//
você está lendo...
ARTIGOS

O impacto de uma nova fornecedora de pneus na F1

IMAGEM: McLaren/Divulgação – A equipe de Woking calçada de Michelins

Segundo a Autosport a fabricante de pneus Michelin, está muito perto de selar um novo acordo com a F1. O anúncio seria feito ainda este mês, marcando a volta dos pneus franceses à categoria depois de ficarem quatro anos afastados.

Assim como a Bridgestone, a Michelin daria boas vindas à concorrência de companhias como Hankook e Kumho, o que geraria suficiente marketing espontâneo, como quando a fornecedora dividia as atenções com a Bridgestone de 2006 para trás.

Ninguém parou ainda para pensar no real impacto que a saída da Bridgestone e a volta da Michelin poderiam causar à F1, mas eu bem me lembro que um dos pilares sob o qual a Ferrari ergueu a vitoriosa “Era Schumacher” foi sua íntima relação desenvolvimentista com os japoneses da Bridgestone — o que até pode explicar o pulo do gato da equipe esse ano. Basta lembrar que nenhum carro trata melhor os atuais pneus que o F10 da Ferrari.

Para se ter ideia da relação entre as duas companhias, anos atrás a Bridgestone chegou a produzir pneus especiais para o estilo de pilotagem de Schumacher e muita equipe pequena reclamava que os pneus japoneses simplesmente não funcionavam para elas.

Em contraste, desconfiava-se que a Renault recebia tratamento VIP da Michelin, o que ajudou a um certo Alonso a dominar o fim da Era Schumacher.

Por mais que a base de performance dos carros esteja cimentada em “downforce” e potência, é a forma como cada carro trata seus pneus o grande diferencial em uma categoria cada vez mais padronizada. Com a Michelin a bordo, é bem provável que as grandes equipes continuem como forças dominantes, mas não será surpresa se a ordem de poder mudar sob o impacto de uma nova fornecedora.

Discussão

17 comentários sobre “O impacto de uma nova fornecedora de pneus na F1

  1. Preferiria a volta da guerra dos pneus, com Bridgestone calçando Ferrari e Michelin calçando McLaren. Mas parece q não vai rolar.

    Publicado por Alex-Ctba | 01/04/2010, 4:03 pm
  2. Bastidores em polvorosa.
    A quem a Michelin servirá: a Mercedes ou…?
    Depende. O que vai mandar é a quantidade de bala ($) que cada organização tem. Neste quesito a Mercedes deixa todas as equipes a léguas de distância. Resta saber se está a fim de investir tanto.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 01/04/2010, 4:06 pm
  3. “Preferiria a volta da guerra dos pneus, com Bridgestone calçando Ferrari e Michelin calçando McLaren. Mas parece q não vai rolar.”

    Alex, comenta-se que o maior entrave dessa negociação seria a Michelin não querer ser fornecedora única, e que eles gostariam de concorrência.

    O problema reside em ter concorrência.

    Quem calçaria Hankook ou Kumho já em 2011 ?

    Então haveria então uma briga de foices pra saber quem iria de Michelin, sabidamente uma empresa com experência na F1.

    Poderia-se criar uma divisão baseada em forças e prejudicaria ainda mais as equipes pequenas.

    Imagina de Michelin iriam:

    Ferrari
    Mclaren
    Mercedes
    Renault
    Red Bull
    Williams

    Com a a outra.

    Toro Rosso
    Sauber
    Lotus
    FI
    Virgin
    HRT

    Seria justo nessa altura do campeonato?

    Publicado por Claudemir Freire | 01/04/2010, 4:26 pm
  4. Ah, e Hankook é do grupo Michelin, com poucas ações mas é.

    http://www.michelin.com/corporate/actualites/en/actu_affich.jsp?id=17068&lang=EN&codeRubrique=5&actu=true

    Publicado por Claudemir Freire | 01/04/2010, 4:30 pm
  5. olha isso, kimi na red bull
    oq, hã, sim?
    nem sei que dia é hoje;;;;

    http://theformula1.wordpress.com/2010/04/01/webber-anuncia-aposentadoria-e-kimi-fecha-com-a-red-bull/

    Publicado por tomasf1 | 01/04/2010, 5:01 pm
  6. caramba..

    tudo mundo falou do F-Duct da McLaren..

    mas alguém sabe pra que serve essa abertura no bico do F10:

    Publicado por Felipinho | 01/04/2010, 5:20 pm
  7. Como é estimado que um fornecedor de pneus prescisa de 18 meses para fazer um composto de qualidade para a F1, podemos dizer que independente de quem for o fornecedor, o ano que vem este fator vai ajudar a competitividade na categoria, pois já vimos que quando baixa a aderência mecânica o show melhora, e com pouco tempo com certeza a aderência dos novos compostos, pelo menos a princípio, será menor que dos atuais.

    Publicado por Charlão | 01/04/2010, 5:30 pm
  8. Ótimo “insight,” Charlão.

    Publicado por Becken Lima | 01/04/2010, 5:33 pm
  9. Felipinho.

    Pelo mesmo propósito que serve o da Mclaren, que é mandar um ar pra dentro do cockpit do piloto, veja nessa foto que não existe nenhuma questão aerodinâmica na abertura.

    Charlão, bem pensado.

    Mas é aí que entra a experiência recente na categoria da Michelin, o que lhe dará uma vantagem enorme sobre a sua concorrente.

    Podemos ter em 2011 uma divisão de forças baseadas nos pneus.

    Acho que pelo momento só deveria ter duas empresas fornecendo pneus em 2012, pra que essa segunda sendo ela Hankook, Kumho, Pirelli ou qualquer outra marca tenha tempo de desenvolver seu produto ao nível de uma Michelin. Então na minha modesta opinião em 2011 apenas a Michelin deveria fornecer.

    Ah, e se fosse pra preferir uma marca eu queria ver a Dunlop com seus bonés laranjas no pódio.

    Publicado por Claudemir Freire | 01/04/2010, 6:08 pm
  10. Comentário enroscou legal, como dizia-se na piáda, Ségunda.

    Publicado por Claudemir Freire | 01/04/2010, 6:10 pm
  11. Becken, não acho que a Ferrari tenho um entendimento sobre os pneus atuais maior que o das outras equipes. Os pneus mudaram muito desde 2006.

    Mas enfim, legal a Michelin voltar, mas como disse o Claudemir, uma concorrente sem know how poderia servir como areia movediça para as já encalhadas equipes pequenas…

    Publicado por The Stig | 01/04/2010, 6:31 pm
  12. Becken, te encaminhei o texto que tu pediu… =)

    Publicado por Guilherme Teixeira | 01/04/2010, 7:38 pm
  13. Excelente colocação do Charlão.
    Sobre a entrada dos demais fabricantes: posso afirmar sem dúvidas que ACONTECERÁ (desde que eles saibam molhar a mão das pessoas certas).
    Ora, temos motores cosWORM (foi uma piada, tá) em 4 equipes e, por coincidência, nas 3 novatas… obvio que foi por interesse de alguém! (preferiram USF1 ao inves de outras que não tinham tal propulsor).
    Voltando ao pneus, se os tais fabricantes tiverem um “padrinho”, vão ser fornecedoras próximo ano… e a equipe que quiser passar no “vestibular 2011” basta calçar o borrachudo coreano e usar motor de walkie-machine como o do Rubinho.

    Publicado por Vito | 01/04/2010, 9:44 pm
  14. A Michelin deu show na era nos pneus raiados, vejamos se continuam o bom trabalho com slick.
    Alonso desenvolveu um jeito novo de guiar com os compostos francêses, fazendo oversteer em curvas de baixa. O que logo foi imitado por outros com o mesmo pneu.

    Publicado por KBK | 02/04/2010, 4:28 pm
  15. Seriam estes os pneus da f1 2011?

    Publicado por Brisot | 02/04/2010, 5:58 pm
  16. Guerra de pneus é altamente prejudicial a f1, os pilotos, os chassis e os motores ficam em um segundo plano. Quem não se lembra da guerra de pneus na década de 80, os Michelin eram muito superiores aos Goodyear e Pirelli. Por isto beneficiou a Brabham, Mclaren e Renault…se bem que a Renault em 1984 resolveu trocar e optar pelo Goodyear e a Renault que foi muito bem em 1983 (Michelin) foi muito mal em 1984 (Goodyear), já a Mclaren que não foi bem 1983 porque não tinha motor turbo, foi muito bem em 1984 com os turbos mais Michelin…mas quando foi obrigada a usar os Goodyear em 1985 decaiu muito…foi campeã porque tinha o Prost como piloto, nos anos 2000 de novo outra briga forte entre a Michelin que tinha 4 equipes fortes Renault, Mclaren, Williams e Jaguar (Ford) contra a Bridgestone que tinha só uma equipe forte a Ferrari…não há dúvida que o Bridgestone eram superiores…eles tiveram que mudar o regulamento para acabar com a hegemonia da bridgestone…Quem pensa que um pneu vale 20% de um F1, está enganado…um pneu vale de 40 a 50% de um carro…isto se houver guerra de pneus. Guerra de pneus é um retrocesso…

    Publicado por Pedro | 04/06/2013, 6:36 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: