/2010, 1:24 pm
  31. quem nao se lembra do piti que galvao deu na transmissao do treino de sabado do gp brasil ano passado? Quando Nick Fry aparece pra camera apontando para uma lata de energico TNT.

    Galvao nao poupou em disparar contra Fry, por causa disso.

    hehehe.

    Publicado por henrique | 21/02/2010, 1:43 pm
  32. Existem pessoas, como o Sirlan, que defendem certas posturas da emissora oficial, fazendo-o de forma sensata, tranquila, com argumentos e respeito. E assim vamos convivendo, numa boa. Afinal, não buscamos a razão absoluta proferida em uma palavra final, mágica, que ponha uma pá de cal em toda a celeuma.

    Mas, quem não sabe rezar, xinga a Deus. Nessa esteira vem outras pessoas que por absoluta falta de argumentos partem logo para a agressão gratuita e descontextualizada, exibindo todo o seu pachequismo-maniqueísta barato, onipresente nas transmissões oficiais. Uma pena. Pior ainda é pensar que ele talvez seja um jovem com um futuro promissor.

    Ah… e depois de dar coice no ar bate em retirada, fazendo beicinho (que engraçadinho) dando uma de ofendido, mas morrendo de medo da resposta que virá, medo de debater porque o senhor locutor oficial não lhe ensinou como argumentar e sustentar o insustentável.

    De minha parte… eu tenho alguma parte? claro que não. Então, na minha opinião, seria melhor que ficasse. Afinal, nada melhor que um bobo para nos divertir.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 21/02/2010, 1:54 pm
  33. Olá,

    Eu entendo que essa dita “Exposição gratuita” não é gratuita. A não ser que alguns desavisados assinaram um contrato onde está explicito apenas mostrar a marca e não mencionar (falar), dai não podem mesmo dizer nada.

    Talvez pra mencionar a marca a cota (preço do patrocinio) seja outro, muito mais caro. rsss

    Abraço

    Publicado por Anderson Dorneles | 21/02/2010, 2:17 pm
  34. “Ódio pelo Massa…”

    Esteban – O seu comentário seria cômico se não fosse apenas ridículo…

    Já citei esse fato aqui antes, mas não é qualquer um que — como EU — já se dispôs a escrever um artigo elogioso sobre o Felipe em um site espanhol e teve a coragem de defendê-lo contra a fúria ibérica:

    http://www.quiero-briatore-formula-1.com/felipi-el-rey-de-espana/18/04/2008/

    Então, faça o favor de não falar de “orelhada” do que simplesmente não sabe!

    Como já disse outra vez, se vc quer ler um blog “Poliana” e cor de rosa, bem nacionalista e Pacheco, clique AQUI — aposto que vc será bem mais feliz!

    Abs

    Publicado por Becken Lima | 21/02/2010, 2:36 pm
  35. “quem nao se lembra do piti que galvao deu na transmissao do treino de sabado do gp brasil ano passado? Quando Nick Fry aparece pra camera apontando para uma lata de energico TNT.”

    henrique: eu nao vi isso! Procurei no YouTube mas nao achei. Alguem pode colocar la? Ri muito so de imaginar.

    A Globo é ridicula. Alem de tratar sua audiencia com desdem, tenta de qualquer forma marte-los ainda mais ignorantes a realidade.

    Publicado por JT | 21/02/2010, 3:06 pm
  36. Tudo muito bonito no papel. Entretanto eu não chamaría de profissionalismo chamar uma equipe por um nome que ela não tem.

    Publicado por Theo | 21/02/2010, 3:15 pm
  37. O que esperar de uma empresa de comunicação que apoiou a ditadura, editou um debate presidencial para privilegiar um dos candidatos e tentou fraudar uma eleição para governador do estado do Rio de Janeiro.

    Que a Globo tem excelência técnica no que se refere aos equipamentos e qualidade das transmissões eu até posso concordar, mas a Globo é simplesmente ridícula no que diz respeito à informar o público. Ela distorce e ajusta as informações de acordo com seus interesses.

    Ah! E para aqueles que possam vir a defender essa postura, só gostaria de lembrar que a Globo é uma concessionária pública, prestando um serviço regulado pelo estado brasileiro, portanto, não pode fazer o que bem entender, eis que a comunicação é um bem de utilidade pública e social.

    Com a expansão da internet, talvez ainda iremos ver o declínio desse câncer que é a Globo, pois o público irá perceber que não precisa dessa merda para nada.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 21/02/2010, 5:14 pm
  38. Claudemir!!
    Não sabia que as rádios aqui do Brasil transmitiam as corridas. Que coisa boa, agora vai dar tudo certo, hahaha!!
    Muito obrigado

    Publicado por Mauro | 21/02/2010, 5:31 pm
  39. A Globo, sempre fez o que quis aqui no Brasil, vejam o exemplo do Flamengo, que nem para a CBF(controla o futebol no Brasil) nem para a FIFA(controla o futebol no mundo) reconhecem o Flamengo como penta, mas mesmo assim a Globo empurra goela a baixo das pessoas, que acabam se acustumando, com a Virgin infelizmente vai acontecer isso no Brasil, a equipe de Di Grassi vai ser conhecida como Manor.

    Publicado por Rodrigo Pedrosa | 21/02/2010, 6:07 pm
  40. Rapaziada, q essa postura da Globo é ridícula, todos nós sabemos, mas concordo com o q o Coyote falou. As pérolas do Galvão, é um elemento a mais para se comentar em relação aos GPs da temporada. Além de toda a análise da corrida, dos lances bonitos, estratégias, erros etc, sempre tem uma do Galvão pra gente comentar e dar risada. E acho q o Burti faz um bom trabalho, ainda q baixe muito a bola pro GB. Na média, ainda dá pra assistir F-1 com o áudio da TV ligado.

    Publicado por Alex-Ctba | 21/02/2010, 6:38 pm
  41. Muitos aqui e acolá reclamam com razão da emissora oficial por sua postura maléfica à democracia, à cultura e aos interesses do povo em geral.

    Muitos desses muitos deviam estar atentos à fúria com que esta emissora tupiniquim avança sobre o Hugo Chávez por não renovar o contrato com emissora Venezuelana que fazia a mesma coisa. Seria por quê?

    Por puro corporativismo, conveniência, medo da moda pegar. Óbvio!

    Imaginem se um governo brasileiro chamar os srs, Marinho e disser: aqui está a Constituição, sobre a qual repousa a sua concessão. Vcs tem direitos e deveres para com o público. Então, os srs. tomam jeito e ganham seu dinheiro honestamente sem prejudicar o público OU a sua concessão pública para funcionamento não será renovada.

    Ai Jesus! Vai ser um Deus nos acuda.

    Independentemente de estarem em pleno funcionamento as instituições públicas, todo o comércio e intercâmbio de mercadorias, bens, valores e serviços, vai ser um Deus nos acuda mesmo. Vão acusar o governo comunista, retrógrado, alinhado à extinta URSS, de querer levar o país ao caos, comedor de criancinhas… kkkk!!!! Por fim, dirão que o governo é contrário aos interesses do povo – isso mesmo. O que estamos dizendo contra a emissora diremos contra quem quiser nos livrar dela.

    Então, cuidado, garotos. Ser coerente tem um preço. Estou lendo atentamente os comentários e gostando tanto de uns quanto de outros. Mas estou dizendo a todos, em especial aqueles que pensam como eu sobre a conduta desta emissora.

    Fazer um auê aqui ou ali é coisa fácil – qualquer um faz. Ser coerente sempre e segurar a onda em momentos difíceis é outra coisa.

    Muitos governos além do Chávez, realmente democráticos, fizeram isso e a empresa se adaptou à regra legal ou não voltou e ficou por isso mesmo. No Brasil, não. Aquele fizer isso será execrado tanto pela ofensora quanto pela população que ela manipula.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 21/02/2010, 7:09 pm
  42. Amigo Coyotinho….

    Aqui vamos divergir…el alto nível…como sempre…e se você levar essa discursão adiante…eu retiro o comentário que estava sentindo sua falta….risos

    Mas, Hugo Chavez não….não faz isso. Você devia tá com a cabeça fresquinha depois de velejar em Paraty.

    “Imaginem se um governo brasileiro chamar os srs, Marinho e disser: aqui está a Constituição, sobre a qual repousa a sua concessão. Vcs tem direitos e deveres para com o público. Então, os srs. tomam jeito e ganham seu dinheiro honestamente sem prejudicar o público OU a sua concessão pública para funcionamento não será renovada.”

    Na minha opinião isso quem faz são as ditaduras, como as de Hitler, Stalin, Mao, Fidel, Pinochet…Eles que se acham com o direito divino de saber o que é certo e errado para o povo, o que “prejudica o povo”.

    Quando o “povo” pensa diferente é porque foi abduzido pelos imperialistas ou comunistas. Neste caso eles acham a situação mais grave, com o “povo” precisando de uma tutela ainda maior…

    Foi raciocinando assim que esses ditadores concluíram que “milhões do povo” deviam ser assassinados, para que o restante do “povo” tivesse uma vida decente.

    Só na Rússia foram 20 milhões. Stalin matou mais russos que Hitler.

    Difícil deve ter sido definir o critério para decidir que “povo” deveria ser condenado a morte. Ou não. Eles se acham com poderes divinos para essas decisões.

    Nas democracias existe uma coisa chamada “Judiciário Independente”, que depois de um processo legal onde as partes tem o direito de expor suas versões, inclusive com direito a recursos e apelos, arbitra quem está com a razão.

    Alguém aqui, com sinceridade, já leu um contrato de concessão de emissora de TV ?

    Estou perguntando se leu, não se intui o que deve ter escrito lá. São coisas completamente diferentes.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 21/02/2010, 7:39 pm
  43. Pessoal, achei o vídeo do piti do Galvão Bueno em Nick Fry!

    Publicado por Julio Cezar Kronbauer | 21/02/2010, 8:02 pm
  44. Estou acompanhando a discussão, e já que ela está atingindo níveis mais polêmicos, gostaria de compartilhar algo que li no formspring do Waltinho sobre a censura, uma solução bastante delicada para elementos da imprensa que se sujam a cada dia.

    o que vc acha da censura? de uma certa forma ainda existe censura contra jornalistas(principalmente) e outras pessoas de uma forma ou de outra?

    Olha… eu acho que toda censura privilegia apenas os interesses de quem a impôs. É uma porcaria, claro. Entretanto, acho que é ruim apenas e só apenas quando priva o POVO de conhecer verdades que o interessam. Sendo assim, e considerando que a imprensa do nosso país hoje é uma puta de caneta e bloquinho de anotações na mão e só traz ao povo, igualmente, conteúdo que interessa a ELA publicar (conteúdo que vende, que dá ibope), eu nem sei se acho tão ruim a censura a certos tipos de jornalistas. Mas em geral, é ruim.

    Publicado por Felipe Maciel | 21/02/2010, 8:08 pm
  45. Felipinho,

    Interessante a resposta do Sr Waltinho a questão da censura.

    O Sr Waltinho é contra a censura quando ela (a censura) priva o “povo” de conhecer as “verdades que o interessam”.

    “As verdades que não interessam ao povo” podem ser censuradas ? É a constatação óbvia da fala dele. Não é ?

    Só faço uma pergunta : QUEM DEFINE AS VERDADES QUE INTERESSAM AO POVO, E NÃO PODEM SER CENSURADAS, E AS VERDADES QUE NÃO INTERESSAM AO POVO, QUE DEVEM SER CENSURADAS ?

    Fica claro na resposta de Sr Waltinho que “O POVO” não é capaz de fazer essa escolha de “QUE VERDADE DEVE SER CENSURADA”, porque o conteúdo que IMPRENSA QUER PUBLICAR por dar Ibope, ou seja o “povo” quer, não agrada ao ilustre Waltinho.

    Ele poderia dizer que daqui a 50 anos esse “povo” com cultura poderia escolher o que gostaria de “CENSURAR”.

    O povo cheio de cultura da Alemanha depois de 50 de anos de lavagem cerebral escolheu : Derrubou o Muro de Berlim.

    Sei que esse assunto é muito chato para um blog de F1, mas temos que ter cuidado com qualquer coisa que envolva a censura.

    É assim que a coisa começa.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 21/02/2010, 8:32 pm
  46. Sirlan,

    Não vou levar a discussão adiante, fique tranquilo.

    Tome cuidado. Ditadores não usam Constituições – eles as rasgam. Quando muito, fazem outra para legitimar a ditadura já instalada (No Brasil o golpe foi em 1964 e a legitimação veio pelas Constituições de 1967 e 1969, por exemplo).

    Só vou por os pingos nos “is” a título informativo, para não parecer que estou falando besteira.

    Eu falei de um governo brasileiro, eleito pelo povo, usar a Constituição Democrática de 1988, promulgada por parlamentares eleitos pelo povo e não de uma Constituição outorgada (leia-se: imposta) por um Gorila fardado qualquer que tenha tomado o poder à força.

    Veja este artigo da Constituição:

    Art. 221. A produção e a programação das emissoras de rádio e televisão atenderão aos seguintes princípios:

    I – preferência a finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas;

    II – promoção da cultura nacional e regional e estímulo à produção independente que objetive sua divulgação;

    III – regionalização da produção cultural, artística e jornalística, conforme percentuais estabelecidos em lei;

    IV – respeito aos valores éticos e sociais da pessoa e da família.

    Agora, olhe o que consta na Constituição como obrigação do governo:

    Art. 223. Compete ao Poder Executivo outorgar e renovar concessão, permissão e autorização para o serviço de radiodifusão sonora e de sons e imagens, observado o princípio da complementaridade dos sistemas privado, público e estatal.

    Quanto ao Judiciário, vc está redondamente enganado, com todo o respeito. Este Poder, por sua natureza, em conformidade com o que dispõe nossa Constituição e todo o ordenamento jurídico infra-constitucional NÃO pode (é proibido) agir de ofício (por vontade própria). Ele só pode agir se for provocado.

    A propósito, veja os artigos 1o e 2o do Código de Processo Civil:

    Art. 1o A jurisdição civil, contenciosa e voluntária, é exercida pelos juízes, em todo o território nacional, conforme as disposições que este Código estabelece.

    Art. 2o Nenhum juiz prestará a tutela jurisdicional senão quando a parte ou o interessado a requerer, nos casos e forma legais.

    Entendeu?

    Funciona assim: Findo o prazo da concessão, o Poder Executivo propõe ao Congresso a não renovação, dando suas razões para tanto. Se for vencedor, ele não renova.

    Se a concessionária não concordar, aciona o Poder Judiciário e acusa o Poder Executivo de arbitrariedade, dando seus argumentos e pedindo uma decisão judicial que a mantenha com a concessão. A União é chamada a se defender da acusação de arbitrariedade e apresenta sua defesa. Aí sim, sem arredar um milímetro de suas atribuições, o Poder Judiciário decide quem tem razão: a União ou a Concessionária.

    A única exceção é para os casos de cassação da concessão ANTES de decorrido o prazo do contrato (10 anos para rádios e 15 anos para TVs). Neste caso o governo deve acionar o Judiciário dando as razões para cassar a emissora e ele só poderá cassar se a decisão judicial lhe for favorável.

    Art. 223 da Constituição (…)

    § 4º – O cancelamento da concessão ou permissão, antes de vencido o prazo, depende de decisão judicial.

    Então, entenda quando eu falar em usar a Constituição. Sempre refiro-me à Constituição democrática em vigor e à observância de todos os seus prazos e trâmites. Seria um contrasenso invocar a Constituição e não respeitá-la, cometendo uma arbitrariedade. Essa arbitrariedade seria contra a emissora e o povo também.

    Conforme eu disse, caro Sirlan, só escrevi esse comentário para informar e dar respaldo ao que eu disse e não para prolongar a discussão.

    Grande abraço.

    PS.: depois dessa deu vontade de velejar mais….rsrsrs.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 21/02/2010, 9:00 pm
  47. Que anta… tivesse criticado o cara por jogar lixo ao chão seria aplaudido. O ato-falho mostra que ele não está nem aí pra isso. Só o que importa é o tilintar dos dobrões de ouro.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 21/02/2010, 9:22 pm
  48. Um presentinho ao colega Coyote por ser uma aluno aplicado em Dir. Constitucional:

    Abs, amigo

    Publicado por Leandro Magno | 21/02/2010, 9:26 pm
  49. Para os que andam insatisfeitos e descontentes com a cobertura de F1 feita pela TV Globo o canal para críticas e sugestões é esse:

    http://falecomaredeglobo.globo.com/

    Ou pelo nº: 400 22 884

    Posso garantir que eles lêem os emails que são enviados.
    Especialmente quando são feitos com a devida educação.

    abraços

    Publicado por Beatle Ed | 21/02/2010, 9:40 pm
  50. Opa.. alguem ai chamou outro de Felipinho..
    rsrs não sou eu!

    “Tome cuidado. Ditadores não usam Constituições – eles as rasgam. Quando muito, fazem outra para legitimar a ditadura já instalada (No Brasil o golpe foi em 1964 e a legitimação veio pelas Constituições de 1967 e 1969, por exemplo).”

    Engraçado alguém citar isso depois de citar o Chaves como “bom” exemplo.

    Publicado por Felipinho | 21/02/2010, 9:42 pm
  51. Sirlan,

    um importante esclarecimento: Não confunda Felipe Maciel com Felipinho. Eu sou o Maciel, prazer.

    Acho que eu poderia interpretar a resposta do Waltinho um pouco mais além do que ele diz. Como exemplo, tem a parcela da imprensa vendida, que distorce e molda a realidade segundo suas intenções manipuladoras de opinião.

    Aí sim se “priva o povo de conhecer verdades que o interessam”. E a mensagem transmitida passa a ser mentira. Certas criaturas da imprensa brasileira não podem ver o governo fazendo algo certo que querem logo provar que estão fazendo errado.

    Claro, censura é algo pesado e muito polêmico. Mas assustar um ou outro jornalista desse naipe de vez em quando daria gosto de ver…

    Mas enfim, assim como o Anselmo não quero alongar um papo tão destoante do propósito deste espaço, não é mesmo? Podemos ficar por aqui.

    Abs!

    Publicado por Felipe Maciel | 21/02/2010, 9:59 pm
  52. Olha,

    Já vi que a maioria aqui acredita realmente que as empresas de comunicação não devem prestar contas à sociedade, que qualquer tipo de fiscalização seria uma espécie de censura, quanta ingenuidade.

    Quanto a Hugo Cháves, também estou vendo muitos aqui repetindo o discurso de que na Venezuela há uma ditadura, gostaria que os “espertos” de plantão me indiquem com argumentos embasados onde houve ruptura constitucional na Venezuela e se o tal “ditador” não governa legitimamente, de acordo com as regras Venezuelanas.

    E não vamos misturar as coisas, o fato de considerar que não há ditadura alguma na Venezuela não significa que ache Hugo Chávez um governante dos mais competentes. Na verdade ele demonstra ser pra lá de populista e personalista, mas, isso não é meu problema, é do povo Venezuelano que o reelege a cada pleito.

    Democracia é o sistema no qual a maioria governa pelo sufrágio universal seguindo as regras constitucionais, portanto, não sejamos hipócritas, na Venezuela, gostando ou não de Hugo Chávez, há a tal democracia. Ou será que melhor seria um golpe militar? Que tipo de democratas são vocês?

    Quanto à Rede Globo de televisão e outros veículos da grande mídia, não se enganem, eles são empresas que visam o lucro e defendem interesses próprios e por isso manipulam informações a seu bel prazer, qualquer idiota mais informado tem condição de saber disso. A questão não é adivinhar a vontade do povo, a questão é garantir que não haja manipulação.

    E isso poderia ser feito, por exemplo, com um órgão forte, um conselho com representantes de todas as classes sociais para analisar e debater o conteúdo apresentado pelas redes de televisão, com direito de resposta e sanções para a os desvios de conduta. Toda atividade sofre algum tipo de controle, mas sempre que se fala na atividade jornalística muitos vem com esse papo de censura. O que ninguém fala é que no meio dos jornalistas há tanta corrupção e troca de interesses quanto no meio político. Além disso, a imprensa destrói a credibilidade e reputação de qualquer um em minutos, é um órgão poderoso e perigoso, podendo ser usado tanto para o bem como para o mal.

    Dou apenas um exemplo: Será que alguém aqui sabe me dizer o que vem causando as enormes enchentes pelas quais tem passado a cidade de São Paulo? Vocês realmente acreditam que a culpa é só de São Pedro?

    Acho muito legal por exemplo, meter o pau no Hugo Cháves e no Irã, desde que metam o pau também na política externa dos EUA e no genocídio patrocinado por Israel contra os palestinos e etc.

    Se vamos ser coerentes temos de condenar tudo que está errado e não só o que determinados órgãos de comunicação dizem estar errado.

    Dou outro exemplo: Soldado Americano é herói, soldado muçulmano é terrorista.

    Acho que é hora da maioria rever determinados conceitos e começar a pensar.

    Publicado por Cassius Clay Regazzoni | 21/02/2010, 10:20 pm
  53. “Engraçado alguém citar isso depois de citar o Chaves como “bom” exemplo.”.

    Felipinho,
    Não citei o Chávez como bom exemplo. Destaquei um fato isolado dele – não renovar contrato com a emissora que representa o capital na Venezuela. Esta emissora ela legitimara uma família ser dona de todo o petróleo produzido (a 2a maior reserva do mundo) enquanto a maior parte da população não podia fazer, na média, uma refeição por dia.

    No Brasil recentemente foi descoberto o petróleo do pre-sal. O governo está tentando uma forma justa de distribuir os rendimentos dele com os estados e municípios. Se alguma família se apropriasse de todo esse pre-sal vc acharia justo? O Chávez pode não estar certo mas isso que acontecia também não estava.

    E tem mais, para acabar com essa conversa.
    Eu falo da Venezuela depois de muito estudo e com conhecimento de causa. Se alguém tiver conhecimento em alto nível e quiser discutir, eu ficarei satisfeito em aprender mais alguma coisa, trocar impressões, enfim. Disponibilizarei meu e-mail, meu msn, meu orkut etc e poderemos conversar.

    Discutir com meros repetidores da emissora oficial que nem sabem do que estão falando, com todo o respeito, eu dispenso. Para mim não serve nem como conversa fiada de boteco.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 21/02/2010, 10:41 pm
  54. Parabéns Becken pela discussão.

    Pra falar a verdade, eu gosto mais deste tipo de discussão durante a pré-temporada, do que daquelas discussões inconclusivas das suposições dos testes. É um chove-não-molha que não sai do lugar.
    Aqui também foi um chove-não-molha, mas as opiniões são maravilhosas, embora muitas vezes contrárias. Essas discussões que são a alma deste espaço.

    Muito obrigado.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 21/02/2010, 11:37 pm
  55. Coyotão,

    Poderia trocar mensagens com você, e outros que também se manisfestaram, durante uns 6 meses.

    No final acredito que nenhum teria mudado de opinião, mas certamente sairíamos mais inteligentes e com maior visão crítica. Isso faz bem a democracia.

    O problema é que o Becken ia expulsar a gente daqui…risos

    E reintero, você faz falta a esse espaço. Doravante está proíbido de se ausentar para ir velejar em Paraty….risos

    Filipinho,

    Desculpa ! Tinha Chamado o Coyote de Coyotinho, o tal do Walter era Waltinho…então o Felipe virou Filipinho meio no automático….foi mal !

    Felipe Maciel,

    Desculpa também. Você sempre está aqui nas discursões. É que na hora troquei pelo Filipinho, que também está sempre aqui. Mais uma vez Desculpa !

    Continuo achando o Waltinho apenas um bobinho quando brinca com censura.

    Cassius,

    Como falei com o Coyote acima, essa discursão levaria meses…e nosso Becken com razão iria nos expulsar como malucos…risos

    Obviamente apesar de discordar em essência de tudo que você escreveu, e de uma forma bem particular e enfática no que se relaciona à Israel e ao Irã, entendo e defendo seu direito a ter essa opinião.

    Para mim DEMOCRACIA vai além das urnas, tem a ver com respeito a diversidade das opiniões.

    Fernando (não, não vou chamar Fernandinho),

    Eu até gosto dessas tentativas de advinhar o que vai acontecer no Bahrein, mas isso encotramos em todos os espaços que falam de F1.

    A diferença é que aqui tem pessoas que pensam. E nós só aprendemos com as pessoas que pensam, independente das mesmas pensarem como nós pensamos.

    Acho que o Becken, que também pensa, é o responsável por estimular esses malucos a se reunirem aqui domingo a noite para falar de assuntos que vão da Rede Globo a crise árabe/israelense, com direito a citação de artigos da constituição…

    Onde encontramos isto ???

    Vida longa ao F1around…

    Um abraço a todos,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 22/02/2010, 12:50 am
  56. Becken,

    Ficou um comentário preso…

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 22/02/2010, 1:04 am
  57. realmente, o melhor blog de f1 do país.
    independentemente dos caretas dos jornalistas, que seguem as regras e falam tudo certinho.
    um trabalho digno de parabéns infinitos.
    ah, como sei que gosta da mclaren, fiz um post no meu blog com as soluções aerodinamicas do time, com várias imagens;
    ainda não fiz a analise, a farei durante o dia, mas seria muito legal se voce passase por lá.
    claro; tenho apenas 13 anos e muita coisa a aprender na vida, mas minha ideia não é “global” entenderam nao é?

    bem, recado dado e abraço;

    Tomás
    http://theformula1.wordpress.com/

    Publicado por tomasf1 | 22/02/2010, 1:55 am
  58. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Podem ficar tranquilos, a platinada garantiu o final da boataria de que o primeiro-sobrinho não iria estrear na formula um neste ano e dissipou de vez qualquer dúvida.
    Agora é oficial, a equipe tem grana e ponto.
    Depois não querem ser criticados…

    Publicado por Edgard | 22/02/2010, 8:32 am
  59. Esse blog tá cada vez mais complexo… estando discutindo política nacional!!! (Falo sério, não há nenhuma ironia).

    Não vou estender neste debate, não porque não me interesse, pelo contrário, mas como bem escreveu o Sirlan, daria muito pano pra manga. Só comentaria o seguinte: antes da “censura” (a interpretação fica ao critério de cada um) da cassação da concessão da RG (já que eles gostam de siglas), prefiro ver o pau comer com a concorrência da Record. Acho que todos tem mais a ganhar com isso do que por a RG fora do ar.

    Alguém sugeriu que seria melhor se a Record comprasse os direitos da F1. Sei não viu… nos tempos que a Tv do bispo tinha os direitos da falecida Cart (hoje Indy), não transmitiam o treino classificatório e, de acordo com os interesses de audiência, não passavam as corridas ao vivo; quem quisesse, que se contentasse com os VTs…

    Não sei se com a F1, que tem um público cativo maior, eles mudariam os métodos, ou se o próprio contrato do tio Bernie impõe um respeito maior nesta questão. Só vejo a última alternativa como salvação.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 22/02/2010, 8:33 am
  60. Sirlan,
    Obviamente eu não vinculei a sua opinião à da RG (excelente, Vítor – escrever emissora oficial a toda hora estava me cansando… kkkkk!!!!)…;)
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 22/02/2010, 10:42 am
  61. Se fosse realmente tão ruim dizer os nomes das marcas para a “credibilidade editorial” do jornalismo, a BBC de Londres, essa sim uma rede aberta de qualidade e credibilidade, tb chamaria Red Bull Racing de RBR.

    Pffff. O grande mal da Rede Globo é ser tão boa de serviço, pq de tão boa e tão dominante, passa ser uma completa bosta em vários aspectos.

    Dá-lhe Record (not)!

    Publicado por Daniel Gomes | 22/02/2010, 11:53 am
  62. Quer dizer que moldar a constituição do país para atender aos seus interesses pessoais pode, só não pode rasgá-la?

    A constituição de um Estado democrático exige bem mais do que apenas ouvir a voz das urnas. Se assim fosse, a Alemanha nazista, por exemplo, seria uma democracia, dado que Hitler chegou ao poder através do voto. Para uma nação ser considerada democrática, ela precisa também, entre outros requisitos, comprometer-se a respeitar um núcleo de direitos aplicáveis a todos, cidadãos ou não. Essas garantias fundamentais não podem ser revertidas nem pela vontade da maioria.

    Não podemos nos esquecer que para o bem da democracia também é necessário um equilíbrio entre os poderes, e na Venezuela o Chavez controla totalmente o Congresso e fez várias substituições no Judiciário a fim de torná-lo mais maleável a seus propósitos.

    Claro que na Venezuela não vai haver ruptura constitucional, mas a democracia plebiscitária” que o Chavez promove, principalmente aquela que lhe permite a permanência no poder tem algo de engodo, pois ele manobra para impor sua agenda. Se a possibilidade de múltiplas reeleições é tão polêmica, um verdadeiro democrata deveria submetê-la a votação desvinculada de outros itens da reforma constitucional. Ao misturá-la a um “pacote de bondades”, ele trai suas verdadeiras intenções e escancara seus métodos populistas.

    O problema da política em ser de esquerda, direita ou centro é que igual a torcer pra time de futebol, se o juiz prejudica meu time é um ladrão safado, se foi a nosso favor foi apenas um erro, nosso time tá ganhando bem e vamos em frente.

    Pelo menos nisso eu tenho que reconhecer a boa fé do nosso Molusco, ignorou solenemente as “boas intenções” dos camaradas que sugeriram a alteração da constituição para sua permanência no poder.

    Publicado por Felipinho | 22/02/2010, 3:04 pm
  63. Felipinho,
    Fique à vontade meu caro. Se vc soubesse Direito ou Teoria Geral do Estado saberia que nossa Constituição contém cláusulas pétreas, isto é, direitos que não podem ser suprimidos, instituídos como política de Estado, independente de governos. Estão todos lá e não preciso repeti-los aqui.

    Vc está criticando, como se eu não tivesse dito, uma coisa que eu disse sobre moldar a Constituição para legitimar Poder. Eu disse criticando veementemente essa prática. Veja aí:

    “Ditadores não usam Constituições – eles as rasgam. Quando muito, FAZEM OUTRA para legitimar a ditadura já instalada (No Brasil o golpe foi em 1964 e a legitimação veio pelas Constituições de 1967 e 1969, por exemplo).” Apliquei agora a caixa alta só para ressaltar.

    Só pense uma coisa: a Venezuela tem a 2a maior reserva de petróleo do mundo, que estava nas mãos de uma família (já escrevi isso tb), enquanto a população perambulava moribunda e faminta. Enquanto foi assim ninguém, NINGUÉM MESMO, jamais ouviu falar da Venezuela (a RG não noticiou), a não ser quando a Seleção da CBF jogava contra a Seleção de lá.

    Agora, de repente, não mais que de repente, a Venezuela entrou no cardápio da RG e não sai mais. Por quê? Hoje é injusto e merece destaque. Ok. Que seja. E antes do Chávez? Não era? Não merecia ser noticiado? Ou o que incomoda a RG não é o “justo” ou “injusto”, mas sim a pessoa do Chávez? Por quê? Porque ele fechou uma emissora vagabunda? Pense nisso.

    Pô não sou dono da verdade nem quero ser. Mas se fôssemos todos mais críticos, muitos problemas desapareceriam naturalmente sem qualquer ruptura ou revolução.

    Vc nem lê os comentários e quer discutir, pô… Um pouco de reflexão antes de falar faz um bem danado.

    Repito para vc refletir: Porque a RG não soltava uma notinha sobre a Venezuela antes do Chávez, se lá era um inferno igual ou pior ao que é hoje? Pense nisso.

    Pra mim deu. Deu mesmo. Pode chamar minha mãe de perereca que não vou responder. Esse papo deve estar enchendo o saco dos colegas e dos blogueiros.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 22/02/2010, 4:39 pm
  64. Opaaaa.

    Eu estou gostando Coyote.

    Mas pensem, em ambos os casos acima descritos quem está sofrendo é a população de baixissíma renda que habita o país de Simon Bolivar, que sofre com a repressão prebiscitária de Chaves e sofreu com a impolência finânceira da famílias ricas e presidentes corruptos.

    O que será melhor (nesse caso pior) ter um presidente popularista e demagogista que está acabando com o país com seus decretos bolivarianos ou famílias que aglomeraram a única requisa que o país dipunha para crescer ?

    Nos dois casos quem sofre é a população pobre.

    O atual governo é tão controverso que, ao passo que diz que o EUA são praga do mundo (e nisso ele não está mentindo, mas ao desavisados, estou falando da instituição não a população) vendem seu petróleo quase que na totalidade aos vizinhos do norte sem nenhuma disfaçatez.

    O que dizer dos bancos que estão sendo estatizados ?

    Da rede de supermercados Casino (que no Brasil é sócia do Grupo Pão de Açucar) que estão sendo obrigados a vender os produtos a preços que o governo determina e que agora serão estatizados também, tudo porque a renda do país não condiz mais com os preços aplicados pelos mercados, mas isso é por culpa do impobrecimento geral que a baixa do petróleo causou ao regime assistêncialista que Chaves impunha a população (mais ou menos o que fazem por aqui, mas numa escala muito maior) dando-lhes tudo, menos trabalho que gera renda que gera riquesa (o país não tem nada que gere riquesas, apenas o petróleo e os funcionários públicos) que tira a população da miséria.

    Amigos, o único país da America do Sul que tem alguma coisa que é independente de governos popularistas, somos nós, os demais vivem com PIB´s que não chegam ao do estado de Minas Gerais, mendigando dinheiro de fundos internacionais ou dando calotes para poder sustentar-se na corda bamba.

    O que precisam nossos vinhos é geração de renda distribuída de forma com que a linha de miséria seja miníma, fazer o que fez o Chile que investiu depois de uma ditadura cruel e sanguinária em DEMOCRACIA DE VERDADE sem assistencialismo, mas com geração de empregos, para isso investiu no turismo e na produção agricola.

    A Venezuela era para ser o Dubai da América, mas afundado em corrupção de governistas interessados em roubar e ditadores disfarçados de presidentes, é o que é hoje, um país pobre, sem identidade e com uma miséria que insiste em crescer.

    Sinto muito aos que acham que é natural o que se passa lá, ou os que acham que ele Chaves é a praga que começou tudo isso. Ele só viu a oprtunidade de se perpetuar no cargo de DONO DO PAÍS porque até a oposição são de pessoas que não merecem chegar novamente ao governo, de tanot que já prejudicaram os nossos vizinhos “arabes”.

    Ambos os lados são uma bosta. Precisam de um terceiro grupo.

    Publicado por Claudemir Freire | 22/02/2010, 6:17 pm
  65. Xiiii, ficou enganchado o meu comentário.

    Publicado por Claudemir Freire | 22/02/2010, 6:21 pm
  66. Não tem desculpa a bobo chamar a toro roso de str não é marca de nada só o nome da equipe. já a virgin vai ser um mico total aparecer virgin o gavião lesado falar manor e ficar toda vez que falar esplicando o porque.

    Publicado por Joao | 23/02/2010, 8:31 am
  67. Proponho uma chuva de e-mails para o “departamento de marketing” do Virgin Group tratando desta postura ridícula da rede de televisão que detém direitos de transmissão de F1 em um dos maiores mercados consumidores do mundo e com tradição de gostar muito de F1.

    Também questiono se isto não poderia estar indo contra alguma cláusula do contrato que a FOCA tem com as transmissoras.

    Publicado por Mauro Brisola | 23/02/2010, 11:43 pm
  68. Bom!
    O mais importante em verificar essa aplicação de um nome de equipe equivocado ao que realmente é, é que podemos agora ter certeza de que a empresa Globo distorce informações.
    Se eles continuam chamando uma equipe de F1 de Manor, sendo que agora é Virgin, o que mais eles podem ter modificado no decorrer de tantos anos para ludibriar a clareza das informações noticiadas?
    Já não vou com a cara dessa emissora, agora é mais certo ainda que não dá para acreditar em nada que eles falam, pois pode existir alguma distorção nas informações trazidas ao público pelas suas notícias.

    Agora me pergunto…Como vai ser a cara da Globo quando iniciar a transmissão das corridas? Pois nos verbetes da FIA vai aparecer Virgin, quando nas qualificações como na classificação final das corridas. A Globo vai ter a cara de pau de continuar falando Manor, mesmo estando no ar escrito Virgin? Será que isso não é um desrespeito a quem vai estar assistindo? Ponho essa pergunta, haja vista que quem assiste a transmissão da corrida, busca ter conhecimento, não só do que está acontecendo no instante que está ocorrendo o Grande Prêmio, mas também quer saber corretamente sobre os bastidores da F1, e por óbvio, na primeira transmissão, é necessário, no decorrer da corrida, ser trazidas informações corretas acerca das novatas da categoria.

    Publicado por Jhonson | 27/02/2010, 12:20 pm
  69. Desculpa esfarrapada. Hoje em dia tudo é marca.

    Mas reclamar que eles falam RBR e STR é forçar a barra. Acredito que 90% dos que reclaman disso sempre se referiam à British American Racing como BAR. A própria FIA utiliza mais a sigla que o nome completo.

    Publicado por KBK | 27/02/2010, 10:11 pm
  70. Proponho também uma chuva de emails e twittadas em cima da RG reclamando dessa postura ridícula. Eles podem continuar fazendo errado, mas pelo menos vão saber que nós sabemos que está errado.

    Publicado por PH | 03/03/2010, 2:43 pm
  71. Pelo menos agora o nome é VRT. “T”? Pois é… A Globo é ridicula.

    Publicado por DDC | 13/04/2010, 9:36 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: