//
você está lendo...
ARTIGOS

Na Globo, Copa em 3D e na internet. E a F1?

Com a bendita Copa, nós ficaremos um mês livres do Galvão Bueno. As provas provavelmente serão narradas pelo “relapso” Luis Roberto, ou até pelo esforçado Cleber Machado, mas o bacana nesse período é que poderemos ver — adivinhem! — a Copa do Mundo via internet e “de grátis”.

Sim, foi isso mesmo que você leu, pela Internet e “na faixa”. Enquanto o esporte mais fascinante já inventado pelo homem, a F1, sequer chegou ao HD, o futebol da Copa além de coberto em 3D, terá um “feed” ao vivo pela internet. O mais “chocante”, e impressionante, é que apenas a Globo terá a primazia e exclusividade de transmitir os jogos via internet ao redor do mundo.

F1 sem HD no mundo é uma dessas imperdoáveis mancadas comerciais de Bernie Ecclestone, mas F1 sem internet no Brasil é um desleixo exclusivo da Globo. A BBC inglesa tem e o La Sexta Espanhol e a RTL alemã também.

Por que a Globo, então, não nos brinda com a F1 via internet e ao vivo? Será medo de diluir o apelo comercial da categoria?

Dé Palmeira, na sessão de comentários reflete a respeito:

“Bom, antes de mais nada porque a audiência que a F1 dá para a TV Globo é muito pequena. Ninguém mais no Brasil assiste às corridas, a não ser, é claro, a nossa turminha. A Globo só continua com a F1 apenas pra não deixar a concorrência pegar.

Enquanto isso, a Copa do Mundo será vista por bilhões no mundo inteiro.

Além desta absurda diferença de retorno comercial, o que acontece é que no terreno da internet as empresas Globo estão muito atrasadas em vários sentidos. (Pra vocês terem uma idéia, não há Wi-fi no Projac! Até hoje só diretores com senha podem acessar a rede).

Outro exemplo: Apesar de possuírem um portal com grande conteúdo, as novelas também não são transmitidas on-line.

Podemos ver no globo.com somente após sua exibição. Tudo isso por ignorância total e medo de perderem a audiência para si mesmos!

Mas o que acontece é que alguns sites “piratas” roubam o sinal e o transmitem on line. Assim, um camelô em Belém ou uma dona de casa no Rio de Janeiro podem ver “Passione” no computador ou até no celular.

Depois que o poder [administrativo na Globo] foi descentralizado as decisões políticas e empresariais ficaram totalmente emperradas e não há solução para isso a curto prazo.

Um produto sem grande retorno comercial como a F1 está no final da fila pra ganhar um ‘upgrade’.”

— Dé Palmeira

Discussão

19 comentários sobre “Na Globo, Copa em 3D e na internet. E a F1?

  1. Eu acredito, Becken, que é por causa da popularidade que a Globo quer deixar para a F1.
    Todos nós sabemos que o futebol ganha de lavada da F1.
    Mas, por outro lado, é “cool” para um canal do povo como é a Globo transmitir a F1.

    Se eles passarem isso para a internet, estarão como deixando a TV de lado (ou algo assim), abrindo outras portas e que possa fazer com que a pessoa desligue a TV.
    Também porque nem todos possuem computador disponível para acompanhar as provas, mas na TV aberta com uma simples antena e uma TV você já assiste a F1 (isso inclusive é o problema lá na Europa).

    Portanto, a Globo não transmite a F1 ao vivo na Internet para não deixar de ser popular e comum, pelo caso que eu já citei dos computadores.
    Isso claro, é uma opinião minha.

    Mas vendo a situação, parece ser ridículo a Globo não passar a F1 na net. uma explicação deve haver…

    Publicado por tomasf1 | 03/06/2010, 1:36 am
    • Também porque nem todos possuem computador disponível para acompanhar as provas, mas na TV aberta com uma simples antena e uma TV você já assiste a F1 (isso inclusive é o problema lá na Europa).

      Tomas, não entendi quanto ao problema da Europa???

      Publicado por Jackson | 03/06/2010, 10:39 am
  2. “F1 sem HD no mundo é uma dessas imperdoáveis mancadas comerciais de Bernie Ecclestone”

    O grande tino comercial de Ecclestone é arrancar milhões de governos para realizar corridas onde não se dá a mínima para a F1, ou, onde o esporte é popular, ganhar rios de dinheiro com os direitos.
    Mas em quesitos como promoção de evento, a F1 é muito subestimada.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 03/06/2010, 7:54 am
  3. http://www.oconsumidoremdebate.blogspot.com

    Só tem uma explicação: na internet eles não tem o mesmo faturamento, pronto! Trocando em miudos, se a internet não dá lucro, pra que eu vou deixar que vejam ‘de graça’? Alias, essa é e sempre foi a postura da emissora, o lucro, o poder e o retorno do investimento. Às favas com o esporte.

    Publicado por Edgard | 03/06/2010, 10:18 am
  4. Depois da morte de Senna, a Fórmula 1 deixou de ser um esporte acompanhado por grande parte dos brasileiros. Muitos dos que acompanham este esporte hoje não são o que poderíamos chamar de público médio. São os apaixonados por F1. Pessoas de um nível de exigência e conhecimento maior do que o normal. Pessoas que não se contentam com a fraca cobertura dada pela equipe de transmissão e que vão em busca de informações mais específicas (Live timing, telemetrias de equipes, agora que é possível, entre outras coisas). Colocar a transmissão das corridas na internet ao vivo é só o que esses telespectadores queriam para assistir as corridas no conforto de suas cadeiras nos escritórios – ou locais de maior conforto para uso prolongado do computador – ao invés de verem as corridas sentados nos sofás com notebooks no colo ou mesas de centro.
    É claro que muitas pessoas assistem a Fórmula 1 sem se importar muito com essas informações extra. Mas como o que essas pessoas querem é ver a emoção de uma volta 40 ou 47 do GP da Turquia e esses momentos não são muito comuns, sobram os apaixonados pela F1 para assistirem as corridas. E é esse público que a Globo não quer perder, já que é o que ainda segura as audiências dos GPs.

    É isso que eu acho que acontece.

    Publicado por Allan Wiese | 03/06/2010, 12:46 pm
  5. Bom, antes de mais nada porque a audiência que a F1 dá para a TV Globo é muito pequena. Ninguém mais no Brasil assiste às corridas, a não ser é claro, a nossa turminha. A Globo só continua com a F1 apenas pra não deixar a concorrência pegar.

    Enquanto isso a Copa do Mundo será vista por bilhões no mundo inteiro.

    Além desse absurda diferença de retorno comercial o que acontece é que no terreno da internet as empresas Globo estão muito atrasadas, em vários sentidos. (Pra vocês terem uma idéia, não há Wi-fi no Projac! Até hoje só diretores com senha podem acessar a rede).

    Outro exemplo: Apesar de possuírem um portal com grande conteúdo, as novelas também não são transmitidas on-line.

    Podemos ver no globo.com somente após sua exibição. Tudo isso por ignorância total e medo de perderem a audiência para si mesmos!

    Mas o que acontece é que alguns sites “piratas” roubam o sinal e o transmitem on line.
    Assim um camelô em Belém ou uma dona de casa no Rio de Janeiro podem ver “Passione” no computador ou até no celular.

    Depois que o poder foi descentralizado as decisões políticas e empresariais ficaram totalmente emperradas e não há solução para isso a curto prazo.

    Um produto sem grande retorno comercial como a F1 está no final da fila pra ganhar um “upgrade”.

    Publicado por Dé Palmeira | 03/06/2010, 2:39 pm
  6. Só espero que nenhum jogos da seleção Brasileira seja no mesmo horario da F1,pq a Globo dara preferência ao jogo,como aconteceu em uma copa do mundo passada e eu quase quebro a minha TV.

    Publicado por Alonso VS GP2(BY Daniel Lima) | 03/06/2010, 8:28 pm
    • É só conferir a tabela, acho que os jogos do Brasil serão às 3:30Hs, horário de Brasília.

      Publicado por Dé Palmeira | 03/06/2010, 11:01 pm
  7. “Enquanto o esporte mais fascinante já inventado pelo homem, a F1, sequer chegou ao HD, o futebol da Copa além de coberto em 3D, terá um “feed” ao vivo pela internet.”

    Becken,

    Há muito tempo a F1 deixou de ser esporte. A única característica que ela tem em comum atualmente é a competição, de resto, em nada a F1 se parece com um esporte e sim com um negócio.

    Ademais, apesar de adorar F1, não há no mundo esporte mais democrático e popular do que o futebol, aliás, perto do futebol e da paixão que ele desperta, a F1 é um esporte quase insignificante (em qualquer lugar do mundo, mesmo na Inglaterra).

    Bernie pode até achar que marcar corrida de F1 para o mesmo dia de uma final de copa do mundo é sensato, mas os números mostram que ele está redondamente enganado, é apenas um traço esquizóide e arrogante do baixinho que se acha quase um Deus.

    Nessa eu acho que você forçou um pouco a barra.

    P.S. Mesmo assim acho válido discutir o porque da F1 até hoje não ser transmitida em HD e, agora, em 3D, seria o máximo.

    Publicado por ccregazzoni | 04/06/2010, 12:24 am
    • Nessa eu acho que você forçou um pouco a barra.

      Sobre o futebol ser o esporte mais fascinante já inventado pelo homem? Você considerou ser apenas liberdade poética minha esse trecho? De quaquer maneira, acho SIM a F1 muito mais fascinante que o futebol exatamente por ele ser muito MAIS que um esporte e perto da Copa talvez escreva algo a respeito

      Já escrevi sobre o tema e vc pode ler aqui:

      https://f1around.wordpress.com/2009/04/08/a-formula-1-e-os-seus-publicos/

      Publicado por Becken Lima | 04/06/2010, 12:45 am
    • Olá Cassius, me permita um palpite?

      A F1 pode não ser um esporte no sentido clássico mas nem por isso deixa de ser fascinante. Imagino que você vá concordar comigo.

      O fato da F1 parecer ser muito mais um “negócio” do que um esporte é mera impressão.

      Na realidade os esportes de alto nível não são nada mais do que apenas “business”.

      Um torneio de Grand Slam, a Eurocopa, uma tourada ou até mesmo as Olimpíadas são apenas “Show Rooms” pra vender quase tudo o que podemos imaginar. Desde desodorante até iates.

      O conceito de Esporte, do homem superando a si mesmo é tão antigo e ultrapassado que nada mais tem a ver com o que estamos acostumados a ver hoje em dia.

      O que torna o futebol tão popular é ser uma atividade barata, de fácil assimilação, com regras centenárias e, é além disso tudo, a mais elementar imitação da guerra. Dois exércitos se enfrentando num campo de batalha.

      O Automobilismo é bastante diferente, as regras mudam a cada temporada, a habilidade dos pilotos é medida na extensão de milésimos de segundo, é ao mesmo tempo é um esporte de equipe e individual… Não dá pra comparar, as sutilezas são muitas.

      Mas talvez por isso a F1 seja tão interessante, para o bem e para o mal.
      Por ter esse aspecto de “mais negócio” as relações são mais frias mas nem por isso menos humanas.
      Porque é assim que a vida é de fato, penso eu.

      Eu adoro ver ultrapassagens, os pilotos dominando a máquina, sendo regular como um relógio volta a volta, o estilo de cada um pilotar e etc… 

      Mas também adoro observar esses personagens como o Ecclastone, Briatore, Ron Dennis… e a maneira como eles se movimentam nos bastidores, se respeitam e se atacam e todos os códigos envolvidos nas brigas pelo poder…

      Exatamente como numa matilha.

      Uma bando de nomades modernos, viajando pelo mundo em jatos particulares.

      Acho que é nesse “esporte”, a F1, onde o gênero humano consegue revelar-se de maneira muito ampla e clara.

      Publicado por Dé Palmeira | 04/06/2010, 6:12 am
    • “Ademais, apesar de adorar F1, não há no mundo esporte mais democrático e popular do que o futebol, aliás, perto do futebol e da paixão que ele desperta, a F1 é um esporte quase insignificante (em qualquer lugar do mundo, mesmo na Inglaterra).”

      O futebol é incontestavelmente o esporte mais popular do mundo.Mas…em qualquer lugar do mundo a pessoas que preferem a F1,como eu por exemplo.

      Não falo de popularidade,mas de paixão pelo esporte-quando o Becken diz que a” F1 é o esporte(eu considero um esporte) mais fascinante já inventado pelo homem”ele compartilha da mesma opinião de milhões de pessoas do planeta terra,inclusive a minha.

      PS:Futebol pra mim está em 4 plano.Atrás de F1,MMA(que considero um esporte tb)e tênis.

      Publicado por Alonso VS GP2(BY Daniel Lima) | 04/06/2010, 10:13 am
    • Além de tudo que o pessoal aqui se expressou sobre a f-1 e outros esportes, creio que eu possa dizer o seguinte: A F-1 (bem como qualquer outra categoria do automobilismo para quem gosta de paixão) é um bem rendoso e lucrativo e cativante e já foi bem mais emocionante quando era disputado por abnegados que amavam o esporte pela sua própria existência. Outro fator importante que pouca gente enxerga o automobilismo é um esporte/negócio de raiz e essência da cultura ocidental, ou seja, européia, norte américa, latina-americana, sul-africana, australia e nova-zelândia (ou autearoa, como queiram) e alcançou outras culturas mais na força dos dirigentes em disponibilizar fundos de investimentos para a sua propagação, com exceção da cultura japonesa que tem verdadeira paixão por automoveis e motocicletas, tanto que são os maiores produtores do gênero.

      Publicado por Fernando Kesnault | 04/06/2010, 11:01 am
  8. Futebol: “a mais elementar imitação da guerra.”

    Segundo os ingleses essa definição é mais voltada ao Rugby. Ganho de terreno brigado, suado, posse, força, coragem, etc. E o maior objetivo não é somente a bola passar pelos paus, é a passagem do jogador com a posse da bola até o in-goal adversário que dá a maior pontuação.

    E voltemos à F1…

    Publicado por tackler | 04/06/2010, 6:23 pm
  9. olha só…podem falar o que for do Galvão…mas aqui no Brasil ele é o unico que sabe narrar a F1. O Cleber não sabe nem quem é quem na corrida.

    Publicado por jonas pereira | 11/06/2010, 10:53 pm
  10. Gostaria de entender o porque vocês estão achando que a Globo minimiza a F1 e só tem o produto por não querer deixar a concorrência pegar.

    Então estamos todos loucos.

    Qual programa de qualquer emissora no horário das 9 as 11 da mnhã de domingo dá 15 pontos de audiência ? O que só na grande SP representa quase 1 milhão de espectadores, e podemos maximizar isso pra o Brasil a 10% e teremos 10 milhões de pessoas ligadas na F1 domingo de manhã.

    A corrida do Brasil na faixa das 14 horas de 2009 foram 21 pontos, a de 2008 chegou a 26 pontos.

    Será então que é um esporte moribundo no Brasil ? Mesmo nos dias de quarta ou domingo em horário mais nobre que a manhã, quando a TV Globo passa seu Futebol ela tem médias de 20 a 29 pontos com o Corinthians e Flamengo e se for outros times essa média cai de 15 a 25 pontos.

    Cada uma das 5 cota de patrocínio das corridas são vendidas a 60 milhões e o Top 5 a 15 milhões. A do Futebol foi vendida a 85 milhões cada e tem muito mais apelo que a pobre F1 no Brasil.
    Ou seja, quando uma empresa anuncia numa revista como a Veja ela sabe que vai vender o produto, quando está mesma empresa anuncia na Globo ela sabe que está expondo sua marca, mas não necessáriamente vendendo o produto, razão, revista é pra quem tem cultura e dinheiro, TV é massa nem sempre com dinheiro.

    Resumo. A F1 é um dos produtos de audiência e marketing mais rentáveis a emissora e isso atesta que mesmo depois da morte do ídolo mor do esporte no Brasil o evento ainda fascina a muitos fans espalhados nesse país e é nesses que as empresas estão interessados em vender seus produtos, porque é um público mais seleto.

    Sobre HD, 3d ou Internet, falo outro dia…

    Publicado por Claudemir Freire | 12/06/2010, 8:56 am
    • Claudemir,
      Isto que você escreve nos obriga a rever, sem dúvida, nossa avaliação sobre a transmissão feita pela Globo.
      Muito bom seu comentário.
      A pergunta agora é: se a Fórmula 1 não experimenta uma audiência diminuta e uma baixa lucratividade aqui pelo Brasil, por que a transmissão não é feita com mais esmero?
      Esmero no tempo reservado ao fim de semana de gp, treinos de sexta-feira no canal aberto, fim dos cortes toscos, ampliação da equipe de comentaristas e mais jornalismo esportivo dedicado ao evento.
      Antes tínhamos as respostas, agora você tirou nosso chão. ;)

      Publicado por Alexandre Pires | 12/06/2010, 9:44 am
    • Alexandre.

      Mas isso que você pediu é o padrão Globo de qualidade ruim, veja pelo lindo e maravilhoso Futebol, a transmissão é tão ou mais tosca que a F1, ele não fazem um pré jogo com matérias e análises da partida que vão transmitir, não se esmeram em colocar cameras (e isso é ela que faz não a FOM) em angulos diferentes, são apenas três toscos narradores para a Rede e uns ridículos que mal sabem falar pra local.

      E isso é porque o Futebol seria o carro chefe dos esportes na TV Globo e é tratado com o mesmo despreso que os demais esportes, talvez até mais, porque os patrocinadores dos times são toscamente cortados das transmissões e na F1 tirando o Duo da Red Bull eles fazem e mostram todos os patrocínios por livre espontânea pressão da FOM que gera as imagens.

      Então fica a pergunta:

      O padrão Globo de qualidade é esse e pronto, ou eles são ruins mesmo ?

      Uma dica.

      Mesmo sendo um tanto tosca em alguns aspectos vejam a copa pela ESPN Brasil, tem uma análise muito imparcial e se é pra falar mal os caras falam e dane-se quem não gostar e o PVC é uma enciclopédia e o mais bacana estão transmitindo os programas não só os jogos em HD, coisa que a Sportv não faz e são tão corporativistas quanto a Globo.

      Publicado por Claudemir Freire | 12/06/2010, 10:16 am

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: