//
você está lendo...
ARTIGOS

Montezemolo deseja mais testes para Ferrari

Se vocês bem lembram, um dos argumentos centrais do post o Reflexões sobre a atual forma da Ferrari era que essa circunstancial má forma da equipe italiana poderia ser explicada pela falta de testes em uma era de corte de gastos.

‘Surprise, surprise’, Luca Di Montezemolo — o todo poderoso presidente da Ferrari — voltou hoje a tocar nos temas “três carros por equipe” e “ volta de testes”, aproveitando a ocasião para bater forte — novamente — nas equipes nanicas e incidentalmente confirmar o que discutimos intensamente no post de dois atrás:

Há a necessidade de equipes competitivas [na F1]. A categoria é como o futebol. Ela precisa de heróis e grandes equipes. Você não pode padronizar tudo. Precisamos evitar tantas equipes pequenas, o que significa muitos compromissos.

— Luca di Montezemolo

Os mais cínicos dirão que está é mais uma tentativa da Ferrari em moldar a F1 à suas necessidades, mas o trecho final é a chave para desvelar a argumentação de Montezemolo. “Compromissos” significam regras econômicas restritivas, por tabela, falta de testes e consequente imobilidade no departamento técnico italiano — ou de qualquer grande e tradicional equipe com orçamentos vultosos, como a McLaren.

Para quem não lembra, este era um dos raciocínios do ex-presidente da FIA, Max Mosley, para quem a Ferrari teria dificuldades para lidar com a concorrência se também estivesse sob um teto orçamentário.

Será que Max tem razão?

Neste final de semana, no Canadá, a Ferrari de Montezemolo prometer brigar com McLaren e Red Bull pela vitória.

Anúncios

Discussão

28 comentários sobre “Montezemolo deseja mais testes para Ferrari

  1. É um véio safado mesmo… Se a Ferrari estivesse indo bem ele era contra.

    Publicado por Ron Groo | 09/06/2010, 3:23 pm
  2. Fiorano nunca esteve tão distante quanto agora.

    Publicado por highdownforce | 09/06/2010, 3:24 pm
  3. Montezemolo tiene miedo de jugar con las mismas reglas, siempre tiene que sacar ventajas de alguna manera, si es por lo económico mejor.
    Bien por Felipe que continúa en Farrari dos años mas.

    Publicado por Pedro | 09/06/2010, 3:25 pm
  4. Talvez a Ferrari perca esta queda de braço, mesmo com Todt na FIA.
    Penso assim porque não acho que as equipes que estão passando a perna na Ferrari agora vão devolver com facilidade o diferencial dos italianos: orçamento e estrutura incomparáveis, e que agora não podem ser usados tão livremente.
    RedBull, McLaren, Mercedes, Renault, Williams e, talvez, ForceIndia vão resistir. No máximo, McLaren e Mercedes podem vir a aderir a segunda “pax ferrariana”, já que contam com cacife similar.

    Publicado por Alexandre Pires | 09/06/2010, 3:28 pm
  5. A falta de testes é benéfico para quem? LDM está certo, nessa questão. Podem muito bem permitir os testes, ainda q vigore um teto orçamentário. Querem reduzir os custos? Fácil, permitam os testes na quinta-feira em fds de corrida. Excetuando os GPs de Mônaco, e das corridas com intervalo de uma semana. Podem manter a proibição à testes em pistas particulares, como Fiorano, mas com essa medida, ou outra similar, todos seriam beneficiados, inclusive as pequenas.

    Publicado por Alex-Ctba | 09/06/2010, 3:42 pm
    • É boa a idéia de testes adjacentes ao final de semana de grande prêmio.
      Só acho que não deveriam ser permitidos antes dos treinos e da corrida. Já até vejo algumas equipes rodando sem parar com dois ou três carros pra conseguir um diferencial na corrida.
      Preferiria testes na segunda-feira antes do circo ser desmontado. Embora, com o resultado do grande prêmio já definido.
      Dessa maneira, os testes não serviriam pra acertar o carro praquele circuito e nem pro circuito seguinte. Serviria apenas como teste de desenvolvimento.

      Publicado por Alexandre Pires | 09/06/2010, 4:09 pm
  6. Como diria nosso amigo ccregazoni, os carcamanos estão desolados com suas mãos atadas sem poder ter livre acesso para fazer o que quiserem no desenvolvimento dos carros, mas não seria ruim olhando pelo prisma do nosso brasileiro nessa conceituada equipe!rsrsrs…

    Publicado por Teo | 09/06/2010, 3:44 pm
  7. As palavras deveriam ser essa:

    Temos que testar em pista o quanto for possível para aprimorarmos os nossos modelos, já que não temos uma gestão de tecnologia competente e nem mesmo de desenhistas extraordinários.

    Temos 37% de todo o orçamento da F1 e podemos dispor de equipe de testes com mais de 150 profissionais, comprar pneus, combustível e pagar pilotos competentes para tal. Sendo assim, estamos dando os ombros as pequenas equipes e as demais que se danem pra achar dinheiro para manter esse meu devâneio.

    E isso é apenas por me sentir envergonhado por ter tal budget e não ter competência para fazer da “minha equipe” uma equipe vencedora, e me sinto culpado por italianizar aquela que era a melhor organização da F1 até então, mandando de forma escusa Ross Brawn, Jean Todt e por último dando as costa ao maior ídolo que a Scuderia já teve em seus 800 grandes prêmios.

    Por isso peço encarecidamente que a FIA e as demais equipes aprovem a minha idéia de voltar aos testes regulares durante a temporada, para que possamos voltar a ter um carro vencedor.

    E lembrem-se a vocês virão a Itália qualquer dia desses…

    Publicado por Claudemir Freire | 09/06/2010, 3:48 pm
    • hahahaha…É meio que isso mesmo, ele deve estar botando maior pressão no time. Será que o Alonso aguenta?

      Publicado por Teo | 09/06/2010, 3:54 pm
    • Claudemir , vc foi perfeito !!!
      Te mando un saludo,
      Bazingaaaaaaaa !!!!!!

      Publicado por Fernando | 09/06/2010, 3:55 pm
    • Kkkkkk…. Claudemir, vc é um fanfarrão. Um mestre em ler o reverso da moeda, o subtexto, o pútrefo sub-reptício que jaz nos entrecortes de vozes empostadas.
      Fuck you, carcamanos!!! Fuck and die.
      Abs.

      Publicado por Anselmo Coyote | 09/06/2010, 3:56 pm
    • Caro Claudemir,

      Você traduziu com perfeição não o que Montezemolo disse, mas possivelmente o que ele pensa.

      Eu acho que os testes liberados como eram antes não devem voltar. Aquilo se tornou uma loucura de gastos, onde apenas as grandes organizações levavam imensa vantagem sobre os outros.

      A Ferrari além de Fiorano ainda comprou Mugello para fazer os testes. Isso é um absurdo que não tem tamanho, e não deve mais retornar para a F1.

      Por outro lado, testes nas segundas após corridas em algumas pistas européias fazem todo o sentido. A categoria precisa, para manter a evolução tecnológica, que exista a possibilidade de se fazer algumas seções de testes na pista ao longo do ano.

      Acho que as equipes vão acabar criando uma solução de compromisso entre a liberdade total que havia antes e a total proibição que existe hoje.

      Um abraço,

      Sirlan Pedrosa

      Publicado por Sirlan Pedrosa | 09/06/2010, 6:07 pm
    • Sensacional, Claudemir! Matou a pau! :-)

      abç

      Publicado por celso gomes | 09/06/2010, 8:35 pm
  8. Alex-Ctba
    Reza a lenda que o motivo para não serem realizados testes anexados aos os fins de semana de Grandes Prêmios, seja na quinta ou seja na segunda, estaria relacionado a quantidade de pneus oferecidos pela fornecedora oficial.

    Publicado por highdownforce | 09/06/2010, 3:56 pm
    • Se fôsse esse o motivo, este é um gargalo fácil de ser resolvido, ainda mais agora, q estamos na iminência de uma nova fornecedora de pneus, adentrar o circo. As equipes precisam testar. Os pilotos reservas precisam trabalhar. Todos seriam beneficiados, não só a Ferrari e seu poderio financeiro. Continuaria a restrição a pistas particulares.

      Mas o q o Claudmir ironizou, faz muito sentido. Por exemplo, a Red Bull, “pariu” um carro de nível superior e se deu ao luxo de dispensar uma das janelas de testes de inverno. A McLaren, abusou da parafernália tecnológica e da sua famosa “gosma verde” e está aí na briga. A Ferrari, ficou no meio termo das duas anteriores e agora corre atrás.

      Publicado por Alex-Ctba | 09/06/2010, 4:11 pm
  9. Coincido con Alex-Ctba, podrian permitirse tests pero en igualdad de condiciones para todos, es decir prohibiendo las pistas privadas.
    Una de las grandes ventajas que siempre ha tenido Ferrari es probar todo el tiempo en Fiorano y de esa manera nadie puede competir en igualdad.

    Publicado por Pedro | 09/06/2010, 4:02 pm
  10. Montezemolo esta errado quando cita as pequenas,afinal elas precisam correr,para um dia se tornarem grandes,mas estas precisam ser mais profissionais.Os tres carros as pequenas não teriam como bancar,pois não conseguem fazer um direito.Os testes é uma boa ideia de Montezemolo seriam validos mas apenas uma pré-temporada para diminuir a diferença entre as grandes e pequenas

    Publicado por As | 09/06/2010, 4:27 pm
  11. O Montezemolo até tem razão. F1 sem testes é algo non-sense, mas o problema é o momento em que ele decidiu questionar as regras. Se a Ferrari estivesse em alta, ele daria de ombros, provavelmente.

    Mas concordo com ele que a F1 precisa de testes. Nada tão exagerado quanto treinos particulares todo mês mas porque não testes coletivos a cada 3 meses, enfim…

    Publicado por Alan McLaren | 09/06/2010, 4:30 pm
  12. Algo interessante que deveríamos refletir é ate onde mega-equipes como McLaren e Ferrari — que sempre precisaram de comissões para tocar seus projetos, e são absolutamente compartimentadas, estão tomando nabo de outra que tem uma MENTE só (Red Bull/Adrian Newey) para onde as idéias convergem…

    Ou pode estar ocorrendo na F1 o velho dilema da inovação, quando grandes “players” já bem estabelecidos são batidos por gente nova, com novas ideias e diferentes conceitos de produção, de gerenciamento de custos…

    As vezes McLarens e Ferraris da vida estão tão engessadas pela burocracia estabelecidas para controlar processos e custos que é quase impossível lutar com a agilidade das pseudo-pequenas.

    Microsoft X Apple é um bom exemplo!

    Publicado por Becken Lima | 09/06/2010, 5:48 pm
  13. “Microsoft X Apple é um bom exemplo!”

    Ledo engano para os parâmetros de hoje meu caro Becken.

    Apple ultrapassa Microsoft e se torna a maior empresa de tecnologia.

    http://tecnologia.uol.com.br/ultimas-noticias/redacao/2010/05/26/apple-ultrapassa-microsoft-e-se-torna-a-maior-empresa-de-tecnologia-do-mundo.jhtm

    Essa idéia de que a Apple é menor que a Microsoft vem dos idos dos anos 90, onde a empresa chegou ao fundo da “sisterna” pela má adminsitração de seu proprietário_inventor Steve Jobs, mas com a abertura de capital e um novo presidente_administrativo que hoje é Bill Campbell e uma sacada de mestre que foi a associação com um recém criado estúdio de animação chamado PIXAR os trouxeram do limbo ao paraíso.

    Sem contar que nos anos 80 eles eram predominantes no mercado e brigavam palmo a palmo com a IBM (que recentemente deixou de lado o ramo de PC´s) pelo título de maior empresa de TI da época.

    A comparação poderia ser então:

    Microsoft x HD Informática. :)

    Publicado por Claudemir Freire | 09/06/2010, 6:14 pm
    • Engraçado que eu li o seu link e percebi o quanto meu raciocínio tem lógica… ;)

      Publicado por Becken Lima | 09/06/2010, 6:39 pm
    • Erro Steve Jobs ficou fora da admistração da Apple entre os finais dos anos 80 ate 1996 e foi nessa epoca que a empresa quase faliu, Ele sim depois de voltar em final de 1996 reergueu a companhia com dinheiro emprestado pela microsoft. Ok

      Publicado por Dominic | 09/06/2010, 8:44 pm
    • Quantos milhões a Microsoft emprestou para a Apple para evistar a falência da Maçã?

      Publicado por djow | 09/06/2010, 9:18 pm
    • Sim Becken até pode ser, mas se for aos dias de hoje a Red Bull x Estabelecidas, diriamos que ela está ao mesmo patamar, com uma organização que é mais eficáz como você disse.

      Mas o que me referi a Apple foi o tamanho que ela foi, deixou de ser e voltou a ter, que por seu próprios erros e acertos está aí novamente em pé, ao contrário da Red Bull que nasceu lá nos fundos dos anos 90 como Stewart, depois virou Jaguar e foi reconduzida ao trabalho digno de aplausos pela equipe de marketing e organizacional das latinhas cinza e azuis, mas que começo pequena, lá nos fundos do grid e veio crecendo, veio apenas crescendo cada vez mais.

      Diferente da Apple que quando veio a “nunca” competir com a Microsoft já era uma gigante sem dois dedões, e hoje mesmo estando ainda em ramos opostos já são as maiores do ramo de TI.

      Então estariamos mais para:

      Ferrari = Apple por ser uma empresa mais velha e mal administrada por um logo período.
      Mclaren = Microsoft uma gigante que trabalha sempre de forma a gerar lucros e tecnologia.

      Seu comparativo poderia ser com a Google que vem conquistando o mercado a cada dia que passa e hoje é a maior empresa de TI, assim como a Red Bull nos atuais tempos da F1.

      A Microsoft investiu 150 mi de dólares para evitar a falência de um de seus clientes.

      Publicado por Claudemir Freire | 10/06/2010, 10:58 am
    • Boa analogia com o Google…

      Publicado por Becken Lima | 10/06/2010, 11:01 am
  14. Acho que Montezemolo está corretíssimo. Não se pode baixar o nível da categoria topo do automobilismo mundial!

    Publicado por Luiz | 09/06/2010, 7:07 pm
  15. Quntas equipes hoje aguentam o patamar da Ferrari e da McLaren? Red Bull com ctz. A Mercedes não deve investir tanto. A Renault nunca investiu tanto e ainda sim praticamente saiu. Toyota e Honda voltaram para o Japão com uma mão na frente e outra atrás. A BMW teve um péssima temporada e tb caiu fora. Outras montadoras não tem o interesse de competir pela F1, exceto a VW, que deseja o motor “descongelado”. As outras equipes atuais da F1 sobrevivem. Melhor o Montezemolo ler direito o quadro atual da F1.

    Publicado por Eduardo Sacramento | 09/06/2010, 9:54 pm
  16. Montezemolo, o rei da falácia…

    Publicado por Will | 10/06/2010, 8:27 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: