//
você está lendo...
ARTIGOS

Por que a Globo odeia o Hamilton?

Eu não sei por que e cabe a vocês  aí do outro lado, como comentaristas espertos e inteligentes,  formularem uma resposta razoável. O ponto é que esta é a impressão que eu e mais parte dos telespectadores têm corrida a corrida.

Vejam, por exemplo, o blogueiro de automobilismo da Globo, que tem um texto comparando Hamilton com outra lenda viva da F1, o inglês Nigel Mansell.

O post é irrelevante, está cheio dos mais batidos clichês sobre automobilismo e carregado de equívocos para provar um ponto de vista distorcido, mas o mais interessante não é a obra prima regurgitada com o padrão Globo na cobertura da F1, mas sim a reação dos comentaristas ao post, como este por exemplo:

Caro blogueiro!

Me explique somente uma coisa: o que é “ser agressivo com moderação”?

Seria tirar o pé quando estivesse lada a lado com o adversário? Seria se contentar a posição sabendo que se poderia ir adiante?

Quando o Schumacher ficou mais de 20 voltas atrás do Alguersuari e foi eleio o “Roda Presa” da corrida da Austrália ele deve ter sido “agressivo com moderação”, não é verdade?!

E não adiante ficar explicando que “este texto não é uma crítica a Lewis Hamilton”. Quando se passa a explicar demais sem ser questionado (ou por sê-lo constantemente) é porque algo foge do normal (primeiro o post “Hamilton e a faca de dois gumes”, do dia 02/04/2010; agora este, novedias depois).

Blogueiro, faço um pedido que, certamente, pode ser compartilhado por outros dos fãs da F1 que acompanham este maravilhoso blog diariamente: ou assuma de uma vez que não gosta do Hamilton ou assuma que é fã incondicional dele, pois, para falar mais dele do que do Massa (atual líder do campeonato), deve ser por algum motivo especial!

— Hugo Camilo

Eu sugiro que vocês leiam os comentários por que a grande maioria dos leitores rebate o post, pondo-se a favor de Hamilton com argumentos mais razoáveis e articulados que os do blogueiro.

Algo curioso é que a Rede Globo até parece em uma esquisita e inexplicável campanha contra Hamilton. Do Gagá Bueno à mídia eletrônica, todo mundo lá parece dedicado a descer a lenha no “impetuoso” piloto da McLaren.

Isso, claro, não esconde as incongruências e auto-enganos da equipe liderada por Galvão. Peguem por exemplo, a transmissão da Austrália desse ano. Na volta de aquecimento Galvão rememora as peripécias “Hamiltonianas” de Senna em Adelaide em 85:

Agora, observem a opinião de Galvão 30 minutos depois na disputa de posição “Sennística” entre Hamilton e Webber:

É constrangedor o carão que Galvão passa frente a opinião mais independente de Reginaldo Leme…

Sobre o post comparativo com Mansell, quem tem estofo histórico e conhece o básico da história da F1, sabe que o estilo controverso de Hamilton está mais para Senna do que para Mansell. Se você não tinha ciência da F1 à época, eu sugiro ler a biografia do jornalista inglês Christopher Hilton.

Lá, ele não nos poupa de ver o quanto Senna era perseguido e criticado por imprensa, pilotos, dirigentes, torcedores e fãs de fora do Brasil.

A imprensa inglesa achava Senna arrogante pelo seu veto “ao boa praça” Dereck Warwick, que seria o seu companheiro na Lotus em 86. Os tifosi o vaiavam pelas surras impiedosas que a Ferrari sempre tomou do brasileiro; e os pilotos não perdiam uma única oportunidade para acusá-lo de “direção perigosa.”

Em 85, Senna, assim como Hamilton hoje, não era o melhor piloto da F1, mas tinha pressa para chegar ao topo. No caminho, deixava os excessos como o visto em Adelaide/85 e como Hamilton costuma fazer hoje. Quando Ayrton equilibrou o seu espírito guerreiro com a devida experiência, ele assentou e tornou-se quase unanimidade.

Não se sabe se Hamilton estará no pódio dos melhores da história como Senna um dia, mas se esse for o destino do inglês, a Globo com o seu “nonsense” não poderá fazer nada que não seja apenas alienar ainda mais o seus telespectadores como faz hoje.

Incidentalmente, eu posso lhes garantir que se a poderosa Globo é CONTRA alguma coisa, eu só posso estar a FAVOR e versa vice…

Discussão

106 comentários sobre “Por que a Globo odeia o Hamilton?

  1. Becken,

    Vamos por partes….

    – Massa andou na frente de Alonso uma corrida e atrás duas. Por incrível que pareça na que andou melhor chegou atrás e nas outras em que o espanhol foi mais rápido terminou na frente. Na Ferrari tudo tem se decidido na largada. Isso é um fato. Não quer dizer que o brasileiro vai andar atrás do Alonso mais ou menos. Hoje a disputa indica que vai depender muito da adaptação de cada um às pistas, como em última análise ocorria entre Massa e Kimi, embora com maior predomínio do brasileiro.

    Acho que Kubica é um dos grandes nomes do início do mundial, até mesmo pela pouca expectativa gerada pela Renault, e se continuar nesse ritmo vai ser uma opção para equipes com vagas em 2011 como Red Bull e Ferrari.

    Mas continuo acreditando que a dupla Massa/Alonso deve durar alguns anos em Maranello.

    – Parece que essas declarações do Nelson Ângelo foram em Curitiba e repercutiram muito na internet. Bem sinceras e diretas as declarações do filho de Piquet.

    – Eu tinha visto o post no blog Voando Baixo e achei uma grande bobagem. Na verdade nem consegui ler todo e os comentários nunca olho.

    Está claro que o Rafael não viveu aquela fase da F1 e escreve baseado em relatos e estatisticas. Mansel estava mais para um Montoya, no máximo.

    Hamilon lembra Senna, tanto nas virtudes quanto nos defeitos. Ainda é cedo para prever onde o jovem inglês vai chegar e se vai manter essa semelhança, mas o fato é que ele é o primeiro piloto a realmente lembrar a condução e a postura de Senna desde a morte do brasileiro em 1994.

    Antes que alguém venha falar, quem viu Senna correr sabe que ele era completamente diferente de Shumacher.

    – Quanto a Globo acho que você está forçando a barra….mas isso é um pouco seu trabalho mesmo, então faz parte do jogo.

    Não vejo nada disso de campanha orquestrada contra Hamilton. Vejo uma campanha muito forte da emissora para promover Felipe Massa e obviamente os adversários dele no campeonato vão ser pintados com cores de inimigos. Normal e natural eles fazerem isso.

    Estranho seria não fazer.

    A Globo não está inventando nada. Isso é feito em todo mundo pela imprensa de cada país em qualquer esporte. Acho até a imprensa brasileira menos “pacheca” que a espanhola e a grande mídia inglesa por exemplo. Sem falar na mídia italiana onde isensão é artigo raríssimo.

    Faz parte do jogo.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 13/04/2010, 3:03 am
  2. Sirlan – desculpe amigão, mas eu achei que a nota sobre o texto no blog da Globo dava um post par rapaziada discutir mais a fundo.

    Depois replico o seu comentário também nas notícias do dia, mais à tarde…

    Abraços!

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 10:38 am
  3. Imagino que seja devido a tradicional pachecagem que a globo sempre vende em suas transmissões internacionais ou em eventos que tem brasileiro competindo com outros atletas de outros paises.

    OK que a implicância já vem desde 2007, mas ficou bem mais evidente em2008, quando o atual ídolo-mor brasileiro do automobilismo internacional, Felipe Massa, foi ” desafiado” pelo inglês da McLaren. Deve pensar o galvão: “como ousa fazer frente ao “nosso” Felipe Massa??”

    Publicado por Daniel | 13/04/2010, 10:42 am
  4. Becken;
    confesso que, agora, você tocou em um tema chave e que se encaixa justamente com o que eu penso e que com certeza muitos pensam aqui também.

    Hamilton é um piloto tão talentoso, que a Globo não quer enxergar isso, e faz as pessoas o odiarem- é algo como manipulação.
    Me diga: qual brasileiro “normal” gosta do Hamilton?
    Tirando você, que pensa, e vários leitores daqui e alguns outros blogs de qualidade (que não é o caso do voando baixo), ninguém gosta dele.

    Porque?

    Porque o Galvão o enquadrou no paradoxo “ferrem o Hamilton”, o “filinho do papai” o que sempre “se manda cagadas na pista”, e quando ele erra ou fica fora de uma prova temos que comemorar.
    Juro que se eu pudesse ver outro canal ao vivo sem ser a Globo, eu o faria sem a menor dúvida. Quem precisa de opiniões sem conteúdo com o objetivo de manipular as pessoas que não pensam e só repetem o que o velho diz na TV?
    Eu, como alguns devem saber, torço para Alonso.
    Como comecei a acompanhar a F1 fielmente a partir de 2007, diríamos assim que não gosto muito do Lewis, hehehe.

    Mas aturar algumas bobagens que se diz na tela é um pouco demais.
    Na verdade o Galvão tem ressentimento, e acredito muitos por aqui, exceto Becken e mais alguns,de que o Massa perdeu o título, por 500 m, para o inglês.
    Eu torcia para o brasileiro, porque é um cara gente boa e algumas atitudes do Lewis não me fecham.

    Mas isso não significa que tenho que tratar as pessoas como idiotas, escondê-lhes (é assim que se escreve?) a verdade e iludi-las .
    Mas, ainda falta um pouco de amadurecimento a Hamilton para se parecer com Ayrton- porque ser o 2º significa ser o 1º dos perdedores…

    Não é?

    Tomás.

    Publicado por tomasf1 | 13/04/2010, 10:47 am
  5. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Por mais absurda que possa ser, a explicação só pode ser uma: medo de que o Hamilton tenha maior fama e mais conquistas do que o ‘escolhido’, passando por uma imagem de ‘piloto mais intrépido da história’. Ou seja, concorrência assusta, e muito. Vide o caso do primeiro-sobrinho, em 3 corridas totalmente apagadas e levando surra do companheiro de equipe, parou de ser ‘mitificado’ pelo site oficial e os blogs oficiais…tá todo mundo na moita, na certa, por ordem superior. Infelizmente, parece hipocrisia, mas é assim que funciona a coisa…

    Publicado por Edgard | 13/04/2010, 11:07 am
  6. É engraçado a Globo falar da “patriotada” por parte da imprensa espanhola pois age da mesma maneira assim como a imprensa inglesa, norteamericana, alemã, francesa,etc. Ridículo a “sopa” de letrinhas usadas pela Vênus platinada para identificar as equipes na f-1 e uma grande palhaçada do Sr.Reginaldo Leme em falar que a Stock-Car é uma das 3 melhores categorias de turismo no mundo, de duas uma: ou não conhece nada de corridas de Turismo (seria um perfeito idiota se neste tempo todo de automobilismo não ao menos entendesse) ou tá puxando a sardinha pró Globo por ser a patrocinadora do evento); pois quem entende e vê corridas de Turismo sabe que a DTM, Nascar Sprint Cup, a V8 Australiana, WTCC e a TC2000 argentina são bem melhores e estruturadas do que a Stock-Car que só tem “rebarba” de pilotos e filhinhos de papai (nada contra pelo contrário…se são bons pilotos tem que mostrar serviço em algum lugar).

    Publicado por Fernando Kesnault | 13/04/2010, 11:12 am
  7. O mundo será muito melhor o dia que Galvão Ricídulo Bueno resolver aposentar-se. Pena que talvez eu não esteja mais aqui para comemorar. Porque tudo indica que vai demorar bastante.

    Respondendo: A Globo odeia LH porque Galvão Bueno nunca vai querer admitir que seu protegido pilota, na melhor das hipóteses, 70% do que o inlgês pilota. Exatamente como os espanhois, que acreditavam que o Deus Alonso era insuperável. Principalmente em relação a um estreante.

    Publicado por Mauro Brisola | 13/04/2010, 11:15 am
  8. Sou suspeito, então se você é anti-Senna ou anti-Hamilton: NÃO CONTINUE LENDO!

    Acho ridículo o fato da Globo tentar manter um padrão Maniqueísta, quando isso não faz o menor sentido e quando não existe a menor necessidade disso para se manter patamares de audiência. Mesmo assim, há a insistência em se criar vilões para serem ‘destruídos’ por nossos ‘heróis nacionais’.

    Parece enredo de Jaspion, o herói nacionalista japonês, mas é o que o Galvão tenta criar na sua ‘psicose de roteirista’. O ruim é que o Reginaldo Leme, que para mim era uma referência, tornou-se uma marionete. O Burti, que tecnicamente acrescenta à transmissão, também tende a seguir a linha de que a Ferrari é hoje, o ‘nosso’ ‘carro-nacional-verdeamarelo’. É um saco…

    Como Sennista, obviamente fui cegado pelo Galvão no início e achava lindo ver o Ayrton vencer e esfregar a verde-amarela na cara de ingleses, franceses etc… Mas vejam o que perdi, quando enxergava Prost, Mansell, Lauda, Alesi e, até um ‘vilão verde-amarelo’, Piquet como VILÕES!

    O Senna foi o melhor, e para mim, hoje, o Hamilton segue sua trilha – que, ainda bem, tem desvios, altos e baixos, momentos de luz e trevas! Por que assim são os verdadeiros heróis (seres humanos, imperfeitos).

    ps.: em termos de Heróis, eu sempre preferi o Ironman ao perfeitinho Superman…

    Publicado por Will | 13/04/2010, 11:16 am
  9. É porque o Hamilton foi campeão em 2008. Eu não diria que a Rede Globo odeia o Hamilton, quem odeia o Hamilton é o Galvão, ele não consegue nem disfarçar. Na minha opinião, o Hamilton é muito melhor que o Massa. Não aguento mais assistir as transmissões do Galvão!

    Publicado por André Luiz | 13/04/2010, 11:18 am
  10. Becken, um toque amigo:
    o link esta com as noticias de hoje:
    noticias-hoje-autosport-diz-que-massa-tem-sete-corridas-para-provar-que-merece-estar-na-ferrari/

    abraço

    Publicado por tomasf1 | 13/04/2010, 11:21 am
  11. Concordo em parte com o Daniel e o Sirlan, mais do que uma campanha contra o Hamilton, a RG está caricaturizando os adversários do “nosso” Massa. Coisa que ela sempre fez e, pelo visto, sempre fará.

    Mas tem uma outra parte do problema que vem do próprio GB. É patológico… quando o cara encarna em alguém, a coisa assuma patamares irritantes. Com o Hamilton, tem a desculpa de ser o adversário do “nosso” Massa… mas e o Villeneuve, lembram? Na época, não havia nenhum brasileiro em condições de lutar por vitórias… Villeneuve não era ameaça a ninguém. Mas GB sempre pegou no pé…

    Depois o canadense teve o “azar” de cruzar com brasileiros, como o Zonta (que, dizem, foi sacaneado pelo Jacques) e o próprio Massa. Nas narrações das corridas, foi massacrado sem dó até que foi demitido pela BMW Sauber. Quem acompanhou o caso em veículos sérios, sabe que Villeneuve utilizou a força do contrato para permanecer na Sauber após a compra da equipe pela BMW. Em outras palavras, a equipe não o queria, mas ficou com ele, a contragosto, até que finalmente conseguiu se livrar, se não me engano, na Hungria. O desempenho de Jacques não era uma Brastemp, mas também nada vergonhoso, só que assim GB explicou ao brasileiro médio – o Homer Simpson, diria William Boner:

    “Villeneuve foi demitido por incompetência”.

    Não sei que diabos ele tinha com o cara, mas é irritante para quem acompanha seriamente a categoria. É inclusive antiético. Poderia citar outros casos, inclusive em outros esportes – a birra dele com David Beckham é tão ridícula quanto – mas iria me alongar muito aqui. Só sei que “a voz do esporte brasileiro” já devia ter aposentado os microfones POR INCOMPETÊNCIA jornalística há muito tempo.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 13/04/2010, 11:22 am
  12. hamilton é muito bom mesmo. mas que é um playboy trapaceiro que tenta forçar imagem de bom garoto, isso é.

    uma coisa que ninguém comenta: hungria 2007, a mclaren só tinha uma asa dianteira nova disponível. adivinhem para quem ela foi? esse papo de a mclaren não privilegiar piloto é a mentira mais repetida da história da F1. acabou até tornando-se verdade.

    Publicado por andre melo | 13/04/2010, 11:26 am
  13. hamilton é muito bom mesmo. mas que é um playboy trapaceiro que tenta forçar imagem de bom garoto, isso é.

    uma coisa que ninguém comenta: hungria 2007, a mclaren só tinha uma asa dianteira nova disponível. adivinhem para quem ela foi? esse papo de a mclaren não privilegiar piloto é a mentira mais repetida da história da F1. acabou até tornando-se verdade.<

    Os "odiadores" do Hamilton nunca se decidem. Ou ele é arrogante quando diz que o Kimi não tem "balls" ou ele é um produto de marketing fabricado.

    É uma luta inglória que nunca será vencida…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 11:30 am
  14. Esse mesmo blogueiro censurou um comentário que eu fiz elogiando o Hamilton. Ou seja, ele e o Galvão são dois babacas!

    Publicado por André Luiz | 13/04/2010, 11:33 am
  15. É meio tendencioso dizer que odeiam o Hamilton nos canais Globo de Comunicação.

    Eles tendem a vender pilotos brasileiros como campeões, o que é natural, e sempre haverá um inimigo mortal, vide Prost, Mansell ou Schumacher.

    Mas esse seu post sobre o ódio por apenas o Hamilton não procede, ele não é postulante a esse título em 2010. Agora se você dirigir essas palavras ao Galvão por ele ver no Hamilton o seu grande amigo e parceiro Senna, isso você tem razão, mas ainda sim há um pouco de implicância dos fans do piloto para com o narrador.

    Hamilton é um grande piloto merece todo o respeito das mídias em todos os lugares, mas o que não é aceitável é seus fans procurar intensificar uma campanha de ódio dessas mídias por causa de apenas um ou outra persona ou torcedores infames.

    E a Globo precisa expor seus produtos e um deles é a F1 e se vender produto é qualifica-lo de forma agressiva pra que o marketing funcione, eles estão corretos na sua abordagem, não vão inflar a campanha de pilotos estrangeiros porque esses são melhores ou tem melhores carros que os brasileiros, isso é a anti-marketing, então eles vendem o brasileiro e vendem o anti-herói brasileiro, que no caso foi o Hamilton em 2008, Button em 2009 e agora por enquanto Alonso.

    As vezes só enchergamos como torcedor.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 11:33 am
  16. “Os “odiadores” do Hamilton nunca se decidem. Ou ele é arrogante quando diz que o Kimi não tem “balls” ou ele é um produto de marketing fabricado.

    É uma luta inglória que nunca será vencida…”

    Becken, se você tocou neste tema, é porque sabia que tinha gente que iria concordar, gente que não.
    se você é a favor do Lewis, ok, mas alguns não são.
    acredito que você já sabia que as repercussões a um assunto tão discutido seriam grandes, por isso temos os prós e contras.

    Publicado por tomasf1 | 13/04/2010, 11:39 am
  17. Fala Becken e amigos, assim como o Sirlan, eu tb já estava pronto para comentar sobre o Massa e, claro, sobre o Hamilton, qdo vi q não tinha o post. Depois é q eu vi q vc fez um post mais laborado sobre o caso do blog voando baixo e consequentemente a visão da globo sobre o Hamilton.

    Vc foi perfeito na analogia à pilotagem atual do Hamilton com a do Senna em início de carreira. Ambos davam o show e consequentemente erravam bastante tb por ir além dos limites. Acho até q o Senna errava mais, e depois daquela batida sozinha em Mônaco/88 qdo ele liderava a prova com uma semana de vantagem para o Prost, foi q ele realmente alcançou a maturidade. Em 93 Senna era um piloto quase perfeito.

    Hamilton sempre me lembrou muito o Senna e parece q caminha para se tornar um piloto da mesma constelação de Senna, Prost, Schumi…, com a vantagem q já tem no bolso um wdc, conquistado na sua 2ª temporada. Poderia virar um mito ainda maior, pois esteve perto de conquistar o mundial na temporada de estréia.

    A comparação com Mansell realmente não cabe, e é utilizada pelos torcedores de outros pilotos, mais para irritar os torcedores do Hamilton, do q qualquer outra coisa.

    Sobre o Blog voando baixo, não leio e as vezes q eu li, não consegui ler mais do q meia dúzia de comentários. Aquilo lá é ridículo e alguns comentaristas são tão tapados q achavam q estavam conversando direto com a equipe de transmissão da Globo. O problema é q o blog é uma extensão da péssima transmissão global, o q nos deixa com a certeza q o público alvo da Globo, continuará alienado por muito tempo.

    Publicado por Alex-Ctba | 13/04/2010, 11:40 am
  18. Desconfio que exista um preconceito velho nosso conhecido, mas normalmente escondido: racismo. Existem vários outros novos pilotos que podem atrapalhar os planos ufanistas da TVG atrás de números do Ibope, mas nenhum deles recebe do GB o mesmo tratamento daquele “neguinho abusado”. É só um palpite, posso estar viajando. Podem reparar que tanto o RL quanto o LB não dispensam o mesmo tratamento que o GB dá a ele. Para mim, ele é fora de série como foram Senna e Schumacher, dentre outros. Sou fã do Hamilton e confesso, quando o Brasil caiu em silêncio na passagem do quinto colocado no GP Brasil de 2008, fui para a janela gritar minha alegria. Sou daqueles que não entendem que o título de 2007, seu primeiro ano na F1, só foi perdido pelos seus erros de iniciante. Foi perdido sim, também pela roubada da Ferrari, incluso o sr. Massa, ao deixar o Kimi na frente no GP Brasil de 2007.
    Abraços e sucesso,

    Publicado por Nelson | 13/04/2010, 11:43 am
  19. Porque a Globo precisa polarizar pra gerar audiência.

    É preciso haver um inimigo pra haver torcida contra. Galvão força a barra pra colocar Hamilton nesse lugar, que já foi de Shumacher, Prost, Mansell…

    Mas quando Lewis estreou na F1 e quase ninguém sabia muito dele o próprio Bueno o chamava de “Robinho” da F1. Mais tarde, quando a disputa em 2008 ficou entre Massa e Hamilton o comentarista passou a tentar monopolizar a opinião pública fazendo comentários nem sempre elogiosos sobre o inglês.

    Galvão esquece que estamos em 2010, acha que o público de F1 no Brasil depende apenas da TV Globo pra informar-se.

    Pena, poderia fazer uma cobertura muito melhor se não apelasse pra esses antigos métodos.

    No mais eu o ignoro solenemente.

    Publicado por Beatle Ed | 13/04/2010, 11:50 am
  20. Becken o culpado disso tudo eh o nosso Ayrton Senna da Silva .

    Ele junto a Globo assumiu a postura de heroi nacional que nos dava motivos para acordar aos domingos e vestir sua roupa de super heroi que combatia aos mau feitores nas pistas do mundo e os vencia .

    O Senna era o Heroi que nos permitia viver melhor e comecar a semana com mais gas no trabalho, na escola e com o orgulho revivido.

    Depois dele a Globo nunca mias encontrou um heroi que pior, encontrou no Rubens Barrichello o antiheroi que acabava com os nossos domingos e a saida foi criar inimigos , jah que mesmo na ferrari nosso pseudo heroi nao correspondia por que o mundo era Alemao.

    O Senhor Galvao Bueno eh uma viuva do Senna e infelizmente todos os pilotos brasileiros que seguiram na F1 desde 94 nao chegam aos pes dos nossos campeoes passados, assim a saida eh criar uma situacao onde todos sao inimigos e mascarar a incompetencia dos nossos pilotos.

    Sou Sennista , torco para o Barrichello e nao consigo gostar do Massa, admito que o Hamilton eh um senhor piloto e hj eh o piloto que tem o estilo mais proximo do Senna.

    Infelizmente a Globo e a geracao Globo pos 1994 vai seguir com esta politica , ou estrategia de tratar ao telespectador de uma forma amarga e triste onde nosso MASSINHA apesar de ser o ESCOLHIDO tem uma compentica muito grande e os pilotos que estao a sua volta sao melhores que ele.

    Publicado por Fernando Piccione | 13/04/2010, 11:55 am
  21. Becken, se você tocou neste tema, é porque sabia que tinha gente que iria concordar, gente que não.
    se você é a favor do Lewis, ok, mas alguns não são.
    acredito que você já sabia que as repercussões a um assunto tão discutido seriam grandes, por isso temos os prós e contras.

    Seria interessante que vc, assim como o “andre melo”, prestasse atenção no conteúdo do está sendo perguntado no post que é sobre “Por que a Globo odeia o Hamilton?”

    Estou esperando que me respondam a respeito e não tergiversem para temas polêmicos de 2 ou 3 anos atrás.

    Ser a “favor do Hamilton” não é o caso. Aqui não é tribuna ou debate político.

    Estou meio de saco cheio dessa história de ser “torcedor” por que todo mundo parece ter o direito de ser “pró” alguma coisa e mesmo que eu escreva dez posts desmistificando os nonsenses da mídia contra Alonso ou mesmo Massa, este blog estará sempre sob o julgamento de ser “a favor” da McLaren ou de Hamilton…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 11:56 am
  22. Tá preso o meu comentário.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 11:59 am
  23. Olha Becken, eu trato as críticas do Galvão e as do Rafael como coisas distintas.

    O Galvão, como bem ilustrou o Sirlan, veste a camisa da Globo e segue a risca a linha editorial da emissora.

    Pra mim não existe exemplo maior do que a avaliação dele sobre o Schumacher. Enquanto o alemão estava aposentado, e vinha disputar corridas aqui no Brasil, ele era o “gênio da raça”, e vezes sem conta entre 2007 e 2009 o Galvão lançou mão de ilustrar situações ocorridas com o Schumacher para enaltecer a performance de nossos pilotos (tipo: “Felipe está fazendo o que o Schumacher fazia com perfeição: dando voltas de qualificação pra voltar na frente de fulano”).

    Vejam o tratamento que o Galvão está dispensando ao Michael Schumacher agora…

    O mesmo se passa com o Hamilton. No GP da Austrália ficou patente que em duas ocasiões o Lewis foi vítima de erros de cálculo do Mark Webber. Só que o Galvão, seguindo a linha “brasileiros x resto do mundo” já se lançou a debitar críticas sobre o inglês. O Reginaldo chegou a ameaçar uma contestação ao Galvão mas logo recuou aos gritos do “Rei Sol” de nossas transmissões.

    Já o Rafael Lopes… olha, eu sinceramente não vejo isso como seguir o “padrão globo de vilania para pilotos estrangeiros”. O rapaz tem comentários e conhecimentos rasos sobre F1 e já demonstrou isso vezes sem conta. Esse foi apenas mais um comentário na mesma linha.

    Publicado por Arlindo Silva | 13/04/2010, 12:00 pm
  24. Becken,

    Concordo com o que diz o Sirlan Pedrosa em seu primeiro comentário. A Globo não tem nada contra o Hamilton, tem é uma super proteção ao Felipe Massa. Mas acho que você exagera um pouco na comparação do Hamilton com o Ayrton Senna. Vivi toda aquela época e também acompanhava o Senna na F3 ingleza. Por que este estilo do Hamilton me faz lembrar de muitos pilotos como Jean Alesi, Nigel Mansell e outros que eram muito agressivos na condução, mas havia uma diferênça enorme pelo o que realizava Senna com carros medíocres e não dá pra comparar, porque também vimos no começo do ano passado que com carro ruim o Hamilton se nivela aos demais e não faz acontecer. Parece ser fácil analisar um piloto que desde o começo pilota um carro superior aos outros, então ficamos com esta impressão de que teremos que vê-lo numa Renault ou Force India para realmente concluirmos que é isso tudo mesmo. Digo isto, porque com o Senna ninguém tem dúvidas de sua qualidade e não vejo nenhum piloto que possa, na minha opinião, igualar a sua pilotagem, nem mesmo o Shumacher.

    Publicado por Ilton Fernandes | 13/04/2010, 12:15 pm
  25. NOSSA, MAS O QUE É O AMOR…

    Não vi nada de errado ou equivocado no texto do blogueiro da Globo. Inclusive concordo com absolutamente tudo o que foi escrito.

    Tem coisa que só FÃ é quem vê de errado mesmo…

    Publicado por iGOR BdA | 13/04/2010, 12:26 pm
  26. Não dá para esperar nada de produtivo de uma emissora manipuladora,monopolista e tendenciosa que possui como narrador principal um igualmente chato,tendencioso e duas-caras.Há um bom tempo se tornou IMPOSSÍVEL assistir as transmissões de F-1 por essa emissora,pois não quero mais ficar com ódio das abobrinhas que o torcedor-narrador-ufanista-pacheco fala.

    Publicado por SPLASHANDGOPENALTY | 13/04/2010, 12:30 pm
  27. Sem ler todos os comentários…

    O “ódio” ao Hamilton nada mais é do que uma tentativa de reafirmar a superioridade eterna de Senna. Convenhamos: a Globo já foi muito mais competente em sua missão de manipular as massas.

    O Ayrton é, sim, meu herói nacional (fazer o quê!). Eu sou brasileiro e gosto de vencer. Ponto. Mesmo que seja por alguém que me represente.

    Sobre a sua qualidade como piloto não existem dúvidas.

    Mas será que ele pode ser superado? E pior, por um inglês que tem o Ayrton como fonte inspiradora. Ah! Isso a Globo não quer permitir…rs Valha-me Deus!

    Hamilton e Ayrton semelhanças:
    . Capacete, pra começar…
    . Vontade de vencer
    . Capacidade de vencer
    . Impetuosidade

    … blá blá blá…estou chovendo no molhado

    Hamilton e Ayrton diferenças:
    . Um é brasileiro e o outro NÃO. Simples assim.

    Tales

    Publicado por Tales | 13/04/2010, 12:35 pm
  28. Eu havia comentado em um post anterior que essa perseguição da emissora ficou mais contundente logo depois da decisão de Interlagos/2008;obviamente que eles nunca iriam aceitar um resultado daquele e,como é de praxe,e aproveitando-se do fato de que a maioria dos que assistem corridas só querem saber de brasileiro vencendo(exceção lógica feita aos sãbios leitores desse excelente blog e de alguns outros),aumentaram a dose de tendência negativa nos comentários ao Hamilton,sempre depreciando-o e tentando persuadir e alienar os telespectadores.Simplesmente lamentável e abominável o que essa “emissora” não se cansa de fazer.

    Publicado por SPLASHANDGOPENALTY | 13/04/2010, 12:39 pm
  29. ahhhhh
    chega logo quinta-feira.. pra acabar com esses assuntos de TV Fama…

    Publicado por Felipinho | 13/04/2010, 12:52 pm
  30. Becken,

    Sua análise comparativa entre Senna e Hamilton foi muito leal à história de cada piloto.
    Sou fã dos pilotos brasileiros, e indiscutivelmente de Senna, e realmente é complicado quando a “torcida cega” a razão.
    Hamilton, apesar de eu não ter simpatia por ele, é um grande piloto, e realmente tem tudo para fazer história. Só depende dele mesmo. E isso o tempo dirá…
    Com relação à Globo, não tenho poder de argumentação para defendê-la ou acusá-la de perseguição à um respectivo piloto. Posso afirmar que por ser uma rede de comunicação brasileira, os feitos dos pilotos brasileiros, pífios ou não, são relatados como prodígios.
    Mas até aí, faz parte do jogo.
    Agora, realmente, os comentários do Galvão e a verdadeira essência do blog do Rafael, são mesmo de ataque ao piloto da Mclaren, com severas críticas e acusações.
    Galvão tem experiências de sobra, e se fez como a “voz” da fórmula 1 no Brasil, mas no quesito qualidade de informação, deixa e muito a desejar porque mistura sua opinião pessoal e uma certa dificuldade de atenção à detalhes. É necessário uma “peneira” muito grande para poder ouvir a narração dele, mas infelizmente, não há outra opção…

    Publicado por Alcides Araújo | 13/04/2010, 12:59 pm
  31. Não estou fazendo comparações de qualidade entre o piloto Lewis dessa geração e o Villenneve pai da geração passada, eu nunca fui torcedor de nenhum desses dois pilotos citados, sempre gostei muito da F1 e eles são o exemplo da F1 romântica, onde os torcedores ficavam e ainda ficam em pé para ver o show desses dois dentro das corridas, que o Hamilton tem o controle do carro e não aceita uma corrida burocrática, que hoje é o piloto dentro da F1 que mais arrisca, não tenho dúvida de dizer.

    Publicado por Luiz Sergio | 13/04/2010, 1:04 pm
  32. Becken, nunca concordei tanto com você como agora.

    Acho impressionante que algumas pessoas fechem os olhos para essa perseguição em cima do Hamilton. Outros pilotos também sofrem na mão dos comentários da RGT, mas nenhum apanha tanto quanto o inglês.

    Muito oportuno você postar os vídeos dos momentos de Melbourne. Reparei nisso no momento em que via a prova. Mas não coloco o Reginaldo Leme como jornalista de qualidade, para mim, é outro que só repete globices e patriotadas, adora repetir que o Hamilton “só faz bobagem”. Me lembro de uma vez que ele comentou sobre a Stock ser uma categoria de topo entre as categorias de turismo no mundo. Absurdo, ou se faz de cego, ou não é jornalista de esporte automotivo. O Fernando Kesnault comentou algo nesse sentido.

    A razão disso tudo é a temporada de 2008. Hamilton campeão, Massa vice, e o inglês virou persona non grata. Mas isso não é só da vontade da RGT. A torcida brasileira é xenófoba e gosta de xingar estrangeiro. Jamais vou esquecer a primeira prova de WTCC que eu vi aqui em Curitiba. Vitória do inglês Andy Priauxl e vaia da torcida em cima do cara. Me deu vergonha, nada a ver com o clima alegre que o automobilismo deveria trazer consigo. Fizeram o mesmo com o Glock em Interlagos. Brasileiro é um povinho mal educado. Via de regra é claro. Estou me excluindo aqui.

    Além disso, há a eterna necessidade de exaltar qualquer corrida mixuruca que o Massa faça. A eterna busca por um ídolo brasileiro na era pós Senna. É o cálice sagrado que a RGT tanto busca.

    O pior é quando o telespectador olha e diz: “normal, fazem isso lá fora também”. Além de ser um pensamento típico de colonizado, mostra uma falta de maturidade no público, que não consegue ver que é possível melhorar. Que a ética, pasmem, existe, e é aplicável ao jornalismo.

    Parabéns pelo post, Becken.

    Publicado por The Stig | 13/04/2010, 1:12 pm
  33. Para falar a verdade achei esse post INÚTIL e inconveniente, e olha que eu não tenho gostado muito das narrações do Galvão. Além disso, acho que esse post resulta mais dos gostos do escritor do que do narrador, já que eu nunca percebi essa fúria anti-Hamilton que tanto o autor fala.

    Publicado por Luiz Felipe | 13/04/2010, 1:13 pm
  34. É Becken,

    Eu sou reconhecidamente um anti-Hamilton, anti-Alonso e anti-McLaren, vibro muito quando algum deles se dá mal, portanto, tenho total isenção para responder esta pergunta. Então, eis minha resposta:

    A Globo é claramente contra Hamilton pelo simples motivo de que todo herói precisa de seu nêmesis, ou seja, se Massa (pelos motivos da Globo) deve ser o herói, Hamilton será um dos vilões. Sem vilões os heróis nada seriam, são os vilões que fazem um contraponto à personalidade perfeita dos heróis. Este é um recurso dos mais utilizados pelos meios de comunicação para manipular as massas (a propaganda nazista fez isso com os judeus, transformando-os no inimigo nº 1 da Alemanha Ariana).

    Respondida a pergunta do post, creio que você não fez a pergunta mais importante:

    É correto, é ético que a Globo faça isso?

    E nesse ponto é que acho que deveria focar o seu post.

    Na minha opinião, é extremamente condenável que um veículo de comunicação distorça os fatos, manipulando-os, para enganar os telespectadores.

    Hamilton demonstrou várias vezes que ainda tem que amadurecer enquanto pessoa, às vezes exagera no ímpeto de buscar as vitórias, comete vários erros e já fez muitas babaquices para um cara que tem tão pouco tempo de F1, mas, hoje, é um dos grandes pilotos da F1, é uma das atrações da categoria e deveria ser repreendido no que errar, mas aplaudido quando atuar de forma limpa e exuberante dentro das pistas (que fique bem claro, acho que devia ter sido punido na Malásia).

    Essa insistência da Globo em denegrir tudo que ele faz é extremamente prejudicial ao esporte como um todo, pois, apesar de fazer ainda muitas cagadas, Hamilton é o piloto que mais está dando espetáculos na pista e seria bom se o locutor oficial parasse de torcer e começasse a narrar os fatos que vê em pista e não aquilo que suas deturpadas convicções querem que o espectador enxergue. Quem deve torcer somo nós. Ao tentar manipular os fatos, Galvão dá a impressão de que o estilo de Hamilton é perigoso e prejudicial para as corridas, quando na verdade é um dos fatores que tem tornado as corridas interessantes, ou seja, Galvão está tentando convencer o espectador médio de que o estilo de Hamilton é sujo e deve ser banido da categoria. O absurdo é tão grande que está ficando insuportável acompanhar as corridas com sua narração (isso quem está falando é um cara que torce para Hamilton sempre se dar mal).

    Eu odeio Hamilton, Alonso e Mclaren, mas, odeio pelos meus motivos muito bem sedimentados e embasados, não pela ladainha hipócrita do Galvão.

    Além disso, por procurar relativizar até aquilo do que não gosto, sei reconhecer os méritos daqueles para os quais não torço, porém, esse não é o perfil do telespectador comum, muito influenciado pela opinião dos chamados “especialistas”.

    Mas, não fique triste Becken, a Globo não faz isso só com Hamilton, a história da Globo mostra episódios muito mais escabrosos do que estes, episódios que mostraram o quanto ela é um câncer para a emancipação do povo brasileiro, é só pesquisar, aqui vão alguns para a galera conhecer:

    1) Apoio total ao golpe militar de 1964 (o JN era o principal veículo de disseminação de notícias da ditadura);
    2) Caso Proconsult (a Globo tentou manipular as eleições para governador do Rio de Janeiro e prejudicar o candidato Leonel Brizola);
    3) Edição do debate Collor X Lula em 1989 (a Globo, no JN, editou o último debate com o melhor de Collor e o pior de Lula e colocou no ar para influenciar os eleitores dois dias antes da eleição);
    4) Eleição presidencial de 2006 (a Globo deixou de mostras o acidente da Gol para dar destaque às fotos do dinheiro apreendido com os “aloprados do PT” e tentar ligar o episódio ao Presidente Lula, influenciando a eleição).

    P.S. Eu não acho que Hamilton está mais para Senna do que para Mansell, acho que até aqui, ele é exatamente um meio termo entre os dois. Hamilton, em sua curta carreira, já errou muito mais do que Senna em toda a carreira, porém, não é tão estabanado quanto Mansell, é, na verdade, muito mais inteligente.

    Publicado por ccregazzoni | 13/04/2010, 1:22 pm
  35. Comentário travou…

    Publicado por ccregazzoni | 13/04/2010, 1:24 pm
  36. Becken,

    Primeiramente, os desígnios comerciais das organizações Globo exigem que ela se posicione, de forma a agradar ao inconsciente coletivo, na busca por dividendos imediatos. A pessoa que tem maior visibilidade na F1 e está à serviço desta empresa, até mesmo se confundindo com ela, contribuindo com sua cota para que ela alcance seus objetivos é o senhor Galvão Bueno.

    Considerando-se as qualidades intrínsecas do espectador médio da Rede Globo este senhor supracitado realiza a contento a sua parte nesta busca pela excelência dos resultados buscados.

    Em segundo, o narrador oficial da Rede Globo, senhor Galvão Bueno, não é um mero cumpridor de ordens previamente detalhadas. Há uma orientação geral a ser seguida, cabendo a ele valer-se de suas qualidades e coragem para seguir na medida do possível esta orientação que, por sua vez, repita-se, tem por escopo imediato aumentar quantitativa e qualitativamente o faturamento.

    Em terceiro lugar:
    a) o senhor Galvão Bueno é muito corajoso e, à todas as luzes, racista (quanto à raça negra).
    b) grande parte da população brasileira, consciente ou inconscientemente, é também racista.
    c) o Hamilton negro.
    d) a Rede Globo não tem escrúpulos na persecussão de seu desiderato.

    O resultado da combinação dos quatro e últimos ingredientes acima é o que vemos diuturnamente quando ligamos a televisão em canais que transmitem a programação exibida por esta emissora.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 13/04/2010, 1:49 pm
  37. Só para acompanhar os colegas que reclamaram, o meu comentário também ficou no filtro.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 13/04/2010, 1:50 pm
  38. Liberados os pegos na malha do Akismet…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 2:02 pm
  39. Luiz Felipe

    Acho q vc não tem prestado atenção na narração do GB. Ele tem perseguido não só o Hamilton, mas qualquer um q rivalize com o Massa. Veja o replay da última corrida e note a felicidade do narrador qdo o carro do Alonso estourou o motor.

    E como disse o The Stig, não é pq as transmissões de fora são assim tb q nós temos q concordar com o ufanismo do GB. Eu sempre assisto as corridas pela Globo e esta temporada tenho revisto pela BBC, com os torrents q o KBK está disponibilizando no blog dele. A qualidade é excelente e o trabalho q eles fazem não tem comparação. A transmissão da globo é um lixo perto da deles. Porém o fato negativo é a forma como eles desprezam o Massa. Eles não consideram o Felipe um piloto top de maneira alguma. A mesma coisa nos blog estrangeiros. Quem lê os comentários no blog do Keith Collantine, o F1Fanatic, vai notar um total desprezo pelo Massa, inclusive, querem adotar uma nova alcunha para o basileiro: “Massa Monorail” em alusão ao fato das corridas de Melbourne e Malásia, o Felipe ter segurado vários pilotos. Algo parecido com o Trulli Train q eles tanto gostavam de falar.

    Voltando ao tema do Post, concordo com os pontos apresentados pelo Sirlan e o Claudemir. Não é q a Globo odeie o Hamilton, eles querem vender o produto “Felipe piloto vencedor” a qualquer custo e por isso atacam os principais pilotos, como Hamilton e Alonso. Por enquanto estão esquecendo do Vettel. Qdo o GB perceber pode ser tarde demais rsrsrs

    Publicado por Alex-Ctba | 13/04/2010, 2:03 pm
  40. Agora é engraçado, tem uma galera que defende o Hamilton utilizando o mesmo expediente da Globo para dizer barbaridades do Massa.

    O Pachequismo é condenável, mas, ser anti-brasileiro apenas para ir contra a Globo também é ignorância.

    Lembro a todos que a diferença de qualidade entre Hamilton e Massa é hoje quase inexistente, tendo Hamilton conquistado o seu campeonato mundial sobre Massa por diferença de apenas um ponto, na decisão mais dramática da história da F1.

    Portanto, entendam de uma vez por todas que não é necessário denegrir Massa para valorizar Hamilton, são dois grandes pilotos.

    Publicado por ccregazzoni | 13/04/2010, 2:05 pm
  41. Em minha opinião, o buraco é um pouco mais embaixo, e eu vou tentar construir uma teoria conspiratória.

    A globo transmite basicamente 2 esportes, futebol e F1.

    Futebol é barbada, é um contra o outro. Quando joga a seleção, é o Brasil contra o mundo. É muito cartesiano, mais fácil de entender pelo espectador médio.

    F1 a dinâmica é um pouco diferente. São diversos pilotos, diversas nacionalidades, diversas equipes.

    O esporte na Globo está mais para a área do entretenimento do que para a área do jornalismo.
    Então para um esporte de dinâmica de todos contra todos como a F1, e para puxar a coisa pro lado do entretenimento, então cria-se a figura do herói, e do vilão.
    O herói é o Massa. Lutou pelo título até a última curva em 2008. Ele é o herói. Reparem bem nas chamadas das corridas…no painel do fundo do Bem Amigos, é sempre o Massa.
    O Hamilton, por lutar com o Massa em 2008, foi eleito o Vilão. E assim será tratado.
    É o Prost da época do Senna.

    Não é interesse da Globo noticiar F1. É interesse deles, criarem um espetáculo de um brasileiro contra o mundo. E por enquanto, o vilão é o Hamilton. Amanhã poderá ser o Alonso.

    Fernando

    Publicado por Ffigueiredo | 13/04/2010, 2:26 pm
  42. Hummmm… belo comentário, Fernando.

    Bacana que, pelo conjunto de todos os comentários de vocês, dá para infeir que, pela forma rasa como a Globo cobre a F1, ela precisa criar certo maniqueísmo, certa dicotomia para gerar contínuo interesse pelo esporte.

    Como sempre, um belo conjunto de comentários!

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 2:30 pm
  43. Ridiculo o blog da Globo, não “puxando sardinha”, mas depois que comecei a Ler o F1 Around, me refinei mais sobre opniões sobre automobilismo (F1), uma vez o Rafael me deu uma resposta grossa, porque perguntei o motivo de censurar os comentários que eu escria, dentre eles RED BULL, SCUDERIA FERRARI MARLBORO… entre outra, além de bloquear meu comentário, me deu uma resposta grossa… então,, nunca mais li, ou comentei algo naquele blog.
    Abraço

    Publicado por Jackson | 13/04/2010, 2:38 pm
  44. “Porém o fato negativo é a forma como eles desprezam o Massa. Eles não consideram o Felipe um piloto top de maneira alguma. A mesma coisa nos blog estrangeiros. Quem lê os comentários no blog do Keith Collantine, o F1Fanatic, vai notar um total desprezo pelo Massa, inclusive, querem adotar uma nova alcunha para o basileiro: “Massa Monorail” em alusão ao fato das corridas de Melbourne e Malásia, o Felipe ter segurado vários pilotos.”

    Alex.

    E dedicam a Globo toda fúria e todos os tipos de comentários maldosos, mas não veêm quanto lá fora é igual a aqui.

    Vamos nos ater apenas ao campo esportivo, esqueceremos as ditaturas, manipulações e etc…

    1 – Qual empresa no mundo pagaria 10 milhões por um produto e tenta vender aos anunciantes de sua grade, mas tem que dizer e fazer que eles entendam que o melhor produto é o da concorrência?

    2 – Se essa empresa vislumbra lucros ela vai trabalhar o produto de forma a atender todos os requisitos básicos de uma boa venda.

    3 – Seus funcionários tem ordem expressas de condutas na hora de vender o produto, não cabendo a eles atender a essas prerrogativas e não sair do padrão.

    4 – Se seu produto está vinculado a um terceiro (Felipe Massa) cabe a empresa explorar o melhor lado do citado, lembrando que ela precisa vender seu produto.

    5 – Onde uma empresa brasileira iria criar ufanismos por um inglês ou espanhol [cabe aqui uma curiosidade, a Brahma é patrocinadora oficial da Copa de 2010, ué mas como se a FIFA não abriu concorrência, simples ela comprou a Budweiser e logo estampou seu nome no lugar, isso serve pra mostrar como agem as empresas] se há brasileiros no mesmo produto.

    6 – Onde na cultura popular, eu disse popular, o inglês e eapanhol é melhor que o brasileiro, cultuar os estrangeiros hoje em dia no campo esportivo é para poucos, então porque a Globo iria de encontro a isso?

    7 – Por fim, são poucos que torcem pra clubes, esportistas ou equipes de fora, então são uma minoria que não devem ser levada em conta quando o assunto é dinheiro, já que muitos deles não consomem o produto que ela vende, preferem comprar de fora de seu portifólio, ou seja, são insignificantes (incluo-me nessa) por isso não merecem respostas as suas reinvidicações.

    Então, qual empresa no mundo mete o pau no seu próprio produto para enaltecer o da concorrência por causa de 2% de palhaços (incluo-me nessa também) quer ? Será que acham que a Globo lhes deva alguma coisa?

    O problema é com o Galvão Bueno que estraga qualquer transmissão que faça.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 2:46 pm
  45. Um ponto interessante nisso td é q o Diretor de jornalismo da Globo, responsável pela transmissão de F1 é um COMPLETO BANANA. O q podemos notar é q fica td sob o comando do Galvão Bueno, q dá o SEU direcionamento às transmissões, e este, está desesperado para ter um piloto brasileiro campeão novamente.

    No início da temporada 2007, GB vislumbrou a chance de ter um piloto brasileiro campeão de F1 novamente e desde então, sua postura diante da verdade dos fatos vem piorando ano a ano, chegando ao atual estágio q beira o absurdo, além do fato q tanto o GB qto. o RL não terem mais condições técnicas de narrar uma corrida de F1. Então para telespectadores mais atentos ( nós ) está ficando insuportável as sandices da dupla.

    Publicado por Alex-Ctba | 13/04/2010, 2:48 pm
  46. Um paradoxo no meu caso em particular, Claudemir, é que eu gosto do Galvão narrando futebol, principalmente a seleção brasileira.

    Talvez por que futebol seja um esporte mais PURO, sem espaços para manipulação.

    Aí o Bueno funcionar bem…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 3:07 pm
  47. “Seria interessante que vc, assim como o “andre melo”, prestasse atenção no conteúdo do está sendo perguntado no post que é sobre “Por que a Globo odeia o Hamilton?”

    Estou esperando que me respondam a respeito e não tergiversem para temas polêmicos de 2 ou 3 anos atrás.

    Ser a “favor do Hamilton” não é o caso. Aqui não é tribuna ou debate político.

    Estou meio de saco cheio dessa história de ser “torcedor” por que todo mundo parece ter o direito de ser “pró” alguma coisa e mesmo que eu escreva dez posts desmistificando os nonsenses da mídia contra Alonso ou mesmo Massa, este blog estará sempre sob o julgamento de ser “a favor” da McLaren ou de Hamilton…”

    Então tá.
    A Globo odeia o Hamilton porque ele ganhou do Massa em 2008.
    Porque no fundo de todos este ótimos comentários e análises, se chega a isso.
    eu sei, já se passaram dois anos, mas a Globo o odeia por ele ser talentoso, vencer e ainda mais por ter vencido um brasileiro.
    Por acaso a Globo odeia o Button?

    NA MINHA SIMPLES OPINIÃO, é isso.

    Publicado por tomasf1 | 13/04/2010, 3:08 pm
  48. Becken,

    Será que no futebol você não faz mais o perfil médio do telespectador ???

    Eu com certeza conheço e gosto muito mais de automobilismo….Não seria esse o caso ???

    Somos poucos, e como poucos não podemos cobrar de uma emissora aberta e líder de audiência uma transmissão especializada. O que seria bom para nós certamente seria monótono e chato para a maioria…

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 13/04/2010, 3:11 pm
  49. A Globo trata qualquer competição esportiva como o Big Brother Brasil. Como disseram acima, é normal que elejam o nêmesis do Massa ou do Barrichello ou de qualquer brasileiro a exemplo do que fazem no BBB.

    A F1 não tem roteiro, mas é devidamente “pós-roteirizada” pela Globo, para criar significado, criar sentido. O Daniel Médici é quem vai gostar desse assunto.

    É claro que a cobertura deveria ser imparcial e jornalística, mas a Globo paga MUITO caro para transmitir a F1 e os patrocinadores pagam mais caro ainda para anunciarem durante os GPs, então nada mais natural que criar uma trama falsa entre os acontecimentos, como se tudo fosse romantizado e novelizado, no padrão Globo de babaquice… digo, produção.

    Mas eu não me incomodo. Gosto da novelinha. E gosto do Galvão, embora ele fale muita bobagem. Já está longe do seu ápice como locutor esportivo.

    Publicado por Daniel Gomes | 13/04/2010, 3:14 pm
  50. Será que no futebol você não faz mais o perfil médio do telespectador ???

    Sim, pode ser. A diferença é que o futebol é um esporte puro — como eu disse — que não permite manipulações oficiosas, apesar de ter sido o Galvão quem fez Luxemburgo desconvocar Edilson da seleção certa vez e voltar a opinião pública contra Robert Carlos na copa da Alemanha…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 3:17 pm
  51. Chato, mas divertido…

    Publicado por Will | 13/04/2010, 3:28 pm
  52. Eu adorei esse comentário no blog da Globo:

    Caro blogueiro!

    Me explique somente uma coisa: o que é “ser agressivo com moderação”?

    Seria tirar o pé quando estivesse lada a lado com o adversário? Seria se contentar a posição sabendo que se poderia ir adiante?

    Quando o Schumacher ficou mais de 20 voltas atrás do Alguersuari e foi eleio o “Roda Presa” da corrida da Austrália ele deve ter sido “agressivo com moderação”, não é verdade?!

    E não adiante ficar explicando que “este texto não é uma crítica a Lewis Hamilton”. Quando se passa a explicar demais sem ser questionado (ou por sê-lo constantemente) é porque algo foge do normal (primeiro o post “Hamilton e a faca de dois gumes”, do dia 02/04/2010; agora este, novedias depois).

    Blogueiro, faço um pedido que, certamente, pode ser compartilhado por outros dos fãs da F1 que acompanham este maravilhoso blog diariamente: ou assuma de uma vez que não gosta do Hamilton ou assuma que é fã incondicional dele, pois, para falar mais dele do que do Massa (atual líder do campeonato), deve ser por algum motivo especial!

    — Hugo Camilo

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 3:32 pm
  53. Ok, se para vender o produto tem q ser ufanista, td bem, podemos aguentar isso. O problema é q o Galvão e o Reginaldo não mantém mais aquela regularidade nas transmissões. Alternam boas e péssimas narrações. Parecem q perderam a capacidade de fazer a leitura da corrida e fica sempre o Burti, consertando as coisas.

    Indo muito além do tema do post, q já foi brilhantemente respondido pelos comentaristas, a verdade é q o Galvão piora a cada dia nas transmissões de F1, diferente do futebol, como disse o Becken, aonde ele ainda faz uma boa transmissão.

    Como disse o Sirlan, se for para fazer uma transmissão q agrade os comentaristas do F1 Around, o publico alvo da Globo vai achar muito chata e eles vão perder audiência. Agora ficar errando coisas básicas o tempo inteiro, perdendo os principais lances da corrida pra falar besteiras ou fazer propaganda da grade de programação, é muito pra cabeça!!!!

    Publicado por Alex-Ctba | 13/04/2010, 3:34 pm
  54. uma vez o Rafael me deu uma resposta grossa, porque perguntei o motivo de censurar os comentários que eu escria, dentre eles RED BULL, SCUDERIA FERRARI MARLBORO…

    Jackson, eu adoraria saber o que o Rafael te respondeu… ;-)

    Publicado por Guilherme Teixeira | 13/04/2010, 3:37 pm
  55. “Um paradoxo no meu caso em particular, Claudemir, é que eu gosto do Galvão narrando futebol, principalmente a seleção brasileira. ”

    Becken.

    Num faiz isso cum nóis não, isso acaba qualquer amizade.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 3:38 pm
  56. O post, de uma sugestão de uma discussão sobre F1, ganha um peso maior se for analizado o que há por trás da notícia.
    Chega a ser assustador o poder de uma emissora como a Rede Globo.
    Eles manipulam tudo.
    É triste e revoltante saber que tudo que se assiste e lê, quando não é verdade, é apenas meia verdade.
    E o povo dança o rebolation achando graça…

    Publicado por Alcides Araújo | 13/04/2010, 3:49 pm
  57. Eu fiz um calculo básico de aprovação e reprovação ao post do “Voando Baixo” e “Score” é o seguinte:

    — Dos 41 comentários até o momento, 7 concordam com o conteúdo do post, o resto, em peso, discordam e opoiam o Hamilton, o que dá algo como 72% de apoio ao inglês em um post negativo.

    Isso em qualquer instituto de pesquisa é um belo número…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 3:51 pm
  58. Vamos lá, falar o que agora?????

    Não sou torcedor do Hamilton mas os comentários do Galvão contra o Hamilton atrapalham e são chatos e não condiz com a verdade.

    A globo quer vender seu “peixe” que é a F1 e sua “isca” para isso é o Felipe Massa que é brasileiro e concordo com quem diz que a imprensa inglesa e espanhola fazem pior e então acho normal. Acho ERRADO fazer isso sou contra, mas vendo tudo isso acaba sendo normal seu país defender seus pilotos.

    Eu só tenho opção de assistir pela globo…….então terei que continuar a aguentar os GB RL….

    Mas minhas fontes de informações sobre F1 são bem maiores que as transmissões.

    Assisto pelo prazer de ver automobilismo. Essa semana instalaram em minha casa o SPEED, acham que assisto a outro canal agora??? hahahaha

    abraços

    Publicado por Marcelo (Cascavel) | 13/04/2010, 3:52 pm
  59. Desculpem a ignorância, mas quem diabos é Rafael Lopes? Sobrinho do dono?

    Publicado por Daniel Gomes | 13/04/2010, 3:57 pm
  60. É o editor do blog Voando Baixo do Globo.com.

    Eu, particularmente, “recomendo” a leitura…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 3:59 pm
  61. Becken, eu sei que ele é o cara do blog, mas quem é o cara do blog? Essa é a pergunta.

    Publicado por Daniel Gomes | 13/04/2010, 4:05 pm
  62. “Será que acham que a Globo lhes deva alguma coisa?”

    Prezado Claudemir,

    É aí que a porca torce o rabo… acho que a Globo, como cidadão que paga seus impostos, me deve respeito. Me deve por uma questão de garantia constitucional, a certeza de que não irá manipular e distorcer os fatos que transmite apenas para ter ganhos financeiros ou qualquer outro tipo de ganho.

    Ao contrário do que muitos imaginam, a Globo não é livre para distorcer os fatos como quiser, pois trabalha com uma concessão pública. Nesse sentido tem de seguir e respeitar determinadas regras como todo cidadão.

    Informação é poder e existem limites para atuação de uma rede de televisão.

    Tanto isso é verdade que no próprio BBB (hoje o principal produto da emissora), por uma decisão judicial devido a uma ação ajuizada pelo Ministério Público, ela foi obrigada a desmentir um dos “çabios” participantes dessa excrescência televisiva que disse que “homem não pega AIDS de mulher”.

    Outro caso muito emblemático é este direito de resposta de Leonel Brizola:

    O buraco é muito mais embaixo…

    Publicado por ccregazzoni | 13/04/2010, 4:07 pm
  63. Coluna da Fábio Seixas.

    “É um piloto que ainda não venceu no ano. Que ainda não largou na primeira fila. Que ainda não liderou uma volta. Que passou mais tempo em quinto lugar do que em qualquer outra posição. Que é apenas sexto no Mundial, atrás até do companheiro recém-chegado.
    E que, nas corridas, claramente agoniado para virar esse estranho jogo na marra, vem abusando. Algumas vezes funciona. Tantas outras dá errado. E fica ainda pior para ele.
    O ovo ou a galinha?
    Hamilton surtou e começou a pilotar feito uma vaca louca? Ou passou a pilotar assim e daí surtou? ”

    Não é só o Galvão que bate nele, são todos da imprensa brasileira. Mas será que mesmo os mais isentos não tem um pouco de razão quando dizem que ele está se portanto feito “UMA VACA-LOCA” durante os Gps ?

    Marcelo (Cascavel)

    “Assisto pelo prazer de ver automobilismo. Essa semana instalaram em minha casa o SPEED, acham que assisto a outro canal agora??? hahahaha”

    O Speed não passa, e as transmissões são de doer, é melhor colocar no mudo e ouvir músicas enquanto assiste a Nascar ou DTM.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 4:09 pm
  64. Ahhh, tá… não tenho a mínima ideia, Daniel.

    Eu só conheci o blog por que ele brigou com o Fábio Seixas e com o Capelli várias vezes e depois faziam as pazes.

    Nada mais…

    Publicado por Becken Lima | 13/04/2010, 4:10 pm
  65. Cassius.

    “Vamos nos ater apenas ao campo esportivo, esqueceremos as ditaturas, manipulações e etc…”

    Eu disse isso no início do meu comentário.

    Conheço todo o histórico da Globo desde sua fundação, até os dias atuais (gosto de ler sobre grandes empresas) por isso sei o que eles fizeram pra chegar onde estão.

    Mas como aqui é um blog esportivo e me concentrei apenas nele, e nele eu te pergunto.

    Será que acha que a Globo lhe deve alguma coisa?

    A MINHA resposta é a seguinte:

    Não, não deve e ela faz do seu produto F1 o que bem entender, espectadores que não dão a mínima se estão falando bem ou mal do Hamilton, Alonso, Button ou Schumacher são a maioria ouso dizer 98% dos quase 15 milhões que ligam sua TVs, e é a ELES que ela deve explicar tudo de forma infantil e catequista, e é a ELES que a Renault, Schin entre outras estão interessadas em vender, não a NÓS os 2% que só reclamamos e nos achamos a última garrafa de Perrier do deserto.

    Assim no campo esportivo, REPITO, eles fazem o que acham certo na sua transmissão que é bajular seus leigos.

    Sobre os outros temas levantados, aqui não é lugar. Mas gostaria muito de debater isso com você.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 4:30 pm
  66. Eu me lembro muito bem que em 2007 o Galvão simpatizava com o novato Lewis e até chamava ridiculamente de “Tiger Woods da F1” e pior ainda “Robinho da F1”. Numa corrida, ele disse no ar que tinha gente criticando os “apelidos” que ele estava dando e a partir daí só chamou de Lewis ou Hamilton mesmo.

    Acho que ele ficou magoado com duas coisas:

    1 – Não poder chamar o LH com os apelidos inteligentíssimos que ele tinha inventado
    2 – O “show” do inglês deveria parar no momento que ameaçasse um brasileiro. Não só ameaçou como ganhou, isso deve ter enfurecido o Gagá. Se o Massa tivesse ganhado, ele não ia criticar tanto assim o Lewis, no máximo ia falar que “tinham travado uma batalha por todo o campeonato e nosso querido campeão Felipe Massa tinha vencido”.

    Publicado por Alfred Newman | 13/04/2010, 4:45 pm
  67. Claudemir….

    Sei que não passa F1

    e já vi como os dois narradores se perdem….e as vezes ficam 1 minutos sem falar nada…

    mas as corridas são boas…

    Publicado por Marcelo (Cascavel) | 13/04/2010, 4:50 pm
  68. “Cassius.
    “Vamos nos ater apenas ao campo esportivo, esqueceremos as ditaturas, manipulações e etc…”
    Eu disse isso no início do meu comentário.”

    É exatamente esta a questão Claudemir, não há como dissociar estas coisas, se uma empresa de comunicação é manipuladora por excelência, se sua linha editorial sempre privilegia a desinformação em benefício de seus ganhos financeiros, não merece credibilidade em nada que produz. Em síntese, a Globo é uma grande merd…, e nós merecíamos uma cobertura melhor, só isso.

    Mas, você tem razão, este é um blog de automobilismo, portanto, talvez não seja o foro adequado para essa discussão.

    De qualquer forma um grande abraço, é muito bom trocar idéia com uma pessoa educada e inteligente como você.

    Publicado por ccregazzoni | 13/04/2010, 4:51 pm
  69. Cassius, se for de seu uso e poder, adiciona o meu MSN.

    hdinfo@gmail.com

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 5:09 pm
  70. “O Pachequismo é condenável, mas, ser anti-brasileiro apenas para ir contra a Globo também é ignorância.”

    ““Vamos nos ater apenas ao campo esportivo, esqueceremos as ditaturas, manipulações e etc…”
    Eu disse isso no início do meu comentário.””

    Cassius,
    a) Eu acho que no primeiro caso citado por vc o cidadão é anti-Globo.
    b) Não dá para se ater meramente ao aspecto esportivo. Ainda que o esporte seja (e é) um entretenimento, ele é acima de tudo notícia e deve ser tratado como tal.

    Claudemir,
    A RG deve a todo o povo que aqui reside regularmente (brasileiros natos, naturalizados e estrangeiros), sujeito ao pagamento de impostos, pelo simples fato de que o seu funcionamento depende de uma concessão pública – do povo.

    Becken,
    Eu não sei o quanto vc entende de futebol nem como vc lida com esse conhecimento. Porém, digo-lhe com todas as letras e sem receio de errar, que o senhor Galvão Bueno entende tanto de F1 quanto de futebol, cometendo tanto num quanto noutro as mesmas barbaridades.

    Na minha opinião a RG operar num nível assim tão baixo não faz a menor diferença. Estou acostumado e tenho dois ouvidos – uma para entrar e outro para sair. Se tenho alternativa, busco outro canal. Senão, assisto lá mesmo. Faria enorme diferença para mim se ela, de repente, começasse a fazer o certo.

    Sugiro aos colegas que ainda não observaram que passem a fazê-lo nas transmissões esportivas levadas a cabo por esse senhor. Ele sempre elege, desde o início, o bode expiatório que será alvo de todas as suas investidas. No futebol já vi esse eleito ser um jogador, um árbitro, um ou mais bandeirinhas e até mesmo o gandula.

    PS. Por favor, não chamem árbitro de qualquer esporte de Juiz. O primeiro vê o fato, acusa, arbitra irrecorrivelmente sem qualquer fundamentação e executa imediatamente o que foi arbitrado, independentemente do preparo que recebeu para exercer essa atividade. No Brasil ele a exerce como um “bico”.

    O Juiz é uma figura que se preparou por anos a fio em educação regular e legalmente reconhecida, foi submetido a um concurso público extremamente difícil de ser vencido, tem o dever constitucional de fundamentar suas decisões, sob pena de nulidade, e estas decisões estão sujeitas recursos – muitos recursos, ainda que meramente procrastinatórios.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 13/04/2010, 5:37 pm
  71. Pensando um pouco fora da caixa:

    Em 2008, a Globo potencializou o antagonismo no duelo Massa x Hamilton, mas em 2009 em momento algum ela criou algo do tipo na disputa Barrichello x Button. Por quais motivos?!?

    Vale a pena pensar por esse prisma. Estamos quase chegando num consenso que a Globo adota uma cobertura dramatúrgica para a F1, onde há um mocinho e um vilão. Em 2 anos seguidos tivemos um brasileiro e um inglês na luta pelo campeonato. Claro existem diferenças entre uma temporada e outra (o duelo de 2009 não foi tão intenso quanto em 2008), mas dá o que pensar.

    Eu vejo que a Globo de um modo geral adota uma postura com Lewis que não adotou com Jenson por alguns motivos:

    – A intensidade do duelo
    – Os erros de Lewis na pista e seu próprio comportamento extra-pista (com declarações tipo “I got b…lls, Kimi doesn’t.”) que formam o prato cheio para o sensacionalismo (algo que nunca ocorreu com um piloto de estilo limpo e políticamente correto como Button)
    – O escândalo de espionagem de 2007, em que a Globo subliminarmente utilizou para aumentar o antagonismo.
    – Um maior apelo de Massa perante Barrichello (escaldado por anos e anos sendo sombra de Schumacher e alvo de chacotas do público).

    Dito isso, eu vejo que há sim maniqueísmo na cobertura da Globo, mas ele é construído por fatos ocorridos e que são explorados (ou melhor dizendo, manipulados). Entretanto, devemos verificar que há um determinado limite que nem mesmo ela pode mudar.

    Acho que essa foi minha resposta para a pergunta do Becken.

    Publicado por Arlindo Silva | 13/04/2010, 5:49 pm
  72. Coyote

    Ainda assim, aqui no Brasil, tem árbitros e juizes corruptos, apesar da qtd de árbitros corruptos, os popularmente conhecidos como “juiz ladrão” e muito maior do q os juízes, aos quais vc tem admiração.

    Acho q o Becken ( e eu tb ) suportamos o Galvão narrador de futebol, pq ele tem uma tendência de puxar a sardinha pro nosso Coringão hehehe, apesar de muitos afirmarem q ele torce pro mengão.

    PS: não levem esse comentário a sério por favor…

    Publicado por Alex-Ctba | 13/04/2010, 5:56 pm
  73. Galvão é São Paulino

    Luciano do Valle é Santista

    Silvio Luis é Corintiano

    Oliveira Andrade torce pra Ponte Preta

    São os que eu sei e tenho certeza.

    Então não puxe a sardinha pro seu lado Sr. Alex. :)

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 6:20 pm
  74. Galvão é são-paulino? Só se for no Jardins, pq ele nasceu flamenguista!

    Publicado por Daniel Gomes | 13/04/2010, 6:26 pm
  75. Ah, e o Juca Kfouri é cornthiano. Hehehe!

    Publicado por Daniel Gomes | 13/04/2010, 6:27 pm
  76. Claudemir Freire:

    O Galvão é Flamenguista.

    Publicado por Cadu Tupy | 13/04/2010, 6:31 pm
  77. Alex,

    Eu tb tenho minha opinião, mas estava falando objetivamente e vou continuar. Existem juízes brasileiros que foram condenados, perderam seus cargos e estão presos. Corretíssimo. Vc conhece algum árbitro nesta situação?

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 13/04/2010, 6:40 pm
  78. “Claudemir,
    A RG deve a todo o povo que aqui reside regularmente (brasileiros natos, naturalizados e estrangeiros), sujeito ao pagamento de impostos, pelo simples fato de que o seu funcionamento depende de uma concessão pública – do povo.”

    Agora conta a do Padre, Coyote.

    A concessão impedia que grupos de mídias estrangeiros tivessem participações nas empresas de comunicações brasileiras, e a Globo tinha como sócia o Grupo Time-Life desde sua fundação.

    Ora, meus amigos que acham que vivemos num estado de direito, não podemos fazer vistas grossas a verdade verdadeira só porque existe uma meia_verdade escrito na constituição, as empresas que detém concessão pública nada mais é que dona do seus espaço e de lá ninguém a tira.

    Ou aqui alguém acha que um Senador iria de encontro com a Universal nos chutes dados na Santa, afinal aquilo era descabido e poderiam perder a concessão por não respeitar a crença alheia. Perdeu ? Alguém em Brasilia levantou o dedinho e disse “vamos cassar esses Bispos Malucos”, claro que não, e assim segue a brasilidade, afinal metade dos donos de rádios e Tv estão em Brasília.

    Resumindo, concessão uma óva, são donos dos espaços e acabou, quem quiser que se meta a besta que terá sua cara estampada em todas as emissoras do cartel formado desde Chatô.

    Desde 2002 empresas internacionais podem comprar até 30% dos grupos de mídia, sancionado pelo nosso inesquecível FHC (que só não vendeu a Petrobras, BB e Caixa porque não deu tempo) agora que não tiram concessão mesmo.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 6:42 pm
  79. Putz Claudemir, de onde vc tirou essa lista? Silvio Luiz Corinthiano? O cara odeia o Timão, tinha quase certeza q ele é palmeirense. E o Luciano do Valle é ponte pretano. Santista é o Cleber Machado e o Galvão é Flamenguista, mas sempre puxou o saco do TODO PODEROSO TIMÃO

    Coyote

    É verdade, árbitro faz esquemas e tão td solto.

    Publicado por Alex-Ctba | 13/04/2010, 6:49 pm
  80. Fontes fidedignas de que o mala é São Paulino.

    Tem até vídeo dele chorando numa conquista do São Paulo na libertadores, alguém viu ele chorando em 2009 com o título do Flamengo. :)

    Flamenguista só se for disputar um cargo eletivo nacional ou no Rio, rsrs.

    Daniel.

    Juca corintiano, é essa eu não sabia, rsrsr.

    PVC – Palmeirense

    Godoy – São Paulo

    Neto – precisa falar ?

    Mauro Beting – Palmeirense

    Osmar de Oliveira – Corintiano

    Juarez Soares – Corintiano

    Sou de São Paulo então só sei dos caras de lá. :)

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 6:56 pm
  81. Alex:

    Luciano do Valle é ponte pretano, só pra negas dele, como diria a Popular da Silva, ele é Santista roxo e o Silvio Luis corintiano roxo.

    Tinha um programa na Record na década de 80 que tinha o Silvio Luis no comando que os caras escrachavam muito, e lá saiam falando quem era quem no futebol e saia cada coisa engraçada, pena que eu era muito pequeno e não assistia com frequência o programa.

    Salvo engano o Osmar Santos é corintiano também.

    Publicado por Claudemir Freire | 13/04/2010, 7:03 pm
  82. Como falei ano passado, o Galvão adorava o Hamilton quando ele estava como segundo piloto do Alonso. Assim que passou a ser ameaça ao Herói entitulado pela globo, Felipe Massa, começaram as provocações.
    Parte também, deve ser pelo endeusamento a Lewis por parte dos britânicos. E, Galvão e cia devem ter ciúmes dos ingleses.

    Publicado por KBK | 13/04/2010, 7:20 pm
  83. “Lembro a todos que a diferença de qualidade entre Hamilton e Massa é hoje quase inexistente, tendo Hamilton conquistado o seu campeonato mundial sobre Massa por diferença de apenas um ponto, na decisão mais dramática da história da F1.”

    Será mesmo?
    Q-U-A-L-I-D-A-D-E? Tem certeza?

    Com essa, vou dormir.

    Belo tópico! Era isso que eu vejo faz tempo. Mas ainda não sei. Diante de tantas coisas horríveis já fez ou faz, até o tema “racismo” poderia entrar em discussão.

    Publicado por Brown | 13/04/2010, 9:14 pm
  84. Eu tenho duas teorias pra explicar essa implicância da Globo:

    1) A Globo adorava Senna (audiência aos domingos); Schumacher “derrotou”, “matou”, quebrou os recordes que seriam “por direito” de Senna; assim, a Globo odeia Schumacher; Schumacher foi aposentado por Alonso; assim, a Globo adora Alonso; Alonso foi “derrotado”, “passado pra trás” por Hamilton; assim, completando o raciocínio, a Globo odeia Hamilton.

    2) O estilo de Hamilton (e também seu capacete) é frequentemente comparado ao de Senna, e os especialistas notam a similaridade entre os dois: direção agressiva, ousadia nas ultrapassagens, pilotagem no limite o tempo todo. Como todas estas características são “propriedade” do único grande piloto que a Globo reconhece, então a Globo odeia Hamilton por se “apropriar” dessas características.

    Acho que uma dessas duas teorias explica tudo. Ou as duas juntas.

    Publicado por Julio Lima | 13/04/2010, 10:04 pm
  85. Não é a Globo que não gosta do Hamilton. Quem não gosta dele, é o Galvão Bueno, primeiro pq o Hamilton apavora nas pistas e segundo pq derrotou Massa em 2008. Aliás, piorou depois desse fato.

    É nitidamente ridículo a torcida contra o Hamilton durante as corridas, mesmo quando o Hamilton faz uma das melhores corridas de F-1.

    Sem falar que ao invés de narrar a corrida, Galvão Bueno prefere torcer pelo Massa.

    Publicado por Mirax | 13/04/2010, 11:38 pm
  86. =)

    Marketing, já foi dito.
    Arquinimigo de Massa por 2007, já.
    Dicotomia do esporte entretenimento na programação aberta… Foi dito.
    Rubens massacrado pelo Schumi, levando a queda de audiência, sinal das “F1 Moderna”, que já implica também na audiência mundial… Teoria conspiratória? Já tem uma.

    O conjunto de tudo isso? Sei lá, tem comentários melhores… Nem sei se a F1 é bom negócio na globo, principalmente as corridas de madrugada, porque este ano o Galvão agradeceu a audiência dos zumbis, como diz o Lito. Problemas com o brasileiro médio, Duh!

    E a aberração da interesante stock-car, mas que passa como flashs, e um sistema de câmeras que valoriza a imagem… Para a edição de reportagens das pequenas estórias…

    Sei lá… Só sei que se o Brasileiro médio, como eu, gosta de ver impulsividade e coragem na pista e não corridas cerebrais… O Galvão tem que reclamar para avisar que quem é o “band lider” é o Massa, jogando por pontos(Nadacontra!), e não o tresloucado inglês.

    Hamilton vai ser um Senna? Massa vai ser campeão um dia? John ou Paul? Sei lá também…

    Só vibro muito quando o Lewis bate nas últimas voltas de Monza, andando com pneus gastos, dando voltas de qualify, num carro de médio para baixo(com vitória em 2009, ok?), para brigar pela 2º posição, porque acredita no talento dele, Ahhh!, isso foi os anos 80 de volta a F1! No limite não tem correção… Freia por último, acelera primeiro. Esta curva é minha…

    E o chefe dele diz: “Fazer o quê? Ele é assim, assim é o Lewis!”

    Isso, para mim é Formula 1…

    Galvão desdenha Hamilton por ele não ser brasileiro, Galvão é chauvinista!

    E ainda reclama no seu programa “Eu sou o showman!”, que estão falando muito mal dele.

    Ah, Vá Cagare, Bueno! Sem ofensas pessoais…

    Perdôem me, fui torcedor…

    Publicado por Alexandre Gomes | 14/04/2010, 12:03 am
  87. Olha, não vou conseguir dar duas respostas tão bem boladas quanto estas do Julio Lima. Li todos os comentários até agora. Então vou tentar adotar os gabaritos mais interessantes que li.
    Primeiro, achei melhor os comentários em que as pessoas já diziam de cara se torciam ou não pelo Hamilton. EU TORÇO (na verdade, voltei a me empolgar com F1 após a chegada do inglês em 2007).
    Como torço para ele desde então, naturalmente, presto muito atenção nas narrações globais. Então gostaria de começar por um esclarecimento. Os apelidos dados por Galvão a Hamilton não eram elogios. Ao dizer Tiger Woods da F1 ou Robinho da F1, Galvão só queria destacar o fato de Hamilton ser negro. Primeiro, Tiger Woods já era um jogador consagrado, havia começado a ostentar o No. 1 no golfe desde 1997, alternando esta posição com outros gênios desde então. Hamilton estava apenas na sua primeira temporada, não havia parâmetro de comparação esportiva. Chamar a atenção para um esporte tão desconhecido e para um jogador consagrado era o menos importante no momento. Galvão só queria avisar que ali havia um negro. Com Robinho a história é parecida. Não havia sentido esportivo na comparação, já que a principal característica do Robinho eram jogadas de efeito, dribles e poucos resultados, ainda que já fosse um campeão brasileiro de futebol, não consegui se destacar na passagem européia. Basta lembrar que Hamilton surpreendeu a todos naquele começo da temporada de 2007 pela consistência e não por resultados e corridas excepcionais. (Não houve nenhum espetáculo como os que tem dado agora em 2010.) A única semelhança entre os dois esportistas era a cor da pele. Pessoas de boa-fé sabem que quando eu comparo dois expoentes de áreas diferentes a comparação é feita com base nos resultados, na trajetória, no estilo. (Como vi os comentaristas fazendo aqui no blog com relação à interessante querela em torno do estilo do Hamilton, mais pra Senna ou mais pra Mansell, muito bom: se me permitem um pitaco sobre isso, acho que o Mansell só está aparecendo aí por ser inglês, mas tudo bem.) Naturalmente, há um racismo por parte do GB ao só enxergar a cor da pele de Hamilton no início da carreira e custou para GB parar com esses falsos apelidos que na verdade só eram a repetição do “eles, os negros, os japoneses, e assim por diante, são todos iguais.” (Quem não se lembra do esforço do GB em enquadrar o Hamilton no estereótipo do preto, pobre, humilde e assim por diante? Toda vez queria falar que o pai era de origem antilhense, que batalhou muito para o filho estar ali e que só conseguiu porque o Ron Dennis adotou. Falemos a verdade, a família do Hamilton não era pobre coisa nenhuma, não tinha origem humilde coisa nenhuma, podia não ser rica, mas tinha uma renda suficiente pra investir na cara carreira automobilística do filho. É um contra-senso do GB. Mas GB tem de encaixar o Hamilton no estereótipo. Noventa por cento do grid é de gente autoconfiante e prepotente e que joga pra ganhar e que quer se fazer de bom moço, senão não estariam ali, mas porque só o Hamilton não pode ser assim? Perguntem ao GB! Ah, para os que se mostraram contrariados com o estilo playboy do Hamilton, acho que ficaram sem opções, pois se não todos, quase todos lá são playboys.)
    Os comentários do GB são enviesados sim. Basta comparar com os comentários dirigidos ao Vettel pelo GB. O tom é outro.
    O ufanismo do GB é temporário. Dura até um estrangeiro dominar o campeonato. Eu me lembro muito bem da idolatria em torno do Schumacher.
    Outra coisa, a RGT faz contrato com algumas personalidades. Alguém aí notou que o fim da transmissão foi atrasado em alguns minutos para dar tempo do Massa vir falar ao vivo com GB? Eles já sabiam que o Massa estava vindo para falar com eles, estava atrasado, mas chegando. Claro que há um contrato. Talvez isso explique melhor o porquê dos exageros.
    Há alguém sensato que não diria que o Hamilton desde que estreou está entre os 3 melhores pilotos da F1 de 2007 a 2010? (Seus resultados não mentem.)
    Olhando hoje, eu apostaria tranquilamente que os dois grandes nomes dos próximos dez anos da F1 serão os de Hamilton e Vettel. Naturalmente que para o GB só Vettel tem direito a usar a inexperiência como justificativa para os erros, mas isso é a estranha parcialidade do GB.
    Agora, se o Hamilton ganha outro campeoano mas agora em cima de Alonso, Vettel, Schumacher, Button, Massa, o GB vai ter um treco durante a transmissão.
    Abraços

    Publicado por Alexandre Pires | 14/04/2010, 12:09 am
  88. Por que a Folha de São Paulo odeia o Hamilton?

    “Veloz e furioso Hamilton é o showman do começo da temporada da F-1, um comportamento que, normalmente, dá em nada”

    FÁBIO SEIXAS
    EDITOR-ADJUNTO DE ESPORTE

    “É UM PILOTO que ainda não venceu no ano. Que ainda não largou na primeira fila. Que ainda não liderou uma volta. Que passou mais tempo em quinto lugar do que em qualquer outra posição. Que é apenas sexto no Mundial, atrás até do companheiro recém-chegado.
    E que, nas corridas, claramente agoniado para virar esse estranho jogo na marra, vem abusando. Algumas vezes funciona. Tantas outras dá errado. E fica ainda pior para ele.
    O ovo ou a galinha?

    Hamilton surtou e começou a pilotar feito uma vaca louca? Ou passou a pilotar assim e daí surtou? A primeira hipótese teria como pano de fundo o rompimento com o pai-empresário ao mesmo tempo em que chegou à equipe um campeão do mundo de riso fácil, mais relaxado e, pior dos mundos, inglês. A segunda, as circunstâncias que encontrou nos três GPs até agora.

    Na pré-temporada, muita gente pintava a McLaren como favorita. Assim que a F-1 pisou na Austrália, porém, o cenário foi bem diferente: em termos de equipamento, o time inglês é hoje apenas a terceira força.

    Qualquer que seja a razão, há um elemento em comum: um obstáculo na frente do inglês. E ele não não sabe lidar nada bem com problemas. Em 2007, a chegada de Hamilton à F-1 foi celebrada como a última etapa de um processo de formação inédito, a de um “piloto de laboratório”. Desentendeu-se com Alonso e, pressionado, pôs o título a perder.

    Em 2008, com um ótimo carro e sem a sombra do bicampeão, ganhou. Em 2009, não teve o que fazer a não ser aplaudir os Brawn na primeira metade do campeonato. Em 2010… É o showman do ano. Assume riscos, vai ao limite. É o piloto que mais ultrapassou até agora, 12 vezes, sem contar as largadas. Mas os resultados são pífios. Ou, ao menos, aquém do que imaginava.

    Vai dar em algo? Para o público, o “win or wall” é ótimo. Por ficar na expectativa da próxima manobra selvagem. Por mostrar que ultrapassagens são, sim, possíveis. Para o piloto… Há uma plêiade de personagens com histórias chorosas para contar.”

    Publicado por Alex-Ctba | 14/04/2010, 12:11 am
  89. Belo comentário, Alexandre Pires!

    Publicado por Becken Lima | 14/04/2010, 12:21 am
  90. É simples.

    Qualquer um, sem exceção, que dá crédito ao que a Globo, via blogs oficiais da emissora, via programas e, principalmente, via Galvão Bueno, é um alineado. Esse tipo de pessoa é o alvo preferido e certeiro do estilo da emissora e de seus profissionais. Quer reconhecer um alienado? Ele defende o Galvão e a Globo quando o mote é falar mal do Hamilton.

    Publicado por djow | 14/04/2010, 12:46 am
  91. Ah, essa teoria de racismo não entendi não! O Galvão tem vários defeitos mas não consigo vislumbrar qualquer resquício de racismo nos seus comentários sobre Hamilton.

    Pensando bem, nem acho que o Galvão odeie Hamilton, pra falar a verdade tenho pra mim que o GB adora o inglês, o admira muito, talvez nutra até um certo tesão nele, porque não?
    Pra falar dele tanto assim… só pode ser paixão enrustida.

    Posso até imaginar Galvão em sua casa, no principado de Mônaco revendo a corrida, se contorcendo no sofá e mordendo o canto da boca a cada ultrapassagem de Lewis!

    rsrsrsrs!

    Publicado por Beatle Ed | 14/04/2010, 1:25 am
  92. Se Hamilton fosse Brasieiro a Globo diria o mesmo dele?

    Publicado por Miguel Direito | 14/04/2010, 5:09 am
  93. Hamiltoné o melhor piloto……………………..

    Publicado por Edgas Mutute | 14/04/2010, 7:52 am
  94. Bom, tem gente que até hoje acha que ele apertou o botão errado em interlagos – 2007 …..

    Publicado por Alfred Newman | 14/04/2010, 8:32 am
  95. É o que tenho dito. Quando o Massa tiver a ‘coragem’ do Hamilton será campeão mundial. Coragem igual tal só vi num piloto, um tal de ayrton senna. Eu era um rapaz de 7/8 anos que nao perdia uma corrida de formula 1 apenas para ver ayrton senna. Hoje claro, depois da ‘schumacarada’ assistir f1 só mesmo para ver corrida de hamilton.

    Publicado por Nataniel Baiao | 14/04/2010, 9:10 am
  96. “Talvez por que futebol seja um esporte mais PURO, sem espaços para manipulação.”

    Becken, o que o GB pegava no pé do Beckham não era brincadeira…. seguia mais ou menos o princípio do “vamos denegrir o Hamilton para elevar o Massa”. Beckhem jogou (não lembro se na época ainda jogava) no Real Madrid com… RRRRRRRRRRRRRRRRRRRRonaldo, que por sua vez começava sua decadência como jogador (claro, ainda era o Ronaldo, o que não é pouco). Então, para esconder esse “simples” detalhe e manter o “nosso” ídolo em alta, GB começava a esculhambação: “Ele (Beckham) não é essas coisas”; “não sei por que falam tanto dele”, e por aí vai.

    A questão não é quem de fato é melhor (creio que qualquer um considera Ronaldo melhor que Beckham), mas essa necessidade de diminuir o adversário , que, segundo a RG, sempre estará abaixo do Brasil-sil-sil. Uma tática idiota, que ao invés de engrandecer os feitos dos esportistas nacionais, tem o efeito contrário.

    Acho o GB ruim em todos os esportes por isso. Fora a arrogância do sujeito, que não deixa espaço para os comentaristas que, em tese, seriam os maiores entendedores do assunto. Ele, autoproclamado como “a voz do esporte brasileiro”, tem que ser a estrela única das transmissões. Agora cá entre nós, o Luciano do Valle consegue ser pior, pelo menos nas transmissões da Indy…

    Publicado por Vitor, o de Recife | 14/04/2010, 12:30 pm
  97. Na globo sao todos uns “maria vai com Galvao”. as coisas na Rede Globo sao tao ridículas, que fica por isso mesmo. Ele colocou na cabeca de “todos” que o Shummi era o melhor, um genio ao ponto de esquecer inclusive o Senna. Agora ele ficou com ciumes do rapaz, vendeu o peixe e quer induzir o “resto” a ir atras.tudo ali é tendencioso. Não me esqueço jamais ele dizendo ao vivo que o Pedro Paulo Dinis era “excelente” na chuva. Alguem viu isso?

    Publicado por Vinicio | 14/04/2010, 2:28 pm
  98. Olá pessoal. Este é meu primeiro post aqui. Bom, sou ferrarista (mas longe de ser um tifosi) e admiro muito o piloto Fernando Alonso. Digo isso só como uma forma de me apresentar. Quanto ao posto do blogueiro em questão, o tal Rafael Lopes, pode-se dizer que este sujeito, ou é muito mal intencionado ou é burro mesmo. Queria analisar rapidamente algumas passagens do post dele e evidenciar as mais flagrantes contradições. Vejam só…

    Referindo-se ao título de Lewis no ano de 2008, diz Rafael:

    “No ano seguinte, a história se repetiu, mas ele garantiu a taça com muito sofrimento.”

    E veja o que ele diz logo abaixo:

    “A trajetória de Hamilton na Fórmula 1 me faz lembrar outro piloto inglês: Nigel Mansell. Ambos sempre mostraram muita velocidade, mas ESTREMECIAM NOS MOMENTOS MAIS AGUDOS de uma corrida ou campeonato.”

    Como? Notaram a contradição? Hamilton venceu a temporada de 2008 nos últimos 500m, com “muito sofrimento”, usando as palavras do autor. Mas o mesmo, logo diz que Lewis “estremece nos momentos mais agudos”.

    E pior…

    “Só neste ano, o inglês da McLaren já cometeu pelo menos dois erros graves. Na Austrália, exagerou no ímpeto na hora de superar Fernando Alonso, tentou a ultrapassagem em um ponto errado e acabou abalroado na traseira por Mark Webber, da RBR. Ele trocou um possível quarto lugar por uma sexta posição, no que poderia ter sido um abandono. Na Malásia, defendeu a posição contra Vitaly Petrov, da Renault, com um zigue-zague irresponsável no meio da reta dos boxes, que poderia ter lhe causado uma punição. Escapou por sorte.”

    Para começar, o blogueiro Rafael está mal informado. No GP da Austrália, o acidente foi de inteira culpa de Mark Webber. Vejam nas notícias que posto logo abaixo, que o próprio Webber pediu desculpas a Lewis, além de ter sofrido uma advertência.

    http://www.espbr.com/noticias/webber-pede-desculpas-hamilton-incidente-no-fim-corrida

    http://globoesporte.globo.com/Esportes/Noticias/Formula_1/0,,MUL1547998-15011,00-APOS+ACIDENTE+COM+HAMILTON+WEBBER+E+ADVERTIDO+POR+COMISSARIOS+NA+AUSTRALIA.html

    Logo em seguida, nosso amigo Rafael diz que Hamilton não foi punido no GP da Malásia por… SORTE!!! Uai, quê que é isso agora? O Rafael se sente no direito de penalizar ou não os pilotos, de acordo com os critérios que só ele conhece! Hamiltom, assim como Webber, sofreu uma ‘advertência’! Ou seja, sofreu a mesma penalidade que Webber, sendo o erro deste foi muito mais grave que o de Lewis!

    LAMENTÁVEL DESINFORÇÃO POR PARTE DO SR RAFAEL LOPES

    E para fechar, vejam a pérola:

    “Em suma: este texto não é uma crítica a Lewis Hamilton, muito pelo contrário.”

    Pergunto-me: MUITO PELO CONTRÁRIO? Então caluniar o Lewis, dizendo que não foi punido por “sorte”, aplicar à Lewis uma culpa inexistente, invertendo completamente os fatos na corrida da Austrália e ainda dizer que o piloto “estremece nos momentos mais agudos” não é uma crítica??? E pior… é MUITO PELO CONTRÁRIO!!! Ou seja, depois de dizer tudo isso, nosso amigo Rafael ainda diz que está tecendo ‘elogios’ ao piloto da Mc Laren!!
    Imaginem então se ele estivesse criticando…

    Ao Becken Lima, torcedor do Lewis, deixo meu abraço.

    – E também as saudações ferraristas. (Acreito que o Vettel leva esse ano) Mas ainda confiante no brilhantismo do grande Fernando Alonso.

    Forte abraço a todos!

    Moisés C. Reis

    Publicado por Moisés Carvalho | 14/04/2010, 7:53 pm
  99. boa noite senhores estou visitando o blog pela primeira vez e vou dar a minha opinião:gosto do estilo do hamilton as vezes sua ousadia lhe custa caro,mais não reclamam da monotonia atual?não quero dizer que bato palmas para tudo o que ele faz,suas atitudes na austrália foram lamentáveis mentir para os comissários e nesse ano rodopiar na via pública.quanto ao sr galvão e esse blog chapa branca “voando baixo” não dá pra aturar,eu prefiro acompanhar as transmissões pelo rádio.o hamilton comete erros o felipe massa simplesmente tem azar(isso na opinião isenta do sr galvão e o reginaldo leme assina embaixo)o problema é entre o volante e o banco desde que não seja piloto nacional.acho que o sr galvão carrega muito nas tintas,mais o rádio esta aí pra quem não atura mais essa mala,e não precisa ser a emissora do sistema globo.quero parabenizar o sr becken pela qualidade do blog acho que a turma da emissora oficial tem muito o que aprender aqui.

    Publicado por luisfernando-rj | 14/04/2010, 9:47 pm
  100. “Os “odiadores” do Hamilton nunca se decidem. Ou ele é arrogante quando diz que o Kimi não tem “balls” ou ele é um produto de marketing fabricado.”

    Eu não odeio Lewis Hamilton. Nada contra, aliás, tudo a favor. Pilotaço, corajoso, arrojado, faz os outros parecerem que saõ uns bund*a-moles.

    Mas acho a personalidade dele ainda muito instável, como a de um garoto.
    A fama e seu próprio talento lhe subiram na cabeça, alternando com a natureza controladora da McLaren, então faz ele oscilar entre o bom-mocismo e episódios como o das “balls” do Kimi e ser preso na Austrália.

    Quando ele ficar mais velho e se equilibrar como ser humano, tenho certeza que vai ser reconhecido unanimamente como o grande piloto que é.

    É quase como o Neymar e aquele estilinho de golinha levantada, moicano e meia até as coxas. O menino é bom demais, mas como diz o ditado, prego que sai da madeira leva martelada. Então tá cheio de gente dizendo hoje que “o garoto ainda nao é nada e está se achando”. No futuro, se ele se consagrar na Europa, se ele algum dia for o melhor do mundo, as mesmas linguas vão dizer algo do tipo “Neymar mostrava personalidade desde cedo com seu estilo próprio e despojado, moleque como seu futebol”.

    Hamilton tem que ser mais “umirde”, em outras palavras, quanto mais ele fechar a boca, melhor é pra ele mesmo. Bom piloto ele é. Mas ainda é um moleque, um moleque muito mala.

    Publicado por Lucas | 15/04/2010, 2:29 pm
  101. Companheiros do blog

    O nível intelectual da grande maioria dos companheiros aqui do F1 Around é de dar inveja. Ao mesmo tempo creio que, algumas vezes, tentamos explicar o inexplicável. Inexplicável porque, devido ao alto nível de conhecimento dos blogueiros, queremos que uma corporação da magnitude da RGT e todas implicações comerciais a ela atreladas, aja com a mesma imparcialidade com relação e este esporte, como procuramos fazer.

    Vejamos:

    A RGT é uma empresa brasileira, que vende a anunciantes brasileiros e para o público brasileiro. Portanto está realizando estritamente o seu papel. Se é ético ou moral, não vem ao caso para ela, porque ao enaltecer brasileiros, mesmo que não estejam no mesmo nível dos demais, usa de todas as armas de que dispõe e ao final das contas consegue vender o seu produto. Não faz nada diferente do que qualquer outro país mundo afora. Não inventou nada, só copiou.

    Acho que o Claudemir está sendo bastante otimista em seus 2%. Creio que somos muito menos. A esmagadora maioria de telespectadores do esporte está assistindo para verem brasileiros ganharem, o que é perfeitamente normal e saudável. Só quando há um aprofundamento do conhecimento , e isso é em qualquer área, é que tendemos a nos especializar e portanto sermos mais seletivos e imparciais quanto às nossas escolhas.

    Tivemos praticamente duas décadas e meia de absoluto sucesso de nossos pilotos na F1 e mesmo assim, são pouquíssimas as pessoas que se aprofundaram em conhecer mais o esporte. No final, nem com esse incentivo todo, houve uma melhoria significativa no engrandecimento do gosto pelo automobilismo do brasileiro médio. Muito pelo contrário, hoje o nosso automobilismo está cada dia mais desinteressante. Quantos de nós, conhecedores, freqüentamos autódromos, mesmo com entrada gratuita? Pouquíssimos, sem sombra de dúvida. Quantas categorias foram e vieram devido ao total desprezo, em termos de audiência, que dedicamos a elas? Inúmeras. Só vamos ver a F1 e pagamos um preço altíssimo por isso, sem pestanejar, por causa das inúmeras vitórias que uns poucos brasileiros conseguiram nas duas décadas e meia mencionadas acima na categoria máxima do automobilismo mundial.

    A própria Fórmula Indy/Cart só começou a provocar algum interesse entre nós, quando o Emerson ganhou pela primeira vez as 500 milhas de Indianápolis. Hoje, como não há grandes pilotos ganhadores na categoria o nosso interesse é absolutamente marginal, beirando ao desprezo total. Façamos nossa mea-culpa também.

    O tal do GB é odiado por nós, mas amado pela empregadora dele – vide contrato recém renovado– porque é a cara e a fuça do modelo comercial preconizado por ela. Um excelente empregado. Becken, ele não odeia o Hamilton, ele não odeia ninguém – só “amava” o Senna, além do normal – e nunca vai odiar. Só faz e muito bem e, se supera, no que seu patrão lhe pede, infelizmente para nós é claro, porque conhecemos e também exigimos qualidade. A tal da minoria barulhenta, absolutamente silenciosa….

    Estamos gastando energia e saliva (dedos) demais com essa figura, significativamente, sem importância nenhuma em nossa paixão pela F1. O que o GB acha ou deixa de achar não vai mudar 1mm em nosso conhecimento e em nossas convicções. É muita perda de tempo.

    Chega de dar cartaz a ele, que deve estar adorando. Falem mal, mas falem de mim…

    Ainda bem que hj as baratinhas vão rodar.

    saudações

    Publicado por celso gomes | 15/04/2010, 3:55 pm
  102. Não suporto o dito cujo nem em transmissão de futebol de botão. Mas o Celso Gomes disse tudo. Estamos gastando muita saliva (ponta de dedos) com o que todos já sabem.
    É triste notar que o nome que apareceu mais vezes nos comentários não é o de um piloto.
    Uma boa chinesa pra todos.

    Publicado por cariocadorio | 15/04/2010, 6:23 pm
  103. Realmente um belo comentário do Celso. Parabéns!

    Publicado por Becken Lima | 15/04/2010, 6:37 pm
  104. Becken,

    Concordo com o Celso, belo comentário!
    Contudo, há algum tempo havia nos dito que chegara a conclusão de que o piloto que mais se parece com Senna no grid atual é Fernando Alonso e que, por isso, iria nos presentear com um post nesse sentido.

    A opinião mudou?

    Grande abraço,

    Desmond

    Publicado por Desmond | 16/04/2010, 10:03 am
  105. Eu acho que a culpa é da Dona Florinda, porque ela sempre bate injustamente no Seu Madruga.

    http://www.isecretaria.net/reinaldo

    Publicado por anonimo | 22/05/2011, 3:56 pm
  106. … na verdade eu e mais 100.000.000.000 de pessoas e adoradores de velocidade gostariamos de ver galvão bueno longe dos comentarios da F1, esta na hora da globo arrancar ele de lá, ninguem mais aguenta ouvi-lo empurrar as falhas de massa para hamilton, por que na verdade se o massa fosse o cara andaria lado a lodo com com o alonso, que é um grande piloto, vamos formar um slogam ” CAI FORA GALVÃO” e vamos pra frente da rede globo. rssssssss…….

    Publicado por carlos eduardo paiva | 31/05/2011, 8:50 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: