//
você está lendo...
ARTIGOS

Como pneus e o jogo estratégico podem decidir o campeonato de 2010

IMAGEM: McLaren/Divulgação — Tanto quanto velocidade, inteligência será ingrediente essencial em 2010

Vocês devem ter lido lá na Autosport que a partir do GP da Alemanha a Bridgestone pretende repetir os pneus super-macios “degradáveis”, compostos que foram essenciais para a emoções do GP do Canadá domingo.

Se a Bridgestone confirmar sua escolha, esta pode ser a hora exata para Massa e Alonso capitalizarem nos seus repaginados F10, o mais equilibrado e saudável modelo no trato com os compostos da Bridgestone este ano. Em Valência, pela natureza do asfalto e clima da região, provavelmente não teremos o mesmo nível de desgaste que em Montreal — onde a corrida foi um complexo e fascinante rali de resistência e stratégia — e aí a Ferrari poderá ter a vantagem sobre o resto…

Mas há duas observações interessantes a respeito da corrida de domingo no Canadá que podem ter algum impacto nas próximas e podem mostrar um padrão nas anteriores.

Desgaste e estratégias

A primeira é quanto ao trabalho feito nos bastidores pelos estrategistas e estatísticos de Red Bull, McLaren e Ferrari. Martin Whitmarsh revelou que houve certa discordância dentro da equipe quanto a que pneus seriam os mais indicados para o Q3 — médios ou super-macios —, os mesmo que cumpririam a primeira perna de corrida. Mesmo reticente, Whitmarsh confiou no seu time e a McLaren optou pelos super-macios contra os médios da Red Bull.

Seus estatísticos acreditavam que com a temperatura mais alta no domingo o “emborrachamento” da pista seria mais intenso, diferente dos níveis humildes da classificação e treinos livres — o que teoricamente ajudaria a preservar os compostos.

Fatalmente — acreditava a rapaziada com as calculadoras nas mãos nos boxes de McLaren e Ferrari — a diferença de degradação entre os super-macios e médios seria muito menor que os enfrentados nos úmidos e frios dias anteriores em Montreal.

Na pista canadense, aceleração e frenagem são essenciais, o que sobre um asfalto novo e liso, fez os pneus derraparem e gerarem o famigerado graining:

Segundo Christian Horner, os dados que ele tinha em mãos diziam o contrário — algo que eu também acreditava, mas apenas como inferência, não com uma equipe de engenheiros estatísticos ao meu dispor.

O erro da Red Bull

A segunda e mais interessante variável no engodo da Red Bull e consequente sucesso de Ferrari e McLaren, refere-se à “norma” estratégica básica de 2010 ignorada pela equipe austríaca: quem para primeiro volta com pneus frescos, talvez entre o tráfego, mas vira tempos mais rápidos e acaba por comer a vantagem de quem permanece em pista sobre pneus deteriorados.

O roteiro daquele início de prova mostra que sob pressão de Vettel, Hamilton parou na volta sete e ficou 15.289s atrás do alemão. Sebastian permaneceu na pista até a volta doze, mas aí ja tinha apenas 11.085, perdendo 4.2s no processo, o que significa 0.8s por volta.

Na segunda parada, Hamilton cristalizou sua vantagem sobre Vettel e a corrida para si.

Reflexo no resto da temporada

Como esse cenário de domingo passado terá impacto no resto da temporada?

Para ser campeã em cima das duas mais tradicionais equipes da F1 a Red Bull não poderá superestimar o seu magnífico carro, por que ao contrário de 2009 com a Brawn, a vantagem já é mínima para os cachorros grandes.

Será preciso muito mais massa cinzenta para cumprir a missão, algo que tem faltado na Red Bull desde a Turquia.

Discussão

9 comentários sobre “Como pneus e o jogo estratégico podem decidir o campeonato de 2010

  1. só o escapamento modificado sozinho não. Mas aliado a uma nova suspensão e o novo difusor que até agora não tinha sido posto em prática podem a meu ver começar a fazer efeito.
    Segundo o pessoal de maranelo, o crucial em si não é já ser a solução perfeita em valência, mas sim permitir que eles possam continuar evoluindo seus carros. Se eles ganharem 0.3 décimos já se sentirão contentes e podendo desenvolver o f10 um pouco mais.
    Agora se não funcionar a coisa pega e o negócio é desenvolver carro do ano que vem.

    Publicado por wilson | 19/06/2010, 10:43 am
  2. Becken, o “furo de reportagem” do Celso, acabou ofuscando este excelente post sobre pneus e estratégia. Muito bom o artigo e eu, antes da corrida, achava q a estratégia da Red Bull, poderia colher melhores frutos do q as da Mclaren e Ferrari. Pensei errado. De fato, esse ano, quem permanece mais tempo na pista com os mesmos pneus, tende a comprometer seu ritmo de corrida.

    De qualquer forma, muitas variáveis devem ser levadas em consideração, e se a Bridgestone, levar esses pneus supermacios para outros circuitos, as corridas podem se tornar mais cerebrais, agradando aos fãs q sentem um pouco de falta do elemento estratégico nas corridas. Mas q continuem sobretudo, sendo decididas na pista, como na ultrapassagem do Hamilton sobre o Alonso, q garantiu sua vitória no GP Canadense.

    Abs

    Publicado por Alex-Ctba | 19/06/2010, 11:01 am
  3. Interessante ver que engenheiros de diferentes equipes retiraram diferentes dados do mesmo ‘cenário’. A que será que isso se deve?
    Como já disse em outro post que esse assunto veio à tona, acho que essa decisão da Bridgestone deve acrescentar um pouco mais de emoção ao espetáculo.
    Não sei se teremos a mesma repetição de condições que tivemos no Canadá em outras pistas para que os resultados sejam os mesmos, mas saber que os pneus irão se desgastar mais rapidamente é algo que deverá por as equipes a quebrarem cabeça.
    Alguns poderão considerar que, mesmo com a perda de performance, o tempo perdido para troca não vale a pena. Mas com os 0.8s por volta que vimos acontecer no Canadá (o que em outras pistas poderá não ser tanto), a perda de tempo pela troca poderia ser compensada na pista.
    De fato não dá pra saber o que vai acontecer. Penso que arriscarão aqueles que não tem muito a perder (talvez uma equipe do meio do grid) ou os muito corajosos. Mas com o talento visto em vários pilotos no Canadá, penso ser pouco provável que as Top 4 arrisquem duas paradas nas provas que virão daqui pra frente.
    E isso é algo bom, já que teremos momentos onde os pneus de um piloto estarão mais desgastados do que de outro e a probabilidade de disputas em pista aumenta com isso.

    Publicado por Allan Wiese | 19/06/2010, 1:33 pm
  4. Sobre as estratégias da Red Bull em Montreal, a mais estranha de todas foi o tempo demasiado em que o Webber permaneceu na pista. O australiano prolongou demais sua última parada. Curiosamente terminou a prova mais “inteiro” que o Vettel, comprovando que o alemãozinho judia demais de seu carro.

    Publicado por Vitor, o de Recife | 19/06/2010, 6:51 pm
    • Mas aí entra o fato do Webber ter dado menos voltas com os pneus do último stint, não?

      Publicado por djow | 20/06/2010, 12:04 pm
  5. Li no uol,que já em Valência a Bridgestone pretende repetir os pneus super-macios .

    Publicado por Alonso VS GP2(BY Daniel Lima) | 20/06/2010, 12:12 pm
    • Em Valência a Bridgesone já os havia alocados. s japoneses geralmente usam essa combinação para circuito de rua, como fizeram Mônaco e Austrália.

      O que me deixa perplexo é que a Bridgestone escolhe essas alocações de compostos a cada 5 ou 6 corridas — o que dá margem a todo tipo de teorias conspiratórias…

      Publicado por Becken Lima | 20/06/2010, 12:20 pm
    • isso já estava definido quatro corridas atrás, ou seja, que canadá e valência teriam esses pneus.
      A diferença é que o circuito do canadá sempre come mais pneus pois é pouco usado e o asfalto é abrasivo, além de temperaturas baixas que degradam o pneu mais rápido.
      Já em valência o circuito tem o asfalto menos abrasivo e é mais usado com mais emborrachamento além de provavelmente contar com uma temperatura maior que no canadá nessa época do ano.

      A novidade seria a bridgestone informar que pensa em levar os supermacios além dos médios para o gp da Alemanha, isso seria diferente do planejamento original.

      Publicado por MASSA vs carros troféu Linea (BY EU) | 20/06/2010, 12:52 pm
    • Valeu Becken e asturiano Wilson,
      Esclarecido!!

      Publicado por Alonso VS GP2(BY Daniel Lima) | 20/06/2010, 9:33 pm

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: