//
você está lendo...
ARTIGOS

Sobre as críticas à São Paulo Indy 300

Eu confesso para vocês que não acompanhei todos os detalhes em torno da São Paulo Indy 300. Com a abertura da F1 acontecendo ao mesmo tempo, minha atenção foi para o evento mais importante e eu me dignei a apenas ver a corrida. O fato é que desceram o cacete sem dó nem piedade na organização do evento.

Da correria de sábado para domingo para se resolver o problema de falta de aderência na pista, ao narrador da Band, nada parece ter sobrado de bacana da corrida nesse final de semana — a não ser que ela própria foi dez vezes mais divertida em termos de entretenimento que a procissão no Bahrein.

Não trabalho na Band, mas eu fiquei pensando que toda a crítica está cimentada na nossa experiência com a categoria supostamente mais profissional do automobilismo mundial, a Formula 1.

Ok, compreensível pela quantidade de furos no evento, mas e se eu disser para vocês que, assim como aqui em São Paulo nesse final de semana, o tradicional Circuito Gilles Villenueve no Canadá teve o seu asfalto esfarelando em um importante evento de automobilismo em 2008?

E se eu disser que, em 2005, uma das fornecedoras de pneus de certa categoria não resistiu à força G gerada pela grande curva do circuito de Indianápolis e quase matou Ralf Schumacher?

E seu eu disser para vocês que, naquele domingo de 2005 em Indianápolis, apenas seis carros disputaram a corrida por falta de segurança na tal curva, transformando em palhaços milhares de americanos fãs de automobilismo?

E se eu disser que corridas disputadas à noite têm, invariavelmente, o risco infinitesimal de serem perigosamente interrompidas por blecaute?

Claro que da F1 que eu falo, mas me chama a atenção que desçam a lenha na Indy, mas que parâmetros básicos de segurança e profissionalismo ignorados pela F1 passem em branco pelos mesmo críticos.

A não ser pelos comentaristas de nível deste blog, eu não vi nenhum — e digo nenhum — “formador de opinião” criticar a F1 por permitir que carros “trafegassem” 11 segundos mais lentos no Bahrein.

Sou um convertido pela F1, para mim a categoria máxima do automobilismo mundial, mas o público e, principalmente, a imprensa “main stream” ou mesmo “underground” que cobre a categoria, é de uma soberba às vezes insuportável.

Discussão

37 comentários sobre “Sobre as críticas à São Paulo Indy 300

  1. Becken

    Filosofando um pouco: até quando vamos insistir em acreditar que a F1 é “a categoria máxima do automobilismo mundial”? Desde quando uma categoria na qual há muitas temporadas a possiblidade de ultrapassagens foi praticamente extinta merece tanta “adoração” da nossa parte??? A F1 pode representar o máximo como vitrine tecnológica. Mas está ficando cada vez mais difícil enxergar a categoria como algo digno de ser considerado “corrida de carro”. Afinal road racing sem ultrapassagens não é road racing.

    Interessante a manifestação unânime de descontentamento dos pilotos com a situação atual depois desta primeira prova. Até Schumi, o rei das ultrapassagens nos boxes, reclamou.

    Por isto categorias com pacotes técnicos humildes quando comparados com o da F1, IRL por exemplo, são interessantes de se assistir. Faca nos dentes e roda com roda a prova toda. Sem o drama de perder o controle do carro pela turbulência de quem está a frente mesmo estando a 100m do adversário. Imagino quanto tempo e grana foram perdidos com a enganação do Overtaking Working Group.

    Da minha parte, caso a segunda prova comprove a tendência de procissão do Bahrein, depois de tantos anos viciado em F1 garanto que vou arranjar coisa bem melhor para fazer domingo cedo.

    E talvez também assumir de vez que acompanhar a IRL pode ser bem legal…

    Publicado por Mauro Brisola | 15/03/2010, 7:22 pm
  2. Becken,
    Concordo com suas críticas. Mas acho que essa onda de revolta tem fundo é na capacidade da imprensa “mainstream” brasileira de achar que todo mundo é Homer Simpson, para citar o ancora mor do Jornalismo Brasileiro.
    A transmissão da Band da Indy foi uma ofensa ao telespectador. Tratou todo mundo de idiota ao vangloriar um evento em que era nítida a desorganização e a produção feita às pressas.
    Acho que foi isso o que gerol a chuva de críticas.
    Ninguém gosta de ser feito de bobo.

    Publicado por Fred Berli | 15/03/2010, 7:25 pm
  3. Estou fora do pais, mas consegui assistir a F1 no Bahrein do começo ao fim. Ok, melhorou um pouco em divertimento, mas continua entendiante. As ultrapassagens que tanto prometeram, pouco aconteceram. Isso sem falar na narração (leia-se Galvão Bueno), com suas fantasias, exaltações e cacuetes. No final, um resultando sem muitas alterações do grid inicial.

    A Indy não consegui assistir pela Band. Vi por um site americano, com cameras diferentes da Band. Achei muito mais divertido.

    Posso estar errado, mas de longe, algumas coisas me lembraram os velhos tempos da F1. A imprevisibilidade da corrida, os toques entre carros, as carros pulando (ou sambando) na pista.

    O que será que causa isso?

    Eu acho que o excesso de tecnologia na F1 (apesar de ser benéfico e ser um laboratório para as melhorias em todos os sentidos dos carros atuais) acaba deixando a F1 um pouco chata demais. Citar o que deveria ou não ser usado, seria uma discussão enorme.

    Quanto as críticas excessivas, foram muito destacadas pela Globo. Foram exibidas de forma normal pelo Terra (transmissor da corrida), mas as melhorias também foram expostas, diferentemente da Globo. Enfim, a Globo não deixa nada barato pra ninguém.

    Abraços,
    Thiago Nandi

    Publicado por Thiago Nandi | 15/03/2010, 7:28 pm
  4. Quanto a diferença F1 e IRL acho que é bem clara:

    A primeira é esporte, onde quem é competente leva a melhor.
    A segunda é show, onde as regras são feitas para que a sorte defina quem leva.

    E corrida em oval é um saco.

    Publicado por Fred Berli | 15/03/2010, 7:29 pm
  5. Becken,

    Eu ia dizer algo sobre a Indy, mas ficou difícil. Não sou especialista.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 15/03/2010, 7:40 pm
  6. Esse negócio de ultrapassagem em F1 é utopia. A F1 nunca foi muito afeita a ultrapassagens. É claro que existiam uma ou outra, mas ultrapassagens mesmo como a Indy, nunca teve.

    Mas quer saber, o grande barato da F1 é que ela não se resume à pista. A disputa na pista é mais um ingrediente, mas o fim-de-semana começa na quinta-feira quando as equipes chegam… nos bastidores onde é definido tudo…na tecnologia empregada naqueles carros…no business que circunda o meio da F1. É muito mais que uma corrida de carros.

    Mas mudando de assunto radicalmente:

    Gostaria de dividir com vocês um momento muito especial que ocorreu comigo nesse fim-de-semana.
    O Nascimento da minha filha.
    Minha esposa começou a sentir umas dores no sábado no meio do treino classificatório, e eu dizendo a ela para esperar um pouco que o treino logo acabaria e iríamos ao hospital. (calma, não se assustem o hospital é do lado da minha casa, da pra ir à pé).
    O nenem nasceu às duas e meia da tarde. Dormi no hospital com a minha esposa, e acompanhei de lá o grande prêmio.
    Reclamei muito, pois não trouxe os gadgets do celular para ouvir a transmissão pelo rádio.
    Mas o computador eu levei.hehehe então acompanhei também pelo live-timing.

    É acho que eu fiquei doido mesmo com esse troço de fórmula 1.
    Mas fiquei doido mesmo foi com a carinha daquela bonitinha…tão pequena, tão frágil e tão linda!!!!

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 15/03/2010, 7:51 pm
  7. Não li todas as críticas sobre o evento, mas as que eu vi foram justas. Em um evento internacional, a imagem do país está em jogo.
    Copa 2014 e Olimpíadas 2016. Eventos como essa corrida diminuem ainda mais a credibilidade do país.

    A quantidade de bumps é impressionante. E me assustou a possibilidade de alagamento (não sei se é verídico).

    A verdade é que aceitaram fazer algo grande com pouquíssimo tempo de preparação. A palavra que resume tudo, na minha opinião, é irresponsabilidade.
    Não gostei. Mas pelo menos não ocorreram maiores problemas (o Marco Andretti que o diga) e as falhas desse ano devem ser reduzidas pros próximos anos.

    Publicado por KBK | 15/03/2010, 7:52 pm
  8. Olá,

    Com relaçao a crítica, elas vierem quase exclusivamente da Globo. Tava vendo o globo esporte, eles até mostraram um trecho da corrida, só que (de proposito eu acho) as imagens eram horriveis, com a logo da banda ao canto.

    Já assisti a várias corridas da Indy, inclusive em circuitos de rua e te garanto, existem circuitos muito piores, mais muito mesmo. Basta ver o circuto que quase mata o Cristiano da mata, simplesmente um Servo (viadinho dakeles grandes rss) atravessou a pista em plena corrida. Pra quem nunca viu acompanhem. A minha crítica fica somente ao cerimonial, péssimo mesmo, a movimentação das câmeras péssimo tb, e o narrador desse GP Indy tinha que ter sido o Teo José, o cara manja muito mais que o Luciano do Valle.

    Sobre a F1, ta um saco mesmo, ultapassagens, derrapadas, saidas de pista e até choques dão o up as corridas, seja de qual categoria for. Eu pessoalmente gosto muito de Gran Turismo, e Le mans, gosto muito de ver as grandes marcas competindo entre si, e sem limitação de nada ou padronização. E já que é pra criticar, outra categoria que é um saco é a Stock Car, não pode ser noemada de competição de turismo, pois os carros são todos absolutamente iguais, quem ganha é sempre quem acerta o carro melhor, e não esse ou aquele motor ou marca.

    Abraço e até mais

    Publicado por Anderson Dorneles | 15/03/2010, 8:16 pm
  9. Becken, gostei da sua opinião, uma visão imparcial, penso que as duas categorias poderiam conviver perfeitamente, sem proibições, inventando permitir só corridas em pistas ovais na Europa, coisa que só americano gosta, o que a maioria dos torcedores gostam é ver ultrapassagens, disputas entre os pilotos, sentir que valeu gastar dinheiro para assistir uma ótima disputa, etc…

    Publicado por Luiz Sergio | 15/03/2010, 8:38 pm
  10. Pô Fernando,

    Que maravilha!!!
    Muitíssimas felicidades para vcs todos. E curta a pequenina, muito, muito mesmo. É uma bênção.
    Abraço.
    PS. sinto-me muito honrado por vc dividir momento tão especial conosco.

    Publicado por Anselmo Coyote | 15/03/2010, 8:49 pm
  11. Não entendi a crítica quanto ao blecaute, já que a Indy realiza provas noturnas há muito mais tempo e em maior quantidade que a Fórmula 1.

    Minha principal reclamação quanto à Indy em São Paulo é que ela se vendeu como espetacular, mas se mostrou espetaculosa. Problemas existem em todos os autódromos e em todas as categorias, mas os do Anhembi estavam sendo anunciados há semanas. E eles são recebidos como se fossem benéficos aos esporte. Muito pelo contrário: o excesso de bandeiras amarelas, em geral, e a cusada pelo excesso de chuva, em particular, são o fim do esporte e o começo da gincana de um programa vespertino.

    Publicado por Daniel Médici | 15/03/2010, 9:32 pm
  12. Nunca gostei da Indy,acho uma bagunça.Me perdoem os amantes mas é uma corrida de autorama com carrinhos gigantes.

    Publicado por Daniel Lima | 15/03/2010, 9:55 pm
  13. E a exploração política da coisa. Acho que o tiro saiu pela culatra. Por falar em tiro saindo pela culatra, carros que aceleram sozinhos…..

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 15/03/2010, 10:06 pm
  14. Fernando – Parabéns! Não é sempre que agente torna a nossa vida mais feliz de um dia para outro.

    A única homenagem que eu poderia fazer é mostrar que “Filhos (as) já foi tema de post aqui no blog:

    https://f1around.wordpress.com/2009/04/14/assistindo-a-formula-1-com-os-filhos/

    Tem a pretensão de ser um guia para transformar os pequeninos em fãs de F1 como nós.

    Abraços e felicidades para sua família!

    Publicado por Becken Lima | 15/03/2010, 10:11 pm
  15. Fernando, parabéns de verdade cara! é o primeiro baby? Qual o nome da menina?

    Qto a Indy em SP, estamos bem hein pra copa daqui a quatro anos?

    Q Fiasco da organização, querer fazer td em 03 meses. Parecem a Hispania. Ora qualquer evento planejamento é a base de tudo. Usando termos contábeis, um projeto tem 03 fases: Planejamento, Execução e Controle. Planejaram e executaram na louca, agora pra tomar o controle desse evento, q é importante pra SP, já q trás receita de Turismo e para o Brasil de um modo geral, já q projeta a imagem do País como uma nação capaz de realizar grandes eventos, como os já programados para 2014 e 2016, o negócio é melhorar BASTANTE já q fechou contrato para 5 anos e já para o ano q vem, tem q realizar o seguinte:

    * recapeamento da pista, principalmente a reta do Sambódromo, já q foi o ponto crítico da prova e por pouco não temos acidentes mais sérios;

    * Minimizar ou se for possível, sanar em definitivo o problema das ondulações. Aqueles carros batendo daquele jeito foi rídículo. Lembrou a F1 dos anos 70; Interlagos penou bastante tempo até resolucionar o problema. Por ser um circuito de Rua é mais complicado, mas tem q tentar algo;

    *Melhorar e treinar o crew para retirar mais rápido os carros acidentados da pista e se possível, guindastes mais eficazes;

    *Pensar uma solução para a sujeira da pista. Aquela nuvem de fuligem q os carros levantaram na largada é a cara de SP mesmo. Tem q fazer algo a respeito tb;

    *Não pode deixar o Luciano do Valle narrar mais NENHUMA CORRIDA NA FACE DA TERRA, nem de hot wheels;

    Quanto a parte de acesso, estacionamento, acomodação eu não posso opinar pq vi pela tv, mas parece q o público se divertiu bastante e o ingrediente alta velocidade e proximidade, deve ter sido fantástico para quem foi.

    Abs

    Publicado por Alex-Ctba | 15/03/2010, 10:13 pm
  16. fora toda muvuca a indy foi 10 uma prova de automobilismo puro mas a f1 como sempre burocratica parecendo que no começo da prova se distribui senhas entre as grandes para saber a sequencia de chegada muito monotona sem contar o narrador que fikava dizendo ” a nova formula 1 ” nao sei aonde foi nova continua td igual parece corrida de trem

    Publicado por edu | 15/03/2010, 10:39 pm
  17. Becken,

    O que você escreveu está perfeito.

    Assisti a corrida no domingo e os treinos no sábado. Vi erros e acertos, mas sobretudo vi muita vontade de acertar e de corrigir os erros.

    Fernando,

    Senti falta de você mesmo esse fim de semana.

    Parabéns amigo pela paternidade. Filhos são as maior benção que Deus nos deu.

    Tenho duas garotas e um menino, e consigo imaginar a felicidade que você está passando.

    Obrigado por compartilhar conosco e dê os parabéns a mamãe também !

    Um forte abraço,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 15/03/2010, 11:33 pm
  18. indy no domingo, dentro dos padrões para a categoria. Pista tem que ser melhorada e organização idem. Mas temos que dar um desconto, os caras tão mais acostumados com as corridas dentro dos estados unidos, o máximo que iam era no canada ou mexico, seus vizinhos fronteiriços. Indo para Brasil, Europa, Japão eles estão aprendendo até mesmo em termos de logistica. Apesar de maior numero de carros por ex. numero de aviões e caminhões que transportaram a quinquilharia e os apetrechos e carros foi menor do que a formula um.

    Mas gosto da categoria e torço para que continuem crescendo e se aprimorando. Numa visão de curto e médio prazo não vejo como possam rivalizar em igualdade condições com a formula um, mas tudo na vida pode mudar e eu queimar a lingua dizendo que nunca serão melhor que seus concorrentes.

    Publicado por wilson | 16/03/2010, 12:08 am
  19. Fernando, meus parabéns.

    Publicado por Filipe Furtado | 16/03/2010, 12:19 am
  20. Sobre formula para se averiguar mais a fundo caro becken e usuários deste blog.

    Na verdade, além de Massa, a Red Bull de Vettel apresentou problema de ficar sem gasolina se continuasse no ritmo que estava.

    O carro do vettel no inicio diziam que era problema de escapamento. Depois alegaram problema com vela. Na verdade, eles estavam com receio nao terminar a prova caso vettel mantivesse ritmo inicial. Consumo foi maior que o previsto.

    A Fórmula 1 tem um lema claro: nunca mostres tuas deficiências e nem teus erros.
    E foi isso que a RBR fez domingo – tentou tampar uma falha estratégica alegando um problema mínimo: uma vela.

    O motor baixou rendimento e havia um ruído, som como que de cascalho, no entanto não perdeu todo rendimento, apenas reduziu seu ritmo, tanto que foi ultrapassado por alonso, massa e hamilton, mas não foi ultrapassado por rosberg, pois ambos estavam rodando na faixa de 2:02.

    Vettel diminuiu o ritmo a pedido do box, para não ficar sem gasolina ao fim da corrida. O começo da corrida exprimiram o máximo do motor com melhor mapeamento do mesmo, mas com contrapartida maior gasto gasolina.

    As Ferrari, foram muito mais conservadoras no início. Com 160 kilos de peso inicial, o gasto de seus carros ficou dentro dos calculos da escuderia. Mostrando que esta temporada, os pilotos tem que com mais cuidado no inicio da corrida para poder terminar um gp. A carga de gasolina que levam está simplesmente calculada num limite extremo. Por isso vimos na pré-temporada carros ficando parados na pista testando diversas quantidades de combustível. (lembram?_)

    Fernando Alonso foi o que mais economizou no inicio, mas também teve que tirar o pé nas ultimas cinco voltas. No caso de Felipe Massa, isso aconteceu antes. Felipe também teve uma peça de seu defletor da parte dianteira arrancada, soltou-se. Vettel não pode conter hamilton, mas manteve sua posição quanto a rosberg. com tempos regulares de 2:02.
    E se lembrarem assim que passou reta chegada, encostou o carro.

    Assim surge outra dúvida evidentemente: Alonso teria conseguido ultrapassar vettel sem sofrer esses problemas? Na ferrari parece que estão convencidos que sim.
    Em suas dez ultimas voltas antes de começar a reduzir seu ritmo (cinco ultimas voltas da corrida) ele marcou seguintes tempos:

    1:58.287 (melhor volta corrida)
    1:58.879
    1:59.405
    1:59.406
    1:59.448
    1:59.528
    1:59.528

    Um ritmo avassalador. E vettel perguntariam? Antes de ter problemas era entre dois e tres decimos mais lento com pneus duros.

    Taí uma incógnita para vermos na austrália. Divirtam-sem

    http://www.as.com/motor/articulo/formula-automovilismo-deportes/dasmotfm1/20100316dasdaimot_1/Tes

    Publicado por wilson | 16/03/2010, 12:40 am
  21. Becken, texto perfeito. Você poderia ter mencionado que na ultima vez que F1 correu em São Paulo em Março não só a corrida acabou sob bandeira vermelha, mas a organização premiou o piloto errado. Mencionaram ai em cima o acidente do Da Mata (que por sinal foi num circuito misto e num teste fechado), mas poderiamos falar do Bruno Senna atropelando um cachorro num super moderno circuito do seu Tilke, numa corrida da GP2 mas que era parte do pacote de uma prova de F1, que para mim é ponto mais constragedor de segurança de um fim semana de F1 em muito tempo e muito pior do que qualquer coisa que aconteceu em São Paulo esta semana.

    Me parece que existe em parte (mas não todas) das criticas um misto da soberba de fã de formula 1 com nossa tendencia a auto depreciação. Falando nisso, algo que curiosamente não foi mencionada em praticamente nenhuma reportagem: a prefeitura executou as obras, mas toda a parte de logistica e planejamento da pista é de uma empresa americana capitaneada pelo sub-comissário geral da categoria Tony Cotman. Boa parte dos defeitos da organização da falta de aderencia as ondulações são culpa deles e provavelmente aconteceriam mesmo que tivessemos 10 meses para organizar a prova, por exemplo Tony Kanaan disse que a empreteira que cuidou das obras questionou sobre nivelar o asfalto e Cotman disse não (o que não me surprende, ele foi responsável por todas as pistas de rua que a Champcar adicionou nos seua ultimos anos e elas todas tendiam a ter ondulações absurdas).

    Publicado por Filipe Furtado | 16/03/2010, 12:57 am
  22. Na verdade, achei o traçado bacana, mas o asfalto, uma porcaria. A reta do Anhembi, com muito pó, também foi gozado.

    Publicado por Ylan Marcel | 16/03/2010, 1:01 am
  23. Acho q as criticas foram justas. Aquilo que acontenceu foi uma vergonha ao ver os carros “sambando” pela pista sem aderência alguma. O que voce citou no passado que ocorreu com a F1, como canadá 2008, Indianápolis 2005, também são motivos de vergonha para o esporte.

    O fato disto ter acontecido na F1 não serve de exemplo.

    Publicado por henrique paiva | 16/03/2010, 6:37 am
  24. Ffigueiredo,

    Parabéns cara!!! Deve ser um dos momentos mais maravilhosos!!! Já deste nome?

    Publicado por Will | 16/03/2010, 7:31 am
  25. O melhor foi o cara tomando leite no final da corrida! Hilário…

    Publicado por Will | 16/03/2010, 7:39 am
  26. Parabéns , Fernando pela chegada da princesinha no lar de vcs.

    saudações à patroa também pelo maior esforço empreendido nessa tão bem vinda chegada!!

    Falta compartilhar com os tios aquí o nome dela. Não se esqueça, quando vc parar de babar. ;-)

    Publicado por celso gomes | 16/03/2010, 8:05 am
  27. Becken

    O que você achou da postura das Organizações Globo em relação a Indy.

    Até sábado eles não havia falado ou escrito uma linha e relação a corrida em SP. Nem na TV nem na internet.

    Bastou surgirem os primeiros problemas e reclamações para serem estampados como notícia de maior destaque no globoesporte.com .
    A manchete principal era ” Franchitti: Essa pista é uma vergonha para o Brasil “, entre outras, sempre detonando o evento.

    A maior reclamação foi a reta do sambódromo é claro, onde os carros que conseguiam passar ficavam de lado de tão escoregadia que era.
    Só que a Globo poderia ter citado que isso decorre da tinta que é passada para os desfiles do Carnaval.
    E isso é uma exigência da pŕopria Globo para dar um visual melhor na transmissão.

    Outro detalhe: A Globo sempre exigiu que fosse passada uma camada de tinta. Nesse ano foram 3 camadas.
    Logo pensei: “Na Indy, vai dar m… “. Será que foi proposital? …

    É aquela velha postura que eles adotam em relação a eventos transmitidos por concorrentes, ignorando-os, por mais importantes que sejam.
    Um exemplo é a Liga dos Campeões, que, quando era da Record não era nem citada pela Globo, e agora que os direitos estão com a Vênus Platinada (que os repassou a Band e a outras), mas que deve transmitir as finais, a Globo dá manchete de destaque até no JN.

    Agora, quando é pra criticar, não perdem a oportunidade. Vamos ver a atitude deles em relação as Olimpiadas…

    Publicado por Esteban | 16/03/2010, 9:05 am
  28. Concordo com o artigo, apenas gostaria de registrar que o principal ato condenável da organização da SP 300 foi a utilização do dinheiro público como verba para o evento.
    Isso foi irritante, com tantos patrocinadores, essa festa não deveria ter saído do bolso dos paulistanos.

    De resto, fizeram milagre…

    Publicado por Alcides Araújo | 16/03/2010, 9:10 am
  29. Parabéns Fernando por esse momento que deve ser mágico na vida de qualquer um, o meu ainda não chegou, rs.

    Muita saúde e felicidade pra sua pequena, e pra sua família!

    Abraços!
    ————————–

    Interessante o texto do wilson, à respeito da possível falta de gasolina do Vettel e do Massa, será que procede?

    Publicado por André Távora | 16/03/2010, 1:17 pm
  30. Parabéns Fernando!

    – Todas as minhas críticas vem, exclusivamente, de assistir os treinos e corrida pela Band.

    Publicado por KBK | 16/03/2010, 1:21 pm
  31. “De acordo com as estatísticas do site oficial da Fórmula Indy (www.indyracing.com), a SP Indy 300 — prova de abertura da temporada 2010 — no último domingo, dia 14, no Brasil teve 95 ultrapassagens durante a disputa.

    E mais da metade destas aconteceu na curva 11, que fica no final da reta da Marginal, com uma forte freada, e dá acesso à reta da passarela do samba no Sambódromo.

    Hélio Castroneves comentou sobre isso logo após o final da prova: “o desenho do circuito é muito legal. Tivemos mais ultrapassagens hoje do que na temporada de 2009 toda. Acho que mudará a filosofia do circuitos urbanos nos EUA e Canadá”.

    Números

    A primeira corrida do ano na Indy teve 61 das 75 voltas programadas e terminou no limite de tempo (2h00min57s). A etapa teve 42 voltas com bandeira verde e 19 com amarela.

    Aconteceram sete mudanças na liderança entre cinco pilotos diferentes. No final, a vitória ficou com o australiano Will Power — titular da equipe Penske.

    Vitor Meira, da equipe Foyt Racing, foi o piloto que mais ganhou posições na prova: 13 no total. Vitor largou da 16ª colocação e cruzou a linha de chegada no pódio, em 3º lugar.

    A melhor volta da corrida foi de Will Power, na passagem nº 60, com a marca de 1min28s1892 e uma velocidade média de 103,523 mph (cerca de 166,6 km/h).

    Publicado por Téo José | 16/03/2010, 1:36 pm
  32. Não li todos os comentários, vou fazer isto depois…

    Vou dar a minha humilde opinião.

    Deixei o carro no metro Sta. Cruz e fui até o circuito de Metro, na chegada tinha ônibus de graça para o translado Metro x Circuito.

    Já dentro do Circuito só tenho elogios…

    Vários caixas para compra de vales para alimentação e bebida, muito banheiros de alvenaria e nenhum daqueles químico, Lanchonetes de qualidade(Burdog Express, Espetinho Mimi e etc), sistema de som muito melhor que o da F1.

    Devemos lembrar que foi tudo feito em menos de 30 dias…

    Para o anos que vem acho que será melhor ainda…

    Publicado por Kiko | 16/03/2010, 6:21 pm
  33. Alcides – A F1 tamb[em é financiada com dinheiro público, mas o retorno é considerável em termso de turismo para a cidade.

    O Kassab está promotendo prestar contras dos benefícios do evento para São Paulo nos próximos dias.

    Kiko – Ótimo testemunho!

    Publicado por Becken Lima | 16/03/2010, 6:53 pm
  34. Concordo com o Henrique Paiva.

    Se é pra tomar como referência os piores casos, nem faça.

    Publicado por KBK | 16/03/2010, 7:32 pm
  35. A “cobertura” da Indy300 veiculada pelos jornalões (pelo menos daqui de São Paulo) chega a ser sofrível e amadora, somente fazendo uma análise superficial do evento, sem levar em conta o tempo (curto) que tiveram para organizar tudo. Ainda bem que nos dias de hoje temos internet para nos manter informados de forma adequada.

    A globo não pode ser considerada quando ela comenta sobre eventos que ela não possui direitos de transmissão. Obviamente que vai dar um jeito de diminuir qq evento. Se um dia ela perder os direitos de transmissão da F-1, podem ter certeza que a F-1 vai praticamente sumir dos editoriais dela.

    Somente acompanhei pela TV, mas tenho relatos de pessoas que foram lá não tiveram qualquer problema. Tudo parecia muito tranquilo e organizado (desde transporte até as acomodações). Na TV, aquela pachequice de sempre; o que torna a cobertura em alguns momentos insuportavel; é entrevista de politico, de familiares de pilotos, de ator/atriz e por ai vai. Poderiam colocar mais reportagens técnicas, na minha opinião.

    Na pista, achei até que os pilotos estavam mais cautelosos que de costume (com exceção aos que causaram na largada). O layout da pista me parece perfeito; só uma questão de suavizar os bumps e a pista fica perfeita. Os que criticam que a pista estava perigosa, devem ser os mesmos que criticam quando a F-1 corre naqueles “estacionamentos de supermercado” com o asfalto lisinho, amplas areas de escape asfaltadas, etc. Dificil agradar essa gente…

    Publicado por Daniel | 16/03/2010, 11:18 pm
  36. A Globo criticar a São Paulo Indy 300 por falta de organização? E a Stock Car em Salvador ano passado, ela já se esqueceu o lixo que foi?

    Publicado por Carlos T. | 18/03/2010, 1:49 pm
  37. Pessoal.

    Antes de mais tudo, gostei dos comentários que vi aqui, em grande maioria, comentários inteligentes e por pessoas que sabem o que estão falando. Vamos ao que interessa! Eu fui na São Paulo Indy 300 e gostei muito do que vi. O veneto foi organizado, seguro, tranquilo e uma estrutura muito boa, melhor até que a F1 em interlagos. A maioria das críticas feitas, acredito que tenha sido por influência da Globo que não admite estar fora de um evento tão importante quanto a Indy, ou por pessoas que não agregam nada na vida dos outros e somente sabem se lamentar, criticar ou ter verginha do país como já ouvi por ai. A estrutura para o público estava muito boa e com relação a pista, o ponto negativo ficou para a reta principal que estava escorregadia no sábado e o excesso de bumps na reta da marginal. Na madrugada do sábado para domingo lixaram a reta principal o que melhorou e muiuto para os pilotos. Resumindo, foi fantástico o que eu vi! Sempre fui fã da fórmula 1, mas confesso que ultimamente está chata! Na F1 os pilotos se acham estrelas do rock onde se comparam a semi deuses, há muita arrogância dos organizadores do evento e das equipes, enfim, está um porre, assitir! O que eu vi na Indy, me lembrou muito a F1 em sua origem. Equipes e pilotos próximos do fãs, aquele sentimento entre os pilotos de entrar na pista com a faca nos dentes e roda com roda para ver quem é o melhor sem falar que os carros e motores são iguais e o que faz a diferença, tirando um ajuste daqui e outro dali é o piloto, ele é o cara que ganha no braço a corrida, sem precisar de todo aquele aparato tecnologico da F1. O Brasileiro gosta muito de F1, por que a globo inseriu esta cultura na gente todo domingo de manhã. Não estou tirando o mérito do eterno campeão e um dos melhores pilotos do mundo, que dispensa apresentação (Senna) de nos ter levado a lotar interlagos ou acompanhá-lo pela TV, ele é como o Pelé, falar em seu nome é algo sagrado! O que quero deixar como recado é que as pessoas tem que entender que foi a primeira corrida da Indy no Brasil, próximo ano será cada melhor sem dúvida e que a Globo fez tantas críticas, por motivos de interesse maior, que é o dinheiro! Wuem perde com tudo isso e o povão, que como sempre é manipulado por eles. Tomem muito cuidado com as informações que vocês veêm por ai, não acreditem em tudo e tentem apurar os fatos! Eu fui, gostei do que vi, gostei da estrutura para o público…aquilo sim que foi corrida!

    Publicado por Douglas | 20/03/2010, 7:20 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: