//
você está lendo...
ARTIGOS

O melhor entre os piores

Lá, escondido no fundão do grid, Heikki Kovalainen vem firmemente tornando-se a “estrela” do purgatório da F1 — o melhor entre os piores que pilotam a “F1 B.”

Junto com Trulli, Heikki vem fazendo um grande trabalho desenvolvendo a Lotus do nosso amigo Sirlan Pedrosa e do Mike Gascoyne. Além do bom trabalho, sua intensa disputa interna com Jarno vem, a cada prova, pendendo para o seu lado. A classificação em Mônaco foi o grande “highlight” de Heikki diante do invencível Trulli — que em toda a carreira jamais houvera largado atrás de um companheiro de equipe nas ruas do principado, nem mesmo de Alonso nos duros tempos de Renault.

Talvez este seja o sinal de que Heikki esteja, finalmente, se recompondo. O finlandês foi mentalmente destruído na sua primeira temporada pela Renault ainda sob o comando de Flavio Briatore, e dividir uma equipe com Lewis Hamilton na McLaren não é a melhor maneira de restabelecer a couraça e a confiança necessárias para se ser um piloto de F1 em alto nível.

Gosto de Heikki e entre os“retirantes” das grande equipes presentes na zona fantasma, ele é o grande exemplo de resiliência. Discretamente, faz uma bela temporada.

Discussão

35 comentários sobre “O melhor entre os piores

  1. Becken,

    Eu ficaria surpreso se de repente o Kovaleinen tivesse uma performance legal num carro bom. Seria até mais do que a surpresa com Webber na Red Bull e Button na Brawn GP. Isso porque ele já esteve com a Mc Laren 2008 e seus resultados foram muito aquém do carro. Mesmo sendo o Hamilton o preferido da equipe, eu não acredito (opinião) que o carro dele fosse tão inferior.

    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 16/06/2010, 7:04 am
  2. Eu sofri com o Kova em 2008. Esperava muito dele – finlandês, McLaren…

    Mas fico feliz com sua performance, seria interessante vê-lo em uma Renault ou até mesmo em uma Mercedes em 2011.

    Publicado por Will | 16/06/2010, 7:33 am
  3. Becken,

    Eu acho que você foi ao ponto exato. Todos que chegam a F1 tem valor e são em essência bons pilotos.

    Normalmente a maior diferença entre eles está na força mental. Existem alguns que possuem uma autoconfiança tão grande que se impõe mesmo em situações adversas. Já outros, e parece ser o caso do Kovaleinen, sucumbem num ambiente hostil.

    Sem dúvida uma temporada sem pressão por resultados e numa equipe que valoriza e precisa de sua experiência pode estar dando ao jovem finlandês a confiança que ele precisa para mostrar seu valor.

    Um abraço,

    Sirlan Pedrosa

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 16/06/2010, 7:39 am
  4. Ah….eu comentei e só depois assisti ao vídeo.

    Muito bonito !

    Publicado por Sirlan Pedrosa | 16/06/2010, 7:48 am
  5. Becken,
    muito obrigado pelo vídeo, em nenhum momento pensei no Heikki pilotando, era o Jim Clak, o Emerson Fittipald em seu primeiro teste na Lotus e novamente o Emerson e o Senna na Lotus preta, esse foi um ótimo presente.
    Tenho certeza que o Kovalainen é um ótimo piloto, que precisava ser trabalhado na parte dele nas corridas, em treinos ele sempre foi um piloto rápido, comparar com o Hamilton ai foi o problema, ainda mais com a equipe estava voltada exclusivamente para o Lewis.

    Publicado por Luiz Sergio | 16/06/2010, 8:21 am
  6. Talvez Kovalainen consiga ser promovido para alguma das médias, mas isto tá ficando mais difícil nesta temporada, em que as equipes estão optando mais e mais pela manutenção da dupla. Segundo MotorSport-Aktuell hoje, a Williamsvai manter a dupla.

    Até 2012 teremos McLaren e Ferrari com a mesma dupla e a Mercedes pelo menos com Schumacher.
    Até 2011 teremos Williams e RedBull com a mesma dupla.
    As outras equipes parecem ter contratos apenas até 2010 com suas duplas, ou seja, por ali pode haver muita mudança, mas intuo que não…
    Vettel e Alonso têm opção de prorrogação até 2012 e 2013, respectivamente.
    Não consegui encontrar a extensão do contrato de Rosberg ainda. Será que está acertado apenas pra 2010? Se for, este cockpit será muito desejado.

    Vocês viram o novo boato espalhado pela MotorSportAktuell a respeito da renovação de Massa? Segundo a publicação, haveria uma “Cláusula-Barrichello” no contrato. Não preciso explicar mais. Li que Massa respondeu a isso dizendo ser “besteira”. Sei lá.

    Publicado por Alexandre Pires | 16/06/2010, 8:25 am
  7. Kovalainen mostrou qualidade na segunda metade da temporada da sua estréia na Renault. É um piloto com experiência em desenvolvimento de carros; foi reserva da Renault antes de sua estréia e fez parte daquele programa de desenvolvimento de pilotos do time francês.

    O fato é que sua passagem pela McLaren chamuscou sua imagem. Não sei se ele já foi para lá como segundo piloto ou sua confiança foi trucidada pela superioridade do Lewis, mas esse purgatório na Lotus pode reabilitá-lo para uma nova ascensão. Bons pilotos sempre são bem vindos.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 16/06/2010, 8:40 am
    • “É um piloto com experiência em desenvolvimento de carros; …”

      Vítor,

      Novamente vc trouxe à baila esse assunto. E novamente, não para encher suas medidas, venho discordar veementemente.

      Em primeiro lugar, nada tenho contra o Kovaleinen. Ao contrário, independentemente do que acho de sua pilotagem, sou solidário e simpático a ele por também ter sido uma das vítimas do Flávio Briatore, como o foram o Roberto Pupo Moreno e mais recentemente o Nelsinho. Tudo indica que existem outros, mas não os conheço e talvez até não existam.

      A questão é sobre “desenvolvimento de carros”. Eu não acredito nisso nesses tempos modernos. Alguns princípios básicos e empíricos de física indispensáveis nos acertos dos carros é óbvio que todos os pilotos aprenderam ou desenvolveram intuitivamente. Afinal Física (physis) é natureza e o que vai contra a natureza nos chama a atenção e até nos assusta imediatamente.

      Mas, como eu disse, esses princípios são primários demais para qualquer um que tendo passado por inúmeras categorias de base chegou à F1. Neste aspecto não vejo como diferenciar uns de outros, pois, repito, os princípios são básicos demais.

      A moderna tecnologia empregada nos carros de F1, talvez 99,9%, é desenvolvida em sistemas computadores complexos, baseados em estatísticas telemétricas tanto ou mais complexas e exigem conhecimentos técnicos muito profundos, muitíssima experiência em projetos, construção e desenvolvimento de softwares. Basta ver quantas equipes de técnicos altamente especializados (engenheiros, físicos, matemáticos, técnicos em informática etc) estão envolvidas. Existem equipes com 600 empregados trabalhando no desenvolvimento de carros e sistemas.

      Tudo isso me leva a crer que, com certeza, nesse caudal tecnológico as opiniões empíricas dos pilotos são pouca ou nenhuma importância ou ainda de igual importância para todos os pilotos igualmente.

      Repito o que disse recentemente: esse pilotos, principalmente os mais jovens, são cada vez mais ignorantes academicamente falando. São neófitos semi-analfabetos tal e qual nossos jogadores de futebol, com a única diferença de que não são negros ou pardos, não nasceram em favelas ou bolsões de miséria e, acima de tudo, não têm o complexo de vira-latas de que nos falava Nelson Rodrigues.

      São exímios motoristas por dom natural. Se fizeram alguma coisa, e isso é importante, foi para aprimorar esse dom que veio de graça da natureza, mas isso é trabalho braçal. Nada mais.

      Mas, por fim, atribuir a um piloto ou a si próprio um segundo e bom atributo (acertador de carros), ainda que inexistente, com certeza serve para passar para a posteridade de que o próprio não foi um fracasso total na carreira. Fulano era um grande acertador de carros, mas não teve sorte…

      O interessante é observar que pilotos velhos, tanto gênios como Schumacher ou (…) como o Rubinho, tidos como “excelentes acertadores” estão comendo grama com seus péssimos carros. Definitivamente, eles são pilotos e só – sejam gênios, excelentes, ótimos, bons, médios, rubinhos, péssimos ou ruins, eles são apenas pilotos.

      Volto à resposta de Kimi Raikkonen quando perguntado sobre desenvolvimento de carro: “eu sou piloto, não sou engenheiro”. Que resposta mais bela, seja pela precisão terminológica, pelo realismo, pela humildade ou pela iconoclastia.

      Abraço.

      Publicado por Anselmo Coyote | 16/06/2010, 10:13 am
    • Frank Williams:

      “Sem Rubinho estaríamos perdidos” ou, dependendo da tradução, “não estaríamos em lugar algum”.

      Kimi é um ótimo piloto mas um péssimo “acertador” de carros. A resposta do finlandês condiz com a realidade e a capacidade dele. Não serve de parâmetro para o universo da categoria.

      Publicado por djow | 16/06/2010, 1:23 pm
    • Caro Coyote,

      Perdoe-me mas discordo de você totalmente.

      Eu acho que no seu raciocínio você está confundindo as coisas, quando afirma que pilotos como Shumacher ou Barrichello “tidos como excelentes acertadores estão comendo grama em seus carros péssimos”.

      Piquet (talvez o melhor acertador de carros que passou pela F1) também comeu grama com carros péssimos (82, 85, 88 e 89). Isso não diminui a importância dele nem sua excepicional capacidade de fazer um carro evoluir.

      A questão é a seguinte : um carro pode ou não ser bom, mas um piloto sensível e com capacidade de entender seu comportamento e como ajustá-lo vai fazer ele andar mais que um piloto “a la Kimi Raikonen” que apenas se preocupa em sentar e acelerar.

      Um carro ruim pode ter sua performance otimizada, ainda que continue a andar atrás e não chamar a atenção. Da mesma forma um carro vencedor bem desenvolvido pode ter suas qualidades em muito potencializadas.

      No passado um piloto bom de acerto era o que sentia as reações e conseguia transmitir com exatidão o que se passava com o carro, pois não havia telemetria, e entendia muito de mecânica. Hoje um acertador precisa sentir o carro e conseguir associar suas reações com o que os gráficos da telemetria mostram, para ajudar os engenheiros na melhor interpretação dos dados coletados.

      Por melhor que seja um piloto e entenda de mecânica, quem conhece e projeta um carro são os engenheiros. Por melhor que seja um engenheiro e tenha as melhores ferramentas de coleta de dados, quem sabe como se comporta um carro é o piloto.

      Outro aspecto em que um piloto é fundamental é na capacidade de fazer uma equipe avançar. Aí não entra apenas a capacidade de acerto do carro, mas sobretudo sua liderança e inspiração junto ao time. Veja o que aconteceu com a Toro Rosso em 2008 com Vettel ao volante. O mesmo pode ser dito da Renault esse ano com Kubica.

      Mas aí já é assunto para outro comentário…

      Um abraço,

      Sirlan Pedrosa

      Publicado por Sirlan Pedrosa | 16/06/2010, 1:50 pm
    • Td muito lindo Coyote, mas no final das contas, quem tem q dizer como o carro esta se comportando na entrada da curva X ou na saída da curva Y, é o piloto. Como se comporta com um tipo de freios e com outro. Como se comporta com um tipo de pneu e com outro. O q ele sentiu ao configurar o carro com um ajuste de asa e com outro, etc. Os Engenheiros tem os nºs da telemetria, mas, não é o computador q pilota o carro, pelo menos por enquanto.

      Publicado por Alex-Ctba | 16/06/2010, 1:50 pm
    • Garotos,

      Eu mantenho na íntegra o que escrevi e, com todo o respeito, vcs não entenderam o que eu escrevi. Eu disse claramente que todos os pilotos conhecem, ainda que intuitivamente, as regras básicas da física e essas são as únicas armas que ele tem para “trabalhar” no desenvolvimento do carro, o que é significa uma contribuição irrisória diante da complexidade que é projetar, construir e acertar um carro.

      Essas regras da física, e isso eu tb disse, são muito mais úteis para acertar o carro, a sintonia fina, mas não vejo isso como desenvolver carro.

      O nosso assunto não é sintonia fina de carro, mas desenvolvimento, pois o Vitor disse que o Kovaleinen “tem muita experiência em desenvolvimento de carro”. Sobre isso, olhem o que escrevi:

      A questão é sobre “desenvolvimento de carros”. Eu não acredito nisso nesses tempos modernos. Alguns princípios básicos e empíricos de física indispensáveis nos ACERTOS (grifei agora) dos carros é óbvio que todos os pilotos aprenderam ou desenvolveram intuitivamente.

      Acertos de carros são coisas mínimas, embora importantes.
      Eu tenho como desenvolvimento o projeto, a construção e a evolução do carro depois de pronto com as mudanças estruturais possíveis e permitidas pelo regulamento.

      Se nós conversarmos confundindo desenvolvimento com acerto certamente não chegaremos a lugar algum. E seria um prazer se essa nossa discussão fosse enriquecedora para todos nós.

      Com certeza, dos pilotos que conheci, nenhum chegou aos pés do Nelson Piquet em termos de auxiliar no “desenvolvimento” e no “acerto” do carro.

      Abs.

      Publicado por Anselmo Coyote | 16/06/2010, 2:14 pm
    • Ok Coyote, entendi seu ponto de vista. Creio que o termo mais adequado seria o “feedback” em relação às reações do carro. E creio que isso conta para o Kova estar andando, e por não raras vezes superando, um piloto bem mais experiente como o Trulli.

      Publicado por Vitor, o de Recife | 16/06/2010, 6:24 pm
    • Nessa discussão aí, concordo “ipsis litteris” com o Coyote. Acertar o carro para determinadas situações pré-determinadas pela engenharia é uma coisa, ajudar no desenvolvimento do carro com sugestões para inovações é outra, completamente diferentes. Melhor desenvolvedor que já conhecí: Nelson Piquet Souto Mayor, em minha modesta opinião.

      saudações

      Publicado por celso gomes | 16/06/2010, 6:35 pm
    • Obrigado, Celso.
      Às vezes discutimos e não chegamos a lugar algum simplesmente por não estarmos de acordo quanto aos princípios. Mas, de qualquer forma, é sempre um prazer discutir com os colegas do blog (vc, Sirlan, Alex, Vitor, Cassius, Beattle Ed e mais uma turma).
      Abs.

      Publicado por Anselmo Coyote | 16/06/2010, 7:53 pm
  8. Kovalainen ficou um pouco abaixo do esperado nos dois anos de McLaren. Em 2008 foram poucos momentos de brilhantismo. Desempenhou relativamente bem seu papel de escudeiro, mas também nisso deixou a desejar.
    E em 2009 não chegou nem perto do rendimento de Lewis, com o mesmo carro ruim. Lembro de uma ultrapassagem que ele tomou na saída dos boxes pro Kimi, mostrando desatenção que não pode haver em um piloto.
    Mas tem sido uma grata surpresa vê-lo andando bem com a Lotus. Isso tudo foi uma escola e ele poderia render bem em uma equipe mais forte. Não sei se chegaria a um título, mas seria interessante…

    Publicado por Allan Wiese | 16/06/2010, 8:42 am
  9. Perfeito Becken. Já fazia algum tempo q eu queria comentar sobre o Kova. Ele realmente vem fazendo um bom trabalho, nessa Lotus, sem pressão por resultado. Até nas entrevistas vc percebe a motivação do piloto, a parte ter um carro q não permite lutar por pontos. Nos tempos dele na McLaren, eu fui um dos q criticaram o piloto, já q seu desempenho, se comparado ao Hamilton, era muito fraco. Acho q ele deveria ter uma segunda chance em uma equipe melhor, pois parece ser um bom piloto. Sua temporada na Renault indicava isso.

    Trulli tb vem fazendo um bom trabalho e um piloto vem “puxando” o outro, no desenvolvimento do carro.

    Classificação: 4 x 4
    Corrida: 5 a 3 para o Kova ( Trulli e Kova, tiveram quebras )

    Publicado por Alex-Ctba | 16/06/2010, 8:44 am
  10. Ninguém falou na transmissão domingo, mas o Kovalainen corria em 7o ou 6o e chegou a ultrapassar o Button por ali.

    Publicado por Eduardo Cordeiro | 16/06/2010, 10:37 am
  11. O Kova não é nenhuma “Brastemp” mas tem o seu valor, é um bom piloto que poderia surpreender com um bom carro e cá entre nós pessoal, ninguém consegue um bom equipamento tendo o Hamilton como preferido do Chefe da Equipe não?? O caso do Button é exceção pois chegou como campeão e cheio de pedidos contratuados para ter um equipamento igual.

    Publicado por Fernando Kesnault | 16/06/2010, 12:49 pm
    • Me lembrei de uma situação de 2009, quando Kova disse na imprensa que Lewis recebeu uma atualização no MP4-24 e ele não. Especificamente em 2009, eu concordo que as atualizações deveriam ir para o carro do Lewis pois a McLaren não estava na luta pelo título e precisava saber, com precisão, o quão positivas (ou não) eram as evoluções levadas para as corridas. Lógico que nesse caso, entre Hamilton e Kova, o inglês (por ser muito melhor) é quem poderia tirar tudo do equipamente e, com isso, dar um parecer sobre a referida evolução.

      Pois bem. Houve a declaração do Kova e na corrida seguinte, como a evolução foi positiva, a equipe colocou no carro dele também. Resultado disso? Hamilton largou em 4º e venceu e Kova largou em 6º e chegou em 5º, quase 35 segundos atrás.

      Publicado por djow | 17/06/2010, 1:35 am
  12. Querer comparar Kova ao Hamilton dá mostras do quanto alguns entendem de F1. Mas não deixa de ser uma boa válvula de escape para recalques e frustrações.

    Publicado por djow | 16/06/2010, 1:17 pm
    • Djow, não sei se o seu comentário é para “apimentar” o que postei mas só quem está dentro de uma equipe ou acompanha o seu dia-a-dia interno entenderá o que eu disse. Quanto ao entendimento de matéria, recalques e frustações vou deixar uma frase da Clarice Linspector: “Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros”.

      Publicado por Fernando Kesnault | 16/06/2010, 2:08 pm
    • Fernando, meu comentário é de forma geral, para qualquer um que realmente acredita que o Kova não teve o memso equipamento que o Hamilton em 2008. E é mais ou menos como você falou. Para afirmar isso, só mesmo quem está no dia dia da equipe em questão e é amigo pessoal do Kova. Talvez nem assim. Falar que o Kova não rendeu por não ter o mesmo equipamento não passa de uma forma pouco inteligente de questionar o talento do Hamilton. Mas isos nem importa muito. O cara fez 9 pódios nas 9 primeiras corridas. Foi vice-campeão no ano de estréia. Campeão no 2º ano, 5º no terceiro com direito a vitória e pole com um carro bastante inferior`e nesse ano já todo e qualquer tipo de ultrapassagem imaginável para um competir, sobre quase todos os pilotos, venceu 2 corridas, foi pole e é líder.

      Who Kova?

      Publicado por djow | 16/06/2010, 6:47 pm
    • Apenas para fazer um paralelo e acabar de vez por todas com algumas insinuações sem base na realidade, que surgem de quando em quando para questionar o talento acima da média do Lewis Hamilton, em 2009 Massa disputou 9 corridas e marcou 22 pontos. Kova, o grande Kova precisou disputar o dobro disso para marcar o mesmo número de pontos.

      Resumindo: não existe a menor possibilidade de Kova, mesmo que tivesse um carro meio segundo mais rápido que o Hamilton, terminar uma temporada à frente do inglês.

      Existe uma diferença descomunal entre “ser um bom piloto” e esse bom piloto “ser comparável” ao inglês Lewis Hamilton.

      Publicado por djow | 16/06/2010, 8:22 pm
    • Djow: é como discutíamos (Alexandre, Coyote e eu) em outro post a diferença que é a McLaren com dois grandes pilotos. Coyote falou que em uma situação de final de campeonato, na configuração que tínhamos no fim dessa prova (Hamilton, Button, Alonso), se Hamilton e Alonso estivessem brigando pelo título, Button iria segurar Alonso bonitinho alí atrás até o fim da prova, coisa que Kova nunca seria capaz de fazer.
      É como eu disse acima: não deixa de ser agradável vê-lo andando bem nessa Lotus, mas acho pouquíssimo provável que faria algo grandioso em uma equipe de ponta.

      Publicado por Allan Wiese | 16/06/2010, 9:31 pm
  13. Becken,

    Não morro de amores pelo Kova, mas tenho que parabenizá-lo pelo bom desempenho na condução da Lotus este ano. Sem dúvida, tem mostrado boa tocada, mesmo nessas condições particularmente desfavoráveis de seu carro.

    O que eu gostei mesmo é de ter visto as lendárias Lotus sendo pilotadas por ele (que inveja!) neste convite para o Classic Team Lotus festival no próximo domingo. Gostaria de estar por lá (que inveja 2!)

    abç

    Publicado por celso gomes | 16/06/2010, 6:26 pm
  14. Amigos,
    Acabei me embrenhando por outro lado do post.
    Ainda é tempo.
    Atualmente o carro que eu acho mais lindo na F1 é a Lotus, sem qualquer sombra de dúvida.
    Agora, esses “charutinhos” são de um charme muito especial. Chiques demais. Dá vontade de fazer uma réplica e pendurar na parede.
    Abs.

    Publicado por Anselmo Coyote | 16/06/2010, 8:11 pm
    • No bolão lá da comunidade o vencedor ganhará uma réplica desse aí. A Lotus de 1963, ultilizada no Grande Prêmio da Bélgica por Jim Clark.

      Publicado por djow | 16/06/2010, 8:25 pm
  15. Qual a escala djow, 1:1 ou aquelas menores? Se for 1:1, me coloca aí nesse bolão da sua comunidade meu caro! Seja generoso com os seus companheiros blogueiros ;-)

    abç

    Publicado por celso gomes | 16/06/2010, 9:07 pm
    • Idem, idem, idem…. rsrsrs (bicão). Eita nós, hein Celso… rsrsrs.

      Publicado por Anselmo Coyote | 16/06/2010, 9:36 pm
    • Celso, infelizmente não é na escala 1:1. Seria um sonho ter uma dessas. Se não me engano a que vamos dar ao vencedor tem 21cm. Quanto a participar, sinta-se convidado. Não há data limite para inscrição. O maiorproblema de começar a participar agora é que a líder do bolão, a Flavia Omoto já está com 349 pontos. Você vai ter que manjar muito e ter muita sorte para alcançá-la. Mas não é impossível já que o nosso bolão distribui 176 pontos por corrida. Apareça por lá: F1 2010 (Fórmula 1) – http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=3594479

      Publicado por djow | 17/06/2010, 12:50 am
    • Obrigado pelo convite, djow. Vou dar uma chegadinha por lá, apesar da Flávia Omoto, acho que vou “palpitar” também.

      Valeu!!! ;-)

      abç

      Publicado por celso gomes | 17/06/2010, 1:16 am
  16. Uai, Coyotin, quem não chora, não mama, né mesmo? ;-)

    abç

    Publicado por celso gomes | 17/06/2010, 12:20 am
  17. “The Lotus Heritage”

    Um trio fantástico com o Climax e o JPS em destaque. Infelizmente cada vez há menos “Colins Chapmans”.
    E hoje o saber empirico, a intuição ou mesmo a serendipidade, estão muito longe dos actuais sistemas computacionais que parecem resolver tudo. Mas homens como o Adrian Newey parecem ainda encarnar este espirito de inovação e pioneirismo.
    Sempre gostei do nome e das cores da Lotus. E adorava guiar o Lotus Europa(pertencente a um amigo do meu pai) um desportivo dos anos 70 com motor central Renault. Alguém se lembra desse fabuloso carro?

    Publicado por Ernesto Sousa | 17/06/2010, 12:33 pm
    • Um piloto em equipe de ponta hoje percorre muito mais voltas do que antigamente. Antigamente os carros quebravam demais. Basta ver o número de abandonos dos top drivers da década de 80 e comparar com a atualidade. Os sistemas eletrônicos vieram para evitar as quebras e, com isso, tornou a vida dos pilotos mais difícil. Tirar a mão do volante para mudar a marcha e ter que mexer em 5, 10, 15 botões por volta são dificuldades que se assemelham. Outro exemplo que pode mostrar isso é que atualmente muitos pilotos da ponta ganham 3, 4, 5 corridas seguidas, fato raro antigamente. Se não me engano, o Nelsão, por exemplo, jamais ganhou 3 corridas seguidas.

      Publicado por djow | 17/06/2010, 1:27 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: